Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Nova Zelândia

Nova Zelândia é um país da Oceania de economia desenvolvida e com 4,8 milhões de habitantes, que vivem em cidades como Auckland, um dos principais destinos turísticos do país.

Bandeira da Nova Zelândia.
Bandeira da Nova Zelândia.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

A Nova Zelândia é um país arquipélago localizado no continente Oceania, a sudeste da Austrália. Chamada de Aotearoa na língua maori, é formada por centenas de ilhas banhadas pelo oceano Pacífico. A Nova Zelândia possui clima temperado oceânico e relevo montanhoso recoberto por florestas e cultivos agrícolas.

O país conta com mais de 4,8 milhões de habitantes, os quais vivem em grandes centros urbanos, como Auckland, e na capital, Wellington. De economia desenvolvida baseada no setor terciário, a Nova Zelândia apresenta uma ampla rede de infraestrutura, proporcionando boa qualidade de vida à sua população, e matriz energética limpa.

Leia também: Quais são os países da Oceania?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Nova Zelândia

  • Nova Zelândia é um país arquipélago situado na Oceania, a sudeste da Austrália.

  • Fica na área de maior instabilidade tectônica do mundo: o Círculo de Fogo do Pacífico.

  • Divide-se em duas ilhas maiores (Norte e Sul) e outras ilhas menores, totalizando 268 mil km² de área.

  • Sua capital é a cidade de Wellington.

  • Apresenta clima temperado oceânico e relevo irregular composto por planaltos e amplas planícies litorâneas.

  • A vegetação nativa do país é caracterizada por florestas, que hoje compõem apenas um terço da cobertura vegetal neozelandesa.

  • É o terceiro país mais populoso da Oceania, com 4,8 milhões de habitantes. Sua maior cidade é Auckland, onde vivem 1,6 milhão de pessoas.

  • A economia neozelandesa é desenvolvida e tem como base o setor de serviços, com destaque para o turismo e os serviços financeiros e imobiliários. A agropecuária é igualmente importante para o país.

  • O país dispõe de ampla rede infraestrutural, além de uma matriz energética formada predominantemente por fontes limpas e renováveis.

  • Os maori, os povos originários da Nova Zelândia, se estabeleceram nas ilhas neozelandesas a partir do século XIII.

  • Desde 1947, a Nova Zelândia é um dos territórios soberanos que integram a Commonwealth britânica.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais da Nova Zelândia

  • Nome oficial: Nova Zelândia

  • Gentílico: neozelandês

  • Extensão territorial: 268.107 km²

  • Localização: Oceania

  • Capital: Wellington

  • Clima: Temperado oceânico

  • Governo: democracia parlamentarista sob uma monarquia constitucional (parte da Comunidade das Nações)

  • Divisão administrativa: 16 regiões e um território (ilhas Chatham)

  • Idioma: inglês e maori

  • Religiões:

    • cristãs: 37,3%;

    • hindu: 2,7%;

    • maori: 1,3%;

    • islã: 1,3%;

    • budismo: 1,1%;

    • outras: 1,6%.

  • População: 4.861.000 habitantes (ONU, 2022)

  • Densidade demográfica: 18,5 hab./km²

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,937

  • Moeda: Dólar neozelandês

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 251,97 bilhões (FMI, 2023)

  • PIB per capita: US$ 48.830

  • Gini: 0,362

  • Fuso horário: GMT+12

  • Relações exteriores:

    • Comunidade das Nações;

    • ONU;

    • OMC;

    • FMI;

    • Banco Mundial;

    • OCDE;

    • Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec).

Mapa da Nova Zelândia

Mapa da Nova Zelândia

Geografia da Nova Zelândia

A Nova Zelândia é um país insular localizado no Pacífico, a sudeste da Austrália, e na porção mais setentrional da região, conhecida como Polinésia. Integra, portanto, o continente da Oceania. O território neozelandês possui área total de 268.107 km², dividindo-se em duas ilhas principais, nomeadas, de acordo com a sua posição, em ilha Norte e ilha Sul; e em outras ilhas menores. A capital nacional, Wellington, fica na ilha Norte.

  • Clima da Nova Zelândia

Como é formada por duas grandes ilhas principais, a maritimidade é um dos fatores preponderantes no clima da Nova Zelândia. O país dispõe de clima temperado oceânico, mas com algumas variações regionais que condicionam temperaturas opostas e extremas, além de volumes de chuva variáveis que condizem com o teor de umidade de cada porção do território.

As temperaturas médias variam entre 21 ºC e 27 ºC no verão, e entre 6 ºC e 10 ºC no inverno. As chuvas acumuladas em um período de um ano ficam entre 300 mm, nas localidades mais áridas, e 6000 mm, em cidades úmidas.

  • Relevo da Nova Zelândia

As ilhas neozelandesas apresentam relevo bastante irregular e acidentado, formado predominantemente por montanhas e planaltos, além de uma ampla planície costeira. A altitude mediana do país é de 388 metros. Situada em uma área de alta instabilidade tectônica conhecida como Círculo de Fogo do Pacífico, destaca-se que a Nova Zelândia vivencia fenômenos como vulcanismo e abalos sísmicos.

Paisagem natural da Nova Zelândia.
Paisagem natural da Nova Zelândia.
  • Vegetação da Nova Zelândia

A vegetação nativa da Nova Zelândia é formada por florestas estacionais sempre-verdes, isto é, que não perdem as suas folhas em um período do ano. Matas e campos de arbustos são igualmente encontrados no país, embora boa parte da cobertura vegetal original neozelandesa tenha dado lugar a áreas urbanizadas ou sirva para a exploração madeireira. Atualmente, restam apenas 30% das florestas nativas da Nova Zelândia.

  • Hidrografia da Nova Zelândia

O relevo da Nova Zelândia resulta na formação de rios pouco extensos e que correm rapidamente encosta abaixo, não sendo favoráveis à navegação. O curso d’água mais longo do país é o rio Waikato, que percorre 425 quilômetros. Já o rio Whanganui, situado na ilha Norte, é considerado o rio navegável mais longo da Nova Zelândia, com 290 quilômetros de extensão.

Demografia da Nova Zelândia

A Nova Zelândia é o terceiro país mais populoso da Oceania, reunindo, atualmente, 4.861.000 habitantes. Esse montante representa pouco mais de 9% de toda a população desse que é o menor continente habitado do planeta Terra. A população não é bem dividida entre as duas maiores ilhas da Nova Zelândia, com cerca de 75% dos habitantes do país vivendo na ilha Norte, o que inclui os povos originários. Ao todo, 16 ilhas neozelandesas são habitadas, de um conjunto de 600.

Vista da cidade Auckland, a cidade mais populosa da Nova Zelândia.
A uckland é a cidade mais populosa da Nova Zelândia.

A maior parte dos neozelandeses, mais precisamente 87%, vive nos centros urbanos. A cidade de Auckland é a maior delas, com 1,6 milhão de habitantes ou um terço da população da Nova Zelândia. Wellington, capital nacional, é a segunda maior cidade do país, com quase meio milhão de habitantes.

Com taxa de crescimento em torno de 1% ao ano, a Nova Zelândia ainda registra mais nascimentos do que mortes, embora esse aumento de população seja devido, principalmente, ao saldo migratório positivo do país. A Nova Zelândia é o 21º país que mais recebe imigrantes em todo o mundo.

A Nova Zelândia apresenta elevado índice de desenvolvimento, o que reflete a boa qualidade de vida de sua população. Essa qualidade é refletida na saúde e na expectativa de vida, que é elevada e chega hoje a 82,7 anos. Nota-se, ainda, que o país apresenta uma população um pouco mais velha, no geral, com idade mediana de 37,2 anos.

Leia também: Quais são os países mais populosos do mundo?

Economia da Nova Zelândia

A Nova Zelândia dispõe de uma economia desenvolvida baseada no setor terciário, que corresponde ao setor de serviços. O Produto Interno Bruto (PIB) nacional é de 251 bilhões de dólares, enquanto o PIB per capita fica em torno de 48 mil dólares anuais. Embora esse indicador não reflita a distribuição e a concentração de renda do país, é possível dizer que a Nova Zelândia é um país que apresenta elevada renda per capita.

O setor terciário responde por quase três quartos do PIB neozelandês, em que se destacam as atividades de turismo, os serviços financeiros e imobiliários, a construção civil e a geração de energia elétrica. A indústria da Nova Zelândia é responsável por 21,5% da economia nacional, tendo como principais segmentos o manufatureiro, o industrial de atacado e o madeireiro.

O setor primário, embora tenha baixa participação no PIB, é um dos mais importantes internamente, estando diretamente ligado à indústria. Destacam-se atividades como a pecuária, da qual é oriunda a carne bovina, a carne de carneiro e o leite; a pesca; a mineração; a extração de madeira; e o cultivo de frutas como kiwi, maçã, uvas e de outros produtos vegetais.

Turismo na Nova Zelândia

O turismo é uma das principais atividades econômicas da Nova Zelândia. O país recebe mais de dois milhões de visitantes estrangeiros todos os anos, a maioria oriunda da Austrália, dos Estados Unidos e do Reino Unido. O território neozelandês tem muitas belezas naturais que chamam a atenção dos turistas, em especial quando se considera a individualidade de sua fauna e flora. Nota-se, ainda, as riquezas culturais do país, que o tornam um destino internacional muito procurado.

A seguir, confira alguns dos principais pontos turísticos da Nova Zelândia.

  • Parque Nacional de Fiordland, no sudoeste da ilha Sul: onde ficam formas de relevo esculpidas pela ação de geleiras, os chamados fiordes.
Parque Nacional de Fiordland, ponto turístico da Nova Zelândia.
O Parque Nacional de Fiordland é um dos sítios tombados como patrimônio natural da humanidade.
  • Rotorua: conjunto de gêiseres, lagos naturalmente aquecidos, crateras vulcânicas e piscinas de lama quente situado em uma região conhecida pelo elevado grau de energia geotérmica.
Rotorua, ponto turístico da Nova Zelândia.
Rotorua é um sítio geotérmico natural que fica na ilha Norte.
  • Auckland: a cidade mais visitada da Nova Zelândia. Nela se concentram muitas atividades culturais (como cinemas, teatros, museus e até locações de filmes) e também passeios ao ar livre.
Vista da cidade de Auckland, ponto turístico da Nova Zelândia.
A cidade de Auckland é a mais visitada da Nova Zelândia.

Infraestrutura da Nova Zelândia

A Nova Zelândia dispõe de uma ampla rede de infraestrutura para atender aos seus habitantes. Todos eles têm acesso aos serviços essenciais, que são: água potável, saneamento básico e eletricidade. A eletricidade, aliás, é gerada majoritariamente por fontes limpas e renováveis de energia elétrica, com destaque para as hidrelétricas e para as usinas geotérmicas. Junto da energia eólica e da biomassa, essas quatro fontes representam 80,1% da matriz energética neozelandesa. Na sequência estão os combustíveis fósseis, que somam 19,5% da energia gerada no país.

Apesar de ser um território limitado em extensão, a Nova Zelândia detém densas malhas rodoviárias e ferroviárias que são muito utilizadas para os deslocamentos internos nas ilhas. São mais de 94 mil quilômetros de rodovias e 4,1 mil quilômetros de ferrovias que atendem a esse propósito. Os deslocamentos entre as ilhas e os territórios internacionais são realizados por via marítima e aérea, destacando-se a presença de 39 aeroportos com pistas pavimentadas e 84, sem pavimentação.

Governo da Nova Zelândia

A Nova Zelândia é parte da Comunidade das Nações, motivo pelo qual o seu governante responde diretamente ao monarca do Reino Unido. O monarca é representado, na Nova Zelândia, pelo governador-geral, o qual é apontado pelo rei ou rainha sob conselhos dados pelo primeiro-ministro. Este e o vice-primeiro-ministro são os chefes de governo. O Parlamento neozelandês é unicameral, sendo formado por 72 membros eleitos diretamente. O pleito no país inclui os votos do povo maori, os nativos da Nova Zelândia.

Etimologia da Nova Zelândia

O nome do país teve origem com a chegada dos holandeses às ilhas do Pacífico. Inicialmente, no século XVII, o arquipélago foi denominado Staten Landt, mas foi renomeado como Nova Zeelandia por cartógrafos, em referência a uma província dos Países Baixos cujo nome é Zeeland. Com a colonização britânica, o país começou a ser chamado de New Zealand, em inglês, ou Nova Zelândia, em português.

Na língua maori, a Nova Zelândia é denominada Aotearoa, que pode ser traduzido como “longa nuvem branca” ou “longo mundo brilhante”. Não há um consenso quanto a essa tradução.

Cultura da Nova Zelândia

A cultura da Nova Zelândia tem como base as tradições e os costumes dos maori em conjunto com as influências trazidas pelos colonizadores europeus e pelos povos oriundos de outros territórios insulares do Pacífico, como Tonga e Samoa.

Grupo de maori, povo tradicional da Nova Zelândia.
Os maori são os povos tradicionais da Nova Zelândia.[1]

Os maori representam 16,5% da população neozelandesa, e o idioma falado por eles, que também recebe o nome de maori, é considerado uma das línguas oficiais da Nova Zelândia. Atualmente se vê um movimento de resgate e preservação da cultura maori no país, o que resultou em efeitos como o crescimento do uso do idioma entre a população neozelandesa. Muitas das tradições ainda são mantidas, notadamente cerimônias e danças. Outro aspecto muito representativo e característico dos maori é a pintura corporal.

Leia também: Ilha de Páscoa — território na região oceânica da Polinésia marcado pela presença dos moais

História da Nova Zelândia

A Nova Zelândia foi um dos últimos países a ser habitado, e isso aconteceu já no século XIII da atual era, com a chegada dos polinésios vindos da porção central do oceano Pacífico. Esses polinésios são os povos que conhecemos como maori, os nativos da Nova Zelândia. Até o século XVII, considera-se como sendo o período de instalação e, posteriormente, de transição dos assentamentos maori pelas principais ilhas neozelandesas, com o crescimento populacional e desenvolvimento de uma estrutura socioeconômica naquelas terras.

Os primeiros europeus chegaram à Nova Zelândia em 1642, com uma expedição holandesa que aportou na ilha Sul. Nesse período já se registrou uma disputa entre os estrangeiros e os povos nativos neozelandeses, o que resultou na morte de expedicionários holandeses. Na segunda metade do século XVIII, os britânicos, liderados por James Cook, tiveram seu primeiro contato com os povos da Nova Zelândia.

Após a passagem de James Cook, vários baleeiros (caçadores de baleias) e vendedores europeus acabaram viajando pela região. Já no início do século XIX, entretanto, os britânicos tentavam garantir domínio sobre aquelas terras, assegurando a sua presença para que os franceses não transformassem a Nova Zelândia em uma colônia antes deles. Assim, em 6 de fevereiro de 1840, vários líderes de agrupamentos neozelandeses assinaram um documento com a Coroa britânica, chamado de Tratado de Waitangi.

A relação entre os maori e os britânicos não se manteve estável durante todo o tempo, e muitos conflitos e desentendimentos foram registrados durante a segunda metade do século XIX. A partir de 1907, a Nova Zelândia passou a ser considerada um domínio britânico independente. Esse status foi reforçado alguns anos mais tarde, e, em 1947, por meio do Estatuto de Westminster, a Nova Zelândia se tornou um reino soberano da Commonwealth (Comunidade das Nações) britânica.

Atualmente existem discussões, ainda que limitadas, sobre a transformação da Nova Zelândia em uma república, e um referendo já foi realizado para uma possível alteração na bandeira do país.

Curiosidades sobre a Nova Zelândia

Vista da Vila dos Hobbits, na Nova Zelândia.
É possível visitar a Vila dos Hobbits na Nova Zelândia.[2]
  • A palavra kiwi, na Nova Zelândia, pode se referir à fruta, ao animal e às pessoas naturais do país. No último caso, fala-se também em dry kiwi.

  • A Nova Zelândia foi o primeiro país a adotar o sufrágio universal, em 1893.

  • A população de ovelhas é maior do que a população de seres humanos na Nova Zelândia.

  • Wellington é a capital mais setentrional do mundo.

  • Fica na Nova Zelândia parte dos sets onde foram gravados os filmes das trilogias O Senhor dos Anéis e O Hobbit. Ainda hoje, é possível visitar o local em que filmagens foram realizadas, como a Vila dos Hobbits.

Créditos das imagens

[1] ChameleonsEye / Shutterstock

[2] Kritsana Laroque / Shutterstock

Fontes:

BBC. New Zealand: country profile. BBC News, 22 ago. 2023. Disponível em: https://www.bbc.com/news/world-asia-pacific-15357770.

CIA. Countries: New Zealand. The World Factbook. Disponível em: https://www.cia.gov/the-world-factbook/countries/new-zealand/.

CORLETT, Eva. Aotearoa or New Zealand: has the moment come to change the country’s name? The Guardian, 10 ago. 2022. Disponível em: https://www.theguardian.com/world/2022/aug/11/aotearoa-or-new-zealand-has-the-moment-come-to-change-the-countrys-name.

FUNAG. Topônimos e gentílicos. In: FUNAG. Manual de redação oficial e diplomática do Itamaraty, [2020]. Disponível em: http://funag.gov.br/manual/index.php?title=Top%C3%B4nimos_e_gent%C3%Adlicos.

IMF. Datasets: New Zealand. Disponível em: https://www.imf.org/external/datamapper/profile/NZL.

UNDP. Human Development Reports: HDR 2021/2022. Disponível em: https://hdr.undp.org/data-center/country-insights#/ranks.

UNITED NATIONS. Data: New Zealand. Disponível em: https://data.un.org/en/iso/nz.html.

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Nova Zelândia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/nova-zelandia.htm. Acesso em 05 de março de 2024.

PUBLICIDADE