Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Glicerol

O glicerol é um triálcool formado a partir de reações que utilizam triglicerídeos como principais reagentes. Apresenta diversas utilizações industriais e farmacêuticas.

Uma das aplicações do glicerol é na composição de produtos de higiene pessoal
Uma das aplicações do glicerol é na composição de produtos de higiene pessoal
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O glicerol, ou glicerina, é um composto orgânico pertencente ao grupo dos alcóois (função orgânica que apresenta um grupo OH ligado a um carbono saturado). De acordo com a regra de nomenclatura estabelecida pela União Internacional da Química Pura e Aplicada (IUPAC), esse composto é chamado de propan-1,2,3-triol.

Cadeia carbônica de uma molécula de glicerol
Cadeia carbônica de uma molécula de glicerol

Propriedades do glicerol

  • Em temperatura ambiente, é um líquido oleoso;

  • É incolor;

  • É inodoro;

  • É higroscópico (absorve a umidade do ar);

  • É viscoso;

  • Apresenta sabor adocicado;

  • Seu ponto de fusão é 17,8°C,

  • Seu ponto de ebulição é 290°C;

  • Apresenta moléculas polares;

  • Suas moléculas realizam entre si ligação de hidrogênio;

  • É bastante solúvel em água e álcool, mas pouco solúvel em solventes orgânicos e insolúvel em hidrocarbonetos;

  • Em contato com algum agente oxidante, pode gerar uma explosão.

Formas de produção (síntese) do glicerol

O glicerol é, na realidade, um subproduto de reações de saponificação de óleos ou gorduras para a formação de sabões e detergentes ou de reações de transesterificação para a produção de biodiesel. Em ambas as reações utiliza-se um mesmo regante, o triacilglicerídeo (um triéster):

Fórmula estrutural de um triglicerídeo
Fórmula estrutural de um triglicerídeo

O triglicerídio apresenta em sua estrutura três grupos funcionais da função orgânica éster.

Reação de saponificação

A reação de saponificação ocorre quando um triglicerídeo ou triacilglicerol reage com uma base inorgânica, como na equação que representa o processo abaixo:

Equação de formação do glicerol a partir de um triacilglicerídeo
Equação de formação do glicerol a partir de um triacilglicerídeo

Podemos observar que, durante a reação, a ligação entre o metal e o grupo hidroxila da base e as ligações entre oxigênio e o grupo CH2 no triglicerídeo são rompidas (traços vermelhos):

Quebra de ligações nos reagentes de uma reação de saponificação
Quebra de ligações nos reagentes de uma reação de saponificação

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em seguida, cada átomo do metal liga-se aos oxigênios que estavam ligados aos grupos CH2, formando sal de ácido carboxílico:

Representação da formação do sal de ácido carboxílico
Representação da formação do sal de ácido carboxílico

Cada grupo CH2 une-se às hidroxilas provenientes da base, formando o glicerol:

Representação da formação do glicerol
Representação da formação do glicerol

Reação de transesterificação

A reação de transesterificação ocorre quando um triglicerídeo ou triacilglicerol reage com o etanol na presença de uma base forte, como na equação que representa o processo a seguir:

Formação da glicerina na reação de transesterificação
Formação da glicerina na reação de transesterificação

Podemos observar que, durante a reação, a ligação entre o radical etil (CH2-CH3) e o grupo hidroxila do etanol e as ligações entre oxigênio e grupo CH2 no triglicerídeo são rompidas:

Quebra de ligações nos reagentes de uma reação de transesterificação
Quebra de ligações nos reagentes de uma reação de transesterificação

Em seguida, cada radical etil liga-se aos oxigênios que estavam ligados aos grupos CH2, formando um éster:

Representação da formação do sal de ácido carboxílico
Representação da formação do sal de ácido carboxílico

Cada grupo CH2 une-se às hidroxilas provenientes do etanol, formando a glicerina:

Representação da formação do glicerol
Representação da formação do glicerol

Aplicações do glicerol

  • Utilizado na indústria para a composição de cápsulas farmacêuticas;

  • Produção de supositórios;

  • Composição de anestésicos, xaropes, antibióticos e antissépticos;

  • Utilizado como emoliente e umectante em cremes dentais, em hidratantes para a pele, loções pós-barba, desodorantes e maquiagens;

  • Amacia e aumenta a flexibilidade das fibras têxteis;

  • Utilizado no processamento de tabaco, na composição dos filtros de cigarro e como veículo de aromas;

  • Utilizado como lubrificante de máquinas processadoras de alimentos;

  • Utilizado na fabricação de tintas e resinas.


Por Me. Diogo Lopes Dias

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DIAS, Diogo Lopes. "Glicerol"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/glicerol.htm. Acesso em 30 de junho de 2022.

De estudante para estudante


Como fazer balanceamento de equações?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

O que é camada de valência?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

PUBLICIDADE

Estude agora


Mistura de soluções de solutos diferentes que reagem entre si

Os casos mais comuns de mistura de soluções de solutos diferentes que reagem entre si ocorrem quando juntamos...

Apartheid | África do Sul

Assista a nossa videoaula para entender o que foi o Apartheid na África do Sul (1948-1994). Confira também no...