Topo
pesquisar
Texto-A+A

O que são satélites geoestacionários?

O que é Física?

Os satélites geoestacionários são aqueles que apresentam tempo de órbita igual a 24 horas. É por essa razão que eles parecem pontos fixos no céu quando observados do solo.
PUBLICIDADE

Satélites geoestacionários são aqueles que completam em órbita a rotação ao redor do planeta no tempo de 24 horas. Como esse tempo corresponde ao período de rotação da Terra, um possível observador no solo perceberá o satélite como um ponto fixo no céu.

As órbitas geoestacionárias foram propostas, em 1945, por Arthur Clarke e, por isso, receberam o nome de órbitas Clarke. Geralmente, os satélites geoestacionários são utilizados na comunicação porque seu movimento acompanha o do planeta e, assim, podem oferecer esse serviço ininterruptamente. Além disso, eles possuem uma larga área de atuação, atingindo regiões distantes.

Características dos satélites geoestacionários

As órbitas geoestacionárias estão sobre a linha do Equador e correspondem a aproximadamente 6,6 vezes o raio da Terra. Sendo assim, os satélites desse tipo possuem uma órbita em torno de 36.000 km, contanto a partir da superfície da terrestre.

A velocidade linear de movimento de um satélite geoestacionário deve ser de aproximadamente 11000 km/h.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Satélite geoestacionário brasileiro

A União Internacional de Telecomunicações (UIT) dividiu a órbita geoestacionária, a qual está a 36.000 km da superfície da Terra, em 180 possíveis posições, e cada uma delas está separada por um ângulo de 2°. O Brasil tem direito a sete posições para lançamento de satélites geoestacionários.

Em maio de 2017, o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC), primeiro satélite geoestacionário brasileiro, foi lançado. Esse equipamento será utilizado para dar autonomia à comunicação das Forças Armadas e servirá como parte do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), que visa prover o acesso à internet de alta velocidade no país.

O SGDC possui massa de seis toneladas, aproximadamente, e orbita a uma velocidade de 10.000 km/h. Esse equipamento custou R$ 2,7 bilhões e apresenta cerca de 18 anos de vida útil.


Por Joab Silas
Graduado em Física

Para ser geoestacionário, um satélite deve orbitar a 36.000 km da superfície da Terra
Para ser geoestacionário, um satélite deve orbitar a 36.000 km da superfície da Terra

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

JúNIOR, Joab Silas Da Silva. "O que são satélites geoestacionários?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/fisica/o-que-sao-satelites-geoestacionarios.htm. Acesso em 19 de setembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola