Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Aranha-armadeira

Aranha-armadeira é o nome dado a diferentes espécies de aranhas do gênero Phoneutria. Destacam-se por adotar uma posição peculiar quando estão ameaçadas.

Aranha-armadeira em chão cheio de cascalhos
Aranha-armadeira é um nome popular utilizado para se referir a oito espécies de aranhas.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Aranha-armadeira é uma denominação popular usada para as aranhas do gênero Phoneutria. Elas apresentam em comum a adoção de uma posição de ataque característica quando se sentem ameaçadas, levantando as pernas anteriores e se apoiando nas pernas traseiras.

Trata-se de aranhas com veneno poderoso, o qual pode provocar efeitos graves em humanos, alguns até mesmo letais. Em caso de acidentes graves, utiliza-se soro antiaracnídico produzido pelo Instituto Butantan. As aranhas-armadeiras ocorrem na América Central e América do Sul, sendo observadas em todo o território brasileiro.

Leia mais: Artrópodes — são um grupo muito diversificado de animais, entre os quais estão os aracnídeos

Tópicos deste artigo

Resumo sobre aranha-armadeira

  • Aranha-armadeira é o nome vulgar dado a espécies de aranhas do gênero Phoneutria.

  • São observadas em todo território nacional.

  • Geralmente vivem em palmeiras, bromélias e bananeiras. Podem se esconder em sapatos, móveis, entulhos e materiais de construção.

  • São venenosas.

  • Acidentes com elas podem ser perigosos e, em alguns casos, fatais.

  • O Instituto Butantan é responsável pela produção de soro antiaracnídico.

Aranha-armadeira

Aranha-armadeira é o nome vulgar dado a espécies de aranhas do gênero Phoneutria. No total, existem oito espécies delas, sendo a Phoneutria nigriventer a mais estudada no Brasil. As aranhas-armadeiras ocorrem na América Central e América do Sul.

São animais noturnos e desenvolvem até 17 centímetros de comprimento. Apresentam coloração variável, sendo observada em algumas espécies a cor marrom e uma série de pontos mais claros em seu abdome. O nome popular dessas aranhas está relacionado com a posição que adotam no momento de defesa.

Ao se sentirem ameaçadas, elas levantam as pernas anteriores e se apoiam nas pernas traseiras. Elas deixam à mostra suas quelíceras, as quais possuem os ferrões capazes de injetar o veneno. Vale salientar que, na maioria das vezes, essas aranhas fogem quando são ameaçadas, entretanto, em situações em que estão encurraladas, armam-se para a defesa.

As aranhas-armadeiras são encontradas frequentemente em palmeiras, bromélias e bananeiras, sendo também conhecidas como aranhas-de-bananeira. As armadeiras podem se esconder também em materiais de construção, sapatos, troncos e móveis. As pessoas, ao manusearem esses objetos ou até mesmo calçarem um sapato sem analisar seu interior, podem ser picadas, sendo esse o motivo de picadas nos pés e mãos serem mais comuns.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Alimentação da aranha-armadeira

As aranhas-armadeiras se alimentam de outros animais. Fazem parte de sua dieta pequenos invertebrados, como baratas, gafanhotos e grilos. Elas também podem comer outras aranhas.

Leia mais: Muda ou ecdise em artrópodes

Aranhas-armadeiras são venenosas?

As aranhas-armadeiras são venenosas, sendo seu veneno constituído por várias proteínas e peptídios, incluindo neurotoxinas. Trata-se de uma substância poderosa que pode até mesmo levar o indivíduo à morte.

Aranha-armadeira em posição de ataque
Aranhas-armadeiras recebem esse nome devido à posição adotada quando se sentem ameaçadas.

Acidentes com aranhas do gênero Phoneutria provocam dor no local (descrita por muitos como insuportável), edema (inchaço) e eritema (vermelhidão na pele). O indivíduo picado pode ainda sentir queimação, dormência, coceira, sudorese no local próximo à picada, visão turva, palidez, contração muscular involuntária, vômitos, taquicardia, arritmia cardíaca e aumento da pressão arterial. Como salientado, casos graves podem evoluir para a morte.

O tratamento da picada é realizado com anestésicos e, em casos mais graves, soro antiaracnídico. No Brasil, o Instituto Butantan garante a produção desse soro e seu abastecimento nos serviços de saúde. O soro antiaracnídico é, de acordo com o próprio Instituto, obtido do plasma de equinos hiperimunizados com uma mistura de venenos de aranhas dos gêneros Loxosceles (aranha-marrom) e Phoneutria (aranha-armadeira) e de venenos de escorpiões do gênero Tityus.

No nosso país, de acordo com a Embrapa, a maioria dos acidentes concentra-se no Sul e Sudeste. Entretanto, é importante salientar que a aranha-armadeira ocorre em todo território brasileiro.

Confira nosso podcast: Como o medicamento sabe onde está a dor?

Como evitar acidentes com aranhas-armadeiras?

Acidentes com aranhas podem ser muito perigosos, portanto, é importante atenção para evitar que eles aconteçam. A adoção de algumas medidas simples pode ajudar nisso, tais como:

  • Sempre examinar calçados e roupas antes de usá-los.

  • Não acumular entulhos e lixo nos quintais, mantendo-os sempre limpos.

  • Ao realizar atividades de jardinagem, sempre usar calçados e luvas.

  • Ter cuidado ao manusear troncos e pedras e nunca colocar a mão em buracos.

  • Vedar a soleira de portas e janelas.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Aranha-armadeira"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/animais/aranha-armadeira.htm. Acesso em 04 de julho de 2022.

De estudante para estudante


PUBLICIDADE

Estude agora


Apartheid | África do Sul

Assista a nossa videoaula para entender o que foi o Apartheid na África do Sul (1948-1994). Confira também no...

A condição pós-moderna de Jean-François Lyotard

Jean-François Lyotard é um dos pensadores que se dedicam a entender a complexa condição pós-moderna. Entender a...