Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Mestre-sala e porta-bandeira

O mestre-sala e a porta-bandeira são o casal que conduz o principal símbolo de uma escola de samba, a bandeira, durante o desfile de Carnaval.

Casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro em desfile durante o Carnaval.
Mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro. (Créditos: Ewerton Pereira | Acadêmicos do Salgueiro)
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Mestre-sala e porta-bandeira são o casal que carrega e apresenta a bandeira da escola de samba durante o desfile de Carnaval. A porta-bandeira é responsável por empunhar a bandeira, o principal elemento de uma escola de samba; enquanto o mestre-sala possui a função de cortejar a porta-bandeira e defender o pavilhão, como também é chamada a bandeira.

Essas figuras possuem um papel importante para a tradição carnavalesca por conduzirem o símbolo da escola de samba. O casal deve desfilar com elegância e leveza, e sua vestimenta é construída de acordo com o enredo da apresentação. Na avaliação da categoria, são consideradas a dança e a indumentária do mestre-sala e da porta-bandeira.

Leia também: Samba-enredo — puxa o desfile das escolas de samba e expõe o enredo da apresentação

Tópicos deste artigo

Resumo sobre mestre-sala e porta-bandeira

  • O mestre-sala e a porta-bandeira são o casal que conduz a bandeira da escola de samba durante o desfile de Carnaval.

  • Surgiram de uma série de adaptações de rituais e tradições. O baliza e a porta-estandarte, no período dos ranchos, foram figuras precursoras do casal e estavam presentes nas associações carnavalescas do Rio de Janeiro.

  • A principal função do casal é conduzir, exibir e proteger a bandeira da escola de samba no desfile, principal símbolo da agremiação.

  • A vestimenta e a dança do casal são os aspectos analisados na avaliação do desfile.

  • O mestre-sala deve cortejar e reverenciar a dama, enquanto a porta-bandeira deve se movimentar com leveza e portando a bandeira.

Quem é o mestre-sala e a porta-bandeira?

O mestre-sala e a porta-bandeira são o casal que conduz a bandeira da escola de samba durante uma apresentação de Carnaval. A bandeira é o principal elemento de uma escola de samba e carrega um importante simbolismo para todos que fazem parte da história dos desfiles carnavalescos. O objeto também é chamado de estandarte ou pavilhão.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para Marcelo Pires, diretor cultural da Acadêmicos do Salgueiro, a bandeira representa o “território de ancestralidade de uma escola de samba, a defesa de uma cultura oriunda de um passado africano”. A reverência à bandeira, que consiste em beijá-la, é considerada uma honra máxima que a escola concede a alguém.

História do mestre-sala e da porta-bandeira

Mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, em 1961.
Mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, em 1961.[1]

O mestre-sala e a porta-bandeira surgiram de duas figuras da história do Carnaval, o baliza e a porta-estandarte. O baliza tinha como função proteger a porta-estandarte para que ninguém pudesse “pegar” a bandeira, que representa um símbolo importante para a comunidade.

O baliza e a porta-estandarte são elementos integrantes dos ranchos, que constituíram as primeiras associações e sociedades carnavalescas do Rio de Janeiro, nas primeiras décadas do século XX. Nesse período ainda não havia as escolas de samba.

Os ranchos surgiram no final do século XIX e se expandiram no início do século seguinte. Esses agrupamentos tiveram importante contribuição para a história do Carnaval, pois reuniam diversos grupos sociais e estavam presentes em diferentes bairros e subúrbios da cidade.

Há também a possibilidade de que a origem do casal e da sua dança tenha se dado em um ritual de conquista de jovens mulheres africanas por homens guerreiros.

Casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro em desfile de 1989.
Casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro em desfile de 1989.[2]

A apresentação do mestre-sala e da porta-bandeira começou a ser avaliada e atribuir pontos para as escolas de samba no ano de 1938. Até o ano de 1958, apenas as fantasias eram consideradas no processo avaliativo, após a data, passou ser verificado o bailado do casal.

Características do mestre-sala e da porta-bandeira

Mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Paraíso do Tuiuti.
Mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Paraíso do Tuiuti.[3]

O mestre-sala e a porta-bandeira são parte importante do desfile de uma escola de samba. A porta-bandeira conduz seus movimentos com leveza, majestade, performando uma “rainha”. Enquanto o mestre-sala corteja e reverencia a dama com agilidade, elegância, ritmo e simpatia.

A vestimenta é composta por perucas, tiaras, coroas, luvas, saia longa e de larga volta. As roupas possuem faisões, strasses, plumas, miçangas, acetato, canutilhos, paetês, vime, espuma, luzes de LED, entre outros tipos de materiais. Em harmonia com as vestes suntuosas, o mestre-sala e a porta-bandeira devem se portar de modo majestoso e nobre, representando figuras importantes para a tradição.

Ao longo dos anos, houve várias mudanças no processo de confecção das roupas utilizadas pelo casal. Anteriormente era comum a referência à vestimenta da corte do século XIX, mas, hoje em dia, o enredo da escola passou a influenciar a construção do que se veste. Dessa forma, a fantasia do casal ganhou novas possibilidades de adereços.

Mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Unidos do Viradouro.
Mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Unidos do Viradouro.[4]

Alguns dos passos e coreografias executados pelo mestre-sala e porta-bandeira são os seguintes:

  • maneio;

  • meia-volta;

  • giro completo;

  • torneado;

  • mensura;

  • aviãozinho;

  • cruzado;

  • voleio;

  • corrupio;

  • patinete e abano;

  • balanço;

  • pega de mão;

  • meio-sapateado;

  • apresentação da bandeira.

Os movimentos feitos pela porta-bandeira são mais simples por justamente ela ser a personagem que segura o objeto; enquanto o mestre-sala é constituído de maior variedade de movimentações.

Os elementos da dança do casal possuem influências diversas, entre elas, danças populares flamencas, capoeira e balé clássico.

Veja também: Rainha de bateria — outra figura que possui grande destaque em uma escola de samba

Função do mestre-sala e da porta-bandeira

O mestre-sala possui a função de cortejar a porta-bandeira, além de mostrar e proteger, com orgulho, a bandeira de sua escola de samba.

Por sua vez, a porta-bandeira tem a função de carregar e exibir a bandeira da escola, conduzindo-a com gestos leves, graciosos e de reverência.

Com o principal símbolo da escola de samba em mãos, o casal também tem o papel de representar a agremiação no desfile. Como, ainda, o objeto que conduzem não pode ser tocado por qualquer um, eles também atuam na sua proteção.

Mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba União da Ilha do Governador.
Mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba União da Ilha do Governador.[5]

O movimento realizado pela porta-bandeira deve ser executado com serenidade, sem que seu corpo se enrole na bandeira. Aspectos como leveza, graça, altivez e nobreza contam no processo de avaliação, conforme afirma a gestora de projetos e eventos culturais Tarcila Mariana Gomes Rodrigues, em sua pesquisa sobre o tema.|1|

Importância do mestre-sala e da porta-bandeira

O mestre-sala e a porta-bandeira são figuras importantes para a tradição do desfile carnavalesco por conduzirem e apresentarem o símbolo principal de uma escola de samba, a bandeira. Não é qualquer pessoa que pode tocar a bandeira de uma escola de samba. Nesse sentido, o mestre-sala e a porta-bandeira são figuras essenciais e com grande responsabilidade na tradição dos desfiles.

Escola de formação de mestre-sala e de porta-bandeira

A Escola Manoel Dionísio foi criada, em 1990, no Rio de Janeiro, pelo mestre Manoel Dionísio. O espaço é considerado pioneiro e único no Brasil e atua na capacitação de pessoas para desempenharem a função de mestre-sala, porta-bandeira e porta-estandarte no Carnaval.

Atividade realizada na Escola Manoel Dionísio de formação de mestre-sala e de porta-bandeira.
Atividade realizada na Escola Manoel Dionísio de formação de mestre-sala e de porta-bandeira. (Créditos: Escola Manoel Dionísio | Facebook | Reprodução)

Mestre Manoel Dionísio afirma que o espaço é de suma importância para a tradição, uma vez que trabalha com todos os públicos — crianças, adolescentes, adultos, idosos, pessoas com deficiência. Além das aulas, a escola promove ações e atividades, como rodas de conversa com personalidades do samba.

Como são avaliados o mestre-sala e a porta-bandeira?

O mestre-sala e a porta-bandeira são avaliados conforme a indumentária e a dança. Os avaliadores aplicam notas de 9 a 10 pontos para o casal de cada escola de samba. Confira os aspectos avaliados, de acordo com Marcelo Pires, diretor cultural da Acadêmicos do Salgueiro:

  • Adequação da indumentária do casal em relação à dança executada.

  • Formas, acabamentos e beleza da vestimenta do casal.

  • Exibição da dança do casal, considerando que o casal não “samba”, mas sim baila no ritmo do samba, com passos e características próprios.

  • Harmonia do casal.

  • Funções de cada figura: a do mestre-sala, de cortejar a porta-bandeira e proteger o pavilhão, e a da porta-bandeira, de apresentação e condução do objeto.

Importante: Quedas ou perdas de partes da indumentária (calçados, esplendores, chapéus, por exemplo), mesmo que de forma acidental, são penalizados.

Curiosidades sobre o mestre-sala e a porta-bandeira

  • Maria Adamastor foi a primeira mulher que se vestiu de homem para ser o baliza, papel desempenhado atualmente pelo mestre-sala.

  • De forma tradicional, as roupas do casal de mestre-sala e porta-bandeira são fabricadas nas cores da escola de samba.

  • Entre os mestres-salas famosos estão: Chiquinho (Imperatriz Leopoldinense), Delegado (Estação Primeira de Mangueira) e Bicho Novo (Estácio de Sá).

  • Entre as porta-bandeiras que se destacaram ao longo da história estão: Dodô e Wilma Nascimento (Portela), Neide (Estação Primeira de Mangueira), Maria Helena (Imperatriz Leopoldinense) e Selminha Sorriso (Beija-Flor de Nilópolis).

Notas

|1|RODRIGUES, Tarcila Mariana Gomes. A dança do mestre-sala e porta-bandeira: tradição e influências. Trabalho de Conclusão de Curso (Gestão de Projetos Culturais e Eventos). Universidade de São Paulo, 2012. 21 f. Disponível em: https://paineira.usp.br/celacc/sites/default/files/media/tcc/437-1232-1-PB.pdf.

Créditos de imagem

[1]Antônio Nery / Wikimedia Commons (reprodução)

[2]Jorge Marinho / Wikimedia Commons (reprodução)

[3]Photocarioca / Shutterstock

[4]Cristina Índio do Brasil / Agência Brasil (reprodução)

[5]Tânia Rego / Agência Brasil (reprodução)

Fontes

GOMES, Leandra Santos. A técnica do balé clássico como contributo para a evolução da dança do mestre-sala e porta-bandeira. Trabalho de Conclusão de Dança (Bacharelado em Dança). Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Manaus. 2023. 49 f. Disponível em: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br/handle/riuea/4893.

LOURENÇO, Ricardo. Bandeira, porta-bandeira e mestre sala: elementos de diversas culturas numa tríade soberana nas escolas de samba cariocas. Textos escolhidos de cultura e artes populares, Rio de Janeiro, v. 6. n. 1, p. 7-18, 2009. Disponível em: http://www.tecap.uerj.br/pdf/v6/ricardo_lourenco.pdf.

PREFEITURA do Rio. A realeza na Avenida. 3 de mar. 2014. Disponível em: http://cidadedasartes.rio.rj.gov.br/noticias/interna/295.

RODRIGUES, Tarcila Mariana Gomes. A dança do mestre-sala e porta-bandeira: tradição e influências. Trabalho de Conclusão de Curso (Gestão de Projetos Culturais e Eventos). Universidade de São Paulo, 2012. 21 f. Disponível em: https://paineira.usp.br/celacc/sites/default/files/media/tcc/437-1232-1-PB.pdf.

SINDICATO dos Profissionais de Dança do Estado do Rio de Janeiro. Apostila de conteúdo e referências Para a Prova Teórica da Dança de Casais de Mestre-Sala e Porta-bandeira das Escolas de Samba do Carnaval Carioca. Disponível em: https://spdrj.com.br/wp-content/uploads/2021/07/APOSTILA-DE-DANC%CC%A7AS-DO-CARNAVAL-MESTRE-SALA-E-PORTA-BANDEIRA.pdf.

Escritor do artigo
Escrito por: Lucas Afonso Jornalista pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e bacharel em Educação Física pelo Centro Universitário Internacional (Uninter).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

AFONSO, Lucas. "Mestre-sala e porta-bandeira"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/carnaval/porta-bandeira.htm. Acesso em 15 de abril de 2024.

De estudante para estudante


Artigos Relacionados


Alegoria e adereços

Clique aqui e saiba o que são alegoria e adereços de uma escola de samba. Entenda a importância que possuem nos desfiles de Carnaval.
Carnaval

Carnaval

Saiba mais sobre o feriado de Carnaval: o que é, quando e por que surgiu o feriado. Veja ainda como é o Carnaval no Brasil e alguns locais para comemorar essa festa.
Carnaval

Comemoração do Carnaval

Saiba mais sobre as origens do Carnaval e que relações essa data tem com a liturgia cristã.
Datas Comemorativas - 2024

Componentes das escolas de samba

Confira aqui cada um dos componentes que fazem parte de um desfile de escola de samba.
Carnaval

Escolas de samba

Clique para saber mais sobre as escolas de samba. Entenda o contexto de surgimento das escolas de samba e dos desfiles que marcam o Carnaval brasileiro.
Carnaval

História do Carnaval

Clique para saber mais sobre o Carnaval. Entenda as origens dessa importante festa popular. Veja como era comemorada na Idade Média e como chegou ao Brasil.
Carnaval

Marchinhas de Carnaval

Clique no texto e saiba tudo sobre as marchinhas de Carnaval. Veja a origem das marchinhas, quando tiveram seu auge e quais são as mais famosas.
Carnaval

Rainha de bateria

Clique aqui e saiba quem é a rainha da bateria de uma escola de samba. Conheça suas principais características, sua função e sua importância.
Carnaval

Samba-enredo

Acesse o texto e entenda o que é samba-enredo, quando e como surgiu e quais as suas características. Veja a evolução desse famoso elemento do Carnaval.
Carnaval