Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Rabdomiólise

A rabdomiólise é uma condição que decorre de uma lesão muscular. Dor e fraqueza nos músculos e urina escurecida são os principais sintomas da rabdomiólise.

Homem levantando peso em alusão às causas da rabdomiólise.
Exercícios físicos intensos e inadequados podem provocar a lesão muscular que resulta na rabdomiólise.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A rabdomiólise é uma condição médica resultante de lesões no músculo estriado esquelético que desencadeiam a liberação de componentes intracelulares na corrente sanguínea, como eletrólitos, mioglobina e proteínas musculares. A liberação dessas substâncias provoca sintomas como dor e fraqueza muscular, urina escurecida e náuseas. Em casos mais graves, os rins são os principais órgãos afetados.

O tratamento da rabdomiólise concentra-se principalmente em hidratação, repouso e correção de distúrbios eletrolíticos. A prática intensa de exercícios físicos é uma das principais causas dessa lesão muscular. Assim, a prevenção está diretamente ligada à realização consciente de exercícios, respeitando os limites do corpo e contando com a orientação de um profissional de educação física.

Leia também: Infecção urinária — causas, sintomas e como prevenir

Tópicos deste artigo

Resumo sobre rabdomiólise

  • Rabdomiólise é uma condição decorrente de uma lesão do músculo estriado esquelético, resultando na liberação de componentes intracelulares na circulação, como eletrólitos, mioglobina e proteínas sarcoplasmáticas.

  • A origem da rabdomiólise está relacionada a lesões musculares, podendo ser desencadeada por diversos fatores, como condições físicas, químicas ou intrínsecas ao organismo.

  • O aumento dos casos de rabdomiólise tem sido associado ao crescimento da prática de exercícios físicos intensos.

  • Os sintomas característicos incluem dor e fraqueza muscular, além de urina escurecida.

  • Exames laboratoriais de sangue e urina desempenham um papel importante na confirmação do diagnóstico da doença.

  • O tratamento da rabdomiólise concentra-se primariamente em hidratação, repouso e correção de distúrbios eletrolíticos.

  • Em situações mais graves, a hemodiálise pode ser necessária.

  • As principais sequelas da rabdomiólise, quando não tratada adequadamente, abrangem insuficiência renal, coagulação intravascular e síndrome compartimental.

  • Pesquisas têm constatado a ocorrência da rabdomiólise como uma complicação rara nas infecções pela covid-19.

O que é rabdomiólise?

Rabdomiólise (rabdo = estriada, mio = musculatura e lise = destruição) é uma síndrome grave caracterizada pela lesão do músculo estriado esquelético, levando à necrose muscular.

Esse processo desencadeia a liberação de componentes intracelulares na circulação sanguínea, como eletrólitos (sódio, potássio, cálcio e fosfatos), mioglobina (proteína presente nas fibras musculares) e proteínas sarcoplasmáticas (creatinoquinase e aspartato aminotransferase). A mioglobina pode provocar danos graves ao organismo, especialmente nos rins.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas da rabdomiólise

A rabdomiólise tem sua origem em lesões musculares, podendo ser decorrente de diversos fatores, como condições físicas, químicas ou intrínsecas ao organismo. Alguns exemplos incluem:

→ Causas físicas

  • Exercício físico intenso.

  • Trauma e queimaduras.

  • Hipotermia e hipertermia.

→ Causas químicas

  • Medicamentos.

  • Abuso de álcool e outras substâncias.

  • Alterações eletrolíticas, como a hipocalemia (baixa concentração de potássio no sangue) e a hipofosfatemia (baixa concentração de fósforo no sangue).

→ Causas biológicas

  • Infecções bacterianas (como a Legionella pneumophila e o Streptococcus).

  • Infecções virais (como a Influenza A e B e o HIV).

  • Miopatias (doenças que atingem os músculos) de origem genética.

  • Doenças metabólicas (como distúrbios hereditários do metabolismo de carboidratos e distúrbios da oxidação de ácidos graxos).

A síndrome tem baixa incidência, mas o número de casos tem aumentado nos últimos anos devido à expansão de práticas esportivas intensas.

Veja também: Afinal, por que a urina é amarela?

Quais são os sintomas da rabdomiólise?

Os sinais mais frequentes são dor muscular (mialgia), redução ou perda de força muscular (astenia) e coloração marrom-avermelhada da urina (causada pela presença de mioglobina nela). Os sintomas podem variar de leves a graves, dependendo do quadro de cada paciente e, em geral, se desenvolvem de um a três dias após a lesão.

Outros sintomas, principalmente em casos mais graves, incluem:

  • dor nas articulações;

  • náuseas e vômitos;

  • rigidez muscular;

  • febre;

  • confusão mental;

  • falta de ar;

  • arritmia cardíaca.

Como diagnosticar a rabdomiólise

O diagnóstico é estabelecido pela combinação de sintomas clínicos, como dor muscular e urina marrom-avermelhada, junto com testes físicos realizados na presença de trauma, lesões musculares ou ferimentos. Exames laboratoriais desempenham um papel importante na confirmação do diagnóstico.

Alguns dos principais testes solicitados incluem aqueles destinados a avaliar as concentrações de creatina-fosfoquinase no sangue e de mioglobina tanto no sangue quanto na urina, uma vez que esses marcadores tendem a se elevar na presença dessa condição. Os profissionais médicos mais indicados para o diagnóstico dessa doença são o clínico geral e o ortopedista.

Exame de urina em textos sobre rabdomiólise.
Exames podem identificar o nível de concentração de mioglobina na urina e no sangue.

Como tratar a rabdomiólise?

A rabdomiólise tem cura e tratamento, cujas abordagens variam conforme a causa e a gravidade de cada caso. Em geral, o quadro é tratado por meio da hospitalização do paciente, e o tratamento consiste em:

  • Hidratação e reposição de fluidos, geralmente com soro endovenoso, que auxilia na eliminação da mioglobina liberada na corrente sanguínea, ajudando no trabalho de filtragem renal.

  • Correção de distúrbios eletrolíticos, como o potássio e cálcio.

Além disso, recomenda-se repouso, aumento da ingestão de líquidos e, em alguns casos, a prescrição de medicamentos contendo bicarbonato de sódio e diuréticos. Em casos mais graves, principalmente quando os danos nos rins já evoluíram, pode ser recomendado hemodiálise. Nesse processo, o sangue do paciente é encaminhado para uma máquina que atua como um rim externo, filtrando o sangue para remover as toxinas.

Saiba mais: Fibromialgia — síndrome que provoca dor muscular generalizada cujas causas são desconhecidas

Prevenção da rabdomiólise

Algumas causas da rabdomiólise são de difícil controle, como a presença de uma lesão muscular devido a um acidente. Entretanto, algumas medidas podem ser adotadas para reduzir os riscos, principalmente para aqueles que praticam exercícios físicos intensos:

  • realizar os exercícios físicos sob a supervisão de um profissional de educação física;

  • hidratar-se adequadamente;

  • manter uma alimentação saudável, evitando carências nutricionais;

  • reduzir o consumo de álcool e outras drogas;

  • realizar pausas entre os exercícios para que os músculos possam se recuperar;

  • iniciar a prática de exercícios de forma gradual, respeitando os limites do organismo;

  • evitar atividades físicas em locais muito quentes ou muito frios.

Rabdomiólise pode deixar sequelas?

Os casos em que há risco de vida do paciente são pouco frequentes e geralmente estão associadas a outras condutas agravantes, como a presença de infecções, o uso de drogas ou a ausência de tratamento adequado. Quando não tratada, as principais complicações e sequelas da rabdomiólise são:

  • lesões e insuficiência renal;

  • parada cardíaca;

  • coagulação intravascular, causando a formação de coágulos pequenos em qualquer parte do corpo;

  • síndrome compartimental, uma condição caracterizada pelo inchaço, pressão e destruição permanente do tecido muscular.

Perna normal e com inchaço resultante da síndrome compartimental, uma sequela da rabdomiólise.
Na ausência de tratamento adequado e em casos graves, a rabdomiólise pode resultar na síndrome compartimental.

Rabdomiólise e covid-19

Estudos recentes têm constatado a ocorrência da rabdomiólise como uma complicação rara nas infecções pela covid-19. Durante o curso da infecção, a mialgia aparece como o principal sintoma relacionado à rabdomiólise. No entanto, o processo exato de desenvolvimento dessa condição durante a infecção pela covid-19 ainda é incerto, e mais estudos são necessários para compreender essa relação.

Fontes

CAPRONI, P. Rabdomiólise: o que é, causas, sintomas e grupo de risco. Disponível em: https://minutosaudavel.com.br/rabdomiolise/

CHAVEZ, L.O. et al. Beyond muscle destruction: a systematic review of rhabdomyolysis for clinical practice. Crit Care. 20(1): 135.

MACIEL, V.M. et al. Rabdomiólise e COVID-19: Uma revisão de literatura / Rhabdomyolysis and COVID-19: A review of the literature. Brazilian Journal of Health Review. 4(5): 19709–19710.

OKINO, V.T. & FREZZA, G. Rabdomiólise. Revista Qualidade HC. 8: 1-3.

Escritor do artigo
Escrito por: Heloísa Fernandes Flores Bacharela, licenciada e mestre em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é doutoranda em Entomologia e cursa uma especialização em Gestão Escolar na mesma instituição. Desenvolve pesquisas com análise de conteúdo de livro didático e evolução de insetos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FLORES, Heloísa Fernandes. "Rabdomiólise"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/rabdomiolise.htm. Acesso em 17 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Artigos Relacionados


Esforço muscular e dores no corpo

Conheça a origem da dor resultante de esforço físico.
Saúde e Bem-estar

Fibromialgia

Aprenda mais sobre a fibromialgia clicando aqui! Neste texto falaremos os principais sintomas dessa síndrome e como é feito seu diagnóstico e tratamento.
Saúde e Bem-estar

Hemodiálise

Clique aqui e descubra o que é e como é feita a hemodiálise.
Doenças e patologias

Importância das atividades físicas

Entenda a importância das atividades físicas para nosso corpo e por que o sedentarismo pode desencadear uma série de problemas graves.
Saúde na escola

Insuficiência renal crônica

Compreenda mais sobre a insuficiência renal crônica e seu tratamento.
Doenças e patologias

Músculos do corpo humano

Descubra quais são os principais músculos do corpo humano. Saiba os tipos de músculos e suas funções. Conheça o maior e o menor músculo do nosso corpo.
Biologia

O porquê da cor da urina

Substância que deixa seu “xixi” amarelo.
Química

Rins

Aprenda um pouco mais sobre os rins, clicando aqui! Neste texto abordaremos a estrutura dos rins, sua função e doenças que podem acometê-los.
Biologia

Sistema muscular

Amplie seus conhecimentos a respeito do sistema muscular, aprendendo mais sobre os músculos, seus tipos e sua classificação, e conhecendo alguns de seus exemplos.
Biologia

Tecido muscular

Clique aqui e aprenda mais a respeito do tecido muscular, suas características e sua importância. Saiba as características e funções dos seus três tipos.
Biologia