Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Cordyceps

Cordyceps é um gênero de fungos que se destaca pela grande quantidade de espécies parasitas de artrópodes, as quais utilizam esses animais para completar seu ciclo de vida.

Chá de Cordyceps
Cordyceps é um endoparasita de artrópodes. Algumas espécies também possuem propriedades medicinais.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Cordyceps é um gênero de fungo que se destaca por ser um endoparasita de artrópodes (pelo menos a maioria deles). Esses fungos infectam suas vítimas com seus esporos, mantendo o hospedeiro vivo por um certo período.

Alguns fungos desse grupo são capazes de parasitar formigas, provocando alterações em seu comportamento que as tornam verdadeiros zumbis. Esse grupo de fungos é também conhecido por fazer parte da medicina tradicional chinesa, sendo esse o caso da espécie Ophiocordyceps sinensis.

Leia também: Reino Fungi — os organismos que já foram considerados plantas primitivas

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Cordyceps

  • Cordyceps é um gênero de fungos.

  • Esses fungos pertencem ao filo Ascomycota e, atualmente, Cordyceps sensu lato está desmembrado em quatro gêneros.

  • Cordyceps é conhecido, principalmente, por ser endoparasita de artrópodes, como formigas e larvas de mariposa.

  • Uma das interações mais conhecidas ocorre entre fungos do complexo Ophiocordyceps unilateralis sensu latu e formigas, as quais se tornam verdadeiros zumbis após a infecção.

  • A incrível capacidade desses fungos inspirou o jogo The Last of Us.

  • Cordyceps é também conhecido pela espécie Ophiocordyceps sinensis, muito usada na medicina tradicional.

Gênero Cordyceps

Cordyceps é um gênero de fungos que faz parte do filo Ascomycota, que, por sua vez, compreende cerca de 32.300 espécies. Os ascomicetos destacam-se por formarem uma estrutura reprodutora saculiforme denominada asco, na qual os esporos meióticos (sexuados) são formados. Esses esporos são conhecidos como ascósporos, e os ascos são encontrados em corpos produtores de esporos chamados de ascomas.

Em relação ao gênero Cordyceps, reconhecem-se cerca de 400 espécies. Entretanto, é importante salientar que estudos moleculares recentes demonstraram que Cordyceps é um grupo polifilético, ou seja, um grupo que é formado por espécies que possuem dois ou mais ancestrais distintos, não possuindo, portanto, apenas um ancestral comum. Cordyceps sensu lato (no sentido amplo) está atualmente desmembrando em quatro gêneros (Cordyceps s. s., Elaphocordyceps, Metacordyceps e Ophiocordyceps ), os quais estão distribuídos em três famílias distintas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Cordyceps e o parasitismo de artrópodes

Os fungos Cordyceps, em sua maioria, são endoparasitas de artrópodes, ou seja, são parasitas que vivem no interior do corpo desses invertebrados. Esses fungos, em geral, infectam artrópodes com seus esporos, os quais se desenvolvem dentro do animal. O fungo mantém o hospedeiro vivo e o utiliza para a produção de ascomas e ascósporos. Ao produzir os ascomas e ascósporos, o fungo completa a fase sexual do seu ciclo reprodutivo e acaba matando o hospedeiro.

  • Cordyceps e as formigas zumbis

Formiga zumbi infectada pelo fungo Cordyceps.
Os fungos parasitas do complexo Ophiocordyceps unilateralis sensu latu infectam formigas, alterando seu comportamento.

Provavelmente, a relação mais conhecida entre os fungos Cordyceps e artrópodes ocorre entre fungos do complexo Ophiocordyceps unilateralis sensu latu e formigas, as quais se tornam verdadeiros zumbis. A contaminação pelo fungo ocorre por esporos que entram em contato direto com a superfície externa da formiga.

O fungo se desenvolve dentro do corpo da formiga, consumindo estruturas musculares do animal. Durante esse momento, a formiga mantém suas atividades normalmente. O fungo continua desenvolvendo-se até atingir o sistema nervoso central, o que ocorre cerca de uma ou duas semanas após a infecção.

A partir daí, a formiga começa a se movimentar de maneira diferente, apresentando movimentos trêmulos e frequentemente caindo dos arbustos que tenta subir. Isso acontece devido às convulsões provocadas pelo fungo. A formiga então morre após fixar suas mandíbulas na lateral de uma folha ou em outras partes do vegetal.

Após cerca de uma a duas semanas da morte da formiga, observa-se a formação do ascoma para fora do corpo do animal. Os esporos são então produzidos e liberados para o ambiente, podendo, novamente, infectar novas formigas.

Leia também: Dermatofitoses — infecções cutâneas ocasionadas por fungos

Cordyceps e The Last of Us

A capacidade dos fungos Cordyceps parasitarem artrópodes e torná-los verdadeiros zumbis, inspirou o jogo The Last of Us, desenvolvido pela Naughty Dog e lançado para as plataformas PlayStation. No jogo, uma variação do fungo infecta seres humanos, tornando-os zumbis canibais. Em 2023, estreará a série da HBO baseada nesse famoso jogo.

Cordyceps e a medicina tradicional

Ophiocordyceps sinensis (Sinônimos: Cordyceps sinensis (Berk.) Sacc. e Sphaeria sinensis Berk.) é um fungo encontrado apenas no Himalaia e no planalto tibetano. Esse fungo parasita larvas subterrâneas de mariposa, principalmente as espécies de Thitarodes.

Apesar de mais estudos serem necessários, acredita-se que a lagarta é infectada pelo fungo logo após eclodir do ovo. O fungo pode permanecer dormente no corpo da lagarta até que ela esteja pronta para iniciar a fase de pupa. Esse momento, devido às alterações fisiológicas no corpo do animal, fornece o estímulo necessário para que o fungo se desenvolva e a lagarta morra.

Ophiocordyceps sinensis
O phiocordyceps sinensis é um fungo usado na medicina tradicional.

Esse fungo é muito conhecido na medicina tradicional chinesa, bem como na medicina tradicional japonesa, coreana e indiana. Na China, o fungo é vendido em pacotes que contêm a larva e o ascoma do fungo.

O fungo pode ser consumido de diferentes formas, como em sopas e chás. Seu consumo é indicado para problemas como anemia e impotência sexual, sendo conhecido também por reforçar a imunidade, retardar o processo de envelhecimento, ajudar na recuperação pós-cirúrgica e por apresentar ação antitumoral. Esse fungo é reconhecido como o item mais caro da medicina chinesa.

Por ser um medicamento tradicional muito conhecido e com grande valor econômico, tem-se observado uma crescente queda na população desses fungos, os quais sofrem não apenas com a coleta excessiva, mas também com outros problemas, como as mudanças climáticas. Atualmente a espécie é classificada pela IUCN como vulnerável.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia 

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Cordyceps"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/cordyceps.htm. Acesso em 18 de maio de 2024.

De estudante para estudante