Topo
pesquisar

Cerco a Leningrado: a morte pela fome

História Geral

O cerco à cidade soviética de Leningrado foi um dos capítulos da luta travada entre União Soviética e Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial.
PUBLICIDADE

O cerco a Leningrado foi um dos episódios ocorridos com a invasão nazista na União Soviética, durante a Segunda Guerra Mundial. Leningrado era uma das maiores e mais importantes cidades soviéticas e foi cercada totalmente pelas tropas alemãs por quase 900 dias, fato que levou milhares de habitantes a morrer de fome. O cerco foi encerrado em janeiro de 1944.

Pacto germano-soviético e Operação Barbarossa

Durante as décadas de 1920 e 1930, Hitler manifestava o seu ódio contra o comunismo bolchevista da União Soviética. Além disso, esse líder nazista defendia a expansão territorial da Alemanha para o leste para formar o conhecido “espaço vital” (lebensraum), no qual os arianos fundariam o novo império alemão.

À medida que as tensões na Europa aumentavam ao final da década de 1930, a expectativa de que acontecesse um combate armado entre Alemanha e União Soviética crescia. Entretanto, para a surpresa mundial, poucos dias antes do início da guerra, Alemanha e União Soviética assinaram o Pacto germano-soviético, em que ambas as nações comprometiam-se a manter a paz caso se iniciasse uma guerra na Europa.

O acordo, porém, era visto pelas duas partes como uma estratégia temporária, e isso ficou evidenciado em 22 de junho de 1941, quando os alemães iniciaram a Operação Barbarossa. Essa operação mobilizou cerca de 3,6 milhões de soldados com o objetivo de conquistar a União Soviética.

Cerco a Leningrado

O primeiro momento da invasão nazista na União Soviética foi um reflexo do que até então acontecia na Segunda Guerra Mundial: vitórias avassaladoras dos exércitos alemães. Uma das razões deve-se, principalmente, à utilização da tática blitzkrieg, que consistia em ataques coordenados entre infantaria, blindados e aviação com o objetivo de quebrar as linhas adversárias. Além disso, deve ser levado em consideração o despreparo das tropas soviéticas na fase inicial do conflito.

O avanço alemão na União Soviética tinha três focos:

  • A capital soviética, Moscou;

  • Stalingrado e o controle das reservas naturais do Cáucaso;

  • Controle das indústrias de Leningrado.

O cerco a Leningrado foi parte de um projeto nazista implantado em parte da guerra e buscava o extermínio pela fome das populações dominadas, conforme registra Max Hastings, em seu livro “O mundo em guerra 1939-1945”:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O professor Ernst Ziegelmeyer, do Instituto de Nutrição de Munique – um dos muitos cientistas que deram conselhos diabólicos aos nazistas –, foi consultado sobre os aspectos práticos [de impor a fome sobre Leningrado]. Ele concordou que não havia necessidade de uma batalha; seria impossível que os russos fornecessem aos seus cidadãos sitiados mais de 250 gramas de pão por dia, ração insuficiente para sustentar a vida humana por tempo prolongado|1|.

Percebe-se por esse relato que, desde o início, o cerco a Leningrado tinha como objetivo matar a população local pela fome. A cidade foi totalmente cercada pelos nazistas em 8 de setembro de 1941 e, logo nos primeiros bombardeios, os alemães destruíram os armazéns de alimento. Os relatos que se seguiram retratam o desespero da população para obter alimentos para sobreviver:

Para um número incalculável de cidadãos, a morte por inanição parecia inescapável: passou-se a ferver papel de parede para extrair sua cola e a cozinhar e mastigar o couro. Conforme o escorbuto se tornava endêmico, produzia-se um extrato de pinho a partir de agulhas de pinheiro para se obter vitamina C […]. Pombos desapareceram das praças, caçados como alimento, assim como corvos e gaivotas; depois ratazanas e animais de estimação|2|.

O frio típico da União Soviética foi outro elemento que tornou a experiência de Leningrado uma das mais chocantes da guerra. Apesar da dureza do cerco imposto, a cidade não caiu. Ao longo dos 900 dias, as tentativas alemãs de entrar nesse território foram rechaçadas e, em janeiro de 1944, as tropas soviéticas conseguiram abrir o cerco. O saldo da ação alemã, entretanto, foi de destruição e morte. Estima-se que cerca de 1,5 milhão de pessoas tenham morrido durante o cerco a Leningrado entre civis e militares.

|1| HASTINGS, Max. O mundo em guerra 1939-1945. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2012, p. 183-184.
|2| Idem, p.185.


Por Daniel Neves
Graduado em História

Tropas alemãs avançam pela União Soviética nos primeiros dias da Operação Barbarossa
Tropas alemãs avançam pela União Soviética nos primeiros dias da Operação Barbarossa

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Cerco a Leningrado: a morte pela fome"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/cerco-leningrado-morte-pela-fome.htm. Acesso em 13 de novembro de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

O cerco à cidade soviética de Leningrado, iniciado em setembro de 1941, foi um dos episódios da guerra entre Alemanha e União Soviética, iniciada a partir da:

a) Operação Himmler.

b) Operação Citadela.

c) Operação Braunschweig.

d) Operação Barbarossa.

e) Operação Tannenberg.

Questão 2

Por semanas, os russos mantiveram-se alheios ao fato de que os alemães não tinham a intenção de atacar Leningrado nem de aceitar sua rendição. Zhukov ganhou prestígio aos olhos de Stalin como salvador da cidade [de Leningrado], fundado na incapacidade do ditador em compreender que não fora um ataque sério.

HASTINGS, Max. Inferno: o mundo em guerra 1939-1945. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2012, p. 183.

O trecho acima pertence ao livro “Inferno: o mundo em guerra 1939-1945”, do historiador Max Hastings, e faz menção ao cerco de Leningrado abordando:

a) a incapacidade dos soviéticos em montar uma resistência que impedisse o avanço das tropas nazistas.

b) o derrotismo presente nas tropas soviéticas após o avassalador avanço dos nazistas.

c) a incapacidade em perceber a estratégia dos nazistas de cercar a cidade e deixá-la morrer de fome.

d) a falta de competência de Stalin em neutralizar a blitzkrieg alemã.

e) a condecoração de Zhukov ao vencer os alemães e impedir o cerco de Leningrado em 1941.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola