Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Engasgo

O engasgo é uma manifestação do corpo que objetiva desobstruir a laringe. Tosse, dificuldade para respirar e para falar e respiração ruidosa são alguns sinais de engasgo.

Homem engasgando com algo que comeu e sendo assistido pela mulher que está sentada ao seu lado.
O engasgo é uma situação perigosa que pode levar um indivíduo à morte caso não seja socorrido adequadamente.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O engasgo é uma manifestação normal do organismo que ocorre quando um alimento ou um objeto obstrui a laringe. Pode ocorrer em situações como quando uma pessoa não mastiga seu alimento de maneira adequada, come de maneira muito rápida ou até mesmo possui algumas alterações fisiológicas. Apesar de acabar, geralmente, de forma espontânea, o engasgo pode persistir, sendo necessária uma intervenção rápida para evitar complicações, como a morte por asfixia.

Leia também: Afogamento — a aspiração de líquido não corporal por submersão ou imersão

Tópicos deste artigo

Resumo sobre engasgo

  • O engasgo tem por objetivo tentar expelir algum objeto ou alimento que esteja obstruindo a laringe.

  • A epiglote é uma estrutura cartilaginosa que bloqueia a passagem de alimento para as vias respiratórias quando nos alimentamos.

  • Tosse, dificuldade para respirar e falar e respiração ruidosa são sinais de engasgo.

  • A manobra de Heimlich é uma importante técnica a ser adotada em situações de engasgo.

  • Em vítimas inconscientes, é fundamental procurar ajuda médica de maneira imediata.

O que é o engasgo?

O engasgo é uma reação do nosso organismo a fim de expelir algum objeto ou alimento que esteja bloqueando a laringe. Em geral, eles acabam de maneira espontânea, entretanto, em algumas situações podem se agravar, tornando-se uma emergência médica.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como o engasgo acontece?

Para entendermos como o engasgo acontece, temos que levar em conta a anatomia do sistema respiratório e do sistema digestório. O primeiro elemento do qual que devemos nos lembrar é uma estrutura cartilaginosa que se estende da laringe à faringe denominada epiglote. A epiglote possui o formato de uma folha e funciona como uma válvula no momento da deglutição.

Quando engolimos um alimento, a epiglote atua fechando a passagem para o sistema respiratório e garantindo que o alimento siga em direção ao esôfago. Em algumas situações, no entanto, ela pode falhar e o alimento seguir para a laringe, bloqueando a passagem de ar. Para tentar reverter o problema e liberar as vias respiratórias, o corpo reage com o engasgo.

Ilustração representando uma pessoa engasgando.
O funcionamento adequado da epiglote garante que alimentos não entrem nas vias respiratórias.

O engasgo pode ocorrer em diferentes situações e ser favorecido por alguns comportamentos, como falar e beber enquanto come, se alimentar rapidamente e não mastigar alimentos de maneira adequada. Vale salientar também que algumas questões fisiológicas e até mesmo doenças podem favorecer a ocorrência do engasgo.

Como reconhecer um engasgo?

Alguns sinais podem indicar que uma pessoa está com suas vias respiratórias obstruídas. Entre eles, podemos citar o início súbito de desconforto respiratório, incapacidade de falar, tosse intensa, respiração ruidosa e chiado. É comum também que a pessoa leve as mãos ao pescoço.

Veja também: Convulsões — intensas contrações musculares que decorrem de descargas elétricas anormais no cérebro

Como ajudar uma pessoa em caso de engasgo?

Em caso de engasgo, o primeiro passo sempre é ligar para o serviço de emergência. Posteriormente, pode-se iniciar os primeiros socorros, sendo a técnica mais adotada nesses casos a chamada manobra de Heimlich.

Para realizar a manobra de Heimlich, a pessoa que fará o socorro deverá se posicionar atrás da vítima e entrelaçar os braços ao redor de seu abdome. Caso a pessoa que esteja engasgando seja uma criança, é importante se ajoelhar para que a altura seja compensada.

Após passar os braços ao redor da vítima, deve-se colocar uma das mãos fechadas na região da boca do estômago e a outra mão aberta em cima da mão fechada e fazer um movimento de compressão para dentro e para cima. Repita esse movimento até que a vítima elimine o objeto.

Ilustração representando a manobra de Heimlich, utilizada em casos de engasgo.
A manobra de Heimlich é uma importante técnica de primeiros socorros em caso de engasgo.

É importante destacar que a manobra de Heimlich não é utilizada em bebês, de modo que é necessária a realização de outra manobra para ajudar crianças em situação de engasgo.

No caso dos bebês, deve-se apoiar a criança em um dos braços, levemente inclinado para baixo, e realizar cinco compressões na região entre as escápulas. Posteriormente, deve-se virar o bebê de barriga para cima, ainda nos braços, e realizar cinco compressões na região do esterno com o auxílio de dois dedos. Deve-se então olhar se o corpo estranho está na boca do bebê e retirá-lo. Caso não seja possível a retirada, deve-se repetir a operação.

Ilustração representando o que fazer se um bebê engasgar.
Situações de engasgo podem ser fatais tanto para adultos quanto para bebês, portanto é fundamental saber como agir nesses casos.

Importante: As duas manobras destacadas devem ser feitas em situações em que as vítimas estão conscientes. Em caso de perda de consciência devido ao engasgo, atendimento médico especializado deve ser realizado imediatamente.

Como evitar o engasgo?

Como vimos, algumas situações podem favorecer a ocorrência do engasgo, como não mastigar adequadamente e comer de forma rápida. Sendo assim, esses comportamentos devem ser evitados. Além disso, evitar conversar enquanto come e fracionar bem os alimentos ajudam a evitar o problema.

Para evitar engasgo em crianças, é importante nunca deixar objetos pequenos em locais de fácil acesso. Além disso, também é importante estimular a criança a se alimentar de maneira tranquila, evitando brincadeiras durante a alimentação, por exemplo. Sempre estimule a criança a mastigar bem o alimento e atente-se ao tamanho dos alimentos oferecidos.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Engasgo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude/engasgo.htm. Acesso em 20 de maio de 2024.

De estudante para estudante