Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Destino Manifesto

História da América

Destino Manifesto foi a crença dos americanos de que deveriam expandir o território das Treze Colônias para o oeste com o intuito de levar a civilização para outras regiões.
Por meio do Destino Manifesto, os americanos iniciaram caravanas para ocupar o oeste da América.
Por meio do Destino Manifesto, os americanos iniciaram caravanas para ocupar o oeste da América.
PUBLICIDADE

O Destino Manifesto foi uma crença, que ganhou muita força nos Estados Unidos em meados do século XIX, na qual os norte-americanos acreditavam que tinham uma missão divina de expandir territorialmente, levando para outras regiões e outros povos a civilização e o progresso, cumprindo, assim, a vontade de Deus.

Resumo sobre o Destino Manifesto

  • O Destino Manifesto foi uma expressão criada pelo jornalista John Louis O'Sullivan, em 1845, para a crença da expansão territorial feita pelos americanos para o oeste do continente.

  • Logo após a independência das Treze Colônias, os americanos compraram territórios pertencentes à França, dando início à conquista para o oeste.

  • Essa expansão se baseava na conquista territorial bem como cultural da região.

  • A importância do Destino Manifesto é a expansão do domínio americano sobre a América do Norte.

Leia também: Quais foram os pais fundadores dos Estados Unidos?

O que foi o Destino Manifesto?

O destino manifesto foi a crença de que os americanos deveriam expandir o território das Treze Colônias em direção ao oeste, rumo ao Pacífico. O termo foi criado pelo jornalista John Louis O’Sullivan, em 1845, para incentivar a ocupação das terras a oeste, expandindo o domínio americano para a costa do Pacífico.

A venda de terras que pertenciam à França para os Estados Unidos fez com que os americanos pensassem a respeito da expansão de sua fronteira em direção ao oeste. Essa expansão se deu não apenas por meio da conquista de terras, mas por questões culturais ao levar para outros povos a civilização, o progresso, o desenvolvimento e a democracia republicana.

A participação individual e a predestinação, características das religiões protestantes que estavam presentes nos Estados Unidos desde a colonização inglesa, colaboraram para a popularização do Destino Manifesto.

Começava a se espalhar entre os americanos a crença de que era uma missão divina avançar para o oeste, ocupando territórios que pertenciam aos indígenas e mexicanos, como a região onde hoje é o estado norte-americano do Texas. Inúmeros americanos compraram a ideia e organizaram caravanas para buscar melhores condições de vida e riquezas em outras terras. Muitas rodovias que cortam os Estados Unidos começaram a ser traçadas nesse período de expansão territorial.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Contexto histórico do Destino Manifesto

Logo após a independência dos Estados Unidos (1776), os franceses negociaram com os americanos, em 1803, a venda de Louisiana por necessitarem de dinheiro para financiar as Guerras Napoleônicas na Europa. Após a aquisição dessa nova terra, os americanos decidiram comprar a Flórida, ampliando o espaço territorial das Treze Colônias. O Alasca foi negociado com os russos em 1867.

Essas aquisições motivaram os americanos a continuarem ocupando e conquistando novas terras, ampliando o domínio em direção ao Pacífico. Dessa forma, os Estados Unidos teriam territórios banhados por dois oceanos.

As guerras europeias fizeram com que os países do Velho Continente negociassem com os Estados Unidos a venda de terras no intuito de adquirirem recursos financeiros para investir em armas e combater seus inimigos. Essas guerras fizeram com que inúmeros europeus imigrassem para a América a fim de recomeçar a vida e participar do avanço territorial em direção ao oeste, ocupando terras.

Mapa dos Estados Unidos com aproximação no estado de Louisiana.
A França negociou com os Estados Unidos a venda de Louisiana, dando início à expansão territorial americana. [1]
  • Expansão para o oeste

A expansão para o oeste foi feita mediante acordos comerciais, mas também por conflitos armados. Os Estados Unidos entraram em guerra contra o México para obter o controle do Texas, região que já era ocupada por americanos por meios ilegais ou por concessão. Com a superioridade militar, os americanos derrotaram os mexicanos e ficaram com o território texano.

Não somente os americanos investiram nessa conquista territorial. Imigrantes europeus também participaram dessa empreitada. Por conta disso, aumentou-se a busca por novas terras a oeste. Inúmeras tribos indígenas que habitavam essas regiões tiveram suas terras tomadas por americanos ou imigrantes. Essas tribos foram remanejadas para outras terras com as quais não tinham nenhuma ligação histórica ou cultural. A descoberta de ouro na Califórnia aumentou a ida das caravanas de novos habitantes para a região.

  • Videoaula sobre os Estados Unidos no século XIX

Importância do Destino Manifesto

O Destino Manifesto foi importante para justificar a expansão territorial dos Estados Unidos e motivar os americanos e imigrantes europeus a formarem caravanas em direção ao oeste em busca de nova vida, riquezas e desenvolvimento. Essa Marcha para o Oeste seria o cumprimento da missão divina que os americanos tinham de levar sua cultura, o progresso e o desenvolvimento para outras regiões e outros povos.

Economicamente, o Destino Manifesto possibilitou a expansão do setor agrário e, para a indústria, o aumento do mercado consumidor e de matéria-prima. Em meados do século XIX, dentro do contexto do avanço tecnológico, a vinda de ferrovias para os Estados Unidos possibilitou a maior comunicação entre o leste e o oeste dos Estados Unidos, o que fortaleceu as conquistas territoriais internamente.

Apesar das críticas pela forma como essa expansão territorial foi feita, até hoje os americanos sentem orgulho pelo feito realizado em meados do século XIX. Destacam a coragem individual dos antecessores que enfrentaram dificuldades para cumprir a missão divina a eles imposta e levar a cultura americana para as mais variadas regiões e os mais variados povos.

Veja também: Quais são os estados dos Estados Unidos da América?

Exercícios resolvidos sobre o Destino Manifesto

Questão 1 - (Mackenzie-SP) A população que, em 1790, era de quase quatro milhões de habitantes passou para cerca de 31 milhões em 1860. Dez anos depois, alcançava os 40 milhões. Boa parte desse contingente era formado por estrangeiros: entre 1830 e 1860, entraram no país quase cinco milhões de imigrantes europeus.

José Robson de A. Arruda e Nelson Piletti. A História dos Estados Unidos da América.

No que diz respeito à fase do expansionismo interno e à ocupação e ao povoamento do atual território norte-americano, teve como justificativa a Doutrina do Destino Manifesto, sobre a qual é INCORRETO afirmar que:

A) explicitava uma visão racista que agia como alimento moral para o desenvolvimento da nação.

B) seus objetivos nunca foram utilizados para legitimar invasões, intervenções ou conquistas territoriais em países do continente americano.

C) baseava-se em um sentimento de superioridade do imigrante europeu branco, diante dos índios e dos mexicanos.

D) contém elementos inspirados no darwinismo social, no qual as relações sociais destacam a sobrevivência dos mais capazes.

E) os norte-americanos tinham sido predestinados por Deus à conquista dos territórios situados entre os oceanos Atlântico e Pacífico.

Resolução

Alternativa B. O Destino Manifesto foi uma justificativa para a invasão e conquista de terras no intuito de ampliar as fronteiras dos Estados Unidos.

Questão 2 - Leia abaixo o texto do historiador e ex-senador dos EUA Albert Beveridge:

“Ele [Deus] nos fez os mestres organizadores do mundo para estabelecer um sistema onde reina o caos. [...] Ele nos fez adeptos do bom governo para que possamos administrá-los aos povos selvagens e senis [...] ele marcou o povo americano como Sua nação escolhida para finalmente liderar no trabalho de regeneração do mundo. Essa é a missão divina da América [...] Nós somos os depositários do progresso mundial, os guardiões da paz virtuosa.”

BEVERIDGE apud FERES JUNIOR, João. Spanish América como o outro da América, Revista Lua Nova, n. 62, São Paulo, CEDEC, 2004, p. 69-89.

O trecho do texto de Beveridge é um exemplo das concepções ideológicas difundidas pelo termo Destino Manifesto. Além do caráter religioso da predestinação dos habitantes iniciais das Treze Colônias inglesas, o Destino Manifesto tinha por objetivo, entre outros fatores, levar aos demais povos da América:

A) a religião calvinista dos puritanos ingleses.

B) a democracia e a civilização.

C) ações militares contra o terrorismo.

D) o combate ao comunismo.

Resolução

Alternativa B. O Destino Manifesto, além das conquistas territoriais, tinha um objetivo cultural, que era levar a civilização e a democracia para outras terras e outros povos.

Crédito da imagem

[1] Claudio Divizia / Shutterstock

 

Por Carlos César Higa
Professor de História  

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

HIGA, Carlos César. "Destino Manifesto"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historia-da-america/destino-manifesto.htm. Acesso em 25 de setembro de 2021.

Lista de Exercícios
Questão 1

(UFV-MG) Leia os trechos de notícias de jornais publicados nos Estados Unidos no século XIX:

1) (...) um espírito de interferência hostil [de outras nações] para conosco, com o objetivo confesso de deformar nossa política e prejudicar nosso poder, limitando nossa grandeza e impedindo a realização de nosso Destino Manifesto, que é estendermo-nos sobre o continente que a Providência fixou para o livre desenvolvimento de nossos milhões de habitantes, que ano após ano se multiplicam. (Democratic Review)

2) A universal nação ianque pode regenerar e libertar o povo do México em poucos anos; e cremos que é parte de nosso destino civilizar esse belo país e capacitar seus habitantes para apreciar algumas das numerosas vantagens e bênçãos de que dispõem. (New York Herald)

Citados por AQUINO, R.S.L. et al. História das sociedades americanas. Rio de Janeiro: Livraria Eu e Você, 1981. p.140 e 141.

Quanto à história do expansionismo norte-americano no século XIX, pode-se afirmar que:

a) na época, os Estados Unidos apossaram-se de várias áreas do território mexicano sem o pagamento de indenizações e, da mesma forma, apropriaram-se de colônias da França, da Inglaterra e da Rússia, orientados por seu "Destino Manifesto".

b) as ações expansionistas dos Estados Unidos pretendiam empurrar suas fronteiras até o Oceano Pacífico e excluir a região sul do país porque nela predominava uma economia agrário-exportadora que impedia o avanço da industrialização.

c) o expansionismo norte-americano sobre as colônias espanholas contou com o apoio da Santa Aliança porque ela pretendia ver instauradas repúblicas, livres e democráticas, nas metrópoles europeias e em suas colônias.

d) por força de seu "Destino Manifesto", a descoberta do ouro nas colinas californianas estreitou as relações entre mexicanos e americanos evitando novos conflitos e disputas nas fronteiras, o que permitiu o acesso dos Estados Unidos ao Oceano Pacífico.

e) a imprensa dos Estados Unidos, na época, acreditava que eles tinham uma predestinação: a missão de civilizar povos inferiores do continente americano por causa de seu "Destino Manifesto", ou seja, o seu domínio representava a vontade de Deus.

Questão 2

2) (Mackenzie-SP) A população que, em 1790, era de quase 4 milhões de habitantes passou para cerca de 31 milhões em 1860. Dez anos depois, alcançava os 40 milhões. Boa parte desse contingente era formado por estrangeiros: entre 1830 e 1860 entraram no país quase 5 milhões de imigrantes europeus.

José Robson de A. Arruda e Nelson Piletti. A História dos Estados Unidos da América.

No que diz respeito à fase do expansionismo interno e à ocupação e ao povoamento do atual território norte-americano, teve como justificativa a Doutrina do Destino Manifesto, sobre a qual é INCORRETO afirmar que:

a) explicitava uma visão racista que agia como alimento moral para o desenvolvimento da nação.

b) seus objetivos nunca foram utilizados para legitimar invasões, intervenções ou conquistas territoriais em países do continente americano.

c) baseava-se em um sentimento de superioridade do imigrante europeu branco, diante dos índios e dos mexicanos.

d) contém elementos inspirados no Darwinismo Social, no qual as relações sociais destacam a sobrevivência dos mais capazes.

e) os norte-americanos tinham sido predestinados por Deus à conquista dos territórios situados entre os oceanos Atlântico e Pacífico.

Mais Questões
Artigos Relacionados
Acesse o link para conhecer detalhes da vida de Abraham Lincoln. Entenda como a Guerra Civil Americana se iniciou e como agiu Lincoln nesse conflito.
Saiba quais motivos levaram os norte-americanos a anunciarem a Doutrina Monroe e compreenda as origens da política imperialista dos Estados Unidos.
Clique e confira quais foram as características da Guerra de Independência dos Estados Unidos.
Acesse este texto e saiba mais sobre a história dos Estados Unidos! Conheça os principais capítulos da história do país que possui a maior economia do mundo.
Clique no link e saiba mais sobre a Independência dos Estados Unidos, que aconteceu em 1776. Saiba suas causas e consequências e os motivos da participação francesa.
Saiba mais sobre a política implantada no século XIX pelo governo norte-americano: a expansão territorial efetivada pela Lei do Povoamento de 1862 e o consequente massacre indígena.
Saiba mais sobre a formação da América do Norte compreendendo alguns aspectos da Marcha para o Oeste nos Estados Unidos.