Topo
pesquisar

Henry Becquerel e a radioatividade

Química

PUBLICIDADE

O cientista francês Henry Becquerel (1852-1908) foi um dos colaboradores para a descoberta da radioatividade. Seu trabalho envolveu a radiação do Urânio emitida em filmes fotográficos. Acompanhe um pouco do processo:

Sem saber o que lhe renderia aquele experimento, Becquerel resolveu envolver filmes fotográficos com papel preto e os guardou em gavetas que continham o sal sulfato duplo de potássio e uranilo, dado pela fórmula molecular K2(UO2) (SO4)2 . Dias depois, abriu a gaveta e percebeu que os filmes estavam manchados: o que teria provocado as manchas? Esta foi uma questão que deixou Becquerel intrigado.

Alguém poderia até sugerir que o que manchou os filmes foi a incidência de raios solares, mas como, se os mesmos estavam guardados em gavetas escuras? Becquerel descartou essa hipótese e suspeitou da probabilidade de ser uma espécie de radiação proveniente do Urânio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Naquele momento restava saber se outros sais também manchavam as chapas fotográficas e, para isso, Becquerel realizou mais testes envolvendo outros tipos de sais. Ele comprovou então que apenas o sal contendo Urânio era responsável pelos efeitos radioativos.

Os estudos relacionados à radioatividade do Urânio renderam a Henry Becquerel o prêmio Nobel no ano de 1903.

Por Líria Alves
Graduada em Química

 

Henry Becquerel
Henry Becquerel

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves de. "Henry Becquerel e a radioatividade"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/henry-becquerel-radioatividade.htm. Acesso em 22 de novembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola