Isolamento Social

Sociologia

PUBLICIDADE

O isolamento social é o ato de separar um indivíduo ou um grupo do convívio com o restante da sociedade. Esse isolamento pode ser voluntário ou não. Quando há uma força maior, seja imposta pelo governo, seja por uma situação de guerra ou pandemia, ou até mesmo um toque de recolher provocado pela violência urbana, o isolamento é forçado. Quando o próprio indivíduo ou grupo se isola voluntariamente, por questões de saúde mental (em consequência de depressão, por exemplo), por questões pessoais ou por questões religiosas, há um isolamento social voluntário.

Leia também: Poder – saiba como a sociologia e a filosofia definem esse conceito!

Causas do isolamento social

O isolamento social pode ser causado por motivos interiores ou exteriores ao indivíduo. Listamos a seguir as causas dos dois tipos de isolamento e suas variantes.

O isolamento e o distanciamento social são medidas sanitárias contra a proliferação de doenças epidêmicas ou pandêmicas.
O isolamento social é o ato voluntário ou não de se separar um indivíduo ou grupo do convívio social.

→ Causas do isolamento involuntário

  • Epidemias e pandemias

Quando há uma situação emergencial de epidemia em um país ou uma pandemia (quando a epidemia é generalizada e perpassa as fronteiras de um país, espalhando-se por outros continentes), há a imposição de um isolamento social por parte dos governos e dos líderes das nações. No caso da pandemia de coronavírus de 2020, por exemplo, os governos estão impondo quarentenas e distanciamento social, que opera por meio do fechamento de comércio, do transporte público e de escolas, por exemplo.

O isolamento e o distanciamento social são medidas sanitárias contra a proliferação de doenças epidêmicas ou pandêmicas.
O isolamento e o distanciamento social são medidas sanitárias contra a proliferação de doenças epidêmicas ou pandêmicas.

Nos casos mais severos, há a imposição de uma tática chamada lockdown horizontal, que é o isolamento total da população em suas casas com o fechamento quase total do comércio e dos serviços. Para saber mais sobre, leia: Isolamento vertical e horizontal.

  • Guerras

Quando uma guerra estoura em um local, como aconteceu em 2015, na Síria, há a imposição de um toque de recolher para que a população se feche em casa e não sofra as consequências diretas da guerra. Esse tipo de confinamento nem sempre é efetivo, visto que, em situações de guerra, existem bombardeios que destroem casas de civis.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Violência

Quando os índices de violência crescem repentinamente em uma região, há a imposição de um isolamento social via toque de recolher para que a população não fique exposta diretamente a casos de assalto, por exemplo. Assim, o toque de recolher pode ser imposto pelas autoridades ou mesmo pelas próprias pessoas, que se isolam por causa dos conflitos sociais.

Isolamento voluntário

  • Depressão e outras doenças psiquiátricas: quando as pessoas são acometidas por doenças como a depressão, transtorno bipolar, síndrome de boderline e outras comorbidades psiquiátricas, elas podem cair em situação de isolamento social. Nesse caso, o isolamento não é uma opção escolhida pela pessoa, visto que a doença não é uma escolha, mas dizemos que o isolamento é voluntário por não partir de uma situação exterior à própria pessoa.
  • Vontade: algumas pessoas simplesmente escolhem viver fora do convívio social por livre e espontânea vontade, sem nenhuma força maior que as obrigue ao isolamento.
  • Motivos religiosos: existem grupos religiosos, como os amishes, que optam pelo isolamento social do grupo para manter o que chamam de pureza religiosa da comunidade. Os amishes são cristãos ultraconservadores que não aceitam qualquer intervenção do mundo moderno, como a tecnologia, no seu cotidiano.

Leia também: Intolerância religiosa – forma de preconceito que resulta em exclusão social

Consequências do isolamento

O isolamento social, voluntário ou forçado, pode ter consequências graves para o estado mental de quem é submetido a ele. Para quem já sofre de depressão ou outras doenças, o isolamento social pode causar o agravamento da situação. Em casos extremamente graves, a depressão e outras doenças psiquiátricas, como o transtorno de ansiedade, podem levar ao suicídio.

O isolamento social pode desencadear ou agravar doenças psiquiátricas.
O isolamento social pode desencadear ou agravar doenças psiquiátricas.

O isolamento social forçado também pode acarretar doenças psicológicas nos indivíduos. Quando a pessoa é forçada a ficar em casa, ela pode desenvolver um quadro de ansiedade generalizada, que pode evoluir para a depressão. As consequências desse isolamento, se não forem cuidadas, podem ser catastróficas.

Além das consequências isoladas e individuais, o isolamento social, quando imposto por motivo de força maior, pode também acarretar crise financeira. Quando a população para de circular nas ruas e consumir, o comércio e a prestação de serviços também param de funcionar. Isso provoca a queda extrema nas vendas e a falta de arrecadação. O Brasil, que ainda depende fortemente do comércio e da prestação de serviços, é um dos países que podem ser drasticamente afetados por um isolamento social grupal que provoque a queda no consumo.

 

Por Francisco Porfírio
Professor de Sociologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PORFíRIO, Francisco. "Isolamento Social"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/sociologia/isolamento-social.htm. Acesso em 24 de novembro de 2020.