Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Era Paleozoica

A Era Paleozoica foi uma era geológica muito importante para o desenvolvimento das formas de vida marinhas e aquáticas. Estendeu-se entre 542 e 251 milhões de anos.

Representação gráfica de animais aquáticos que surgiram na Era Paleozoica, crucial para o desenvolvimento biológico da Terra.
A Era Paleozoica foi fundamental para o desenvolvimento biológico do planeta Terra.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A Era Paleozoica foi uma era geológica que se estendeu de 542 a 251 milhões de anos, sendo a primeira subdivisão do Éon Fanerozoico. É subdividida em seis períodos, que começam pelo Cambriano, marcado por uma grande diversificação biológica das formas de vida no planeta Terra, inicialmente nos oceanos, como os trilobitas. Com o passar do tempo, e na medida em que o clima do planeta se transformou, novas espécies e novas formas de vida surgiram, algumas das quais passaram a ocupar a superfície. As florestas e animais como répteis, insetos, pequenos mamíferos e peixes com mandíbulas surgiram nessa era geológica.

O fim da Era Paleozoica, há 251 milhões de anos, no Período Permiano, foi marcado por uma das maiores extinções em massa já registradas no planeta Terra, e que ceifou a vida da maioria das espécies de animais e de plantas, tanto terrestres quanto marinhos.

Leia também: Era Mesozoica — detalhes sobre a era geológica que sucedeu a Era Paleozoica

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Era Paleozoica

  • A Era Paleozoica foi a era geológica que inaugurou o Éon Fanerozoico. Estendeu-se de 542 milhões de anos até 251 milhões de atrás.

  • Divide-se em seis períodos:

    • Cambriano;

    • Ordoviciano;

    • Siluriano;

    • Devoniano;

    • Carbonífero;

    • Permiano.

  • Foi precedida pelo Pré-Cambriano, que se estendeu do dia em que a Terra se originou até 542 milhões de anos, quando começou a Era Paleozoica.

  • A era que antecedeu a Paleozoica é chamada de Neoproterozoica, e ficou marcada pela fragmentação de Rondínia (supercontinente), por glaciações severas e pelo surgimento de organismos pluricelulares.

  • A Era Paleozoica foi caracterizada pelo surgimento e espraiamento de diversas formas de vida animal e vegetal, inicialmente aquáticas e, depois, terrestres.

  • O clima da Terra passou por severas transformações na Era Paleozoica, com a ocorrência de glaciações, que derrubaram as temperaturas, seguido de clima quente e úmido.

  • Formações florestais surgiram durante a Era Paleozoica, assim como muitas espécies de peixes, répteis, insetos e anfíbios.

  • Essa era geológica se encerrou com uma grande extinção em massa, durante o Período Permiano, que causou o desaparecimento da maior parte das espécies vivas do planeta.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que foi a Era Paleozoica?

A Era Paleozoica foi a primeira era geológica do Éon Fanerozoico (542 milhões de anos - presente). Estendeu-se de 542 a 251 milhões de anos atrás. Essa era marcou o fim do Éon Proterozoico e inaugurou a atual fase de desenvolvimento e evolução do planeta Terra e da diversificação das formas de vida existentes, com o surgimento de espécies de grandes dimensões, principalmente répteis e anfíbios.

O termo Paleozoico tem origem no grego e significa “vida ancestral”. O nome desse período, portanto, faz referência às novas formas de vida macroscópica que tiveram origem nesse intervalo de tempo, muitas das quais deram origem a espécies atuais.

A Era Paleozoica é dividida em seis diferentes períodos:

  • Cambriano (542-488 milhões de anos);

  • Ordoviciano (488-444 milhões de anos);

  • Siluriano (444-416 milhões de anos);

  • Devoniano (416-359 milhões de anos);

  • Carbonífero (359-299 milhões de anos);

  • Permiano (299-251 milhões de anos).

Antecedentes da Era Paleozoica

Registros fósseis da fauna de Edicara, que surgiu no Pré-Cambriano, era geológica que antecedeu a Era Paleozoica.
Registros fósseis da fauna de Edicara, que surgiu no Pré-Cambriano.

A Era Paleozoica foi antecedida pela Era Neoproterozoica, que correspondeu à última era geológica do Éon Proterozoico, que se estendeu de 2500 a 542 milhões de anos no passado geológico. Uma vez que antecedeu o Período Cambriano, que inaugurou o Fanerozoico, todo o intervalo de tempo que precedeu a Era Paleozoica (4,5 bilhões a 542 milhões de anos) recebeu o nome de Pré-Cambriano.

Durante a Era Neoproterozoica, existia outro supercontinente, formado muito antes da Pangeia. Esse supercontinente recebeu o nome de Rondínia, e se formara por volta de 1,6 bilhão de anos atrás. A sua fragmentação teve início com a Era Neoproterozoica, ao mesmo tempo, várias glaciações (queda das temperaturas terrestres e aumento da cobertura de gelo), algumas muito severas, aconteceram. Para além das bruscas alterações no clima, teve início o que se chama de tectônica moderna, caracterizada por transformações no assoalho oceânico.|1|

Os primeiros animais metazoários surgiram durante a Era Neoproterozoica, o que representa uma importante evolução da vida existente no planeta Terra. Antes composta essencialmente por espécies unicelulares, a biota terrestre começou a se diversificar e a ser formada, também, por animais pluricelulares.

Ainda sobre a evolução biológica da Terra no pré-cambriano, é fundamental a menção à fauna de Edicara, como ficou conhecido um conjunto de seres vivos de aparência semelhante a folhas que viviam no fundo dos oceanos. A maioria deles tinha formato achatado e discoide, o que levantou muitas dúvidas nos pesquisadores sobre o seu pertencimento ao reino animal ou ao reino vegetal. Os registros fósseis desses seres vivos foram encontrados próximo da Austrália, nas colinas de Edicara, razão pela qual recebem esse nome.|2|

Veja também: Qual é a origem da vida?

Características da Era Paleozoica

A Era Paleozoica deu início ao Éon Fanerozoico, e se estendeu entre 542 milhões de anos e 251 milhões de anos no passado geológico. Portanto, teve duração de 291 milhões de anos.

Essa era geológica foi muito importante no que diz respeito à evolução geológica e biológica do planeta Terra, uma vez que foi caracterizada pela formação, primeiro, de um supercontinente (Gondwana) e outras parcelas menores de terras emersas, e, posteriormente, pela consolidação da Pangeia.

Em segundo lugar, foi durante a Era Paleozoica que aconteceu a chamada explosão cambriana. Trata-se do surgimento rápido, pensando na escala de tempo geológica, de uma grande quantidade de novas espécies de animais e de plantas, muitas das quais deixaram de ser apenas aquáticas e se tornaram terrestres. Assim sendo, a Era Paleozoica foi caracterizada pela diversificação biológica do planeta Terra, que ganhou destaque com o surgimento dos primeiros animais vertebrados e também com a difusão desses seres vivos pelas terras emersas (continentes).

Representação gráfica de animais que surgiram na Era Paleozoica, muito importante para a evolução biológica do planeta Terra.
A Era Paleozoica foi muito importante para a evolução biológica do planeta Terra.

O clima do planeta Terra passou por muitas alterações durante a Era Paleozoica. Assim como na era geológica precedente, houve períodos de glaciação, em que as temperaturas médias despencaram, dando origem a amplas coberturas de gelo. No entanto, as eras glaciais foram alternadas com períodos quentes e úmidos, com as áreas congeladas se restringindo aos polos terrestres. Com a formação da Pangeia, entretanto, a situação se alterou mais uma vez, e o clima do supercontinente se tornou mais quente e seco em determinadas áreas.

Períodos da Era Paleozoica

A Era Paleozoica foi dividida em seis períodos geológicos, os quais abordaremos brevemente na sequência.

Cambriano (542 a 488 milhões de anos)

Ilustração de um trilobita, animal que viveu durante a Era Paleozoica.[1]
Ilustração de um trilobita, animal que viveu durante a Era Paleozoica.[1]

O período Cambriano foi o primeiro da Era Cenozoica. Foi marcado por um clima praticamente uniforme em todo o planeta Terra, de aspecto quente e úmido na maior parte das regiões. A superfície terrestre era composta por um supercontinente, chamado Gondwana, e outros continentes menores que constituíam pequenas porções de terras emersas, muito distintas da atual configuração do planeta Terra.

Durante o Cambriano, processou-se a chamada explosão cambriana, a expansão rápida, em termos de tempo geológico, das espécies de animais e de plantas existentes. Foi nesse período que surgiram as espécies animais de invertebrados capazes de produzir exoesqueletos e carapaças, a exemplo dos trilobitas. Nota-se que esses animais eram essencialmente aquáticos. Saiba mais detalhes sobre esse período da Era Paleozoica clicando aqui.

Ordoviciano (488 a 444 milhões de anos)

O Período Ordoviciano veio na sequência do Cambriano, e o clima do planeta continuava quente e úmido durante quase todo o tempo. A exceção ocorreu no final do Ordoviciano, quando a continuidade dos movimentos tectônicos fez com que um enorme bloco de Gondwana se deslocasse para próximo do polo meridional, dando início a uma glaciação ou era do gelo. Essa queda brusca de temperaturas provocou a extinção de algumas espécies existentes.

Os animais desse período continuaram a ser, predominantemente, os invertebrados aquáticos, que agora passaram a existir em maior número, assim como as algas marinhas. No entanto, identificou-se o aparecimento dos primeiros recifes de corais, dos peixes e de plantas terrestres, como musgos. Os seres vivos que surgiram no Ordoviciano não tinham organismos complexos.

Siluriano (444 a 416 milhões de anos)

No Período Siluriano, o clima do planeta Terra se alterou, e teve fim a era do gelo iniciada no Ordoviciano. Com a continuidade do movimento dos continentes, as características gerais da atmosfera se aproximaram daquela que temos hoje, com frio nos polos e clima quente e úmido próximo do Equador terrestre. O derretimento do gelo da última glaciação, entretanto, provocou aumento no nível do mar.

Os recifes de corais continuaram a crescer, ao mesmo tempo que o reino animal ganhava novas espécies de peixes com mandíbulas, além dos primeiros animais terrestres, que passaram a ocupar terrenos rebaixados.

Devoniano (416 a 359 milhões de anos)

Fóssil de planta terrestre que existiu durante o Devoniano, um dos períodos da Era Paleozoica.
Fóssil de planta terrestre que existiu durante o Devoniano.[2]

O Período Devoniano foi caracterizado pelo clima quente e seco em muitas localidades no interior dos continentes, que continuavam a se mover e estavam indo ao encontro uns dos outros. Muitos animais marinhos surgiram e se desenvolveram durante o Devoniano, como os tubarões, ao mesmo tempo que espécies como os trilobitas começaram a desaparecer.

Alguns representantes dos anfíbios apareceram durante o Devoniano, entre os quais aqueles tipicamente terrestres. Nota-se, ainda, o amplo desenvolvimento da vegetação continental e a formação das primeiras florestas.

Carbonífero (359 a 299 milhões de anos)

A movimentação dos continentes em rota de colisão se manteve, ao mesmo tempo que o clima do planeta Terra, durante a maior parte do Carbonífero, era tropical. No entanto, ao final desse período, as temperaturas gerais despencaram, e teve início uma nova era do gelo, denominada glaciação do Carbonífero-Permiano, já que se estendeu para o período subsequente.

As alterações climáticas provocaram o rebaixamento do nível dos oceanos e, por conseguinte, o desaparecimento de algumas espécies marinhas. Em terra, surgiram os primeiros répteis que colocavam ovos com cascas, um importante traço evolutivo desses animais. Insetos com asas, muitos deles gigantes, surgiram durante o Carbonífero, e as florestas continuaram a crescer. Junto delas vieram os depósitos de carvão vegetal, especialmente no Hemisfério Norte.

Permiano (299 a 251 milhões de anos)

Representação gráfica da Pangeia, supercontinente que se formou durante o Permiano, último período da Era Paleozoica.
A Pangeia se formou durante o Permiano.

O Permiano foi o último período da Era Paleozoica. Nesse intervalo de tempo de 48 milhões de anos, a Pangeia se formou, e os mares rasos se tornaram cada vez mais raros. Por conta da formação de uma grande e única massa continental, o clima do planeta Terra passou por uma brusca alteração, sendo caracterizado por áreas frias nos polos e quentes próximo do Equador. Grandes desertos e áreas de clima quente e seco se formaram no interior da Pangeia.

A quantidade e a diversidade de répteis no planeta Terra aumentaram, ao mesmo tempo que eles começaram a se espalhar sobre a superfície. Os cinodontes, como eram conhecidos os antecessores dos mamíferos, também surgiram no Permiano. Nesse período, as plantas com sementes começaram a formar uma população mais densa, junto das florestas, que ganhavam novas localidades, especialmente próximo do Equador, onde havia clima favorável para o seu desenvolvimento.

Acesse também: Era Cenozoica — detalhes sobre a era geológica na qual nos encontramos no presente

Fim da Era Paleozoica

A Era Paleozoica terminou há 251 milhões de anos, dando lugar ao Período Carbonífero da Era Mesozoica. O fim do Permiano, último período da Era Paleozoica, ficou marcado pela maior extinção em massa vivida no planeta Terra, quando 96% de todas as espécies de animais e plantas marinhas e 70% das espécies terrestres desapareceram.

Escala de tempo geológico

Chama-se de escala de tempo geológico a linha do tempo utilizada para registrar o desenvolvimento e a evolução do planeta Terra. Essa escala temporal tem como marco inicial o surgimento da Terra, há 4,6 bilhões de anos, e se estende até os dias atuais. O tempo geológico, para melhor compreensão e análise, é dividido da seguinte maneira:

  • Éons: intervalos de tempo mais longos, medidos em bilhões ou em milhões de anos.

  • Eras geológicas: medidas em milhões de anos, são as subdivisões dos éons geológicos.

  • Períodos: medidos em milhões de anos, ou milhares, no período mais recente, e representam a subdivisão das eras geológicas.

  • Épocas: intervalos de tempo mais curtos na escala geológica, e representam a subdivisão dos períodos.

Exercícios sobre a Era Paleozoica

Questão 1

A Era Paleozoica foi aquela que iniciou o Éon Fanerozoico, e representou o começo das transformações modernas da Terra. Por conta disso, diz-se que a Era Paleozoica foi muito importante para a história evolutiva do nosso planeta. Leia atentamente as alternativas a seguir e assinale aquela que descreve corretamente um acontecimento da Era Paleozoica:

A) intensa atividade magmática e impactos constantes de meteoritos.

B) primeira glaciação global, seguida de extinção em massa.

C) surgimento dos animais terrestres e diversificação das espécies animais e vegetais.

D) aparecimento dos grandes répteis e dos dinossauros.

E) fragmentação de Laurásia e Gondwana, formando os continentes atuais.

Resolução:

Alternativa C

A vida no planeta Terra deixou de ser predominantemente marinha (ou aquática) para se tornar, também, terrestre durante a Era Paleozoica. As demais alternativas se referem ao Éon Hadeano (A), à Era Proterozoica (B), à Mesozoica (D) e à transição entre a Era Mesozoica e a Cenozoica (E).

Questão 2

(UEMG) abemos que ao longo de bilhões de anos, a Terra passou por diferentes transformações que vão desde o resfriamento e solidificação das camadas até os resultados das transformações antrópicas.

Nesse contexto, assinale V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) A Era Pré-Cambriana caracterizou-se pela inexistência da vida no planeta e pela constituição das primeiras rochas magmáticas.

( ) A Era Paleozoica caracterizou-se pela formação das grandes cadeias de montanha, tais como os Andes e os Alpes.

( ) A Era Mesozoica foi marcada pela fragmentação do continente Gondwana, que resultou na formação dos continentes africano e sul-americano e do oceano Atlântico.

( ) A Era Cenozoica foi marcada pelo grande soterramento de florestas em diversas partes do globo, que resultou na formação da jazidas de carvão mineral.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

A) F V F V.

B) V F V F.

C) V V F V.

D) V F F F.

Resolução:

Alternativa B

A segunda afirmativa é falsa porque, durante o Paleozoico, não houve a formação das cordilheiras citadas, que começaram a ser erguidas apenas no Cenozoico. A última afirmativa também é incorreta, pois os primeiros depósitos de carvão mineral começaram a se formar no Paleozoico. As demais estão corretas.

Notas

|1|TEIXEIRA, Wilson.; FAIRCHILD, Thomas Rich.; TOLEDO, Maria Cristina Motta de; TAIOLI, Fabio. (Orgs.) Decifrando a Terra. São Paulo, SP: Companhia Editora Nacional, 2009, 2ª ed.

|2|SILVA, Marcos. A enigmática Fauna de Ediacara. In: Folha Biológica. UFV: 2017, vol. 8. Disponível em: https://folhabiologica.crp.ufv.br/?p=834.

Créditos de imagem

[1]Віщун / Wikimedia Commons (reprodução)

[2]James St. John / Wikimedia Commons (reprodução)

Fontes

SANTOS, Teresa. Extinção em massa: as cinco maiores da história. Invivo – Fiocruz, 23 set. 2022. Disponível em: https://www.invivo.fiocruz.br/cienciaetecnologia/extincao-em-massa-5-maiores/.

TEIXEIRA, Wilson.; FAIRCHILD, Thomas Rich.; TOLEDO, Maria Cristina Motta de; TAIOLI, Fabio. (Orgs.) Decifrando a Terra. São Paulo, SP: Companhia Editora Nacional, 2009, 2ª ed.

YOUTH AND EDUCATION IN SCIENCE (YES). Paleozoic. United States Geological Survey (USGS), [s.d.]. Disponível em: https://www.usgs.gov/youth-and-education-in-science/paleozoic.

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Era Paleozoica"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/era-paleozoica.htm. Acesso em 26 de maio de 2024.

De estudante para estudante