Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Séries Radioativas

As séries ou famílias radioativas correspondem ao conjunto de átomos que estão relacionados por sucessivas desintegrações.

O urânio não é o único emissor de radiação em seu minério, pois ele dá origem a outros elementos que fazem parte de sua série ou família radioativa
O urânio não é o único emissor de radiação em seu minério, pois ele dá origem a outros elementos que fazem parte de sua série ou família radioativa
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Série (ou família) de desintegração radioativa natural é o conjunto de elementos com núcleos instáveis, que segue uma sequência ordenada de desintegrações espontâneas, isto é, emitem partículas alfa e beta, até que se origine um núcleo estável de chumbo.

Isso significa que todos os isótopos radioativos naturais que se desintegram espontaneamente na natureza são provenientes de três elementos radioativos, que são: tório 232 (90232Th), urânio 238 (92238U), urânio 235 (92235U). A série do urânio 235 é denominada série do actínio, porque antigamente acreditava-se que o primeiro elemento dessa família fosse o actínio. 

Cada elemento desses emite uma partícula alfa (24α), transformando-se em outro elemento radioativo, que, em seguida, emite também uma partícula alfa (24α) ou beta (-10β), originando outro elemento radioativo; e assim sucessivamente, até que a série termine em um isótopo estável do elemento chumbo (Pb).

O primeiro elemento de cada série radioativa é denominado núcleo-pai ou elemento-pai; sendo que os núcleos-filhos ou elementos-filhos são todos os elementos que foram originados pelo núcleo-pai.

 Veja a seguir a série completa do tório:

Série de desintegração radioativa do tório

As séries do urânio e do actícnio são ainda mais longas que essa do tório. A mais importante delas é a do urânio 235, ou do actínio, pois o urânio 235 é um dos principais isótopos utilizados como combustível em usinas nucleares e na fabricação de armas atômicas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

É possível determinar à qual série ou família radioativa certo isótopo radioativo pertence quando seguimos uma regra simples: dividimos o número de massa (A) do elemento por quatro; e, de acordo com o resultado, determinamos a série do elemento. Observe como isso ocorre, abaixo:

Identificação das séries radioativas de um nuclídeo

A seguir temos a porcentagem de abundância na natureza dos três elementos citados que dão origem a cada série:

Abundância de elementos radioativos na natureza

Os elementos de cada série estão em equilíbrio radioativo, que é denominado equilíbrio secular. Isso quer dizer que à medida que um elemento se desintegra, formando outro, esse segundo elemento também tem sua quantidade diminuída pela sua própria desintegração, resultando em uma que seja igual à quantidade de isótopos naturais por um longo tempo.

Porém, visto que os elementos-pai não estão sendo repostos, é de se esperar que um dia eles acabem, assim como todos os outros elementos radioativos das séries, restando somente o chumbo estável.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Escritor do artigo
Escrito por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Séries Radioativas"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/series-radioativas.htm. Acesso em 18 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

Considere a seguinte série radioativa do urânio-238:

Quais são, respectivamente, as partículas emitidas nos espaços I, II, III e IV:

  1. α, α, β, β.

  2. α, β, α, β.

  3. β, β, α, α.

  4. β, α, β, β.

  1. α, β, α, α.

Exercício 2

O elemento 86220Rn pertence à qual série radioativa?

  1. Do Urânio-238.

  2. Do Urânio-235.

  3. Do Tório-234.

  4. Do Actínio.

  1. Ele não é um elemento radioativo.

Artigos Relacionados


A radioatividade presente em nosso cotidiano

Veja a radioatividade presente em nosso cotidiano para fins benéficos, principalmente no campo da medicina, como em radioagrafias, radioterapias e esterilização de materiais.
Química

Decaimento radioativo natural

Elementos que se desintegram naturalmente.
Química

Emissão alfa (α)

Conheça qual é a constituição da emissão radioativa de partículas alfa, sua descoberta, seu poder de penetração e quais os danos que ela causa ao ser humano.
Química

Fenômeno da radioatividade

O fenômeno da radioatividade ocorre quando um núcleo instável emite partículas e ondas para atingir a estabilidade. Entenda por que isso ocorre lendo este texto.
Química

Henry Becquerel e a radioatividade

Experimento que revelou o potencial radioativo do urânio.
Química

Radioatividade

Clique aqui e conheça mais sobre a radioatividade, as leis que explicam esse fenômeno, o que é decaimento nuclear e como a radioatividade está presente no cotidiano.
Química

Radioatividade e Estrutura do átomo

A descoberta da natureza das emissões radioativas contribuiu para a descoberta do entendimento da constituição do átomo.
Química

Radioatividade natural e artificial

Saiba como diferenciar a radioatividade natural da artificial, como se deu a descoberta de cada uma e quais as suas aplicações no cotidiano.
Química

Radioisótopos

Radioisótopos são isótopos (elementos com mesmo número atômico) radioativos. Veja mais sobre eles e alguns exemplos de elementos que se enquadram nessa descrição.
Química

Urânio (U)

Conheça o urânio, bem como suas propriedades, características, formas de obtenção, aplicações, riscos e muito mais.
Química