Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Brônquios

Biologia

PUBLICIDADE

Brônquios são estruturas que se originam da ramificação da traqueia, a qual se bifurca e dá origem ao brônquio direito e ao brônquio esquerdo. A bifurcação ocorre no nível da borda superior da quinta vértebra torácica.

Os brônquios primários, originados da bifurcação, estão localizados atrás dos vasos pulmonares, estando o brônquio esquerdo atrás da aorta. Os brônquios primários penetram nos pulmões e ramificam-se em brônquios secundários, terciários, bronquíolos, bronquíolos terminais e bronquíolos respiratórios, os quais se abrem nos ductos alveolares, sacos alveolares e, por fim, nos alvéolos, nos quais ocorrem as trocas gasosas.

Os brônquios são órgãos  que se originam da traqueia, penetram os pulmões e ramificam-se.

Os brônquios garantem que o ar seja transportado até os pulmões e que seja aquecido e limpo.

Leia mais: Sistema respiratório – responsável pela captação de oxigênio e liberação de gás carbônico

Como é um brônquio?

O brônquio é uma estrutura tubular formada por cartilagem e tecido muscular. As cartilagens são importantes para evitar o colapso da estrutura e garantir que o ar flua de maneira adequada pelas vias aéreas. A porção extrapulmonar dos brônquios apresenta uma estrutura muito semelhante à da traqueia, possuindo apenas menor diâmetro.

As cartilagens que formam os brônquios são placas encurvadas menos extensas que a cartilagem presente na traqueia. As placas, apesar de estarem relacionadas com a rigidez da estrutura, permitem que os pulmões consigam expandir-se e contrair-se. Onde as placas não estão presentes, observa-se a presença de músculo liso. À medida que as ramificações ocorrem e os brônquios tornam-se mais finos, observa-se a redução das cartilagens, estando elas completamente ausentes nos bronquíolos.

A camada interna dos brônquios principais é constituída por epitélio cilíndrico pseudo-estratificado ciliado, com células caliciformes, mesmo epitélio encontrado na traqueia. As células caliciformes estão relacionadas com a produção de muco. Nos brônquios, observa-se também a presença de ductos de glândulas seromucosas, os quais se abrem no lúmen da estrutura.

Nos bronquíolos, observa-se a presença de epitélio cilíndrico simples ciliado, e, nos bronquíolos terminais menores, epitélio cúbico ciliado, sem células caliciformes. A quantidade de cílios diminui no epitélio à medida que se aproxima da porção respiratória.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A presença de muco e de cílios é importante para garantir que o ar seja limpo, uma vez que partículas são retidas e os cílios garantem a movimentação das partículas no sentido da traqueia. Essas partículas podem ser expelidas na tosse ou ainda deglutidas. Nessa região, o ar é também aquecido, devido à presença de vasos sanguíneos, e umidificado, devido às secreções serosas.

Árvore brônquica

 Os brônquios originam-se da traqueia, adentram os pulmões e ramificam-se.
Os brônquios originam-se da traqueia, adentram os pulmões e ramificam-se. Essas ramificações lembram uma árvore invertida, por isso são denominadas de árvore brônquica.

A árvore brônquica corresponde às vias aéreas inferiores, sendo formada pelos brônquios, bronquíolos, ductos alveolares, sacos alveolares e alvéolos. A traqueia ramifica-se e dá origem aos dois brônquios principais ou brônquios primários. O brônquio direito segue em direção ao pulmão direito e o esquerdo segue em direção ao pulmão esquerdo. O brônquio direito é mais frequentemente invadido por corpos estranhos que o esquerdo, pois este é mais largo, curto e mais vertical.

Após entrar nos pulmões, cada brônquio principal divide-se em brônquios secundários ou lobares. O brônquio direito divide-se em três brônquios secundários, enquanto o esquerdo divide-se em dois. Os brônquios secundários também se ramificam, dando origem aos brônquios terciários ou segmentares.

Os brônquios terciários ramificam-se, dando origem aos bronquíolos. Os bronquíolos dividem-se em bronquíolos terminais, os quais se dividem em bronquíolos respiratórios. Esses últimos marcam a transição para a parte respiratória, a qual é constituída por ductos alveolares, sacos alveolares e alvéolos.

Leia também: 10 formas de prevenir-se de gripes e resfriados

Brônquios inflamados

 A inflamação dos brônquios é denominada bronquite.
A inflamação dos brônquios é denominada bronquite.

A inflamação dos brônquios é denominada de bronquite e pode desencadear sintomas como a produção de muco, falta de ar e tosse. A depender do tempo que os sintomas permanecem no indivíduo, podemos classificar a bronquite em dois grupos:

  • Bronquite aguda: apresenta melhora relativamente rápida, possuindo crises mais curtas que a crônica. As principais causas desse tipo são a infecção por vírus ou bactérias e a ação de agentes mecânicos ou químicos, como fumaça, poeira e gases.

  • Bronquite crônica: apresenta sintomas que acometem o indivíduo por mais tempo. Considera-se um caso de bronquite crônica quando os sintomas acomentem o indivíduo na maioria dos dias, por, no mínimo, três meses no ano, em dois anos consecutivos. Sua principal causa é o tabagismo.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Brônquios"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/bronquios.htm. Acesso em 01 de agosto de 2021.

Artigos Relacionados
Clique aqui e saiba mais sobre os alvéolos pulmonares. Neste texto falaremos sobre sua estrutura e função e sobre o enfisema pulmonar, doença que os afeta.
Você sabe o que é a asma? Clique aqui e conheça mais sobre essa importante doença crônica. Conheça seus sintomas, causas e tratamentos.
Características, sintomas e tratamento da bronquite aguda e da crônica.
Saiba mais sobre o câncer de pulmão, um tipo grave de câncer que tem apresentado um aumento em sua incidência de 2% ao ano.
Saiba mais sobre a embolia gasosa e como os profissionais da saúde lidam com esse problema, que, muitas vezes, pode ser fatal.
Conheça as principais características do pulmão, um importante órgão pertencente ao sistema respiratório!
Saiba mais a respeito da respiração pulmonar e entenda sua relação com a respiração celular.
Descubra mais sobre o sistema respiratório, um sistema responsável por garantir que oxigênio seja disponibilizado para as células do nosso corpo.
Quer aprender mais sobre a traqueia? Clique aqui, conheça mais sobre o órgão, entenda o que é a traqueostomia e confira as particularidades da traqueia dos insetos.