Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Rainha de bateria

Rainha de bateria é uma das principais figuras de uma escola de samba. É ela a responsável por apresentar a bateria da escola de samba ao público.

Rainha de bateria sambando pela escola de samba Vila Mathias, com a bateria ao fundo, durante o Carnaval.
A rainha de bateria deve ser alegre e saber sambar bem, pois é ela a responsável por apresentar a bateria ao público.[1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A rainha de bateria é uma das principais figuras de uma escola de samba. É uma mulher bonita, simpática e com samba no pé que apresenta a bateria ao público e amplia a comunicação dos músicos com as pessoas que assistem ao desfile.

O modelo atual de rainha de bateria existe desde os anos 1970, mas foi a partir da década seguinte que celebridades, como modelos ou atrizes, passaram a assumir o posto. Entre as rainhas de bateria mais famosas da história, estão Monique Evans, Luma de Oliveira e Viviane Araújo, esta última considerada a “rainha das rainhas”.

Leia também: Quais são os componentes das escolas de samba?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a rainha de bateria

  • A rainha de bateria é uma das principais figuras de uma escola de samba.

  • É uma mulher bonita, simpática e com samba no pé.

  • Veste-se de forma luxuosa, atraindo todos os olhares e holofotes.

  • Apresenta a bateria de uma escola de samba e estabelece comunicação entre o grupo de músicos e o público.

  • Também era chamada de madrinha da bateria até os anos 2000.

  • Ela não é avaliada, mas seu desempenho ajuda a manter a vibração da escola de samba.

  • A ex-modelo Monique Evans foi a primeira celebridade a ser rainha da bateria, na década de 1980.

  • Luma de Oliveira e Viviane Araújo também são rainhas de bateria muito lembradas.

Quem é a rainha da bateria?

Thainá Oliveira como rainha de bateria da escola de samba Inocentes de Belford Roxo.
A rainha de bateria precisa exalar simpatia e estabelecer comunicação entre a bateria e o público.[2]

A rainha de bateria é uma bela mulher com posição de destaque e tem a honra de vir à frente da bateria de uma escola de samba, segundo a definição de Marcelo Pires, diretor cultural da Acadêmicos do Salgueiro, do Rio de Janeiro. A bateria é considerada o coração da escola de samba. O diretor ressalta que, durante a apresentação da escola de samba no Carnaval, a rainha de bateria deve apresentar e mostrar a bateria ao público ao mesmo tempo em que samba.

Considerada um ícone do desfile das escolas de samba no Carnaval, a rainha de bateria é uma mulher bonita, simpática e com samba no pé. Ela usa um figurino impactante, chamando a atenção e atraindo os olhares e holofotes.

Sabrina Sato como rainha de bateria pela escola de samba Unidos de Vila Isabel.
Sabrina Sato é rainha de bateria da escola de samba Unidos de Vila Isabel há muitos anos.[3]

Embora não seja uma regra, a roupa, os sapatos e os acessórios da rainha de bateria podem ser nas cores da escola de samba. Por exemplo, se for da escola Mangueira, a rainha usará as cores verde e rosa; já ser for da Portela, azul e branco.

A rainha de bateria pode ser uma celebridade, como modelo, atriz, cantora ou apresentadora. No entanto, algumas escolas costumam escolher mulheres da comunidade para serem suas rainhas de bateria.

A rainha de bateria tem posição de destaque no Carnaval. Esse papel oferece à mulher um grande status, aparecendo e influenciando a produção de conteúdos midiáticos sobre a escola.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

História das rainhas de bateria

A história das rainhas de bateria das escolas de samba começou nos anos 1970, quando sambistas mulheres que se destacavam passaram a ganhar o título de rainha da escola. Antes dessa década, tanto passistas femininas como masculinos sambavam à frente da bateria.

Com o tempo, depois que o formato de somente uma mulher ficar em destaque na bateria foi criado, surgiu o posto de madrinha ou rainha da bateria.

Marcelo Pires, diretor cultural dos Acadêmicos do Salgueiro, lembra que Adele Fátima foi a primeira rainha de bateria que teve destaque na mídia. A ex-modelo, que era garota propaganda de um comercial de televisão e passista, saiu à frente da bateria da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel no ano de 1981.

Outra rainha de bateria que teve muito destaque nos anos 1980 foi a então modelo Monique Evans. Ela também desfilou pela Mocidade Independente de Padre Miguel em 1985 e é lembrada por ser uma das primeiras rainhas fora do meio do Carnaval.

Desde 1985, segundo Marcelo Pires, da Acadêmicos do Salgueiro, as escolas de samba passaram a buscar celebridades, como atrizes e modelos, para assumirem o posto de rainhas de bateria.

Assim que passaram a apresentar a bateria, as mulheres foram chamadas tanto de madrinhas como de rainhas da bateria. A expressão “rainha de bateria” somente passou a ser usada definitivamente a partir dos anos 2000.

Características das rainhas de bateria

Modelo Viviane Araújo como rainha de bateria da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro, posto que ocupa desde 2008.
A modelo Viviane Araújo é rainha de bateria da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro desde 2008.[4]

As rainhas de bateria das escolas de samba precisam ter algumas características, entre as quais:

  • beleza;

  • simpatia;

  • boa comunicação;

  • empolgação;

  • alegria;

  • samba no pé.

Função da rainha de bateria

A principal função da rainha de bateria de uma escola de samba é apresentar o segmento da bateria e elevar a comunicação desta com o público no momento de sua passagem, conforme explica Marcelo Pires, da Acadêmicos do Salgueiro.

Por ter uma posição de destaque, a rainha de bateria também tem como função chamar a atenção do público com sua simpatia e beleza, fazendo com ele dance e cante com empolgação.

A rainha de bateria também precisa ter disponibilidade durante o seu período de reinado, participando de ensaios, festas e demais eventos da escola de samba.

Como está à frente da bateria, considerada o coração de uma escola de samba, a rainha de bateria também precisa representar a escola na mídia.

Por fim, celebridades que já foram rainhas de bateria revelaram em entrevistas que ter esse posto exige muita responsabilidade e disposição.

Veja também: Samba-enredo — responsável por puxar o desfile das escolas de samba e por expor o enredo da apresentação

Como são avaliadas as rainhas de bateria?

As rainhas de bateria não são julgadas como quesito de uma escola de samba, portanto, elas não têm influência na nota final, que classifica a posição das agremiações. O diretor cultural da Acadêmicos do Salgueiro revela, entretanto, que o desfile da rainha de bateria pode influenciar a evolução da escola de samba caso exista algum problema em seu deslocamento. Mesmo não sendo julgada nas competições das escolas, a rainha de bateria tem seu nome estampado na ficha técnica das escolas e em produtos da mídia.

Rainhas de bateria mais famosas da história

Monique Evans como rainha da bateria da escola de samba Estácio de Sá.
A ex-modelo Monique Evans é uma das rainhas de bateria mais famosas da história.[5]

As rainhas de baterias mais famosas do Brasil ao longo da história foram modelos, atrizes, apresentadoras e até cantoras. Confira abaixo quem foram elas e as escolas pelas quais desfilaram:

  • Monique Evans, ex-modelo: Mocidade Independente de Padre Miguel;

  • Luiza Brunet, ex-modelo: Imperatriz Leopoldinense;

  • Luma de Oliveira, ex-modelo: Caprichosos de Pilares, Tradição, Unidos Do Viradouro, e Portela;

  • Viviane Araújo, modelo: Acadêmicos do Salgueiro;

  • Sabrina Sato, apresentadora: Unidos de Vila Isabel.

Importância da rainha de bateria

As rainhas de bateria têm grande importância em uma escola de samba, uma vez que se tornaram uma marca muito esperada no Carnaval, segundo explica Marcelo Pires, da Acadêmicos do Salgueiro.

Outra importância da rainha de bateria é atrair olhares para a escola; por isso, muitas vezes, a rainha ser uma celebridade, assim como sua roupa e simpatia, ajuda bastante na comunicação da escola de samba.

Curiosidades sobre rainhas de bateria

Luma Oliveira no Carnaval de 1998 como rainha de bateria da escola de samba Tradição.
A participação de Luma Oliveira no Carnaval de 1998 chamou muita atenção devido ao seu colar com o nome de Eike Batista, seu marido na época.[6]

Destaque nas escolas de samba no Carnaval desde os anos 1970, as rainhas de bateria colecionam histórias e acontecimentos inesquecíveis. Confira abaixo curiosidades sobre as rainhas de bateria:

  • A modelo e atriz Luma de Oliveira chamou a atenção no Carnaval de 1998 quando usou um colar com o nome do então marido, Eike Batista.

  • A cantora Preta Gil foi rainha de bateria da escola de samba Mangueira no ano de 2007. A participação da artista ficou famosa porque ela tinha um corpo considerado por muitos como “fora do padrão” das demais rainhas da bateria.

  • A atriz Suzana Vieira também é lembrada por ter sido rainha da bateria da Grande Rio. Na época, a artista tinha 71 anos.

  • Várias atrizes da Rede Globo foram rainhas de bateria. Entre os destaques, estão: Juliana Paes, Paolla Oliveira e Grazi Massafera.

  • Por ter desfilado vários anos, a modelo Viviane Araújo é conhecida como a “rainha das rainhas”.

Créditos de imagem

[1]Stefan Lambauer / Shutterstock

[2]Celso Pupo / Shutterstock

[3]BW Press / Shutterstock

[4]A.PAES / Shutterstock

[5]Armando Borges / Wikimedia Commons (reprodução)

[6]Sebastião Barbosa / Wikimedia Commons (reprodução)

Fontes

Alice Roberte de Oliveira. Rainha de bateria: entre a mídia e a comunidade — uma análise na agremiação Acadêmicos do Salgueiro. Disponível em: https://bdm.unb.br/bitstream/10483/8575/1/2014_AliceRobertedeOliveira.pdf.

Marcelo Pires, diretor cultural dos Acadêmicos do Salgueiro.

Redação/FC. Relembre as inesquecíveis rainhas de bateria do Carnaval. Disponível em: https://www.terra.com.br/diversao/gente/relembre-as-inesqueciveis-rainhas-de-bateria-do-carnaval,235f7211f2240613c60b3f0c14ad10e7o22uuoeb.html.

Escritor do artigo
Escrito por: Silvia Tancredi Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

TANCREDI, Silvia. "Rainha de bateria"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/carnaval/rainha-bateria.htm. Acesso em 13 de abril de 2024.

De estudante para estudante


Artigos Relacionados


Alegoria e adereços

Clique aqui e saiba o que são alegoria e adereços de uma escola de samba. Entenda a importância que possuem nos desfiles de Carnaval.
Carnaval

Bateria das escolas de samba

Clique aqui e saiba o que é a bateria das escolas de samba. Conheça sua história, suas características e sua função. Descubra como ela é avaliada.
Carnaval

Carnaval

Saiba mais sobre o feriado de Carnaval: o que é, quando e por que surgiu o feriado. Veja ainda como é o Carnaval no Brasil e alguns locais para comemorar essa festa.
Carnaval

Carnaval no Brasil

Clique aqui para saber como é o Carnaval no Brasil. Veja quando é celebrada a festa e quais as características do Carnaval em cada região do país.
Carnaval

Comissão de frente

Entenda o que é a comissão de frente de uma escola de samba. Veja como surgiu essa ala e conheça as características e as funções da comissão de frente.
Carnaval

Componentes das escolas de samba

Confira aqui cada um dos componentes que fazem parte de um desfile de escola de samba.
Carnaval

Escolas de samba

Clique para saber mais sobre as escolas de samba. Entenda o contexto de surgimento das escolas de samba e dos desfiles que marcam o Carnaval brasileiro.
Carnaval

Fantasias de Carnaval

Acesse o texto para conhecer mais sobre a origem das fantasias de Carnaval. Entenda quando seu uso foi inserido no Carnaval brasileiro e o que ele significa.
Carnaval

Marchinhas de Carnaval

Clique no texto e saiba tudo sobre as marchinhas de Carnaval. Veja a origem das marchinhas, quando tiveram seu auge e quais são as mais famosas.
Carnaval

Mestre-sala e porta-bandeira

Clique aqui e saiba quem são o mestre-sala e a porta-bandeira. Descubra qual é a importância que possuem para o Carnaval.
Carnaval