Topo
pesquisar

Escorpião (Ordem Scorpiones)

Animais

PUBLICIDADE

Reino Animalia
Filo Arthropoda
Classe Arachnida
Ordem Scorpiones

Os escorpiões são artrópodes pertencentes à Classe Arachnida, a mesma das aranhas. Logo, não são insetos, já que não pertencem à Ordem Insecta. Esses animais apresentam corpo dividido em prosoma, ou cefalotórax; e o opistosoma, ou abdome. Essa última estrutura é dividida em mesossoma e metasoma. No primeiro, encontramos cinco pares de olhos, quelíceras, pedipalpos e seus quatro pares de pernas articuladas; e no segundo, este de aspecto semelhante a uma cauda, apresenta seu ferrão (telson), glândulas de veneno e ânus. Em todo o corpo, possuem receptores sensitivos.

Encontrados em diversos tipos de hábitat, em todo o mundo, estes animais, tal como as aranhas, são importantes no controle populacional de diversos invertebrados e pequenos vertebrados. É um eficiente predador graças a seus fortes pedipalpos e agilidade – embora possuam uma das taxas metabólicas mais baixas do reino animal.

Algumas espécies são dotadas de veneno, utilizando essa substância para capturar e imobilizar suas presas. Em casos extremos, lançam mão deste para defesa pessoal. Apenas 24 espécies são potencialmente perigosas à nossa espécie. Mortes podem ser provocadas em aproximadamente 0,5% dos casos, sendo estas resultantes de paradas cardiorrespiratórias. Idosos e crianças são as principais vítimas.

No Brasil, escorpiões do Gênero Tityus são os de importância médica. Tityus serrulatus, T.bahiensis, T.stigmurus e T.paraensis são os principais, sendo os três primeiros, os escorpiões amarelos, os maiores responsáveis por acidentes. Vale frisar que esses animais não são agressivos, e que os acidentes ocorrem geralmente por distração da vítima, ao calçar sapato com o animal dentro, virar troncos sem luvas, ou pisar em terrenos propícios, sem a devida proteção.

O veneno causa, além de dor local, uma ferida discreta; mas que pode evoluir, em poucas horas, a sintomas como sudorese, náuseas, arritmia cardíaca, tremores, dentre outros. Sua gravidade está relacionada à proporção entre quantidade de veneno injetado e massa corporal do indivíduo picado, além de sua situação imunológica. O tratamento consiste no uso de anestésicos locais e, em situações mais sérias, soro específico.

Para evitar acidentes, é importante evitar o acúmulo de entulhos em ambiente domiciliar, limpeza periódica da residência, manter o jardim com grama aparada e sem excesso de folhas no chão e manejo correto do lixo. Em zonas rurais ou propícias à ocorrência destes animais, é necessário sacudir roupas e calçados antes de usá-los; utilizar luvas de raspa de couro ao manejar madeira, troncos ou buracos; e sempre andar com os pés protegidos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Escorpião (Ordem Scorpiones)
Escorpião (Ordem Scorpiones)

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAGUAIA, Mariana. "Escorpião (Ordem Scorpiones)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/animais/escorpiao.htm. Acesso em 22 de outubro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola