Topo
pesquisar

Equações de dissociação de sais inorgânicos

Química

As equações de dissociação de sais inorgânicos retratam o cátion e o ânion que formam essas substâncias.
Íons provenientes da dissociação do cloreto de sódio
Íons provenientes da dissociação do cloreto de sódio
PUBLICIDADE

Sal inorgânico é toda substância iônica (formada por um cátion diferente do hidrônio / H+ e ânion diferente do hidróxido / OH-) que, ao ser dissolvida em água, sofre o fenômeno de dissociação. Nesse processo, o cátion e o ânion presentes são liberados, como representado na equação de dissociação a seguir:

XY(aq) → X+ + Y-

As equações de dissociação de sais inorgânicos apresentam sempre:

  • A abreviatura (aq): Indica que o sal está misturado com a água;

  • Uma seta: Indica a liberação dos íons;

  • X+: Cátion referente ao primeiro grupo ou símbolo da fórmula do sal;

  • Y-: Ânion referente ao grupo ou símbolo após o X da fórmula do sal.

Para montar uma equação de dissociação de um sal, é necessário conhecer bem a fórmula do sal inorgânico que será dissociado. Via de regra, a fórmula de um sal inorgânico pode apresentar as seguintes particularidades:

a) Equação de dissociação de um sal com um cátion X e um ânion Y sem qualquer índice escrito em nenhum deles.

A carga de ambos apresenta sinais diferentes e valores iguais, e o valor é definido sempre pelo ânion. Por exemplo:

Exemplo 1: NaCl - Cloreto de sódio

Como o ânion Cl apresenta valor de carga -1, o cátion Na apresenta carga +1. Assim, os íons são representados por Na+1 e Cl-1, e a equação de dissociação desse sal é:

NaCl(aq) → Na+1 + Cl-1

Exemplo 2: MgS - Sulfeto de magnésio

Como o ânion S apresenta valor de carga -2, o cátion Mg apresenta carga +2. Assim, os íons são representados por Mg+2 e S-2, e a equação de dissociação desse sal é:

MgS(aq) → Mg+2 + S-2

b) Equação de dissociação de um sal que possui um cátion com índice escrito logo após ele e nenhum índice escrito após o ânion.

Nesse caso, a carga do ânion é o índice escrito na frente do cátion, e a carga do cátion tem valor 1, pois não existe nenhum número como índice do ânion. Por exemplo:

    Exemplo 1: K2S - Sulfeto de potássio

    Como o cátion K apresenta o índice 2, a carga do ânion é -2. Já o cátion terá carga +1 porque não existe índice escrito no ânion. Assim, os íons são representados por K+1 e S-2, e a equação de dissociação desse sal é:

    K2S(aq) → 2 K+1 + S-2

    É necessário colocar o coeficiente 2 à esquerda do K, já que na fórmula do sal há 2 K.

    c) Equação de dissociação de um sal com um cátion X sem índice escrito após ele e um ânion Y apresentando o elemento oxigênio com um índice escrito logo após ele.

    Nesse caso, o índice escrito após o oxigênio deve ser desconsiderado, e a carga do cátion e do ânion terão sinais diferentes e valores iguais, sendo o valor definido sempre pelo ânion. Por exemplo:

    Exemplo 1: NaClO4- Perclorato de sódio

    Como o ânion ClO4 apresenta carga -1, o cátion Na apresenta carga +1. Assim, os íons são representados por Na+1 e ClO4-1. A equação de dissociação desse sal é:

    NaClO4(aq) → Na+1 + ClO4-1

    Exemplo 2: MgCO3- Carbonato de Magnésio

    Como o ânion CO3 apresenta carga -2, o cátion Mg apresenta carga +2. Assim, os íons são representados por Mg+2 e ClO3-2,e a equação de dissociação é:

    MgCO3(aq) → Mg+2 + ClO3-2

    Exemplo 3: AlPO4- Fosfato de alumínio

    Como o ânion PO4 apresenta carga -3, o cátion Al apresenta carga +3. Assim, os íons são representados por Al+3 e PO4-3, e a equação de dissociação desse sal é:

    AlPO4(aq) → Al+3 + PO4-3

    d) Equação de dissociação de um sal que apresenta um cátion X com um índice escrito logo após ele e o ânion Y apresentando o elemento oxigênio e um índice escrito logo após ele também.

    Nesse caso, o índice do cátion é a carga do ânion, e a carga do cátion é igual a 1, pois há apenas o índice imediato após o oxigênio. Por exemplo:

    Exemplo 1: K2SO3- Sulfito de potássio

    Como o cátion K apresenta o índice 2, a carga do ânion é -2. Já o cátion K tem carga +1 porque não existe índice escrito no ânion após o 3, que pertence ao oxigênio. Assim, os íons são representados por K+1 e SO3-2, e a equação de dissociação desse sal é:

    K2SO3(aq) → 2 K+1 + SO3-2

    É necessário colocar o coeficiente 2 à esquerda do K, já que na fórmula do sal há 2 K.

    Exemplo 2: Au3BO3- Borato de ouro I

    Como o cátion Au apresenta o índice 3, a carga do ânion BO3 é -3. Já o cátion apresenta carga +1 porque não existe índice escrito no ânion após o 3, que pertence ao oxigênio. Assim, os íons são representados por Au+1 e BO3-3, e a equação de dissociação desse sal é:

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

    Au3BO3(aq) → 3 Au+1 + BO3-3

    É necessário colocar o coeficiente 3 à esquerda do Au, já que na fórmula do sal há 3 Au.

    Exemplo 3: Cu4P2O6- Hipofosfato de cobre I

    Como o cátion cobre (Cu) apresenta o índice 4, a carga do ânion é -4. Já o cátion possui carga +1 porque não existe índice escrito no ânion após o 6, que pertence ao oxigênio. Assim, os íons são representados por Cu+1 e P2O6-4,e a equação de dissociação desse sal é:

    Cu4P2O6(aq) → 4 Cu+1 + P2O6-4

    É necessário colocar o coeficiente 4 à esquerda do cátion cobre (Cu), já que na fórmula do sal há 4 cátions cobre.

    e) Equação de dissociação de um sal com um cátion X sem índice escrito após ele e o ânion Y dentro de parênteses com um índice escrito.

    Nesse caso, o índice após os parênteses do ânion é a carga do cátion, e a carga do ânion é 1, pois não há índice escrito após o cátion. Por exemplo:

    Exemplo 1: Mg(ClO2)2- Clorito de Magnésio

    Como o ânion ClO2 apresenta o índice 2 após os parênteses, a carga do cátion Mg é +2. Já o ânion apresenta carga -1 porque não existe índice escrito após o cátion. Assim, os íons são representados por Mg+2 e ClO2-1, e a equação de dissociação desse sal é:

    Mg(ClO2)2(aq) → Mg+2 + 2 ClO2-1

    É necessário colocar o coeficiente 2 à esquerda do ClO2, já que na fórmula do sal há 2 ClO2.

    Exemplo 2: Al(NC)3- Isocianeto de alumínio

    Como o ânion NC apresenta o índice 3 após os parênteses, a carga do cátion Al é +3. Já o ânion apresenta carga -1 porque não existe índice escrito no cátion. Assim, os íons são representados por Al+3 e NC-1, e a equação de dissociação desse sal é:

    Al(NC)3(aq) → Al+3 + 3 NC-1

    É necessário colocar o coeficiente 3 à esquerda do NC, já que na fórmula do sal há 3 NC.

    Exemplo 3: Ti(MnO4)4- Permanganato de titânio IV

    Como o ânion MnO4 apresenta o índice 4 após os parênteses, a carga do cátion Ti é +4. Já o ânion apresenta carga -1 porque não existe índice escrito no cátion. Assim, os íons são representados por Ti+4 e MnO4-1,e a equação de dissociação desse sal é:

    Ti(MnO4)4(aq) → Ti+4 + 4 MnO4-1

    É necessário colocar o coeficiente 4 à esquerda do MnO4, já que na fórmula do sal há 4 MnO4.

    f) Equação de dissociação de um sal que possui um cátion X com índice escrito logo após ele e o ânion Y dentro de parênteses com um índice escrito.

    Nesse caso, o índice após os parênteses do ânion é a carga do cátion, e o índice após o cátion é a carga do ânion. Por exemplo:

    Exemplo 1: Al2(SO4)3- Sulfato de alumínio

    Como o ânion SO4 apresenta o índice 3 após os parênteses, a carga do cátion Al é +3. Já o ânion tem carga -2 porque o índice 2 está escrito após o cátion. Assim, os íons são representados por Al+3 e SO4-2, e a equação de dissociação desse sal é:

    Al2(SO4)3(aq) → 2 Al+3 + 3 SO4-2

    É necessário colocar o coeficiente 3 à esquerda do SO4 e o coeficiente 2 à esquerda do Al, já que na fórmula do sal temos 2 Al e 3 SO4.

    Exemplo 2: Ti2(C2O4)4- Oxalato de titânio IV

    Como o ânion C2O4 apresenta o índice 4 após os parênteses, a carga do cátion Ti é +4. Já o ânion possui carga -2 porque o índice 2 está escrito após o cátion. Assim, os íons são representados por Ti+4 e C2O4-2, e a equação de dissociação desse sal é:

    Ti2(C2O4)4(aq) → 2 Ti+4 + 4 C2O4-2

    É necessário colocar o coeficiente 4 à esquerda do C2O4 e o coeficiente 2 à esquerda do Ti, já que na fórmula do sal temos 2 Ti e 4 C2O4.

    Exemplo 3: Fe4(P2O6)3- Hipofosfato de ferro III

    Como o ânion P2O6 apresenta o índice 3 após os parênteses, a carga do cátion Fe é +3. Já o ânion possui carga -4 porque o índice 4 está escrito logo após o cátion. Assim, os íons são representados por Fe+3 e P2O6-4, e a equação de dissociação desse sal é:

    Fe4(P2O6)3(aq) → 4 Fe+3 + 3 P2O6-2

    É necessário colocar o coeficiente 3 à esquerda do P2O6 e o coeficiente 4 à esquerda do Fe, já que na fórmula do sal temos 4 Fe e 3 P2O6.


    Por Me. Diogo Lopes Dias

    Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

    DIAS, Diogo Lopes. "Equações de dissociação de sais inorgânicos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/equacoes-dissociacao-sais-inorganicos.htm. Acesso em 21 de julho de 2019.

    • SIGA O BRASIL ESCOLA
    Brasil Escola