Topo
pesquisar

Paraguai

História da América

País que já esteve em guerra contra o Brasil, o Paraguai sofreu vários golpes ao longo de sua história e passou por um ditadura de 61 anos.
Bandeira do Paraguai
Bandeira do Paraguai
PUBLICIDADE

O território que atualmente corresponde ao Paraguai foi habitado primeiramente por indígenas guaranis, gaycurus e payaguás. Em 1530, teve início a colonização espanhola, criando o forte de Nossa Senhora da Assunção (atual Assunção) como a base da colônia no século XVI. A população nativa foi escravizada durante o século XVII, e esse fato impulsionou a realização de missões jesuítas com o intuito de proteger os índios. No entanto, essas missões foram reprimidas com violência por parte dos colonizadores portugueses e espanhóis, que massacraram as comunidades indígenas.

Potência regional

O Paraguai obteve sua independência no dia 15 de maio de 1811, e iniciou um processo de isolamento das demais nações sul-americanas. Em setembro de 1840, com a morte do ditador José Gaspar Rodríguez Francia, no poder desde 1814, o país passou a ser governado por Carlos Antonio López, que promoveu um intenso processo de industrialização e investimentos em infraestrutura, um exemplo foi a construção da primeira ferrovia na América do Sul.

Em 1862, Francisco Solano López, filho de Carlos Antonio López, assumiu a presidência do Paraguai. A nação conseguiu, então, um alto grau de desenvolvimento econômico, atingindo status de potência regional no continente. Visando expandir seu comércio, o país entrou em guerra contra o Brasil, Argentina e Uruguai na busca de obtenção de territórios que possuíssem saída para o mar.

Esse conflito ficou conhecido como Guerra do Paraguai e estendeu-se durante os anos de 1865 a 1870. As consequências desse conflito para os paraguaios foram extremamente negativas, pois o país foi derrotado e teve aproximadamente 50% da sua população morta, além de sofrido a destruição de sua infraestrutura e perdas territoriais, fatos que prejudicaram – e ainda prejudicam – o desenvolvimento econômico do país.

Outro conflito que envolveu o Paraguai foi a Guerra do Chaco (1932–1935), que foi travada contra a Bolívia por disputa territorial da região do Chaco Boreal, pois foi descoberto petróleo nessa área. Nessa ocasião, o Paraguai saiu “vencedor” e conquistou cerca de 75% da região disputada.

Ditadura e golpes políticos

Em 1936, oficiais liderados por Rafael Franco iniciaram a Revolução Febrerista, que realizou a reforma agrária e nacionalizou parte da economia, promovendo uma política populista. Porém, em 1937, Franco foi deposto pelos liberais.

Em seguida, o Paraguai passou por vários golpes políticos, os quais foram interrompidos em 1954, com a queda do presidente Frederico Chávez e a posse do general Alfredo Stroessner. Com o apoio do Partido Colorado, instalou-se uma ditadura no Paraguai, com repressão a manifestações. Somente em fevereiro de 1989, um golpe militar tirou do poder Stroessner, que se refugiou no Brasil. O líder do golpe, Andrés Rodríguez, elegeu-se presidente.

O ex-bispo Fernando Lugo, em abril de 2008, tornou-se presidente do Paraguai com 42,2% dos votos. A partir da coalizão partidária Aliança Patriótica para a Mudança (APC), que reúne partidos de extrema esquerda e de centro-direita, findou-se a hegemonia do Partido Colorado, que governou o país durante 61 anos. Em abril de 2009, o envolvimento de Lugo em um escândalo de paternidade gerou uma grande crise política no país.

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FRANCISCO, Wagner de Cerqueria e. "Paraguai"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/historia-da-america/historia-paraguai.htm>. Acesso em 23 de outubro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA