Whatsapp

Radioisótopos

Química

PUBLICIDADE

Os Radioisótopos são formados por Isótopos, que são átomos com o mesmo número atômico e diferente número de massa.

Existem dois tipos de Isótopos: os radioativos e não-radioativos. Compreender a origem, a presença e a diferença de isótopos em nosso meio ambiente nos dá condições de conhecer os limites naturais de segurança radiológica. Podemos então projetar a obtenção, o uso, ou seja, usar estes isótopos de modo seguro.

Veja os exemplos:

Carbono:

12C6                  14C6

Os isótopos do elemento Carbono possuem o mesmo número atômico, mas diferentes massas. O Carbono 14 é um radioisótopo artificial, embora também exista na atmosfera, já o Carbono 12 é o mais comum na natureza.

O Carbono 14 é denominado de contador radioativo do tempo, este processo é útil para revelar a idade de plantas, múmias e fósseis.

Hidrogênio:

1H1                      2H1                          3H1

O Hidrogênio com massa 1 é o mais abundante na natureza e não é radioativo. O Hidrogênio com número de massa 2 é radioativo e dá origem às bombas de hidrogênio, já o Hidrogênio com massa 3, ocorre em quantidades menores e é também radioativo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Urânio:

238U92                 235U92

O Urânio 235 é radioativo e é usado para construir os reatores nucleares e as bombas atômicas.

Cobalto:

59Co27                 60Co27

O Cobalto com número de massa 59 é o isótopo natural, já o Cobalto 60 é fabricado de modo artificial pelo bombardeamento do isótopo 59 com nêutrons, é aplicado no tratamento de tumores.

Os isótopos estão sendo cada vez mais utilizados, e de formas variadas: na agricultura, na engenharia, na medicina, etc. Vale lembrar que os radioisótopos (isótopos radioativos) apresentam um alto grau de periculosidade e por isso são manipulados com o auxílio de robôs.

Por Líria Alves
Graduada em Química

Os radioisótopos são manipulados por robôs
Os radioisótopos são manipulados por robôs

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves de. "Radioisótopos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/radioisotopos.htm. Acesso em 25 de fevereiro de 2021.

Artigos Relacionados
Clique e conheça a verdadeira história sobre o acidente com césio-137 em Goiânia, Goiás, o maior acidente radioativo do Brasil.
Clique para conferir o que é fissão, qual é a diferença entre fissão e fusão nuclear, quais são as aplicações desse processo, quem descobriu e um exercício resolvido!
Você sabe o que são raios gama? Quais as suas características e efeitos? Confira o artigo e aprenda sobre esse tipo de radiação.
Entenda o que são as séries radioativas do urânio e do tório, que, por meio de desintegrações em sequência ordenada de núcleos instáveis, originam núcleos estáveis de chumbo.
Conheça como Irene Curie e seu marido descobriram a existência dos pósitrons, partículas radioativas que possuem massa igual ao elétron, mas com carga positiva.
Pode-se determinar o tempo de atividade de uma substância radioativa? Entenda como isso é feito por meio do conceito de meia-vida.
Conheça a primeira lei da radioatividade ou primeira lei de Soddy que descreve o que ocorre com o núcleo do átomo que emite uma partícula alfa.
Conheça a segunda lei da radioatividade ou segunda lei de Soddy que diz o que acontece quando um átomo emite uma partícula beta.
Clique e aprenda o que é uma desintegração radioativa, bem como conheça quais são as radiações e as leis que regem esse importante fenômeno nuclear.
Aprenda a realizar o cálculo da massa atômica de um elemento e quais são as possíveis variáveis que podem ser determinadas a partir desse cálculo.