Topo
pesquisar

Parto Leboyer

Biologia

O parto Leboyer foi introduzido no Brasil em 1974 pelo obstetra Claudio Basbaum e divulgado sob o nome de “nascer sorrindo”.
O parto Leboyer é um tipo de parto pouco realizado hoje em dia
O parto Leboyer é um tipo de parto pouco realizado hoje em dia
PUBLICIDADE

O parto Leboyer foi criado pelo médico obstetra francês Frédérik Leboyer e foi introduzido no Brasil no ano de 1974 pelo obstetra Claudio Basbaum. Nesse parto, também chamado de parto sem violência, tenta-se não estressar o bebê, tornando sua primeira experiência fora do útero menos traumática.

Esse tipo de parto é feito com pouca luz, para não incomodar o bebê; silêncio, principalmente depois do nascimento; massagens nas costas do bebê para estimular seus pulmões; banho do bebê perto da mãe, que pode ser dado pelo pai; ambiente quente, como o abdômen da mãe, a fim de atenuar o impacto da diferença entre o mundo intrauterino e o extrauterino; e amamentação precoce. No parto Leboyer, o cordão umbilical somente é cortado quando para de pulsar, para facilitar a transição da respiração.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Esse parto reduz o “trauma” do bebê na saída do útero materno. Estudos realizados por especialistas em bebês que nasceram por esse tipo de parto sugerem que as crianças se tornaram mais seguras, autônomas precocemente e emocionalmente equilibradas.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MORAES, Paula Louredo. "Parto Leboyer"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/biologia/parto-leboyer.htm>. Acesso em 11 de dezembro de 2018.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola