Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Clima da região Centro-Oeste

O clima do Centro-Oeste é quente e alternadamente seco e úmido na maior parte da região, que experimenta ainda outros tipos de clima graças aos fatores climáticos atuantes.

Paisagem típica da região Centro-Oeste, na qual predomina o clima tropical.
A região Centro-Oeste do Brasil apresenta clima predominantemente tropical, com verões úmidos e invernos secos.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O clima da região Centro-Oeste é predominantemente tropical seco e úmido, conhecido também como tropical típico. Além desse, encontra-se nessa área do território brasileiro os seguintes climas:

  • tropical seco e úmido;

  • tropical de altitude;

  • equatorial;

  • subtropical.

As elevadas temperaturas são a principal característica do clima tropical, que ocorre na maior parte dos estados do Centro-Oeste, sendo marcado ainda pela alternância entre um verão chuvoso e um inverno seco. A atuação de fatores climáticos como as massas de ar, a altitude e a vegetação alteram as condições atmosféricas localmente e resultam no aparecimento de outros tipos de clima. Além disso, os aspectos do clima do Centro-Oeste favorecem o desenvolvimento da vegetação campestre e florestal.

Leia também: Afinal, o que é clima?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o clima da região Centro-Oeste

  • A região Centro-Oeste do Brasil tem quatro tipos de clima: tropical seco e úmido, tropical de altitude, equatorial e subtropical.

  • O clima tropical típico é predominante nessa região e está presente em todos os estados. É marcado pelas altas temperaturas médias, baixa amplitude térmica anual e a ocorrência de uma estação seca (inverno) e a outra chuvosa (verão).

  • O clima tropical de altitude está presente nas áreas de maior altitude da região Centro-Oeste e tem como característica as temperaturas mais amenas e maior volume de chuvas.

  • O clima equatorial acontece no norte do Mato Grosso, próximo da fronteira com os estados da região Norte. É marcado pelo calor e elevada umidade, com chuvas abundantes.

  • O clima subtropical acontece no sul do Mato Grosso do Sul apenas, e é marcado pela distinção entre as quatro estações do ano e pelas chuvas bem distribuídas. Os invernos são frios e podem registrar fenômenos como a geada.

  • A ação das massas de ar, a latitude, o relevo, a altitude e a continentalidade são os fatores climáticos que influenciam no clima da região Centro-Oeste.

  • A predominância do clima tropical típico condiciona a formação de vegetação característica adaptada às estações alternadamente secas e úmidas, que é a do Cerrado.

Qual é o clima da região Centro-Oeste?

A região Centro-Oeste do Brasil, formada pelos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e pelo Distrito Federal, apresenta quatro tipos de clima principais:

  • tropical seco e úmido;

  • tropical de altitude;

  • equatorial;

  • subtropical.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do clima da região Centro-Oeste

  • Clima tropical seco e úmido: esse tipo de clima é chamado também de tropical típico, e é a ocorrência climática predominante nos estados do Centro-Oeste do Brasil. Todas as capitais dessa região (Cuiabá, Campo Grande, Goiânia e Brasília) apresentam clima tropical típico, que tem como principal característica a alternância entre uma estação quente e chuvosa, que é o verão, e outra estação amena e seca, que é o inverno.

O clima tropical seco e úmido que acontece na região Centro-Oeste do Brasil é marcado pelas temperaturas médias elevadas durante a maior parte do tempo e pela baixa amplitude térmica anual.

Levando em consideração as capitais, temos que as temperaturas médias variam entre 24º C e 26º C na maior parte do ano. As máximas, por sua vez, podem subir muito, a depender da localidade e da estação do ano, superando os 30º C. Cuiabá, por exemplo, capital do Mato Grosso, frequentemente registra valores entre 37 e 40º C durante o ano, quebrando vários recordes de temperatura. Já as temperaturas mínimas ficam em torno de 20º C, mesmo durante o inverno.

Vista aérea da cidade de Cuiabá, cidade que figura entre as mais quentes do Brasil.
Cuiabá, capital do Mato Grosso, já foi por diversas vezes a cidade mais quente do Brasil.

No clima tropical típico, as chuvas se concentram nos meses de verão, principalmente entre os meses de novembro e de abril. O volume anual de chuvas nesse clima, na região Centro-Oeste, varia entre 1.200 e 1.500 mm. Os meses mais secos do ano são aqueles de inverno, em especial o mês de julho, que tende a apresentar umidade muito baixa na maioria dos estados de clima tropical típico.

  • Clima tropical de altitude: presente em apenas algumas áreas da região Centro-Oeste, notadamente no Planalto Central, sendo o clima com menor abrangência territorial. Como o nome sugere, trata-se de uma variação do clima tropical que acontece em terrenos de altitude elevada. Esse fator climático condiciona temperaturas mais amenas durante o ano, com verões frescos e invernos frios. As chuvas são melhor distribuídas no ano, e durante o inverno pode acontecer o fenômeno conhecido como geada. Para saber mais sobre esse tipo climático, clique aqui.

  • Clima equatorial: esse tipo de clima está presente somente em um trecho do estado do Mato Grosso, que é a parcela norte do território, que integra o bioma Amazônia. Nas áreas em que esse clima é vigente, como é o caso da cidade de Aripuanã, o calor é predominante na maior parte do ano, com temperaturas máximas que variam entre 27º C e 30º C e mínimas que tendem a ser maiores do que 20º C.

As chuvas no clima equatorial são abundantes e ocorrem durante todo o ano, embora possam ser menos volumosas durante os meses de verão em algumas localidades. No Mato Grosso, a pluviosidade anual das áreas de clima equatorial pode chegar a 2000 mm. Para saber mais sobre esse tipo climático, clique aqui.

  • Clima subtropical: esse clima também é restrito em se tratando da sua abrangência territorial, estando presente apenas na região sul do Mato Grosso do Sul. Esse clima é caracterizado pela boa distinção entre as quatro estações e pelas chuvas bem distribuídas, isto é, que acontecem durante todos os meses do ano. A amplitude térmica anual do clima subtropical é alta, registrando verões quentes e invernos mais frios. No inverno é possível que haja ocorrência de fenômenos como o da geada.

Leia também: Qual é o clima da região Sul do Brasil?

Fatores que influenciam o clima da região Centro-Oeste

Os fatores do clima são os aspectos do meio natural e da atmosfera que têm a capacidade de interferir nos elementos do clima, isto é, nas suas características. Diante disso, os fatores climáticos que atuam diretamente nas ocorrências climáticas da região Centro-Oeste do Brasil estão detalhados a seguir.

  • Latitude: esse fator corresponde ao posicionamento da região no território brasileiro e no planeta Terra. A maior parte da região Centro-Oeste fica na zona tropical, e a incidência de luz solar é elevada durante todo o ano. Por essa razão, o clima tropical é predominante, da mesma forma que as temperaturas elevadas e o calor intenso que algumas cidades experimentam.

  • Massas de ar: as massas de ar carregam consigo as características do seu lugar de origem, alterando o tempo dos locais por onde passam. Na região Centro-Oeste, a massa tropical continental (mTc), que é uma massa quente e seca, atua na maior parte do ano. Junto dela, principalmente no verão, atua a massa equatorial continental (mEc), que é quente e úmida. Nos meses referentes ao inverno elas perdem força com a aproximação da massa polar atlântica (mPa), uma massa úmida e fria que chega já com menos intensidade no Centro-Oeste, mas que pode derrubar as temperaturas e provocar o que chamamos de friaca.

  • Vegetação: a umidade da vegetação, em especial da Floresta Equatorial Amazônica, é carregada pelos ventos em direção a outras regiões do Brasil, inclusive para o Centro-Oeste. O norte do Mato Grosso é a área mais afetada pela atuação desse sistema, justamente na área em que acontece o clima equatorial.

  • Altitude: terrenos de maior altitude apresentam temperaturas mais amenas do que aqueles rebaixados, provocando discrepâncias entre os climas dessas áreas. Essa diferença é identificável na região Centro-Oeste.

  • Continentalidade: a região Centro-Oeste está distante do litoral do Brasil, razão pela qual a maritimidade não é um fator diferencial, mas sim a continentalidade. Esse fator só não tem maior proeminência por conta da forte atuação de outros como a latitude e as massas de ar.

Relação entre o clima e a vegetação do Centro-Oeste

Ipê-amarelo em meio ao Cerrado.
O clima tropical proporciona o desenvolvimento da vegetação típica do Cerrado no Centro-Oeste.

O clima e a vegetação da região Centro-Oeste do Brasil estão diretamente relacionados. Conforme estudamos, há a predominância de uma estação seca e a outra chuvosa nessa área, o que condiciona o desenvolvimento de uma vegetação adaptada à alternância entre essas condições tão distintas, como é o caso da cobertura vegetal do Cerrado. Parte dessa região dispõe de cobertura vegetal de floresta, notadamente nos climas mais úmidos como no norte do estado do Mato Grosso. Em parte desse estado e do Mato Grosso do Sul, o relevo de planície aliado ao regime hídrico resulta na formação das áreas alagadas típicas do Pantanal.

Fontes:

AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996. 4 ed. 332p. Tradução de Maria Juraci Zani dos Santos.

DE ALBUQUERQUE CAVALCANTI, Iracema Fonseca; FERREIRA, Nelson Jesuz. Clima das regiões brasileiras e variabilidade climática. São Paulo: Oficina de Textos, 201.

G1. Com mais de 40°C, Cuiabá bate novo recorde de calor no ano e se torna a cidade mais quente do país. G1 MT, 10 ago. 2023. Disponível em: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2023/08/10/com-mais-de-40c-cuiaba-bate-novo-recorde-de-calor-no-ano-e-se-torna-a-cidade-mais-quente-do-pais.ghtml.

LUCCI, Elian Alabi. Território e sociedade no mundo globalizado, 1: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2016. 289p.

MOREIRA, Igor. O espaço geográfico: Geografia geral e do Brasil. São Paulo: Editora Ática, 47ª edição, 3ª reimpressão. 455p.

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Clima da região Centro-Oeste"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/clima-da-regiao-centro-oeste.htm. Acesso em 30 de maio de 2024.

De estudante para estudante