Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Culturas da língua espanhola no Enem

As culturas da língua espanhola no Enem são a contemplação das diversas manifestações culturais dos povos hispanofalantes na prova do Enem.

Ilustração de um post-it com o escrito “Culturas da língua espanhola no Enem” próximo a alguns objetos escolares.
A seguir, você verá como as culturas da língua espanhola são cobradas na prova de espanhol do Enem.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Culturas da língua espanhola no Enem são a contemplação, na prova de espanhol do Enem, das diversas manifestações culturais dos 21 países que têm o espanhol como língua oficial. Culturas, no plural, porque a grande quantidade de países falantes da língua espanhola torna impossível falar de uma cultura única.

No Enem, diferentes manifestações culturais dos povos hispanofalantes são abordadas nos textos-base: literatura, temas de relevância social, política, música, culinária e práticas educativas são alguns pontos que podemos destacar. Em cada questão, dependendo do que diz o comando/enunciado, pode-se cobrar associação de alguma palavra ou expressão do texto ao seu título/tema, função social do texto/gênero, conhecimento das estruturas linguísticas e mesmo o uso dos conhecimentos de espanhol para acessar informações, tecnologias e culturas.

Neste artigo, você encontrará os principais temas de culturas de língua espanhola abordados no Enem e, em cada um deles, questões de provas anteriores, que você pode acessar neste link. ¡Sigue leyendo!

Leia também: Quais são os temas de Espanhol mais cobrados no Enem?

Tópicos deste artigo

Principais temas das culturas da língua espanhola que caem no Enem

Todos os grupos humanos têm manifestações culturais. Elas englobam diferentes atividades humanas, como as línguas, a produção literária, a educação, a política, o comportamento e os interesses das pessoas… Podemos dizer então que cultura é um processo de significação da realidade; desse modo, mesmo que os objetivos com as manifestações culturais sejam parecidos ou iguais entre as diferentes sociedades, a materialização dessas culturas é diferente.

E é exatamente por isso que falamos em culturas de língua espanhola quando nos referimos às manifestações culturais dos 21 países que têm o espanhol como língua oficial, pois é impossível falar de uma cultura única. A seguir, você verá alguns dos principais temas das culturas da língua espanhola, isto é, das diferentes manifestações culturais dos povos hispanofalantes, que caem no Enem.

Literatura na prova de espanhol do Enem

Esse é o aspecto cultural mais abordado nas questões de espanhol da prova do Enem. A Hispanoamérica coleciona prêmios de Literatura mundo afora. Só de Nobel de Literatura são seis: Gabriela Mistral (Chile), Miguel Ángel Asturias (Guatemala), Pablo Neruda (Chile), Gabriel García Márquez (Colombia), Octavio Paz (México) e Mario Vargas Llosa (Peru). Desses, apenas Miguel Ángel ainda não teve textos usados no exame.

Ainda há mais escritoras e escritores que merecem menção por sua grande representatividade no universo hispânico, como Laura Esquivel (México), cujo romance Como agua para chocolate já foi tema de uma questão da prova; Roberto Bolaño (Chile), que também representou o bloco continental com a obra Amuleto; Eduardo Galeano (Uruguai) e Mario Benedetti (Uruguai), que já tiveram vários contos usados nas questões; e, claro, Julio Cortázar (Argentina) e Jorge Luis Borges (Argentina), contistas que também já apareceram por lá. Os gêneros textuais utilizados são variados: há contos, poemas, fragmentos de romances, críticas literárias, etc.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Temas de relevância social na prova de espanhol do Enem

Outro aspecto cultural abordado são os temas que possuem grande relevância textual. Esses temas são tratados em diferentes gêneros textuais, como notícia, reportagem, publicidade, propaganda, tirinha, charge e artigo de opinião. Lembre-se de que cada gênero tem uma estrutura e uma função, e nem sempre a questão vai te dizer de que gênero se trata o texto.

Por isso, estude bastante sobre a estrutura, as características e as funções de cada gênero, pois, muitas vezes, o enunciado/comando está relacionado a ele. Por exemplo, se falamos em uma publicidade, propaganda ou uma charge, é normal que a questão peça para você identificar qual a intenção do texto, seja por meio de uma análise geral ou por alguma expressão/palavra que nele apareça; se for uma notícia, pode-se pedir que você identifique sua função.

Política na prova de espanhol do Enem

Na prova de espanhol do Enem, a política também é um assunto bastante recorrente. Mas calma que não estamos falando de partidarismo, e sim da política como ciência e as relações de concordância e luta em torno do poder das nações, suas subdivisões (província, estado, departamento, cidade…) e seu povo.

Como bloco continental, a América Latina tem muitas questões políticas em comum, como os povos originários, os povos afrolatinos, as políticas linguísticas, os governos ditatoriais e, mais recentemente, as imigrações. Os aspectos políticos entre os países da América Latina é uma das formas como a política é abordada na prova.

Música na prova de espanhol do Enem

É muito comum o uso de letras de música no Enem para tratar de temas de relevância social. Dois artistas (ou cantautores) muito comuns na prova de espanhol são o panamenho Rubén Blades — cuja canção Pablo Pueblo foi analisada no Enem de 2020 — e a argentina Mercedes Sosa (La Negra Sosa, como é chamada carinhosamente nesse país).

Culinária na prova de espanhol do Enem

A variedade gastronômica da Hispanoamérica e da Espanha aparece em diferentes gêneros na prova. Pode haver textos que falam sobre a importância da alimentação saudável, poemas exaltando alguma comida específica, textos literários em que aparecem contextos culinários, entre outras coisas...

Práticas educativas na prova de espanhol do Enem

Esse aspecto das culturas de língua espanhola diz respeito aos projetos educacionais e ao funcionamento do sistema de ensino no mundo hispânico. Passa, por exemplo, pelo ensino de línguas, as variedades linguísticas e os modelos de educação. Sobre o ensino de línguas, geralmente aparecem questões sobre políticas linguísticas, já que muitos países hispânicos têm mais de uma língua oficial (no Paraguai, temos o guarani e o espanhol; na Espanha, espanhol, vasco, catalão e galego) e existem, também, as línguas dos povos originários.

Importância das culturas de língua espanhola para o Enem

As diversas culturas de língua espanhola são fundamentais para um bom desempenho e resultado na prova do Enem, pois, uma vez que os candidatos que optam pelo espanhol no Enem têm um bom conhecimento desses aspectos culturais, fica mais fácil responder às questões devido à familiaridade com esses elementos.

Uma boa dica é que você se informe sobre as culturas desses países em jornais, revistas, redes sociais, escute músicas, leia literatura em espanhol, enfim, que você desenvolva sua compreensão e interpretação de textos em espanhol a fim de fazer uma boa prova e acertar as cinco questões. A seguir, vamos analisar seis questões de Espanhol do Enem relacionadas com os seis tópicos anteriores.

Questões das culturas de língua espanhola no Enem

Questão sobre literatura na prova de espanhol do Enem

A seguir, vamos analisar uma questão da prova regular de 2016, que traz um conto de Julio Cortázar:

Preámbulo a las instrucciones para dar cuerda al reloj

Piensa en esto: cuando te regalan un reloj te regalan un pequeño infierno florido, una cadena de rosas, un calabozo de aire. No te dan solamente el reloj, que los cumplas muy felices y esperamos que te dure porque es de buena marca, suizo con áncora de rubíes; no te regalan solamente ese menudo picapedrero que te atarás a la muñeca y pasearás contigo. Te regalan — no lo saben, lo terrible es que no lo saben —, te regalan un nuevo pedazo frágil y precario de ti mismo, algo que es tuyo pero no es tu cuerpo, que hay que atar a tu cuerpo con su correa como un bracito desesperado colgándose de tu muñeca. Te regalan la necesidad de darle cuerda todos los días, la obligación de darle cuerda para que siga siendo un reloj; te regalan la obsesión de atender a la hora exacta en las vitrinas de las joyerías, en el anuncio por la radio, en el servicio telefónico. Te regalan el miedo de perderlo, de que te lo roben, de que se te caiga al suelo y se rompa. Te regalan su marca, y la seguridad de que es una marca mejor que las otras, te regalan la tendencia de comparar tu reloj con los demás relojes. No te regalan un reloj, tú eres el regalado, a ti te ofrecen para el cumpleaños del reloj.

CORTÁZAR, J. Historias de cronopios y de famas. Buenos Aires: Sudamericana, 1963 (fragmento).

Nesse texto, Júlio Cortázar transforma pequenas ações cotidianas em criação literária,

A) denunciando a má qualidade dos relógios modernos em relação aos antigos.

B) apresentando possibilidades de sermos presenteados com um relógio.

C) convidando o leitor a refletir sobre a coisificação do ser humano.

D) desafiando o leitor a pensar sobre a efemeridade do tempo.

E) criticando o leitor por ignorar os malefícios do relógio.

Resolução e comentário:

Alternativa E.

Cortázar foi um escritor que gostava de analisar a sociedade argentina do século passado, bem como de criar textos carregados de ironia com uma linguagem considerada, por vezes, antiliterária. No texto da questão, o autor dá instruções para uma tarefa que, à primeira vista, parece muito corriqueira e sem necessidade de um manual: dar corda no relógio.

No entanto, a intenção do autor não é te ensinar a dar corda no relógio. É te alertar para o fato de que esse tipo de presente (regalo) vem com um monte de problemas aos quais você deve se atentar, como a hora de dar corda, o medo de perdê-lo, o status que a marca carrega… Como se trata de um presente que, na opinião do escritor, vem acompanhado de certos malefícios, a resposta correta da questão é a alternativa E.

Outros textos do Cortázar que vale a pena ler para se preparar para a prova são Instrucciones para subir una escaler, Instrucciones para llorar e Instrucciones-ejemplos sobre la forma de tener miedo, bem como o romance Rayuela (Jogo da Amarelinha), uma obra-prima da literatura hispano-americana. Outros autores e textos que vale a pena ler são os seguintes:

  • Gabriela Mistral: Desolación (poemas), Las renegadas (antologia poética)

  • Eduardo Galeano: El libro de los abrazos (contos), Las venas abiertas de América Latina (ensaio)

  • Mario Benedetti: Gracias por el fuego, Primavera con una esquina rota (romances)

  • Gabriel García Márquez: Cien años de soledad, Crónica de una muerte anunciada, El coronel no tiene quien le escriba (romances)

  • Mario Vargas Llosa: La fiesta del chivo, Los cachorros (romances)

  • Octavio Paz: El laberinto de la soledad

Acesse também: 5 dicas de interpretação de texto em Espanhol para o Enem

Questão sobre temas de relevância social na prova de espanhol do Enem

Aqui, vamos analisar uma questão do Enem/PPL de 2020:

Campanha publicitária sobre consumo moderado de cerveja em uma questão presente na prova de espanhol do Enem/PPL 2020.

Considerando-se os elementos verbais e não verbais dessa campanha publicitária, a expressão “dos dedos de frente” remete ao(à)

A) consumo responsável de cerveja.

B) quantidade ideal de espuma na cerveja.

C) aumento registrado no consumo de cerveja.

D) diversidade de palavras para se referir à cerveja.

E) qualidade da visão dos consumidores de cerveja.

Resolução e comentário:

Alternativa A.

A campanha publicitária dessa questão busca conscientizar consumidores de álcool sobre os perigos de ingerir bebida alcoólica e dirigir, o que é proibido por lei. Para isso, ela se vale de um jogo de palavras com a frase “Un dedo de espuma, dos dedos de frente. O dedo de espuma se refere ao famoso colarinho da cerveja; já os dedos de frente (dedo de testa) fazem referência a uma expressão em espanhol — (no) tener dos dedos de frente — e que significa ter juízo ou não.

Essa expressão surgiu de uma pseudociência chamada frenologia, cujo criador — Franz Joseph Gall — acreditava que quem tivesse mais de dois dedos de testa era mais inteligente, ou seja, mais racional e capaz de não tomar decisões de risco (ou seja, não é irresponsável ou desajuizado). Com avanços da ciência, já sabemos que as coisas não funcionam assim, mas foi-se a crença e ficou a expressão: quem tem juízo, tem dos dedos de frente.

Logo, podemos inferir, de acordo com a campanha, que quem tem dos dedos de frente — juízo — faz um consumo responsável de cerveja (alternativa A).

Questão sobre política na prova de espanhol do Enem

Aqui, vamos analisar uma questão do Enem de 2016, a qual menciona o movimento Abuelas de Plaza de Mayo, da Argentina.

La Sala II de la Cámara de Casación Penal ordenó que Marcela y Felipe Noble Herrera, los hijos adoptivos de la dueña de Clarín, se sometan “a la extracción directa, con o sin consentimiento, de mínimas muestras de sangre, saliva, piel, cabello u otras muestras biológicas” que les pertenezcan de “manera indubitable” para poder determinar si son hijos de desaparecidos. El tribunal, así, hizo lugar a un reclamo de las Abuelas de Plaza de Mayo y movió un casillero una causa judicial que ya lleva diez anos de indefinición. Sin embargo, simultáneamente, fijó un límite y sólo habilitó la comparación de los perfiles genéticos de los jóvenes con el ADN de las familias de personas “detenidas o desaparecidas con certeza” hasta el 13 de mayo de 1976, en el caso de Marcela, y hasta el 7 de julio del mismo año en el de Felipe. La obtención del material genético no será inmediata, ya que algunas de las partes apelarán y el tema inevitablemente desembocará a la Corte Suprema, que tendrá la palabra final sobre la discusión de fondo.

“Es una de cal y otra de arena, es querer quedar bien con Dios y con el diablo”, resumió la presidenta de Abuelas, Estela Carlotto, su primera impresión de la resolución que firmaron Guillermo Yacobucci, Luis García y Raúl Madueño. Aun así la evaluó como “un paso importante” porque determina que “sí o sí la extracción de sangre o de elementos que contengan ADN debe proceder”. “Lo que nos cayó mal”, acotó, es “la limitación” temporal que permitirá que la comparación se haga sólo con un grupo de familias. “Seguimos con la historia de que acá hay de primera y de segunda. ¿Por qué todos los demás casos siempre se han comparado con el Banco (de Datos Genéticos) completo y en éste no?”, se preguntó.

HAUSER, I. Disponível em: www.pagina12.com.ar. Acesso em: 30 maio 2016.

Nessa notícia, publicada no jornal argentino Página 12, citam-se comentários de Estela Carlotto, presidente da associação Abuelas de Plaza de Mayo, com relação a uma decisão do tribunal argentino. No contexto da fala, a expressão “una de cal y otra de arena” é utilizada para

A) referir-se ao fato de a decisão judicial não implicar a sua imediata aplicação.

B) destacar a inevitável execução da sentença.

C) ironizar a parcialidade da Justiça nessa ação.

D) criticar a coleta compulsória do material genético.

E) enfatizar a determinação judicial como algo consolidado.

Resolução e comentário:

Alternativa C.

Abuelas de Plaza de Mayo é uma associação presidida por Estela Carloto, uma ativista argentina de direitos humanos cuja filha foi sequestrada e desaparecida enquanto estava grávida em 1977, durante a última ditadura da Argentina. Naquele ano, havia muitas proibições no país; entre elas, a de que houvesse manifestação popular. No entanto, muitas mães cujos filhos haviam desaparecido devido a sua orientação política buscavam respostas. Para se identificarem e agirem, elas começaram a caminhar silenciosamente diante da Casa Rosada — casa presidencial que fica na Plaza de Mayo em Buenos Aires — com uma fralda branca na cabeça. Assim, elas não infringiam a lei e se faziam ver.

Daí nasceu o movimento Madres de Plaza de Mayo. Muitos filhos e filhas, infelizmente, não foram encontrados, e essas mulheres mães adotaram uma nova estratégia. Filhas grávidas ou com crianças também haviam sido sequestradas. Essas mulheres começaram a questionar sobre o paradeiro dessas netas e netos, dando origem ao Abuelas de Plaza de Mayo, que, atualmente, já devolveu mais de 500 netos para suas famílias.

Na notícia, lemos que dois filhos adotivos da dona do jornal Clarín passarão pelo teste de DNA para verificar se são ou não filhos de mulheres desaparecidas durante a ditadura. No entanto, Carloto diz que a decisão do tribunal — fixar um limite de tempo para a comparação do DNA dos jovens com as de famílias de desaparecidos — é “una de cal y otra de arena”, ou seja, é parcial. Sendo assim, essa ironia materializada na expressão nos leva à resposta correta, que está na alternativa C.

Questão sobre música na prova de espanhol do Enem

Analisaremos uma questão do Enem de 2016:

Canción con todos

Salgo a caminar
Por la cintura cósmica del sur
Piso en la región
Más vegetal del tiempo y de la luz
Siento al caminar
Toda la piel de América en mi piel
Y anda en mi sangre un río
Que libera en mi voz
Su caudal.

Sol de alto Perú
Rostro Bolivia, estaño y soledad
Un verde Brasil besa a mi Chile
Cobre y mineral
Subo desde el sur
Hacia la entraña América y total
Pura raíz de un grito
Destinado a crecer
Y a estallar.

Todas las voces, todas
Todas las manos, todas
Toda la sangre puede
Ser canción en el viento.
¡Canta conmigo, canta
Hermano americano
Libera tu esperanza
Con un grito en la voz!

GÓMEZ, A.T. Mercedes Sosa: 30 años. Buenos Aires: Polygran, 1994.

Canción con todos é uma canção latino-americana muito difundida e consagrada pela voz da cantora argentina Mercedes Sosa. Com relação à América Latina, seus versos expressam

A) desejo de integração entre os povos.

B) entusiasmo por caminhar pela região.

C) valorização dos recursos naturais.

D) esforço para libertar os oprimidos.

E) vontade de cantar os tipos humanos.

Resolução e comentário:

Alternativa A.

A música Canción con todos é uma das mais conhecidas de Mercedes Sosa, que tem uma ampla produção musical com temas sociais. Outros exemplos belíssimos são Gracias a la vida da chilena Violeta Parra , María María versão hispânica da canção de Milton Nascimento e Fernando Brant —, La maza composta pelo cubano Silvio Rodríguez e Solo le pido a Dios escrita por León Gieco e eleita em 2002 como a sexta melhor canção da história do rock argentino pela revista Rolling Stone.

No texto-base, a cantora faz um passeio poético pela América do Sul, destacando seus encantos e as qualidades de seu povo. Ao final, ela pede que todos os irmãos americanos cantem juntos, pois todas as vozes, mãos e sangue podem ser música no vento.

O comando da questão pede que se identifique uma informação expressa no texto: o que os versos querem dizer? Essa breve análise nos leva a concluir que a resposta correta é a alternativa A.

Outros cantores que valem a pena escutar para se preparar para a prova são os seguintes:

  • Jorge Drexler (Uruguai);

  • Julieta Venegas (México);

  • Lila Downs (México);

  • Calle 13 (Porto Rico);

  • Concha Buika (Espanha);

  • Chavela Vargas (Costa Rica / México);

  • Soda Stereo (Argentina);

  • Los Tigres del Norte (México);

  • Pablo Milanés (Cuba).

De Pablo Milanés você provavelmente já conhece uma música, só que na versão brasileira: Iolanda (Yolanda), versão feita por Chico Buarque e mais conhecida na voz da dupla sertaneja Christian & Ralph.

Questão sobre culinária na prova de espanhol do Enem

Aqui, vamos analisar um poema presente no Enem de 2019 e que fala de um prato típico delicioso do Chile: a empanada.

Empanada

Overa en bayo claro,
vaquilla echada,
eres del vino tinto la camarada.
[...]
Vienes llena de pino,
cebolla y carne,
con pasas, huevo duro,
y aliño de hambre.
Con el primer mordisco
por una oreja,
se abre tu boca ardiente
como sorpresa.
Te la lleno de pebre
quedas picante
si te beso muy fuerte,
no me reclames.
Busco, loco, en tu vientre,
delicia oscura,
la traición exquisita
de tu aceituna.
[...]
Y repite el ataque por andanadas:
Nadie queda con hambre
si hay empanadas.

ANTRIX, J. Disponível em: http://versado-en-la-cocina.blogspot.com. Acesso em: 8 dez. 2018 (fragmento).

A gastronomia é uma das formas de expressão cultural de um povo. Nesse poema, ao personificar as empanadas, o escritor chileno Antrix

A) enaltece esse prato da culinária hispânica.

B) descreve algumas etapas de preparação dessa receita.

C) destaca a importância do vinho na alimentação hispânica.

D) resgata o papel histórico desse alimento em tempos de fome.

E) evidencia a relevância de alguns condimentos na cozinha hispânica.

Resolução e comentário:

Alternativa A.

Nesse poema, Antrix enaltece a empanada chilena destacando seus ingredientes, seus condimentos e o processo de comê-la. É um prato tão gostoso na opinião do autor que as pessoas repetem por andanadas, ou seja, várias vezes. Sendo assim, sua intenção é claramente, enaltecer esse prato, ou seja, a alternativa A.

Questão sobre práticas educativas na prova de espanhol do Enem

Vamos analisar aqui uma questão do Enem de 2022:

Cartaz sobre as línguas indígenas em uma questão sobre práticas educativas presente na prova de espanhol do Enem 2022.

Esse cartaz tem a função social de

A) difundir a arte iconográfica indígena mexicana.

B) resgatar a literatura popular produzida em língua zapoteca.

C) questionar o conhecimento do povo mexicano sobre as línguas ameríndias.

D) destacar o papel dos órgãos governamentais na conservação das línguas no México.

E) defender a preservação das línguas originárias garantindo a diversidade linguística mexicana.

Resolução e comentário:

Alternativa E.

Línguas originárias são aquelas faladas pelos povos que viviam nas Américas antes da colonização. No México, destaca-se a língua zapoteca, que é falada por mais de 500 pessoas. O ditado do cartaz — propositalmente não traduzido — está escrito em zapoteca e é bastante conhecido por seus falantes. Traduzido, significa “A água parada produz todo tipo de vermes”; ou seja, é necessário que a vida esteja em movimento. Como se trata de uma campanha em favor da valorização e preservação dos idiomas indígenas, concluímos que sua função é a descrita na alternativa E.

E aí, mais confiante para se aventurar na prova de Espanhol do Enem? Esperamos que sim! Aproveite o fim de sua leitura e procure outras informações sobre culturas de língua espanhola para se divertir! ¡Hasta luego!

Fontes:

MIRANDA, M. da S.; RODRIGUES, E. dos S.; ORTIZ-PREUSS, E. O processo de leitura de questões de espanhol do Enem: evidências de rastreamento ocular. Letrônica, Porto Alegre, v. 13, n. 4, p. 1-18, out.-dez. 2020. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/letronica/article/view/37530/26432.

FERNÁNDEZ, Tomás; TAMARO, Elena. Resumen de Historias de cronopios y de famas, de Julio Cortázar. Biografías y Vidas. La enciclopedia biográfica en línea. Barcelona, España, 2004. Disponível em: https://www.biografiasyvidas.com/obra/historias_cronopios_famas.htm.

M. SÁNCHEZ. Qué significa la expresión "dos dedos de frente" y de dónde viene. Disponível em: https://www.elmundo.es/como/2023/03/22/641b1573e4d4d8ee448b4590.html.

MILLER, Fernando. A história de “Yolanda”, sucesso na voz de Pablo Milanés e Chico Buarque. Disponível em: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/a-historia-de-yolanda-sucesso-na-voz-de-pablo-milanes-e-chico-buarque/.

MÉXICO.Centro de Investigaciones y Estudios Superiores en Antropología Social. Guie’sti’ diidxazá = La flor de la palabra. México-DF: UNAM, Coordinación de Humanidades, 2013. Disponível em: http://www.libros.unam.mx/digital/v5/28.pdf. 

Escritor do artigo
Escrito por: Renata Martins Gornattes Graduação em Letras Espanhol pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás (FL/UFG). Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR). Professora de Espanhol da Seduc-MT, atuando no ensino fundamental, médio e em cursinho pré-vestibular.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GORNATTES, Renata Martins. "Culturas da língua espanhola no Enem"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/espanhol/culturas-da-lingua-espanhola-no-enem.htm. Acesso em 19 de abril de 2024.

De estudante para estudante