close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Riscos do uso do cigarro

Os riscos do uso do cigarro são muitos. Destacam-se, entre eles, a probabilidade maior de desenvolver câncer de pulmão e doenças respiratórias como o enfisema.

O cigarro está relacionado com diversos problemas graves de saúde, como o câncer
O cigarro está relacionado com diversos problemas graves de saúde, como o câncer
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O hábito de fumar é considerado um problema de saúde pública relacionado com cerca de 50 tipos doenças. Estima-se que, anualmente, cinco milhões de mortes no mundo decorram dessa prática. A seguir, exploraremos melhor os riscos associados ao tabagismo.

Tópicos deste artigo

→ Os riscos do uso do cigarro

O cigarro está relacionado ao aparecimento de várias doenças. Entre elas, sem dúvidas, o câncer é a mais conhecida. Além disso, o seu uso pode ocasionar problemas cardiovasculares e pulmonares, acarretados por substâncias nocivas encontradas no fumo, tais como o alcatrão e a nicotina. A nicotina ainda provoca a dependência química, como a que acontece com o uso de drogas como a cocaína.

  • Câncer: Entre os tipos de câncer relacionados ao hábito de fumar, está o câncer de pulmão. Estudos mostram que 90% dos casos de câncer de pulmão em homens são causados pelo cigarro. Em mulheres, esse fator relaciona-se com 70% dos casos. O tabagismo ainda afeta pessoas que não fazem uso do cigarro, que se tornam fumantes passivas e também podem desenvolver câncer de pulmão em decorrência da exposição a esse produto. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), pessoas que não fumam, mas ficam submetidas ao tabagismo passivo em ambiente fechado, apresentam um risco 30% maior de ter câncer de pulmão. Além disso, a exposição ao tabaco também relaciona-se aos seguintes tipos de câncer: orofaringe, bexiga, pâncreas, laringe, esôfago, cólon e colo do útero.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Problemas cardiovasculares: A incidência de problemas cardiovasculares também pode aumentar em consequência do uso de cigarro. Hoje se sabe que fumantes apresentam quase três vezes mais chances de morrer em decorrência de infarto do que pessoas que não fumam. Além disso, o cigarro relaciona-se com a hipertensão, desencadeando e agravando essa condição de saúde.

  • Problemas pulmonares: De acordo com o Inca, 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema) ocorrem em fumantes. Além desses casos, o tabagismo também aumenta o risco de tuberculose e causa a diminuição da mobilidade dos cílios pulmonares, os quais ajudam a remover sujeiras do pulmão. A diminuição da mobilidade desses cílios propicia o acúmulo de secreção, desencadeando tosse, por exemplo.

  • Impotência sexual ou disfunção erétil: Além de poder desencadear impotência, o tabagismo associa-se à diminuição dos índices de testosterona, o que também leva a uma diminuição da fertilidade.

  • Riscos à gravidez: Durante a gravidez, o uso de cigarros pode ainda trazer os seguintes riscos: abortos espontâneos, prematuridade, baixo peso do bebê, deslocamento prematuro da placenta, morte fetal e do recém-nascido.

  • Efeitos a curto prazo: A fumaça do cigarro está ainda relacionada com alguns problemas que podem ser percebidos rapidamente, como:
    irritação nos olhos, dor de cabeça, tosse e manifestações nasais.

Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Riscos do uso do cigarro"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude-na-escola/riscos-uso-cigarro.htm. Acesso em 27 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Estude agora


Quimiossíntese

Alguns organismos, principalmente bactérias, produzem energia a fim de produzir compostos orgânicos via processo de...

Eça de Queirós: vida e obra

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra do escritor português Eça de Queirós....