Topo
pesquisar

Vacina contra a gripe

Biologia

PUBLICIDADE

A vacina contra a gripe é uma importante arma contra essa doença, que mata várias pessoas anualmente. A imunização contra a gripe ocorre anualmente, geralmente, antes do início do inverno, por volta do mês de abril.

A vacina muda todos os anos, pois é preparada utilizando-se dos tipos de vírus Influenza que estão em maior circulação. Assim sendo, é fundamental que uma pessoa, mesmo que já tenha sido vacinada no ano anterior, vacine-se novamente. A vacina é segura e importante para evitar casos graves da doença.

Leia também: Cinco mitos sobre as vacinas

O que é a gripe?

A gripe é uma doença que afeta o sistema respiratório e é provocada pelo vírus Influenza. Existem três tipos desse vírus circulando em nosso país: tipo A, tipo B e tipo C.

Entre eles, o tipo C é o responsável por provocar as infecções mais brandas. O tipo A e o tipo B são responsáveis por epidemias, sendo o tipo A, mais especificamente, promotor também de pandemias. Podemos citar, nesse sentido, a grande pandemia que ocorreu, em 2009, em decorrência do vírus Influenza tipo A, subtipo A (H1N1)pdm09.

A gripe provoca sintomas, como febre (normalmente acima de 38 ºC), dor no corpo, dor de cabeça e tosse seca. Diferencia-se do resfriado, principalmente por neste não ser comum a ocorrência de febre, e, quando ela ocorre, geralmente é baixa. Na gripe, a febre dura em torno de três dias, porém os outros sintomas podem continuar mesmo com o fim dela, ficando mais evidentes os sintomas respiratórios.

Apesar do que muitas pessoas pensam, a gripe pode desencadear complicações graves, sendo, portanto, uma doença que merece atenção.
Apesar do que muitas pessoas pensam, a gripe pode desencadear complicações graves, sendo, portanto, uma doença que merece atenção.

A gripe, diferentemente do que muitos pensam, é uma doença que merece atenção, pois complicações dela podem até mesmo levar o indivíduo à morte. Uma das mais observadas é o desenvolvimento de pneumonias bacterianas secundárias. Vale destacar que complicações são mais comuns em idosos, grávidas, crianças com menos de cinco anos, e pessoas com doenças crônicas.

A gripe pode ser prevenida com medidas simples, como: lavar as mãos com água e sabão; fazer a higienização com álcool gel 70%; não compartilhar objetos de uso pessoal; manter ambientes bem ventilados; e evitar aglomerações em épocas de surto. Além disso, temos a vacina contra gripe, oferecida anualmente.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Vacina contra a gripe

A vacina contra a gripe é ofertada todo ano a fim de evitar-se casos graves dessa doença, que leva várias pessoas à morte também todos os anos. De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde, a cada ano “cerca de 772 mil pessoas são hospitalizadas e entre 41 mil e 72 mil morrem em consequência da doença na Região das Américas”.

A vacina é produzida utilizando-se os tipos de vírus Influenza que mais estão em circulação, sendo fabricada, portanto, após um grande monitoramento global. Isso significa que, todos os anos, deve-se vacinar para garantir tal proteção, uma vez que a vacina é reformulada com frequência. De acordo com o Ministério da Saúde, no ano de 2020, a vacina será trivalente e terá a seguinte composição:

  • A/Brisbane/02/2018 (H1N1)pdm09
  • A/South Australia/34/2019 (H3N2)
  • B/Washington/02/2019 (linhagem B/Victoria)
A cada ano, uma nova vacina contra a gripe é produzida.
A cada ano, uma nova vacina contra a gripe é produzida.

A vacina é aplicada antes do início do inverno brasileiro, pois é nessa época que ocorre a grande maioria de casos. De acordo com o Ministério da Saúde, o período de maior circulação da gripe vai do final de maio até agosto.

Assim como qualquer medicamento, a vacina contra a gripe pode produzir efeitos adversos. Entre os efeitos colaterais mais comuns estão dor e vermelhidão no local da aplicação.

Leia mais: Por que devemos vacinar-nos todos os anos contra a gripe?

Quem deve vacinar-se contra a gripe?

A vacina contra a gripe é segura e evita complicações, porém não é indicada para crianças menores de seis meses e pessoas que apresentam alergia severa ao ovo.

Os grupos prioritários para a vacinação são: idosos, crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas até 45 dias após o parto, trabalhadores da área da saúde, profissionais da educação, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, povos indígenas, pessoas com doenças crônicas, e força de segurança e salvamento.

Leia também: 10 formas de prevenir-se de gripes e resfriados

A vacina contra a gripe é gratuita?

A vacina contra a gripe é oferecida tanto na rede pública quanto na rede privada. Na rede pública as vacinas são gratuitas e oferecidas para os grupos prioritários, na Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que, normalmente, inicia-se no mês de abril.

Vale salientar que essa data pode ser antecipada, sendo esse o caso da campanha de 2020, a qual passou de abril para março a fim de garantir maior proteção aos grupos prioritários e evitar confusão com o diagnóstico de COVID-19, que apresenta sintomas parecidos.

Leia também: COVID-19 – doença causada pelo vírus da família coronavírus

Quanto tempo é necessário para que meu corpo esteja protegido?

Após a vacinação, o corpo demora cerca de duas semanas para ficar protegido. Nesse período a pessoa pode adquirir a gripe, pois ainda não houve a imunização. De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde, a eficácia da vacina contra a gripe tende a ser moderada (cerca de 40% a 60%) e muda a cada ano. Entretanto, todos os anos, a vacina é responsável por evitar milhões de casos, hospitalizações e mortes relacionadas à doença.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Vacina contra a gripe"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/vacina-contra-gripe.htm. Acesso em 31 de março de 2020.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola