Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Porto Alegre

Geografia do Brasil

Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, é seu município mais populoso, com 1,48 milhão de habitantes. Possui clima Subtropical e um relevo composto por planícies e morros.
Bandeira de Porto Alegre.
Bandeira de Porto Alegre.
PUBLICIDADE

Porto Alegre é a capital do estado do Rio Grande do Sul, que fica na região Sul do Brasil. Uma parte de sua superfície, que é de 495 km², divide-se em ilhas circundadas pelo lago Guaíba, o qual se tornou uma importante área de lazer e ponto turístico da capital gaúcha. O município é o mais populoso do estado e um dos maiores do Brasil, contando atualmente com 1,48 milhão de habitantes. A Região Metropolitana de POA responde por 40% do PIB do estado, e a capital tem sua economia liderada pelo setor terciário.

Leia também: Quais são as capitais dos estados brasileiros?

Resumo sobre Porto Alegre

  • Porto Alegre é a capital do Rio Grande do Sul.

  • Sua fundação ocorreu em 26 de março de 1772, após duas décadas do início do povoamento pelos açorianos.

  • A cidade possui 495 km² de área, uma parcela da qual corresponde a um arquipélago circundado pelas águas do lago Guaíba.

  • Forma a Região Metropolitana de Porto Alegre.

  • Tem clima Subtropical e um terreno plano circundado por morros e colinas. Localiza-se em uma área transitória entre os Pampas e a Mata Atlântica.

  • É a cidade mais populosa do estado e 12ª do Brasil, contando com 1.488.252 habitantes. Além disso, seu território é densamente povoado, com mais de dois mil hab./km².

  • O PIB de Porto Alegre é de R$ 77,13 bilhões. Sua região metropolitana responde por 40% da economia do Rio Grande do Sul.

  • Seu espaço urbano se destaca pela grande parcela de residências em vias arborizadas.

  • Entre os principais pontos turísticos da cidade estão o lago Guaíba e a Usina do Gasômetro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais de Porto Alegre

  • Gentílico: porto-alegrense

  • Localização

    • País: Brasil

    • Unidade federativa: Rio Grande do Sul

    • Região intermediária[1]: Porto Alegre

    • Região imediata[1]: Porto Alegre

    • Região metropolitana: Região Metropolitana de Porto Alegre

    • Formada pelos municípios de: Porto Alegre, Alvorada, Cachoeirinha, Campo Bom, Canoas, Estância Velha, Esteio, Gravataí, Guaíba, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapiranga, Sapucaia do Sul, Viamão, Charqueadas, Araricá, Nova Santa Rita, Montenegro, Taquara, São Jerônimo, Arroio dos Ratos, Santo Antônio da Patrulha, Capela de Santana, Rolante, Igrejinha, São Sebastião do Caí, Dois Irmãos, Eldorado do Sul, Glorinha, Ivoti, Nova Hartz, Parobé, Portão, Triunfo.
       
    • Municípios limítrofes: Viamão, Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Nova Santa Rita, Triunfo, Eldorado do Sul.
  • Geografia

    • Área total: 495,390 km² (IBGE, 2020)
    • População total: 1.488.252 habitantes (IBGE, 2020)

    • Densidade: 2837,53 hab./km² (IBGE, 2010)

    • Clima: Subtropical

    • Altitude: 10 metros

    • Fuso horário: GMT -3

  • Histórico

    • Fundação: 26 de março de 1772

Leia também: Curitiba – capital do estado do Paraná e quinta maior economia brasileira

Geografia de Porto Alegre

Porto Alegre é um município brasileiro e capital do estado do Rio Grande do Sul, integrante da região Sul do país. Estende-se por uma área de 495 km², a qual se encontra dividida entre uma superfície contínua, que representa 91% da cidade, e outra de arquipélago, formada por 16 ilhas circundadas pelo lago Guaíba. Essas ilhas perfazem 44 km² do território porto-alegrense. Além das águas do Guaíba, a capital gaúcha faz fronteira com sete municípios:

  • Canoas e Nova Santa Rita, ao norte;

  • Cachoeirinha e Alvorada, a nordeste e leste;

  • Viamão, a leste e sudeste;

  • Triunfo, a noroeste;

  • Eldorado do Sul, a oeste.

Em conjunto com outros 33 municípios, a cidade integra a Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA). Vejamos, na sequência, as principais características fisiográficas desse município.

Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.
Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.
  • Clima de Porto Alegre

O clima predominante em Porto Alegre é o Subtropical ou Subtropical úmido. Esse tipo climático é caracterizado pela melhor distinção entre as quatro estações do ano. Os invernos variam de amenos a frios, com temperatura média de 11 ºC. Os verões são quentes, com temperaturas de 25 ºC, mas que podem se elevar acima de 30 ºC. Além da elevada umidade do ar, as chuvas são bem distribuídas durante o ano, com um curto intervalo seco, somando 1400 mm anuais.

  • Relevo de Porto Alegre

A cidade de Porto Alegre se encontra sobre uma planície, formação essa que representa aproximadamente um terço da sua superfície. No seu entorno, observa-se um terreno ondulado formado por um conjunto de morros. O ponto mais elevado do município fica a 311 metros acima do nível do mar, no morro Santana.

  • Vegetação de Porto Alegre

Parte da cobertura vegetal de Porto Alegre integra o bioma Mata Atlântica. Em 2015, a cidade foi reconhecida como a capital que mais preserva essa formação em termos proporcionais, com 32% da vegetação nativa. Encontra-se no município áreas cobertas com florestas, campos, brejos (ou banhados), mata ciliar e buritizais.

  • Hidrografia de Porto Alegre

O lago Guaíba é uma das principais feições da capital gaúcha, tendo importância em diversos aspectos, principalmente ecológicos e econômicos, sobretudo no que diz respeito ao turismo porto-alegrense. A área do Guaíba recebe águas de importantes rios do estado, sendo eles: Jacuí, Caí, Sinos e Gravataí.

Mapa de Porto Alegre

Localização de Porto Alegre no estado do Rio Grande do Sul.
Localização de Porto Alegre no estado do Rio Grande do Sul.

Demografia de Porto Alegre

Porto Alegre é a cidade mais populosa do Rio Grande do Sul e a 12ª capital com maior número de habitantes do Brasil. Conta, atualmente, com um contingente populacional de 1.488.252 habitantes, de acordo com as estimativas do IBGE. Esse valor representa 13% de todos os moradores do estado. Além do mais, a cidade reúne 33,8% da população de sua Região Metropolitana, que é atualmente de 4,4 milhões de habitantes.

Além de populosa, Porto Alegre é uma cidade densamente povoada. A densidade demográfica em 2010, conforme os dados do último Censo, era de 2837,53 hab./km², segunda maior do Rio Grande do Sul e 40ª em escala nacional. Levando-se em consideração a sua condição domiciliar, o IBGE aponta que todos os moradores da capital gaúcha vivem na sua zona urbana.

A população porto-alegrense é composta por 79,23% de pessoas autodeclaradas brancas, 10,21% pretas, 10,03%, pardas, e aproximadamente 0,62% entre amarelos e indígenas (0,29% e 0,23%, respectivamente). A composição por idade tem se alterado nos últimos anos, com o crescimento do número de pessoas idosas e a queda na taxa de fecundidade, caracterizando, assim, um processo de envelhecimento populacional. Confira a discussão desse importante conceito dos estudos demográficos no nosso podcast: Envelhecimento populacional e economia.

Divisão geográfica de Porto Alegre

Conforme legislação de 2016, a cidade de Porto Alegre é composta por 94 bairros oficiais. A subdivisão dos bairros se dá de duas formas distintas. A primeira delas é com base nas Regiões de Gestão e Planejamento (RGP), numeradas de 1 a 8. A segunda delas se baseia nas Regiões de Orçamento Participativo (ROP), as quais somam, atualmente, 17 áreas compostas por bairros distintos.

Economia de Porto Alegre

Porto Alegre desponta como a maior economia do Rio Grande do Sul e a sétima cidade mais rica do país. O seu Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com o IBGE (2018), é de R$ 77,13 bilhões, o que corresponde a aproximadamente 16,8% do PIB do Rio Grande do Sul. A região metropolitana de Porto Alegre concentra as principais atividades econômicas e industriais do estado, representando uma fatia de mais de 40% da economia gaúcha.

As atividades do setor terciário são predominantes quando se analisa o perfil econômico de Porto Alegre. Com exceção da administração pública, esse segmento responde por 80,79% do valor adicionado ao PIB municipal. Destaca-se o papel do turismo de negócios e para o lazer, bem como a intensa atividade comercial da capital.

O secundário responde por 8,33% do valor adicionado ao PIB, o qual é derivado de um parque industrial bastante diverso. É composto por indústrias dos ramos químico e petroquímico, metal-mecânico, do fumo, alimentícia e de bebidas, têxtil, moveleiro, de equipamentos de transporte, e papel e celulose.

A agropecuária é responsável por somente 0,04% do PIB de Porto Alegre. Entre os cultivos desenvolvidos na capital gaúcha, estão arroz, soja, mandioca, batata-doce e pêssego. Na pecuária têm importância a criação de ovelhas, a de galináceos e o seu rebanho bovino.

Governo de Porto Alegre

O governo porto-alegrense é do tipo democrático representativo. A população da capital gaúcha é quem elege os seus governantes, e esse processo ocorre em intervalos de quatro em quatro anos. O chefe do Poder Executivo municipal é o prefeito. O Legislativo, por sua vez, é representado por meio da Câmara Municipal, a qual é composta por 36 vereadores.

O município de Porto Alegre, enquanto capital estadual, abriga a sede do governo do estado do Rio Grande do Sul, localizada no Palácio Piratini. Isso significa que a cidade é o seu centro político, e nela são executadas as principais ordens e atividades administrativas da esfera estadual.

Infraestrutura de Porto Alegre

Com seus domicílios situados em área urbana, pode-se dizer que Porto Alegre oferece uma ampla rede de infraestrutura urbana. De acordo com os dados do IBGE para 2010 e compilados pelo Observatório POA, 82,7% das residências estavam situadas em áreas arborizadas, um bom índice se comparado a diversas outras cidades.

A maioria dos domicílios estava em vias pavimentadas e com calçadas, respectivamente 87,9% e 77%. O esgotamento sanitário adequado cobria 93% das residências da capital gaúcha, enquanto as redes de água e energia elétrica abrangiam mais de 99%.

Os deslocamentos na cidade são feitos por diversos modais, notadamente por meio dos ônibus municipais, que dispõem de 65 km de corredores exclusivos (conforme dados de 2017), e também das linhas de trem urbano. O transporte hidroviário é utilizado para a conexão com cidades vizinhas, como Guaíba, além, é claro, das rodovias que conectam a capital gaúcha com outros estados e regiões. O maior e principal aeroporto do Rio Grande do Sul fica localizado na sua capital, o Aeroporto Internacional de Porto Alegre – Salgado Filho.

Cultura de Porto Alegre

A cultura porto-alegrense recebeu bastante influência dos migrantes que se deslocaram para as cidades do Rio Grande do Sul, com grande presença dos açorianos, alemães, italianos e africanos.

A cidade possui em seu calendário uma série de festas e celebrações que reúnem pessoas de todos os lugares da capital e do Rio Grande do Sul, como é o caso das Festas Juninas, da Semana Farroupilha e também a Festa de Navegantes, de cunho religioso, realizada em fevereiro. Feiras de quadrinhos, de artesanato, a tradicional feira do livro atraem pessoas de diversas áreas do país. Destaca-se, ainda, a realização da Bienal do Mercosul, mostra de arte internacional que ocorre na capital gaúcha.

Porto Alegre conta também com vários locais de reunião e pontos turísticos. Um dos mais famosos é o lago Guaíba, onde as pessoas se juntam para o lazer e apreciação da paisagem natural. Fica nessa área a Usina do Gasômetro, prédio histórico que se tornou igualmente um dos principais pontos de visitação da capital gaúcha. O Centro Histórico é onde se concentram centros culturais, museus, bibliotecas e edificações históricas, que recontam a formação de Porto Alegre.

Usina do Gasômetro, em Porto Alegre (RS).[1]
Usina do Gasômetro, em Porto Alegre (RS).[1]

História de Porto Alegre

A cidade de Porto Alegre se iniciou a partir da migração dos açorianos, no ano de 1752, que se estabeleceram na região em decorrência dos acordos firmados pelo Tratado de Madri. O povoamento recebeu inicialmente o nome de Porto de Viamão. Duas décadas mais tarde, em 26 de março de 1772, ocorreu a fundação da cidade sob o nome de Freguesia de São Francisco do Porto dos Casais, que se tornou Nossa Senhora da Madre de Deus de Porto Alegre, em 1773. Nesse mesmo ano, Porto Alegre foi elevada à condição de capital da capitania que viria a se chamar capitania de São Pedro do Rio Grande alguns anos mais tarde.

O intenso fluxo migratório que chegou ao Brasil no século XIX se direcionou também para a capital gaúcha, que recebeu imigrantes:

  • alemães

  • italianos

  • africanos

  • espanhóis

  • libaneses

  • judeus

  • poloneses

Esse mesmo período é marcado pelo conflito conhecido como Guerra dos Farrapos ou Revolução Farroupilha, o que significou a estagnação no processo de desenvolvimento urbano porto-alegrense entre 1835 e 1845. A partir do fim do conflito, e sobretudo nas primeiras décadas do século XX, a cidade experimentou um intenso ciclo de crescimento. Hoje, Porto Alegre desponta como o maior município do estado.

Crédito da imagem

[1] JR Moreira / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Porto Alegre"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/porto-alegre.htm. Acesso em 17 de outubro de 2021.

Artigos Relacionados
Leia nosso texto e conheça Florianópolis, chamada também de Ilha da Magia. Entenda a origem do apelido e saiba mais sobre a geografia da capital catarinense.