Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Cultura popular

Cultura popular são as produções artísticas e intelectuais que têm origem e são cultivadas fora das elites sociais e se destacam por seu caráter orgânico e coletivo.

Roda de samba, uma expressão da cultura popular brasileira.
A roda de samba é uma manifestação da cultura popular que mistura música, dança, comidas e bebidas típicas.[1]
Crédito da Imagem: Shutterstock.com
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A cultura popular é compreendida como um vasto repertório de produtos culturais, como música, literatura, arte, moda, dança, pintura, cinema, televisão e rádio, consumidos majoritariamente por grupos fora da elite, abrangendo as classes trabalhadoras e segmentos significativos da classe média.

A origem da cultura popular, enraizada nas tradições e costumes pré-industriais e transmitida principalmente através da oralidade, destaca seu caráter orgânico e coletivo, diferenciando-a da cultura erudita, adquirida por meio de estudos, e da cultura de massa, produzida industrialmente.

A cultura popular brasileira, com sua rica diversidade de influências étnicas e manifestações, tanto em áreas rurais quanto urbanas, reflete a história, a diversidade e a criatividade do povo brasileiro, sendo fundamental para a identidade e coesão social do país.

Leia também: O que é apropriação cultural?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre cultura popular

  • Cultura popular é um conjunto de produtos culturais consumidos principalmente por classes trabalhadoras e segmentos substanciais da classe média.

  • A cultura popular é caracterizada pela participação ativa da comunidade em festivais, danças, músicas ou outras formas de expressão artística.

  • A origem da cultura popular remonta a tradições e costumes pré-industriais, transmitidos principalmente no cotidiano das pessoas.

  • Reflete a identidade de toda uma comunidade de maneira orgânica e não planejada.

  • O Carnaval é a maior festa popular do Brasil.

  • As Festas Juninas, embora tenham raízes rurais, são celebradas em todo o Brasil, adaptando-se ao contexto urbano com arraiais e quermesses que oferecem comidas típicas, música e danças tradicionais.

Videoaula sobre cultura popular

O que é cultura popular?

Cultura popular é o repertório acumulado de produtos culturais como música, literatura, arte, moda, dança, pintura, cinema, televisão e rádio que são consumidos principalmente por grupos que não são elite, ou seja, é consumida pelas classes trabalhadoras e por segmentos substanciais da classe média. Contudo, há de se notar que o uso do termo “cultura popular” é atualmente muito debatido.

Cultura popular ou culturas populares?

Sendo a cultura tudo aquilo que cultivamos, e/ou tudo aquilo pelo qual somos cultivados, então a cultura pode ser vista de maneira contrastante quando discutida sob pontos de vista singular e plural. Enquanto a visão singular enfatiza o progresso e o desenvolvimento das sociedades, a visão plural, típica da antropologia moderna, reconhece as culturas como diferentes, mas não superiores umas às outras.

As divergências em torno do conceito de cultura popular têm levado à aceitação crescente da ideia de se falar em "culturas populares" no plural, em vez de "cultura popular" no singular. Isso evita a sugestão de uma unicidade que raramente é perceptível.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Adotar essa forma plural implica também falar em "culturas eruditas" ou "culturas dominantes" no plural, ao invés de uma única cultura erudita. Isso porque, ao reconhecer a pluralidade das culturas dominantes, fica evidente que não existe uma cultura dominante única, mas sim várias, o que diminui a ideia de subalternidade das culturas populares.

Essa visão pluralista das culturas é essencial para promover o multiculturalismo na sociedade contemporânea. Ela permite entender as culturas populares como uma miríade de processos sociais concretos, originados no passado ou propostos por elementos modernos, que respondem às necessidades concretas dos grupos que as produzem e delas se alimentam em sua luta pela sobrevivência.

Sendo assim, segundo os estudos culturais da antropologia moderna, as culturas populares desempenham um papel ativo na produção e reprodução de uma visão de suas próprias vidas, incluindo uma certa consciência da situação desprivilegiada em que vivem.

Show de rap em texto sobre cultura popular.
Produtos da cultura popular, como o rap, têm papel ativo na luta de alguns grupos desprivilegiados da sociedade.[2]

Essa luta se manifesta em uma ampla variedade de produtos das culturas populares, desde o rap e o funk, grafites e murais urbanos, a música de crítica social, passando por programas de humor na televisão e músicas de funk “proibidão”, cujas letras encantam alguns adolescentes, mas podem horrorizar e ofender seus pais e avós.

Portanto a verdadeira natureza das culturas populares só pode ser compreendida por meio dos próprios relatos e expressões diretas de seus criadores e participantes, sendo para isso importante que elas sejam estudadas caso a caso.

Veja também: Quais são as principais danças folclóricas brasileiras?

Características da cultura popular

A cultura popular é uma coleção diversificada de perspectivas e produtos culturais, cujas características específicas devem ser analisadas individualmente e não definidas de antemão. Talvez a principal característica da cultura popular, em todas as partes do mundo, seja a participação ativa da comunidade, seja em festivais, danças, músicas ou outras formas de expressão artística.

Em muitas partes do mundo, a cultura popular está enraizada no folclore e nas tradições locais, incluindo mitos, lendas e rituais que são passados de geração em geração. Outra característica é sua capacidade de adaptação e resistência. A cultura popular frequentemente se adapta e resiste às influências globais da cultura de massa e outros modos culturais, mantendo suas características únicas enquanto incorpora elementos de outras culturas.

Enfim, a cultura popular se caracteriza por ser uma expressão muito variada da identidade e dos valores comunitários, refletindo as práticas sociais, históricas e até espirituais das pessoas que habitam uma região e interagem com a comunidade.

Origem da cultura popular

A origem da cultura popular são as tradições e os costumes, que têm uma existência pré-industrial, sendo transmitidos principalmente no cotidiano das pessoas. A origem da cultura popular reflete a identidade de toda uma comunidade, surgindo de maneira orgânica e não sendo idealizada ou planejada.

Esse aspecto coletivo, quase espontâneo, da cultura popular a distingue de outras formas de cultura, como a cultura erudita, que é obtida por meio de estudos e da apreciação de uma elite, e a cultura de massa, que é produzida industrialmente para atingir um grande público.

Além disso, a cultura popular é o resultado de uma interação contínua entre pessoas de determinadas regiões, nascendo da adaptação do ser humano ao ambiente onde vive. Isso significa que a cultura popular é dinâmica e evolui com o tempo, adaptando-se às mudanças sociais, econômicas e tecnológicas que afetam a sociedade.

Ela é alimentada tanto pelo folclore quanto pelas indústrias culturais, refletindo a identidade, os valores e as práticas de um povo. A cultura popular é caracterizada pela sua transmissão oral e pela participação ativa da comunidade, evoluindo constantemente em resposta às transformações do meio social.

Cultura popular brasileira

A cultura popular brasileira é marcada pela diversidade de influências étnicas, de tradições, manifestações e expressões que refletem a diversidade e a riqueza cultural do país, seja nas áreas agrícolas, seja nas grandes cidades. Nas grandes cidades, a cultura popular brasileira se manifesta de diversas formas, refletindo a dinâmica e a diversidade dos espaços urbanos.

Manifestações culturais nos espaços urbanos

Uma das expressões mais emblemáticas é a arte urbana, que inclui o funk, o rap, os grafites, os murais e outras intervenções artísticas em espaços públicos. Essas obras frequentemente carregam críticas sociais, políticas e econômicas, além de promoverem a arte independente e sentimentos populares.

O Carnaval é a maior festa popular do Brasil. Ele é outra manifestação cultural urbana de grande destaque, especialmente no Rio de Janeiro, onde escolas de samba desfilam na Passarela Darcy Ribeiro, popularmente conhecida como Sambódromo. O Carnaval, no entanto, é celebrado em todo o país, com festas de rua e blocos carnavalescos que atraem milhões de pessoas.

 Cantores animando multidão de foliões no Carnaval, festa da cultura popular brasileira.
O Carnaval é uma manifestação da cultura popular brasileira presente em todo o país.[3]

Manifestações culturais nos espaços rurais

No campo, as manifestações da cultura popular brasileira frequentemente estão ligadas às tradições agrícolas, religiosas e às comunidades locais. Um exemplo é o maracatu rural, também conhecido como maracatu de baque solto, uma expressão cultural significativa de Pernambuco que combina música, dança e trajes coloridos. Originário da Zona da Mata, maracatu rural é uma manifestação que surgiu da República, criada por homens livres.

Ritmista com roupas coloridas tocando o tambor em festa do maracatu, uma expressão da cultura popular.
Festas como o maracatu têm origem no período colonial em manifestações de trabalhadores escravizados.[4]

As Festas Juninas são outra manifestação cultural popular que, embora celebradas em todo o Brasil, possuem um caráter particularmente especial nas áreas rurais. Com raízes nas celebrações dos santos católicos e na gratidão pelas colheitas, as festas incluem danças típicas como a quadrilha, além de comidas à base de milho.

Festas populares como a Festa de São João, embora tenham raízes rurais, também são celebradas nas cidades, adaptando-se ao contexto urbano com arraiais e quermesses que oferecem comidas típicas, música e danças tradicionais. A Festa de São João, especialmente no contexto urbano do Nordeste brasileiro, transformou-se em um fenômeno cultural distinto de sua origem popular, particularmente a celebração conhecida como "O Maior São João do Mundo" em Campina Grande, Paraíba.

  • Festas Juninas nos espaços urbanos

Inicialmente, as Festas Juninas eram eventos profundamente enraizados nas tradições rurais e camponesas do interior do Nordeste, marcadas por elementos como a fogueira, fogos de artifício, quadrilhas, danças, forró e comidas típicas. Essas celebrações eram interpretadas principalmente por meio de uma lente folclórica, que as via como manifestações da "cultura popular" ou "cultura do povo", frequentemente associadas à identidade nordestina e sob a égide da "tradição".

Dançarinos na Festa Junina em Campina Grande, uma expressão da cultura popular.
A Festa Junina em Campina Grande é o “Maior São João do Mundo” e se transformou em um fenômeno cultural.[5]

No entanto, a Festa Junina, ao ser transposta para o espaço urbano, especialmente em eventos grandiosos como o de Campina Grande, sofre uma redefinição significativa. Ela deixa de ser uma simples transposição das tradições rurais para se tornar um espetáculo urbano, em que os elementos tradicionais são reinventados, apropriados e comercializados.

Esse processo transforma a festa em um evento de marketing turístico, econômico, social, cultural e político, distanciando-se das suas origens e questionando a aplicabilidade das noções de tradição e cultura popular nesse novo contexto.

Em vez de uma celebração homogênea e unitária, a Festa Junina urbana se caracteriza pela multiplicidade de discursos e práticas. Ou seja, ela se tornou exatamente um modelo de expressão cultural que desafia as concepções tradicionais de cultura popular, sugerindo a necessidade de repensar essa categoria à luz das transformações sociais e culturais contemporâneas.

A cultura popular brasileira, tanto em ambientes urbanos quanto rurais, é um reflexo da história, da diversidade e da criatividade do povo brasileiro. Seja por meio da arte urbana que pinta as cidades, das festas que reúnem milhões de pessoas ou das tradições rurais que preservam a memória cultural, essas manifestações são fundamentais para a identidade e a coesão social do Brasil.

Importância da cultura popular

A cultura popular é importante porque não apenas reflete, mas também molda a identidade e os valores de uma comunidade. A cultura popular é fundamental para a construção e valorização da identidade e história de um povo, refletindo suas tradições, saberes, costumes e manifestações sociais.

Ela é caracterizada por um conjunto de expressões que provêm das camadas sociais, percorrendo a identidade coletiva e sendo passada de geração em geração por meio de costumes, tradições orais, músicas, danças, artes, lendas, festivais, entre outras formas de expressão. A importância da cultura popular reside na sua capacidade de expressar a diversidade e riqueza cultural de uma sociedade, promovendo a coesão social, o respeito mútuo e o entendimento entre diferentes grupos.

As políticas culturais desempenham um papel crucial no reforço da importância da cultura popular, pois são mecanismos através dos quais o Estado pode oferecer suporte à preservação e ao incentivo cultural. Encarar a cultura como política pública implica que o Estado deve estabelecer mecanismos de preservação e incentivo cultural, dispondo de recursos e instrumentos criados com a participação da sociedade como um todo.

Isso significa que as políticas culturais são essenciais para garantir que a cultura popular não apenas sobreviva, mas também prospere, permitindo que as tradições e expressões culturais sejam acessíveis a todos os membros da sociedade. Por isso, é importante destacar que a cultura, desde 1988, é considerada um direito no Brasil, relacionado aos direitos humanos fundamentais, evidenciando a sua importância na sociedade.

Diferenças entre cultura popular e cultura erudita

A cultura popular é diferente da cultura erudita (ou de elite, ou “acadêmica”, ou “legítima”) por ser acessível a todos, surgir de maneira espontânea e refletir a identidade de uma comunidade, que tem origem numa região específica. A cultura erudita, por outro lado, é associada ao conhecimento obtido por meio de estudos formais que são universais, e é considerada mais restrita, por isso acaba sendo cultivada ou cultivando grupos sociais mais específicos.

É importante olhar criticamente para essa diferenciação entre cultura popular e cultura erudita. Segundo Pierre Bourdieu, ela ocorre porque as necessidades culturais de um indivíduo também são produzidas pela sua educação formal. Em outras palavras, muitas vezes acreditamos que o gosto por certas formas de arte e cultura seja algo que simplesmente uma pessoa nasce sabendo apreciar, como se fosse um presente da natureza.

Sambista representado em mural de rua, uma expressão da cultura popular.
O grafite e outras pinturas urbanas costumam ser vistas com preconceito e discriminação pelas culturas dominantes.[6]

No entanto, o que Bourdieu nos mostra é que, na realidade, nosso apreço pela cultura, seja popular, seja erudita, seja de massa, é algo que aprendemos, algo que é ensinado e desenvolvido ao longo da vida. Isso significa que as famílias com mais recursos têm uma vantagem: elas não só têm acesso a uma variedade maior de experiências culturais, mas também podem passar o que foi cultivado e compreendido por meio da cultura para as próximas gerações.

Por outro lado, as famílias com menos recursos muitas vezes só podem compartilhar com seus filhos a cultura popular que elas mesmas conhecem, que cultiva e é cultivada pelas pessoas que vivem na sua região ou comunidade. Sendo assim, Bourdieu nos convida a refletir sobre como a cultura, longe de ser um dom natural, é na verdade uma habilidade que é cultivada e, muitas vezes, depende das oportunidades que temos na vida.

Cultura legítima

Essa diferenciação entre uma cultura popular e outra erudita é fundamental para criar o que Bourdieu denominou “cultura legítima”. Segundo Bourdieu, a cultura legítima refere-se ao conjunto de práticas culturais, gostos, conhecimentos e artefatos que são valorizados e reconhecidos pelas classes dominantes de uma sociedade.

Essa cultura é considerada superior e digna de apreciação, em contraste com outras formas culturais que são vistas como inferiores ou menos refinadas. A cultura legítima inclui (mas não se limita a) a literatura clássica, a música erudita, as artes visuais consagradas e os modos de falar e se comportar que são associados à educação formal e à erudição.

Sendo assim, mais do que descrever as diferenças entre cultura popular e cultura erudita, é importante questionar quais grupos sociais legitimam o que é cultura e qual será a função da cultura na sociedade, uma vez que a cultura legítima serve como um instrumento de distinção social e reprodução das hierarquias de poder.

Através do domínio da cultura legítima, conclui Bourdieu, as classes dominantes conseguem manter sua posição de privilégio, legitimando sua superioridade cultural e social.

Esse domínio é frequentemente mascarado exatamente por aquele senso comum essencialista sobre a cultura, segundo o qual o talento artístico ou gosto estético são inatos ou naturais, escondendo o fato de que o acesso e a familiaridade com a cultura legítima são, em grande parte, produtos da educação e da socialização familiar.

Sendo assim, a cultura popular não deve ser vista como algo separado da cultura erudita ou dominante, mas sim como uma parte que interage com ela de diversas maneiras, inclusive disputando os espaços formais de poder que legitimam as produções culturais. Quem tentar resumir a cultura popular a apenas tradições e folclore, que muitas vezes são vistos como formas culturais estáticas e históricas, acabará caindo na armadilha essencialista da cultura.

Saiba mais: Quais são os patrimônios culturais do Brasil?

Diferenças entre cultura popular e cultura de massa

Os termos cultura popular e cultura de massa, embora frequentemente usados como sinônimos, apresentam distinções muito relevantes. A cultura popular e a cultura de massa são distintas, uma vez que a cultura popular é composta por tradições e costumes de uma região, enquanto a cultura de massa é produzida pela indústria cultural com o intuito de gerar lucro e, se possível, ser consumida em todas as regiões do globo terrestre.

Outra diferença relevante entre a cultura popular e a cultura de massa reside na autenticidade. A cultura popular é autêntica, pois emerge naturalmente dentro de uma região ou comunidade como uma expressão de sua vida cotidiana, crenças e tradições. Em contraste, a cultura de massa pode carecer dessa autenticidade, pois é projetada para apelar a um público amplo, muitas vezes recorrendo a fórmulas testadas e atraentes comercialmente, mas que podem não ter uma conexão profunda com as experiências vividas pelo público.

O impacto dessas duas formas de cultura na sociedade também é distinto. A cultura popular tem o potencial de fortalecer as comunidades, preservar a memória coletiva e fomentar a diversidade cultural. Ela permite que as pessoas se vejam representadas em suas expressões culturais, fortalecendo a identidade comunitária e a coesão social.

Por outro lado, a cultura de massa, ao priorizar o apelo global e o lucro, pode contribuir para a padronização cultural e a perda da diversidade, promovendo um modelo de sociedade baseado no consumo e na passividade.

Portanto, enquanto a cultura popular é um reflexo das tradições e da identidade de uma comunidade, a cultura de massa é uma construção da indústria cultural voltada para o consumo global. Essa distinção é crucial para entender como cada uma influencia a formação da identidade social dos indivíduos e o impacto que têm sobre a sociedade.

Créditos das imagens

[1] Gerson Fortes/ Shutterstock

[2] Wikimedia Commons

[3] A.PAES/ Shutterstock

[4] Erica Catarina Pontes/ Shutterstock

[5] Cacio Murilo/ Shutterstock

[2] dmitry_islentev/ Shutterstock

Fontes

BOURDIEU, P. A distinção. São Paulo, Edusp, 2007.

CHAUÍ, M. Conformismo e resistência: aspectos da cultura popular no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1986.

Escritor do artigo
Escrito por: Rafael Pereira da Silva Mendes Licenciado e bacharel em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atuo como professor de Sociologia, Filosofia e História e redator de textos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MENDES, Rafael Pereira da Silva. "Cultura popular"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/cultura/cultura-popular.htm. Acesso em 18 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Artigos Relacionados


Carnaval

Saiba mais sobre o feriado de Carnaval: o que é, quando e por que surgiu o feriado. Veja ainda como é o Carnaval no Brasil e alguns locais para comemorar essa festa.
Carnaval

Cultura afro-brasileira

Entenda o que é a cultura afro-brasileira. Veja a sua importância para a identidade nacional e conheça exemplos de elementos da cultura afro-brasileira.
Sociologia

Cultura de massa

Acessando este link, você encontrará informações sobre o termo cultura de massa, entendendo o que é e como é produzido esse tipo de criação artística e cultural.
Sociologia

Cultura erudita

Acesse este link para entender o que é cultura erudita, como ela se consolidou, e qual a diferença entre cultura erudita, cultura popular e cultura de massa.
Sociologia

Cultura material e cultura imaterial

Acesse este link para saber o que é cultura material e cultura imaterial, quais os exemplos dessas modalidades culturais e como isso ocorre no Brasil.
Cultura

Diversidade cultural no Brasil

Acesse este link para entender como o Brasil se tornou um país com diversidade cultural tão ampla e para conhecer um pouco mais da cultura brasileira.
Geografia do Brasil

Festa Junina

Clique aqui e saiba o que é Festa Junina. Entenda seu significado e conheça suas datas, suas principais características, sua origem e sua história.
Festa Junina

Indústria cultural

Entenda o que é a indústria cultural. Aprenda suas características e suas consequências para a sociedade. Saiba como surgiu no Brasil.
Filosofia

Patrimônio histórico cultural

Acesse este link para saber o que é patrimônio histórico cultural, quais as suas aplicações, quem define e como é definido o que deve ser preservado como patrimônio.
Curiosidades

Quadrilha

Clique aqui e saiba a origem e a história da quadrilha, a dança das Festas Juninas. Conheça seus passos, roupas e músicas.
Festa Junina