Whatsapp

Revolução Gloriosa

História Geral

PUBLICIDADE

A Revolução Gloriosa foi a última fase da Revolução Inglesa, iniciada em 1642. Com a deposição de Jaime II e a ascensão de Guilherme de Orange ao poder na Inglaterra, essa revolução mudou a política ao decretar o fim do poder absolutista e o surgimento de uma monarquia constitucional, ou seja, o rei permaneceria no trono inglês, mas com poderes reduzidos. Esse evento foi importante para o fortalecimento da burguesia.

Leia também: O que é absolutismo?

Contexto

Até 1640, a Inglaterra era governada por Carlos I, um rei absolutista. As suas desavenças com o Parlamento provocaram uma guerra civil. O rei queria manter seus poderes totais e os parlamentares pretendiam justamente o contrário: a formação de uma monarquia constitucional que limitasse os poderes reais.

Carlos I esperava que o Parlamento aprovasse o aumento de impostos para equilibrar os gastos reais, mas a proposta real foi rejeitada. Assim, o Parlamento foi dissolvido, iniciando a guerra entre o rei e os parlamentares. Carlos I perdeu a guerra e foi decapitado.

Sede do Parlamento inglês, em Londres, que impôs a monarquia constitucional em 1688.
Sede do Parlamento inglês, em Londres, que impôs a monarquia constitucional em 1688.

Com o fim da monarquia, a Inglaterra tornou-se uma república. Oliver Cromwell governou o país, implantando uma ditadura de 1653 até 1658. Com a morte de Cromwell, seu filho Richard assumiu o poder inglês, mas sem a força política do pai. Logo, foi destronado, e o Parlamento convidou Carlos II, filho do rei decapitado, para ser o novo rei da Inglaterra, mas com poderes reduzidos.

O novo rei entrou em conflito com os parlamentares ao tentar governar de forma absolutista e por sua proximidade com os católicos. O Parlamento foi dissolvido, e Carlos II governou até sua morte em 1685. Jaime II, irmão de Carlos II, assumiu o trono inglês e buscou fazer um governo absolutista, em constante conflito com o Parlamento.

Jaime II foi deposto com a Revolução Gloriosa. [1]
Jaime II foi deposto com a Revolução Gloriosa. [1]

O que foi a Revolução Gloriosa?

A Revolução Gloriosa foi um movimento contra o poder absolutista de Jaime II. Ao fortalecer os católicos, o rei entrou em confronto com o Parlamento, que defendia a formação de uma monarquia constitucional e praticante do puritanismo, ou seja, da religião calvinista. Não tardaria para as duas forças políticas entrarem em guerra.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Com o nascimento de Jaime Eduardo, filho e herdeiro de Jaime II, o Parlamento resolveu agir contra o rei, pois o novo filho se tornaria herdeiro do rei absolutista, perpetuando não apenas a dinastia de Jaime II, mas também a força da religião católica na Inglaterra. Os parlamentares se uniram à Maria Stuart, filha do rei, e seu marido, Guilherme de Orange, para se mobilizarem contra Jaime II. Essa aproximação se deu por conta da religião, ambos eram calvinistas.

Maria Stuart e o marido, Guilherme de Orange, tornaram-se reis ingleses com poderes reduzidos em 1688.
Maria Stuart e o marido, Guilherme de Orange, tornaram-se reis ingleses com poderes reduzidos em 1688.

Guilherme de Orange, em 1688, conseguiu convocar suas tropas, que prontamente cercaram Jaime II. Sem apoio político e muito menos militar, o rei inglês fugiu para a França, permanecendo lá até a sua morte. Destronado o rei absolutista, Guilherme de Orange e Maria Stuart foram coroados rei e rainha da Inglaterra. Porém, antes da coroação, os dois prestaram juramento ao Parlamento de que nunca se tornariam reis absolutistas.

Leia também: Por que a Inglaterra foi a pioneira no desenvolvimento industrial?

Consequências da Revolução Gloriosa

A Revolução Gloriosa determinou o fim da monarquia absolutista na Inglaterra e o predomínio do Parlamento. A Europa assistia à formação de uma monarquia constitucional, ou seja, o rei poderia permanecer no trono, mas com poderes reduzidos. Outra consequência dessa revolução foi o fortalecimento da burguesia no poder inglês. Com a Revolução Gloriosa, os burgueses dispensaram o apoio real, ao contrário do que se viu na transição da Idade Média para a Idade Moderna, ocorrida 200 anos antes, quando a burguesia apoiou a formação dos Estados nacionais na Europa e o poder dos reis.

O Parlamento predominantemente calvinista e representantes da burguesia abriram espaços para a aprovação de leis que beneficiaram a economia burguesa e lançou as sementes para a fundação da Revolução Inglesa poucas décadas depois.

Resumo

  • A Revolução Gloriosa foi a última fase da Revolução Inglesa e determinou o fim do absolutismo na Inglaterra e a formação da monarquia constitucional.

  • Na Inglaterra, predominou o poder do Parlamento sobre o poder real.

  • As consequências da Revolução Gloriosa foram a redução dos poderes do rei e o predomínio da burguesia sobre o Parlamento.

Leia também: Guerra das Rosas — um dos mais emblemáticos conflitos da história inglesa

Exercícios resolvidos

1) A Revolução Gloriosa foi muito importante para a Europa do século XVII porque:

a) inaugurou a monarquia absolutista e o fechamento do Parlamento inglês.

b) determinou o predomínio do Parlamento ao reduzir os poderes do rei.

c) o Papa se tornou o chefe soberano da monarquia inglesa.

d) houve a formação de reinos por meio da descentralização do poder.

Resposta

Letra B. A Revolução Gloriosa representou o fim do absolutismo na Inglaterra e a força do Parlamento.

2) As consequências da Revolução Gloriosa na Inglaterra foram:

a) a força do catolicismo.

b) a volta da nobreza ao poder

c) o predomínio da burguesia no Parlamento.

d) expulsão dos calvinistas da Inglaterra.

Resposta

Letra C. Logo após o fim da Revolução Gloriosa, a burguesia mostrou sua força no Parlamento, pavimentando o caminho para a Revolução Industrial.

Créditos das imagens

[1] chrisdorney / Shutterstock.com

 

Por Carlos César Higa
Professor de História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

HIGA, Carlos César. "Revolução Gloriosa"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/revolucao-gloriosa.htm. Acesso em 17 de abril de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

(Fatec-SP) Guilherme de Orange foi proclamado rei com o nome de Guilherme III, depois de ter assinado o Bill of Rights, com as limitações impostas pelo Parlamento à monarquia. Sobre essas limitações é correto dizer que:

  1. instituíam um ministério composto pela nobreza latifundiária e a burguesia urbana.

  2. instituíam o anglicanismo como religião oficial da Inglaterra e a tolerância a todos os cultos, o que foi confirmado pelo rei, apesar de ele católico extremado.

  3. combatiam a liberdade de imprensa, a liberdade individual e a propriedade privada.

  4. dispensavam a aprovação das Câmaras para o aumento dos impostos.

  5. configuraram um conjunto de medidas que acabou por substituir a monarquia absoluta vigente por uma monarquia constitucional.

Questão 2

(UFRJ) Leia o texto a seguir sobre algumas das razões que levaram à chamada Revolução Gloriosa e responda à questão a seguir:

Satisfeitos com a política de Carlos II contra a Holanda, os capitalistas ingleses não se sentiam entretanto contentes com a sua atitude, e ainda menos com a de Jaime II, em relação à França, que se transformara na mais temível concorrente da Inglaterra no comércio e as colônias. (...) A luta econômica contra a França, a luta por uma religião mais adaptada ao espírito capitalista, provocaram a revolução de 1688.”

MOUSNIER, R. História Geral das Civilizações. Os séculos XVI e XVII. São Paulo: Difel, 1973. v. 9, p. 324.

Sobre a Revolução Gloriosa de 1688/1689, pode-se afirmar que ela:

  1. representou a vitória de setores reacionários no espectro inglês e o retorno à descentralização típica do mundo medieval.

  2. significou, após a afirmação temporária de governos protestantes, um retorno à tradição britânica de governos católicos.

  3. foi o momento no qual o anglicanismo afirmou-se definitivamente como religião de Estado na Inglaterra.

  4. representou uma derrota da teoria do direito divino e o triunfo da teoria do contrato entre o soberano e o povo.

  5. representou a vitória da teoria da separação dos três poderes e de um estado democrático baseado no sufrágio.

Mais Questões
Artigos Relacionados
A história de um rei absolutista.
A ascensão política de Cromwell durante a Revolução Inglesa.
Clique no link e acesse este texto para saber mais sobre a Guerra das Rosas, conflito no qual York e Lancaster disputaram o trono inglês no século XV.
Conheça a vida da rainha escocesa Maria Stuart! Saiba como foi seu reinado e seus casamentos. Entenda por que ela foi condenada à execução.
Conheça os eventos históricos do Absolutismo Inglês.
O primeiro levante contra a hegemonia monárquica na Inglaterra.