Topo
pesquisar

Derivação

Gramática

A derivação é um dos processos básicos, juntamente com a composição, de formação das palavras do nosso léxico.
Derivação: processo de formação de palavras
Derivação: processo de formação de palavras
PUBLICIDADE

De forma simplificada, podemos dizer que a palavra derivação refere-se à formação de algo a partir de uma base já existente. Assim, relacionando-a ao processo de formação de palavras, podemos, então, afirmar que derivar é um dos modos que utilizamos para formar nosso léxico.

Partindo-se dessa premissa, na Língua Portuguesa, há dois processos básicos de formação de palavras: a derivação e a composição. A derivação consiste na formação de novas palavras a partir de uma palavra primitiva, ora materializada por meio de afixos. Desta feita, tomemos como ponto de partida a palavra “terra”: 

Dessa forma, a derivação manifesta-se das seguintes maneiras:

 

  • Derivação prefixal (ou prefixação)

Tal modalidade é resultante do acréscimo de prefixo à palavra primitiva, cujo resultado implica na alteração de sentido.
Exemplos:

leal – desleal
por – dispor
feliz – infeliz
fazer – desfazer...

 

  • Derivação sufixal (ou sufixação)

Resulta no acréscimo de um sufixo a uma palavra primitiva.
Exemplos:

terraço
pedraria
feliz
mente...

 

  • Derivação prefixal e sufixal

Consiste na formação de uma nova palavra a partir do acréscimo simultâneo de um prefixo e de um sufixo ao radical.
Exemplos:

desigualdade
infelizmente
desvalor
ização...

 

  • Derivação parassintética

Consiste também no acréscimo de um prefixo e um sufixo ao radical, de modo a fazer com que a palavra não exista apenas com um ou com o outro. Representa um processo que dá origem principalmente a verbos, obtidos a partir de substantivos e adjetivos.
Exemplos:

abençoar – bênção
amanhecer - manhã
amaldiçoar – maldição
enrijecer – rijo
enlouquecer – louco
entristecer – triste...

 

  • Derivação regressiva

Consiste na retirada da parte final de uma palavra primitiva, obtendo-se, assim, uma palavra derivada. Representa um processo que resulta na formação de substantivos a partir de verbos que indicam sempre uma ação, ora denominados de deverbais. Tal materialização dá-se mediante a troca da terminação verbal formada pela vogal temática + desinência de infinitivo (“–ar” ou “–er”) por uma das vogais temáticas nominais (-a, -e,-o).
Exemplos:

alcançar – alcance
ajudar – ajuda
beijar - beijo
chorar – choro
perder – perda...

 

  • Derivação imprópria

Ocorre quando uma palavra, sem sofrer nenhum acréscimo (tanto de prefixo quanto de sufixo), muda de classe gramatical, tendo em vista o contexto em que se encontra inserida.

O jantar está servido.
Aqui a palavra em destaque se classifica como substantivo.

Todos estão se preparando para jantar.
Já neste contexto, ela se classifica como verbo. 
 

Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "Derivação"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/derivacao.htm>. Acesso em 17 de agosto de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA