Topo
pesquisar

Riscos do uso do cigarro

Saúde na escola

Os riscos do uso do cigarro são muitos. Destacam-se, entre eles, a probabilidade maior de desenvolver câncer de pulmão e doenças respiratórias como o enfisema.
O cigarro está relacionado com diversos problemas graves de saúde, como o câncer
O cigarro está relacionado com diversos problemas graves de saúde, como o câncer
PUBLICIDADE

O hábito de fumar é considerado um problema de saúde pública relacionado com cerca de 50 tipos doenças. Estima-se que, anualmente, cinco milhões de mortes no mundo decorram dessa prática. A seguir, exploraremos melhor os riscos associados ao tabagismo.

→ Os riscos do uso do cigarro

O cigarro está relacionado ao aparecimento de várias doenças. Entre elas, sem dúvidas, o câncer é a mais conhecida. Além disso, o seu uso pode ocasionar problemas cardiovasculares e pulmonares, acarretados por substâncias nocivas encontradas no fumo, tais como o alcatrão e a nicotina. A nicotina ainda provoca a dependência química, como a que acontece com o uso de drogas como a cocaína.

  • Câncer: Entre os tipos de câncer relacionados ao hábito de fumar, está o câncer de pulmão. Estudos mostram que 90% dos casos de câncer de pulmão em homens são causados pelo cigarro. Em mulheres, esse fator relaciona-se com 70% dos casos. O tabagismo ainda afeta pessoas que não fazem uso do cigarro, que se tornam fumantes passivas e também podem desenvolver câncer de pulmão em decorrência da exposição a esse produto. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), pessoas que não fumam, mas ficam submetidas ao tabagismo passivo em ambiente fechado, apresentam um risco 30% maior de ter câncer de pulmão. Além disso, a exposição ao tabaco também relaciona-se aos seguintes tipos de câncer: orofaringe, bexiga, pâncreas, laringe, esôfago, cólon e colo do útero.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Problemas cardiovasculares: A incidência de problemas cardiovasculares também pode aumentar em consequência do uso de cigarro. Hoje sabe-se que fumantes apresentam quase três vezes mais chances de morrer em decorrência de infarto do que pessoas que não fumam. Além disso, o cigarro relaciona-se com a hipertensão, desencadeando e agravando essa condição de saúde.

  • Problemas pulmonares: De acordo com o INCA, 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema) ocorrem em fumantes. Além desses casos, o tabagismo também aumenta o risco de tuberculose e causa a diminuição da mobilidade dos cílios pulmonares, os quais ajudam a remover sujeiras do pulmão. A diminuição da mobilidade desses cílios propicia o acúmulo de secreção, desencadeando tosse, por exemplo.

  • Impotência sexual ou disfunção erétil: Além de poder desencadear impotência, o tabagismo associa-se à diminuição dos índices de testosterona, o que também leva a uma diminuição da fertilidade.

  • Riscos à gravidez: Durante a gravidez, o uso de cigarros pode ainda trazer os seguintes riscos: abortos espontâneos, prematuridade, baixo peso do bebê, deslocamento prematuro da placenta, morte fetal e do recém-nascido.

  • Efeitos a curto prazo: A fumaça do cigarro está ainda relacionada com alguns problemas que podem ser percebidos rapidamente, como:
    irritação nos olhos, dor de cabeça, tosse e manifestações nasais.

Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Riscos do uso do cigarro"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude-na-escola/riscos-uso-cigarro.htm. Acesso em 23 de julho de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola