Whatsapp

Meninges

Biologia

As meninges são três membranas (dura-máter, aracnoide e pia-máter) que revestem o sistema nervoso central.
PUBLICIDADE

Em termos anatômicos, o sistema nervoso é classificado em sistema nervoso periférico e sistema nervoso central. Esse último é composto pelo encéfalo e pela medula espinhal, estruturas fundamentais para o funcionamento do organismo. Diante da importância desse sistema, protegê-lo é essencial e, para isso, contamos com a presença da caixa craniana, vértebras e meninges.

As meninges são três membranas que revestem o sistema nervoso central, garantindo a proteção contra choques mecânicos e a regulação da pressão no interior desse importante sistema. Essas membranas são denominadas de dura-máter, aracnoide e pia-máter.

A dura-máter, a meninge mais superficial, é espessa e é formada por células meningoteliais e por tecido conjuntivo denso. Nessa estrutura, é possível encontrar várias fibras colágenas, nervos e vasos sanguíneos. Em razão da grande quantidade de terminações nervosas sensitivas, a dura-máter é a responsável por toda a sensibilidade intracraniana. Sua região mais externa está aderida aos ossos do crânio e das vértebras, enquanto sua porção mais interna está voltada para a meninge denominada de aracnoide.

A aracnoide é uma membrana delgada formada por tecido conjuntivo denso avascularizado e células meningoteliais. Ela se encontra entre a dura-máter e a pia-máter. Sua aparência observada ao microscópio lembra uma teia de aranha, fato que deu origem ao seu nome.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Entre as membranas dura-máter e aracnoide, encontramos o espaço subdural, que apresenta apenas uma pequena quantidade de líquido para lubrificar as superfícies das meninges. Em algumas regiões, a aracnoide expande-se e atravessa a dura-máter, formando as vilosidades aracnoideas.

Logo após a aracnoide, encontramos a pia-máter, a mais interna das meninges. Essa meninge está aderida à superfície do encéfalo e da medula e é formada por células epiteliais, meningoteliais e tecido conjuntivo frouxo ricamente vascularizado.

A pia-máter e a aracnoide são separadas pelo espaço subaracnoideo, o qual possui uma grande quantidade de líquido cefalorraquidiano, cerebrospinal ou, simplesmente, líquor. A função desse líquido, que apresenta composição semelhante à linfa, é transportar metabólitos e garantir a proteção do sistema nervoso central contra impactos.

CURIOSIDADE: Quando as meninges inflamam-se em razão da ação de bactérias ou vírus, dizemos que está ocorrendo um caso de meningite. Para realização do diagnóstico dessa doença, é fundamental a análise do líquido cefalorraquidiano para identificar micro-organismos patogênicos.

* Crédito da imagem: Wikimedia Commons


Por Ma. Vanessa dos Santos

As meninges são membranas que envolvem o sistema nervoso central. Sua inflamação causa a meningite *
As meninges são membranas que envolvem o sistema nervoso central. Sua inflamação causa a meningite *

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Meninges"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/meninges.htm. Acesso em 11 de abril de 2021.

Artigos Relacionados
Saiba mais sobre o cerebelo, uma parte do sistema nervoso central conhecida, principalmente, pelo seu papel no equilíbrio e coordenação dos movimentos.
Conheça as estruturas que compõem o encéfalo e as funções que elas desempenham no organismo.
Aprenda mais sobre a medula espinhal clicando aqui! Neste texto explicaremos o que é medula espinhal, sua função e os problemas desencadeados por lesões.
Saiba mais sobre a meningite, uma inflamação que atinge as membranas que envolvem o cérebro e a medula, provocando febre e rigidez na nuca.
Transmissão, sintomas da meningite, prevenção, profilaxia, agente causador e tratamento da meningite.
Saiba mais sobre o Sistema Nervoso Central, um sistema importante para o nosso organismo porque garante, por exemplo, a tomada de decisões pelo corpo.