Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Força de atrito

A força de atrito é a força realizada pelo atrito entre duas superfícies. Ela é calculada por meio do produto entre o coeficiente de atrito e a força normal.

Palito sendo atritado em caixa de fósforo para ilustrar conceito de força de atrito.
Ao atritarmos o palito de fósforo na caixinha, ele automaticamente pega fogo.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A força de atrito é uma força de contato que resiste ao movimento dos corpos. Ela pode ser classificada como cinética ou estática. É influenciada pela força normal e pelo material dos corpos que estão atritando. Graças à sua existência, é possível que os automóveis, pessoas e objetos possam se mover.

Leia também: Leis de Newton — os postulados em torno da dinâmica do movimento dos corpos

Tópicos deste artigo

Resumo sobre força de atrito

  • A força de atrito é proporcional à força normal e ao coeficiente de atrito.

  • É calculada pela multiplicação entre o coeficiente de atrito e a força normal.

  • Pode ser cinética ou estática.

  • A força de atrito cinética aparece sobre corpos em movimento.

  • A força de atrito estática aparece sobre corpos que estão parados ou quase em movimento.

Videoaula sobre força de atrito

O que é força de atrito?

A força de atrito é uma força de contato entre corpos que se atritam. Ainda que tenhamos uma superfície aparentemente lisa, na verdade ela é composta por rugosidades que causam atrito, como podemos ver na imagem:

Esquema ilustrativo do conceito de força de atrito entre bloco de madeira e superfície.

A orientação da força de atrito é:

  • Sentido: contrário ao movimento, podendo ser para a direita ou para a esquerda, para frente ou para trás. Portanto, se a força é para frente, a força de atrito é para trás.

  • Direção: a mesma do movimento, podendo ser horizontal ou vertical. Portanto, se o movimento é na horizontal, a força de atrito é na horizontal.

  • Intensidade: encontrada por meio da fórmula da força de atrito.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Fatores que influenciam a força de atrito

Existem dois fatores que influenciam a força de atrito: a força normal e o coeficiente de atrito.

  • Força normal: é a força que a superfície faz sobre os corpos, mantendo-os suspensos. Ela é proporcional à força de atrito, sendo que ao aumentarmos a força normal, a força de atrito também aumenta.  

Força normal, peso e de atrito atuando em uma pessoa andando de bicicleta.
Força normal, peso e de atrito atuando em uma pessoa andando de bicicleta.
  • Coeficiente de atrito: é uma propriedade das superfícies que representa a capacidade de oposição ao movimento, variando de acordo com o material dos corpos que estão atritando. Materiais mais polidos, como gelo e aço, possuem um coeficiente de atrito menor, gerando uma força de atrito menor, portanto o movimento ocorre com menos esforço.

Tipos de força de atrito

A força de atrito pode ser classificada de duas maneiras: estática ou cinética. A força de atrito estática atua sobre o corpo que está em repouso ou na iminência do movimento — por exemplo, quando estamos parados sobre o solo ou quase nos movimentando. Já a força de atrito cinético, também chamado de dinâmico, atua sobre o corpo que está se movimentando — por exemplo, um carro se locomovendo em uma pista ou profissionais de patinação se deslocando no gelo.

Leia também: Força de atrito no plano inclinado

Fórmulas da força de atrito

  • Força de atrito estático

\(\vec{f_{at}}= μ_e\cdot \vec{N}\)

    • \(\vec{f_{at}}\) é a força de atrito, medida em Newton [N].

    • \(μ_e\) é o coeficiente de atrito estático.

    • \( \vec{N}\) é a força normal, medida em Newton [N].

  • Força de atrito cinético

\(\vec{f_{at}} = μ_c\cdot \vec{N}\)

  • \(\vec{f_{at}}\) é a força de atrito, medida em Newton [N].

  • \(μ_c\) é o coeficiente de atrito cinético.

  • \( \vec{N}\) é a força normal, medida em Newton [N].

Como calcular a força de atrito?

Do ponto de vista matemático, a força de atrito é calculada por meio das suas fórmulas e sempre que for considerado o atrito entre os corpos. A seguir, veremos alguns exemplos de como calcular a força de atrito.

Exemplo 1: Uma pessoa está fazendo força sobre uma caixa que está quase se movimentando. Sabendo que o coeficiente de atrito estático vale 0,5 e a força normal é de 25 N, calcule a força de atrito da caixa.

Resolução:

Aqui, temos um caso de força de atrito estático, que calcularemos usando a fórmula:

\(\vec{f_{at}}= μ_e\cdot \vec{N}\)

\(\vec{f_{at}}= 0,5\cdot25\)

\(\vec{f_{at}}= 12,5\ N\)

A força de atrito nesse caso é de \(12,5\ N\).

Exemplo 2: Um carro se move em uma pista de coeficiente de atrito cinético igual a 0,8. Sabendo que a força normal é de 10 N, calcule a força de atrito entre o carro e a pista.

Resolução:

Aqui, temos um caso de força de atrito cinético, que calcularemos usando a fórmula:

\(\vec{f_{at}} = μ_c\cdot \vec{N}\)

\(\vec{f_{at}} = 0,8\cdot10\)

\(\vec{f_{at}} = 8\ N\)

A força de atrito nesse caso é de \(8\ N\).

Mapa mental: Força de atrito

Mapa Mental: Força de Atrito

* Para baixar o mapa mental em PDF, clique aqui!

Exercícios resolvidos sobre força de atrito

Questão 1

(PUC-RS) Sobre uma caixa de massa 120 kg, atua uma força horizontal constante F de intensidade 600 N. A caixa encontra-se sobre uma superfície horizontal em um local no qual a aceleração gravitacional é \(10\ m/s^2\). Para que a aceleração da caixa seja constante, com módulo igual a \(2\ m/s^2\), e tenha a mesma orientação da força F, o coeficiente de atrito cinético entre a superfície e a caixa deve ser de

a) 0,1

b) 0,2

c) 0,3

d) 0,4

e) 0,5

Resolução:

Alternativa C

Primeiramente, calcularemos a força normal, que é igual à força peso:

\(N=P\)

\(N=m\cdot g\)

\(N=120 \cdot 10\)

\(N=1200\)

Usando a segunda lei de Newton, conseguiremos encontrar o valor do coeficiente de atrito, em que F é maior que a força de atrito para que haja movimento:

\(F_R=m\cdot g\)

\(F – Fat=m\cdot a\)

\(600\ – μ_c\cdot1200=120\cdot2\)

\(600\ – μ_c\cdot1200=240\)

\( – μ_c\cdot1200=240-600\)

\(– μ_c\cdot1200=-360\)

\(– μ_c=\frac{-360}{1200}\)

\(– μ_c=-0,3\)

\( μ_c=0,3\)

Questão 2

(Enem) Uma pessoa necessita da força de atrito em seus pés para se deslocar sobre uma superfície. Logo, uma pessoa que sobe uma rampa em linha reta será auxiliada pela força de atrito exercida pelo chão em seus pés. Em relação ao movimento dessa pessoa, quais são a direção e o sentido da força de atrito mencionada no texto?

a) Perpendicular ao plano e no mesmo sentido do movimento.

b) Paralela ao plano e no sentido contrário ao movimento.

c) Paralela ao plano e no mesmo sentido do movimento.

d) Horizontal e no mesmo sentido do movimento.

e) Vertical e sentido para cima.

Resolução:

Alternativa C

Em relação ao movimento dos pés, a direção da força de atrito é paralela, e o sentido é o mesmo do movimento, já que ao pisarmos é feita uma força para trás, e o atrito nos empurra para frente.

 

Por Pâmella Raphaella Melo
Professora de Física

* Mapa Mental por Me. Rafael Helebrock

Escritor do artigo
Escrito por: Pâmella Raphaella Melo Sou uma autora e professora que preza pela simplificação de conceitos físicos, transportando-os para o cotidiano dos estudantes e entusiastas. Sou formada em Licenciatura Plena em Física pela PUC- GO e atualmente curso Engenharia Ambiental e Sanitária pela UFG.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MELO, Pâmella Raphaella. "Força de atrito"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/forca-atrito.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

(Fatec) O bloco da figura, de massa 5 kg, move-se com velocidade constante de 1,0 m/s em um plano horizontal, sob a ação da força F, constante e horizontal.

Bloco movendo-se em velocidade constante em um plano horizontal, sob a ação da força F, para cálculo da força de atrito.

Se o coeficiente de atrito entre o bloco e o plano vale 0,20 e a aceleração da gravidade, \(10\ m/s^2\), então o módulo da força F, em Newtons, vale:

A) 25

B) 20

C) 15

D) 10

E) 5

Exercício 2

(Unifor) Um bloco de massa 20 kg é puxado horizontalmente por um barbante. O coeficiente de atrito entre o bloco e o plano horizontal de apoio é 0,25. Adota-se \(g=10\ m/s^2\). Sabendo que o bloco tem aceleração de módulo igual a \(2,0\ m/s^2\), concluímos que a força de tração no barbante tem intensidade igual a:

A) 40 N

B) 50 N

C) 60 N

D) 70 N

E) 90 N

Artigos Relacionados


Aplicações das leis de Newton

Clique aqui, saiba quais são as aplicações das três leis de Newton e veja exemplos de aplicações dessas leis no cotidiano.
Física

Dinâmica

Você sabe o que é dinâmica? Acesse o texto e descubra a definição dessa área da Física, conheça as principais fórmulas envolvidas e confira ainda exercícios resolvidos!
Física

Força

Você sabe o que é força? Entenda o conceito, confira as fórmulas usadas para os diferentes tipos de força e veja qual é a relação entre as forças e as leis de Newton.
Física

Força de Tração

Clique aqui e entenda melhor a força de tração, que está associada a fios e cordas e pode ser determinada por um dinamômetro.
Física

Força peso

Entenda o que é peso na física, conheça sua relação com a gravitação universal, descubra a relação entre peso e normal, e confira exercícios resolvidos sobre o tema!
Física

Leis de Newton

Entenda as leis de Newton e confira alguns exemplos resolvidos, além de exercícios sobre esse assunto que caíram no Enem.
Física

Plano Inclinado

Acesse para entender a teoria envolvida em um plano inclinado, os tipos existentes, as fórmulas relacionadas e, ainda, exercícios resolvidos sobre o tema.
Física

Plano inclinado com atrito

Saiba mais sobre o plano inclinado com atrito! Conheça suas fórmulas e aprenda mais com exercícios resolvidos sobre o tema! Aproveite e revise as leis de Newton.
Física

Trabalho de uma força

Você sabe o que é trabalho? Entenda a definição de trabalho, aprenda como é possível calculá-lo e conheça o teorema que relaciona o trabalho com a variação da energia cinética.
Física