Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Por que Tiradentes foi esquartejado?

Entre todos os envolvidos na Inconfidência Mineira, apenas Tiradentes foi morto. Sua importante participação nesse movimento explica por que Tiradentes foi esquartejado.

Reconstrução do momento em que Tiradentes foi esquartejado e sua cabeça foi exposta à multidão que assistia à execução.
A execução pública de Tiradentes e o esquartejamento do seu corpo foram uma mensagem das autoridades aos rebeldes. [1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Tiradentes foi esquartejado após ter sido condenado à morte por sua atuação na Inconfidência Mineira, uma conspiração organizada pela elite da Capitania de Minas Gerais contra o controle colonial dos portugueses. Os mineiros estavam insatisfeitos com a política fiscal de Portugal, desejando livrar-se do domínio português para estabelecer uma república.

Dentista amador e militar, Tiradentes atuou como propagandista da Inconfidência e foi preso no Rio de Janeiro, após denúncia de Joaquim Silvério dos Reis, em maio de 1789. Permaneceu preso por três anos até ser condenado à morte por enforcamento. Teve o seu corpo esquartejado pelas autoridades coloniais portuguesas.

Leia também: Dia de Tiradentes é feriado no Brasil?

Tópicos deste artigo

Resumo

  • Tiradentes foi um militar que participou da Inconfidência Mineira.

  • Os mineiros estavam insatisfeitos com a política fiscal de Portugal, desejando conquistar sua independência para transformar a capitania em uma república.

  • Tiradentes era o propagandista da Inconfidência, sendo o responsável por conquistar apoiadores.

  • Foi preso no Rio de Janeiro após denúncia de Joaquim Silvério dos Reis.

  • Foi morto por enforcamento e teve o seu corpo esquartejado.

  • O esquartejamento de Tiradentes levou à população a mensagem de o quanto era perigoso se rebelar contra Portugal.

Tiradentes: o único inconfidente morto e esquartejado

Joaquim José da Silva Xavier, mais conhecido como Tiradentes, foi um importante personagem da história brasileira. Ele ficou conhecido por ser um militar que participou da Inconfidência Mineira, conspiração realizada pela elite de Minas Gerais contra as autoridades portuguesas durante o período colonial.

Tiradentes havia chegado à posição de alferes na Cavalaria de Dragões Reais de Minas. Essa posição era relativamente baixa na hierarquia militar. Além disso, ele foi nomeado para comandar as tropas que faziam o monitoramento do Caminho Novo, a estrada que ligava Vila Rica ao Rio de Janeiro.

Ele tornou-se essa personalidade tão conhecida na história brasileira porque acabou sendo o único envolvido com a Inconfidência Mineira a ser executado por sua participação na conspiração. Com a proclamação da República, passou a ser visto como um grande herói nacional, porque foi considerado um ícone da luta republicana no Brasil.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Inconfidência Mineira e o que motivou a morte de Tiradentes

A Inconfidência Mineira foi uma conspiração organizada pela elite de Minas Gerais contra o domínio colonial dos portugueses entre os anos de 1788 e 1789. Essa conspiração tinha como grande motivação a insatisfação dessa elite contra a política fiscal cobrada pela Coroa portuguesa.

A Capitania de Minas Gerais era obrigada a pagar o quinto, um imposto que cobrava 20% de todo o ouro extraído da região, e a cumprir uma cota anual de doação de 1500 quilos de ouro à Coroa. Acontece que na segunda metade do século XVIII, o ouro começou a escassear, mas a política de impostos de Portugal não foi abrandada.

Com isso, a elite mineradora da capitania acumulou uma alta dívida com a colônia. Para reaver a quantia em dívida, Portugal decidiu nomear o Visconde de Barbacena para ser o novo governador da capitania. Sua nomeação veio com a indicação de se realizar uma derrama.

A derrama era um imposto compulsório que era cobrado de toda a população de Minas Gerais. A população era obrigada a pagar pela dívida por meio de qualquer objeto de valor. Essa nomeação e a derrama fizeram com que a conspiração se iniciasse.

Essa conspiração reuniu a elite de Minas Gerais, o grupo mais insatisfeito com o domínio português, e também contou com a participação de Tiradentes. O interesse dessa elite era conquistar a independência de Minas Gerais, estabelecendo uma república constitucional. Os inconfidentes, como são conhecidos, se inspiravam nos ideais do Iluminismo e tinham como modelo de ação a luta das Treze Colônias durante a Revolução Americana.

O movimento não passou de uma conspiração, pois um de seus participantes, Joaquim Silvério dos Reis, delatou o movimento para as autoridades portuguesas. Ele queria que suas dívidas fossem perdoadas em troca da denúncia. O Visconde de Barbacena suspendeu a derrama e deu início à prisão de todos os envolvidos.

Videoaula sobre Tiradentes e a Inconfidência Mineira

Condenação à morte e esquartejamento de Tiradentes

A denúncia da conspiração fez com que os envolvidos fossem presos, incluindo Tiradentes, preso no Rio de Janeiro, em maio de 1789. A prisão de Tiradentes também foi resultado da denúncia de Joaquim Silvério dos Reis, que delatou o local onde o alferes se abrigava na capital. Com a prisão de Tiradentes e de outros inconfidentes, foi iniciada a devassa (investigação).

Essa investigação se estendeu durante três anos, e, durante esse período, foi constatado que Tiradentes atuava como propagandista da conspiração, procurando conquistar apoiadores para o movimento. Tiradentes foi o único dos presos a não negar o seu envolvimento, assumindo que alterava sua forma de se comunicar para persuadir as pessoas com quem falava.

Tiradentes ficou marcado por sua boa capacidade de comunicação e por ser um defensor tenaz da Inconfidência Mineira. Com isso, quando as sentenças foram anunciadas em 18 de abril de 1792, Tiradentes foi um dos condenados à morte. A Coroa portuguesa, por sua vez, usou esse caso para promover um grande espetáculo, e só a leitura da sentença durou 18 horas.

Dias depois, veio um perdão real, emitindo por D. Maria, rainha de Portugal. O perdão reduzia a pena de todos os condenados à morte para prisão ou degredo. Somente uma pena de morte foi mantida: a de Tiradentes. Com isso, o alfares foi morto por enforcamento e esquartejado em 21 de abril de 1792. A cabeça de Tiradentes foi exposta em uma estaca em Vila Rica, e as partes de seu corpo foram espalhadas pelo Caminho Novo.

Saiba mais: José Bonifácio — figura importante na luta do Brasil pela independência

Por que Tiradentes foi esquartejado?

Os historiadores debatem continuamente os motivos da execução de Tiradentes. Primeiramente, é importante pontuar que todo o espetáculo montado por Portugal tinha como objetivo amedrontar as pessoas para que elas não se rebelassem contra as autoridades portuguesas. Assim, a longa sentença, a caminhada que Tiradentes fez antes de sua execução, o fato de sua execução ter sido pública e o esquartejamento de seu corpo serviam como uma mensagem para que as pessoas não desafiassem Portugal.

No caso de Tiradentes, o fato de sua sentença ter sido a única mantida como pena de morte é explicada pelos historiadores de diversas maneiras:

  • ele era o único dos inconfidentes que não pertencia à elite econômica de Minas Gerais;

  • ele foi o único que não negou o seu envolvimento com a conspiração nem demonstrou arrependimento;

  • ele era o propagandista do movimento, isto é, tinha um papel muito importante, o que o tornava uma figura a ser castigada;

  • .um traidor e havia se envolvido em uma conspiração contra Portugal, por isso foi considerado le era militare

Tiradentes esquartejado, de Pedro Américo

A martirização e a transformação da figura de Tiradentes em herói foram acompanhadas de iniciativas que retratavam esse personagem da nossa história de uma maneira muito semelhante a como Jesus era representado. Essa ideia se popularizou por meio do trabalho de artistas brasileiros, e um dos trabalhos artísticos mais conhecidos sobre Tiradentes, que incorpora essa característica, foi realizado por Pedro Américo.

Pintura de Pedro Américo que retrata o corpo de Tiradentes esquartejado, exposto em uma estrutura de madeira.
Tiradentes esquartejado, obra de Pedro Américo, é a representação artística mais conhecida da morte de Tiradentes. [2]

A obra foi criada em 1893 e foi chamada inicialmente de Tiradentes supliciado, mas esse nome não foi popular, e Tiradentes esquartejado acabou sendo o nome que popularizou essa obra de arte. É uma peça gigantesca, que possui mais de 2,50 metros de altura. A obra não foi encomendada, sendo realizada por Pedro Américo por vontade própria, em decorrência dos eventos políticos que aconteciam no Brasil.

De imediato, a obra não teve uma boa recepção, porque foi considerada muito chocante por apresentar o corpo de Tiradentes esquartejado. Esse trabalho de Pedro Américo teve inspiração em obras renascentistas e atualmente está exposto em um museu da cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Créditos das imagens

[1] Wikimedia Commons

[2] Wikimedia Commons

 

Por Daniel Neves Silva
Professor de História

Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Por que Tiradentes foi esquartejado?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/por-que-tiradentes-foi-esquartejado.htm. Acesso em 03 de março de 2024.

De estudante para estudante