Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

O que é sinusite?

O que é?

PUBLICIDADE

Sinusite é um problema de saúde que afeta a mucosa dos seios da face, também chamados de seios paranasais, desencadeando sintomas como dor de cabeça, dor na face e sensação de cabeça pesada. Atualmente o termo sinusite está sendo substituído pelo termo rinossinusite, pois a sinusite quase sempre está associada à rinite.

Dentre as causas da rinossinusite, podemos destacar as infecções virais e bacterianas e os processos alérgicos. Podemos classificar a rinossinusite em aguda, subaguda, crônica, recorrente, e crônica com períodos de agudização.

Leia também: Cinco doenças comuns no inverno

O que é sinusite ou rinossinusite?

A sinusite é uma inflamação que acomete as mucosas dos seios da face, que são espaços cheios de ar localizados próximos da região nasal. Atualmente o termo sinusite tem sido substituído por rinossinusite, pois, geralmente, a inflamação das mucosas dos seios da face vem acompanhada da inflamação da mucosa do nariz, conhecida como rinite. A rinossinusite destaca-se por ter uma alta prevalência na população.

 Na sinusite observa-se a inflamação dos seios da face.
Na sinusite observa-se a inflamação dos seios da face.

A rinossinusite pode ocorrer como consequência de infecção por diferentes agentes, tais como vírus, bactérias e fungos; pode estar associada também a processos alérgicos e alterações anatômicas que impedem a drenagem correta de secreção nos seios da face.

Leia mais: Doenças causadas por bactérias – lista, sintomas e tratamento

Sintomas da rinossinusite

A rinossinusite provoca sintomas como dor de cabeça na região próxima do seio da face que está acometido, sensação de pressão nessa região, e sensação de peso na cabeça. A região da dor ajuda a diferenciar a dor causada pela rinossinusite da provocada por um quadro de enxaqueca.

Pode ocorrer também a produção de secreção com cor amarelada, esverdeada e até sanguinolenta. Febre, obstrução nasal, redução do olfato, tosse, cansaço, mau hálito, dores musculares e redução do apetite podem estar presentes. Vale salientar que as rinossinusites podem ser responsáveis por complicações que afetam, por exemplo, o globo ocular, as meninges e os ossos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Classificação das rinossinusites

Elas podem ser classificadas utilizando-se como critério o tempo de duração de sintomas e a frequência com que a inflamação ocorre:

  • Rinossinusite aguda: é aquela que apresenta uma duração mais curta, com sintomas que permanecem por até quatro semanas. Esse tipo está muito associado a infecções virais, como aquelas que desencadeiam o resfriado comum.

  • Rinossinusite subaguda: apresenta uma duração um pouco maior do que aquela observada na rinossinusite aguda, com sintomas que persistem por mais de quatro semanas e que cessam antes de 12 semanas.

  • Rinossinusite crônica: o paciente apresenta sintomas por um tempo superior a 12 semanas. Alguns autores consideram esse tipo como uma sequela deixada por uma rinossinusite causada por bactéria que não foi tratada de maneira adequada.

  • Rinossinusite recorrente: o paciente apresenta quatro ou mais episódios de rinossinusite aguda durante o ano, sendo observada a cura completa entre um quadro e outro.

  • Rinossinusite crônica com períodos de agudização: o paciente apresenta sintomas que duram mais de 12 semanas, porém eles não ocorrem com a mesma intensidade, existindo períodos em que são leves e períodos em que são intensos.

Vale destacar que quando a inflamação ultrapassa os limites dos seios da face e desencadeia complicações, o quadro recebe o nome de rinossinusite complicada.

Diagnóstico da rinossinusite

A dor na região dos seios da face pode indicar rinossinusite.
A dor na região dos seios da face pode indicar rinossinusite.

O diagnóstico da rinossinusite é baseado na análise dos sinais e sintomas do paciente, sendo, portanto, basicamente clínico. Alguns exames, no entanto, podem ser solicitados, tais como: a endoscopia nasal, imagem dos seios da face, e amostras da secreção nasal, sendo este último relacionado com a identificação do agente causador da rinossinusite. O profissional recomendado para a realização desse diagnóstico é o otorrinolaringologista.

Leia também: Diferença entre COVID-19, gripe e resfriado

Tratamento da rinossinusite

Está diretamente associado ao agente causador da inflamação. Quando temos um quadro viral, o tratamento apresentará como objetivo apenas aliviar os sintomas do paciente. No caso das rinossinusites bacterianas, por sua vez, o uso de antibióticos é recomendado. Em algumas situações, recomenda-se o tratamento cirúrgico, o qual tem como objetivo principal drenar e restaurar a aeração dos seios da face.

De uma maneira geral, recomenda-se que o paciente com rinossinusite hidrate-se bem, permaneça em ambiente úmido e longe de agentes que podem causar irritação. Também recomenda-se a lavagem do nariz com uma solução salina. De acordo com o Ministério da Saúde, a solução salina pode ser preparada em casa. A orientação é de que “para cada litro d'água fervida, acrescente uma colher de chá (09 gramas) de açúcar e outra de sal”.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "O que é sinusite?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/biologia/o-que-e-sinusite.htm. Acesso em 24 de outubro de 2021.

Artigos Relacionados
Compreenda o que são antibióticos e por que eles devem ser usados de forma bastante rigorosa.
Conheça mais sobre o olfato, um dos cinco dos sentidos.
Descubra mais sobre o sistema respiratório, um sistema responsável por garantir que oxigênio seja disponibilizado para as células do nosso corpo.
Veja dicas de como fazer o uso correto de antibióticos e compreenda a importância de se usar esse medicamento apenas com recomendação médica.
Compreenda a diferença entre gripe e resfriado, conheça os principais sintomas e aprenda a se prevenir dessas doenças causadas por vírus.
Saiba mais sobre os tipos de dor de cabeça e suas principais causas.