Topo
pesquisar

Hierarquia das cidades no Brasil

Geografia do Brasil

As cidades do Brasil destacam-se em diferentes níveis de acordo com a função e o grau de importância que exercem.
PUBLICIDADE

As cidades são diferentes, não somente pelo número de habitantes, mas também pela concentração de serviços nelas contidos.

Um aspecto que caracteriza a urbanização brasileira é referente a uma extrema concentração de uma vasta parcela da população em grandes cidades, dando origem assim às metrópoles.

Os grandes centros urbanos abrigam empresas e serviços de alto padrão e sofisticação, neles estão presentes universidades, centros de pesquisas, laboratórios, clínicas especializadas, além dos meios de comunicação de massa e revenda de produtos importados.

As cidades médias, muitas vezes, não dispõem de tantas variedades de serviços, apesar desse processo estar mudando, uma vez que o processo de globalização tem dinamizado as informações e o acesso ao consumo. Nas cidades pequenas, é oferecido somente o necessário à sua população, geralmente o serviço de saúde não consegue cuidar de casos mais complexos e não há variedade em serviços e acesso ao consumo.

Metrópoles significam grandes aglomerações urbanas que concentram um enorme contingente populacional, além de abrigarem uma imensa variedade de indústrias, comércio em geral, universidades, centros de pesquisas, hospitais de referência, bancos e instituições financeiras, repartições públicas, empresas de comunicação, como rádio, TV, jornais impressos, entre outros.

Uma cidade se destaca em diferentes níveis de acordo com a função e o grau de importância que ela exerce em escala regional ou nacional em relação aos outros centros urbanos, independente do tamanho.

No Brasil, existem metrópoles, cidades de grande, médio e pequeno porte, interdependentes de acordo com sua influência, dando origem à hierarquia das cidades.

A partir dessas considerações, a malha urbana brasileira é classificada da seguinte forma:

Centro regional: possui uma influência restrita em relação a outras cidades, trata-se de cidades médias que são subordinadas às capitais, mas ao mesmo tempo é um centro para núcleos urbanos menores.

Capital regional: exerce uma grande influência e abriga vários centros regionais, porém seu domínio se limita à fronteira estadual. Nesse caso, trata-se de cidade de grande e médio porte, que apesar de não se enquadrar na categoria de metrópole, possui indústrias e prestação de serviços como hospitais, bancos, centro comercial e muitos outros.

Metrópole regional: são cidades que exercem grande influência em seu próprio estado, além de avançar a fronteira de outros, essas correspondem a centros urbanos que concentram um número superior a um milhão de habitantes e detêm uma economia diversificada.

Metrópole nacional: graças à sua importância, exerce influência nos centros regionais, capitais regionais e nas metrópoles regionais, ou seja, preponderância em diferentes estados.

Metrópole mundial: são cidades de grande importância cultural e econômica que exercem influência sobre todo o território e são os centros urbanos mais conhecidos internacionalmente, no caso do Brasil, destacam-se duas cidades com essas características, São Paulo e Rio de Janeiro.

Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FREITAS, Eduardo De. "Hierarquia das cidades no Brasil"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/brasil/hierarquia-das-cidades-no-brasil.htm>. Acesso em 30 de agosto de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA