Topo
pesquisar
Texto-A+A

O que foi a Revolução Americana?

O que é História?

O que ficou conhecido como Revolução Americana foi iniciado pela insatisfação colonial com o aumento da exploração colonial nas Treze Colônias da América do Norte.
Imagem dos redatores da declaração de independência dos EUA em uma nota de dois dólares
Imagem dos redatores da declaração de independência dos EUA em uma nota de dois dólares
PUBLICIDADE

O que foi a Revolução Americana?

A Revolução Americana é também conhecida como a independência dos Estados Unidos e foi declarada em 4 de julho de 1776. Com esse processo, houve a separação das Treze Colônias da América do Norte do vínculo colonial que existia desde meados do século XVII e a transformação dos Estados Unidos em uma nação independente, com um sistema republicano e federalista.

Apesar de ter baseado-se nos ideais iluministas, que pregavam ideais de liberdade e de igualdade de direitos, a independência dos Estados Unidos foi realizada pela elite colonial e visava à garantia dos interesses e privilégios dessa classe. Ela serviu de inspiração para outros movimentos semelhantes na América.

Mapa Mental: Revolução Americana

* Para baixar o mapa mental em PDF, clique aqui!

Razões da independência

O movimento de independência dos Estados Unidos foi motivado pelo descontentamento com a ampliação da exploração da metrópole sobre a colônia. As Treze Colônias foram constituídas com um alto grau de autonomia – diferentemente do que aconteceu com as colônias espanholas e portuguesas –, e, a partir do século XVIII, as tentativas inglesas de reduzir essa autonomia geraram insatisfação.

Durante o século XVII, a Inglaterra envolveu-se em uma série de conflitos, tanto na Europa como na América do Norte, o que afetou seus cofres. Desses conflitos, o de maior importância foi a Guerra dos Sete Anos (1756-1763) que colocou ingleses e franceses em guerra. Ao final dessa guerra, a Inglaterra saiu vitoriosa, porém bastante endividada.

A vitória inglesa na Guerra dos Sete Anos permitiu-lhes ter acesso a uma grande quantidade de terras no oeste, que eram do interesse dos colonos. A Coroa inglesa, porém, proibiu a ocupação dessas terras para evitar confrontos com as nações indígenas, desagradando os colonos da América.

Com o envolvimento nessas guerras, a Inglaterra viu-se endividada, e a colônia passou a ser enxergada como forma de obter a recuperação econômica. Isso fez com que diversos impostos visando ao aumento da arrecadação fossem decretados pela Inglaterra. Esses impostos e leis também pretendiam impor controle sobre a economia da colônia para torná-la mais dependente da metrópole.

Essa necessidade de controle sobre a economia das Treze Colônias e de torná-la dependente das mercadorias inglesas era consequência do desenvolvimento fabril da metrópole, que aconteceu com a Revolução Industrial. O aumento do controle metropolitano sobre a colônia levou a Inglaterra a decretar inúmeras leis bastante impopulares na América.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Primeiramente, pode ser destacada a Lei do Selo de 1765 em que se decretava que todo documento impresso na colônia somente seria considerado válido ao receber um selo inglês. Esse decreto provocou muitos protestos na América, o que fez os ingleses revogarem essa lei no ano seguinte.

O estopim que levou ao início do movimento de independência foi a Lei do Chá, que determinava o monopólio da venda do chá na América para a Companhia das Índias Orientais. Isso desagradou às elites locais e causou uma pequena revolta conhecida como Festa do Chá de Boston, na qual colonos invadiram o porto de Boston e lançaram mais de 300 caixas de chá ao mar.

A demonstração de rebeldia dos colonos foi acompanhada de forte repressão da colônia, que respondeu ocupando a colônia de Massachusetts, impondo a proibição de reuniões nessa cidade e exigindo o pagamento dos prejuízos por parte dos colonos. Essas determinações ficaram conhecidas como Leis Intoleráveis.

Após as Leis Intoleráveis, a elite colonial reuniu-se no Primeiro Congresso Continental da Filadélfia, em que representantes das colônias, com exceção da Geórgia, redigiram um documento para o rei inglês Jorge III no qual protestavam contra as medidas impostas, mas reafirmavam a lealdade para com o rei inglês. A resposta da metrópole foi mais repressão, com o aumento no número de soldados instalados na colônia.

Isso resultou na realização do Segundo Congresso Continental da Filadélfia em que a elite colonial reuniu-se novamente e concluiu que não era mais possível manter-se sob o domínio inglês em vista do desrespeito da metrópole com os interesses coloniais. Assim, foi redigida a declaração de independência, que foi emitida no dia 4 de julho de 1776.

O processo de independência das colônias inglesas levou a um conflito armado com a Inglaterra, que procurava assegurar o seu domínio sobre a colônia. A guerra de independência dos Estados Unidos estendeu-se até 1781, com uma batalha na cidade de Yorktown.

Com o fim da guerra, os ingleses assinaram o Tratado de Paris em 1783, no qual reconheceram a independência de sua ex-colônia. A partir da independência, as Treze Colônias adotaram um modelo republicano e um sistema federalista que garantia a aplicação de autonomia para os estados. O nome adotado para a nova nação foi o de Estados Unidos da América.

 

Por Daniel Neves
Graduado em História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "O que foi a Revolução Americana?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/historia/o-que-foi-revolucao-americana.htm. Acesso em 24 de agosto de 2019.

Voltaire foi o ícone do iluminismo na França
O que é História?
A colonização inglesa: um processo distinto na ocupação das terras norte-americanas.
História Geral
Toussaint Louverture: figura central no processo de independência do Haiti
História da América
iradentes e Revolução Francesa: dois marcos históricos influenciados pelo Iluminismo.
Literatura
A Constituição dos Estados Unidos sofreu poucas alterações ao longo de sua história
História da América
A chegada e os desdobramentos do Iluminismo no continente americano.
História da América
A Guerra dos Sete Anos (1756-1763) foi travada entre as principais monarquias nacionais europeias do século XVIII
História Geral
Exercícios de História
Exercícios de História da América
Exercícios de História da América
Exercícios de História da América
Exercícios de História
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola