Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Equação de estado dos gases (Equação de Clapeyron)

Química

A Equação de Clapeyron descreve totalmente o comportamento de um gás ideal, pois relaciona suas três variáveis (p, v e t) para qualquer quantidade de matéria (n).
Benoit Pierre Emile Clapeyron (1799-1864)
Benoit Pierre Emile Clapeyron (1799-1864)
PUBLICIDADE

A equação de Clapeyron, também conhecida como equação de estado dos gases perfeitos ou ainda equação geral dos gases, criada pelo cientista parisiense Benoit Paul Emile Clapeyron (1799-1864), é a mostrada abaixo:

p . V = n . R . T

Sendo que:

p = pressão do gás;

V = volume do gás;

n = quantidade de matéria do gás (em mols);

T = temperatura do gás, medida na escala kelvin;

R = constante universal dos gases perfeitos.

Mas como se chegou a essa equação?

Bem, no texto Equação geral dos gases, é mostrado que quando uma massa fixa de um gás sofre transformação nas suas três grandezas fundamentais, que são pressão, volume e temperatura, a relação abaixo permanece constante:

pinicial . Vinicial = pfinal . Vfinal
Tinicial                     Tfinal

ou

p . V = constante
T                  

Essa constante, porém, é proporcional à quantidade de matéria do gás, por isso, temos:

p . V = n .constante
T                     

Passando a temperatura para o outro membro, temos:

p . V = n . constante . T

Essa é a equação de estado dos gases perfeitos proposta por Clapeyron.

O químico italiano Amedeo Avogadro (1776-1856) comprovou que volumes iguais de quaisquer gases, que estão nas mesmas condições de temperatura e pressão, apresentam o mesmo número de moléculas. Assim, 1 mol de qualquer gás tem sempre a mesma quantidade de moléculas, que é 6,0 . 1023 (número de Avogadro). Isso significa que 1 mol de qualquer gás também ocupa sempre o mesmo volume, que, nas Condições Normais de Temperatura e Pressão (CNTP), em que a pressão é igual a 1 atm e a temperatura é de 273 K (0ºC), é igual a 22,4L.

Com esses dados em mão, podemos descobrir o valor da constante na equação acima:

p . V = n . constante . T
constante = p . V
                   n . T

constante = 1 atm . 22,4 L
                  1 mol . 273 K

constante = 0,082 atm . L . mol-1 . K-1

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Assim, esse valor passou a ser definido como a constante universal dos gases e passou também a ser simbolizado pela letra R.

Em condições diferentes, temos:

R = PV = 760 mmHg . 22,4 L = 62,3 mmHg . L/mol . K
      nT        1 mol . 273,15 K

R = PV = 760 mmHg . 22 400 mL = 62 300 mmHg . mL/mol . K
      nT        1 mol . 273,15 K

R = PV = 101 325 Pa . 0,0224 m3 = 8,309 Pa . m3/mol . K
      nT        1 mol . 273,15 K

R = PV = 100 000 Pa . 0,02271 m3 = 8,314 Pa . m3/mol . K
      nT        1 mol . 273,15 K

Podemos então resolver problemas envolvendo gases em condições ideais usando a equação de Clapeyron, pois ela vale para qualquer tipo de situação. Porém, é importante ressaltar que se deve prestar bastante atenção nas unidades que são usadas para aplicar o valor correto para a constante universal dos gases, R.

Além disso, visto que a quantidade de matéria pode ser determinada pela fórmula:

n =     massa     n =   m   
     Massa molar             M

podemos substituir “n” na equação de Clapeyron e obtermos uma nova equação que pode ser usada nos casos em que não é fornecido diretamente o valor do número de mols do gás:

p . V = . R . T
           
M           


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Equação de estado dos gases (Equação de Clapeyron)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/equacao-estado-dos-gases-equacao-clapeyron.htm. Acesso em 25 de setembro de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

(Cesgranrio-RJ) Uma quantidade de matéria igual a 5mol de gás ideal a uma temperatura de 27ºC ocupa um volume de 16,4 litros. A pressão exercida por essa quantidade de gás é: (Dado: R: 0,082 atm .L/mol.K)

a) 0.675 atm

b) 0,75 atm

c) 6,75 atm

d) 7,5 atm

e) 75 atm

Questão 2

(Cesgranrio-RJ) Num tanque de gás, havia 8,2 m3 de gás oxigênio (massa molecular = 32 u) a -23ºC e 2 atm de pressão. Tendo ocorrido vazamento, verificou-se que a pressão diminuiu em 0,5 atm, que massa de gás oxigênio foi perdida, sabendo-se que a temperatura permaneceu constante?
a) 0,6 kg
b) 19,2 kg
c) 6,4 kg
d) 25,6 kg
e) 32,0 kg

Mais Questões
Artigos Relacionados
Conhecendo o volume, temperatura e pressão de um gás.
O que são gases, quais as propriedades dos gases, compostos moleculares, compressibilidade, volume fixo, energia cinética média, temperatura absoluta de um gás, gás ideal, Gases reais, gás perfeito, variáveis de estado dos gases, volume de um gás, tempera
As duas grandezas principais do estudo das misturas gasosas são a pressão parcial e o volume parcial. Entenda do que se trata cada uma delas e como calculá-las.
Pressão Atmosférica, relação entre a força exercida em uma dada superfície, regiões de grande altitude, menor quantidade de partículas de ar por unidade de volume, Bolívia, China, Colômbia, Equador, Estados Unidos.
Clique e conheça o que vem a ser uma pressão parcial e também quais são as principais fórmulas envolvidas nos cálculos dessa pressão.
Relação entre volume e número de mol de gases.
Como alterar a energia cinética média de um gás?
Você conhece as transformações gasosas? Confira aqui o que são transformações isotérmicas, isobáricas, isovolumétricas e adiabáticas!