Topo
pesquisar

Por que não pode comer carne na Sexta-Feira Santa?

Páscoa

A Páscoa é uma das principais celebrações do calendário cristão e, durante a Semana Santa, existe a tradição de não consumir carne, especificamente na Sexta-Feira Santa.
PUBLICIDADE

Uma das principais datas do calendário religioso do cristianismo é a Páscoa, comemoração que relembra a crucificação e celebra a ressurreição de Jesus Cristo. A celebração da Páscoa acontece durante a Semana Santa, período do cristianismo que tem início no Domingo de Ramos, dia que marca a entrada de Cristo em Jerusalém. A Semana Santa termina exatamente no domingo de Páscoa, dia da ressurreição de Cristo.

Durante o período, os fiéis observam muitas práticas e tradições que são ligadas, principalmente, ao catolicismo, e uma das mais conhecidas diz respeito à abstinência de carne na Sexta-feira Santa. Afinal, por que a Igreja Católica recomenda aos fiéis não se alimentarem de carne vermelha na Sexta-Feira Santa?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leia também: A origem histórica de uma das principais festas do cristianismo

Por que algumas pessoas não comem carne na Sexta-Feira Santa?

Dentro da tradição da Igreja Católica, a Sexta-Feira Santa, também conhecida como Sexta-Feira da Paixão, é um dia reservado para a prática da abstinência. Essa tradição milenar do catolicismo opõe-se ao consumo de carne vermelha e de frango nesse dia. Dentro desse costume, é comum que nesse dia as pessoas substituam o consumo dessas carnes pelo consumo de peixe.

A tradição de jejuar na Sexta-Feira Santa, provavelmente, teve sua origem na Idade Média. Isso porque outra tradição do catolicismo surgiu nesse período: a de jejuar toda sexta-feira. No século IX, durante o pontificado de Nicolau I, foi imposta a prática de abdicar de carne toda sexta-feira a todos os cristãos maiores de sete anos.

Nos primeiros tempos dessa prática, era comum que as pessoas abstivessem-se nas quartas e nas sextas e, além da carne, as pessoas não consumiam laticínios e ovos também. A prática, no entanto, perdeu força, e a Igreja defende atualmente a abstenção apenas na sexta. Hoje em dia, a prática da privação de carne durante a Sexta-Feira Santa segue vigente.

O Código de Direito Canônico afirma que todas as sextas-feiras do ano devem ser reservadas para a abstinência de carne ou outro alimento, mas o jejum pode ser substituído pela realização de uma obra de caridade, por exemplo. No que compete à Páscoa, o jejum era realizado durante todo o período da Quaresma (período de 40 dias que antecedem a Páscoa).

Existem aqueles que ainda fazem o jejum na Quarta-Feira de Cinzas e na Sexta-Feira Santa. O mais comum entre aqueles que praticam o jejum é de realizá-lo apenas na Sexta-Feira Santa. 

A abstenção de carne na Sexta-Feira Santa acontece em respeito ao derramamento do sangue de Jesus Cristo durante o seu sacrifício. Além disso, muitos religiosos destacam que a realização do jejum é uma prática daqueles que desejam ser afastados do pecado.

Acesse também: A história dos ovos de Páscoa produzidos pela família Romanov

O que pode comer na Sexta-Feira Santa?

A tradição refere-se especificamente ao consumo de carne vermelha e frango. Muitas pessoas substituem o consumo dessas carnes pela de peixe, mas outras pessoas optam por não consumir nenhum tipo de carne no período. O que consumir exatamente, durante o período da Quaresma e na Sexta-Feira Santa, tem relação com a consciência e com aquilo em que cada um acredita.

Por Daniel Neves
Graduado em História

Durante o jejum praticado na Sexta-Feira Santa, muitas pessoas substituem a carne vermelha por peixe.
Durante o jejum praticado na Sexta-Feira Santa, muitas pessoas substituem a carne vermelha por peixe.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Por que não pode comer carne na Sexta-Feira Santa?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/pascoa/por-que-nao-pode-comer-carne-na-sexta-feira-santa.htm. Acesso em 22 de outubro de 2019.

Elementos que compõem o Sêder, jantar que inaugura a celebração da Pessach, a Páscoa judaica.
Páscoa Páscoa judaica
A Igreja do Bonfim foi construída no século XVIII quando a imagem do Senhor do Bonfim foi trazida para Salvador.
História do Brasil Senhor do Bonfim
Corpus Christi foi criado no século XIII como forma de se comemorar o sacramento da eucaristia
Datas Comemorativas Corpus Christi
A Páscoa Cristã relembra a crucificação e morte de Jesus Cristo e celebra a sua ressurreição, sendo uma das principais festas do cristianismo.
Páscoa Páscoa Cristã
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola