Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Cálculo do volume de chuvas

O cálculo matemático que envolve a quantidade de chuva em uma área se baseia em conceitos de geometria plana e espacial.

Rua alagada depois de forte chuva.
As chuvas são essenciais para a manutenção da vida no planeta. No entanto, quando muito volumosas, elas podem gerar problemas.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Afinal, você já se perguntou como o volume de chuvas é medido? O que se quer dizer quando se fala em 600 mm de chuva, por exemplo? Vamos entender como é feito esse cálculo?

Diariamente somos informados sobre a previsão do tempo nos mais diversos meios de comunicação. Uma série de variáveis é responsável pela determinação de uma boa previsão do tempo, como: a pressão atmosférica, a temperatura, a umidade e a precipitação, que é a quantidade de chuva em um determinado período de tempo. Muitas vezes nem damos a atenção devida a essas previsões, mas elas são de grande valia para o setor agropecuário e para a prevenção de tragédias relacionadas a deslizamentos e enchentes.

Leia também: Enchentes no Brasil — por que esse fenômeno ocorre com tanta frequência em nosso país?

Tópicos deste artigo

Qual é o aparelho usado para medir o volume de chuvas?

Pluviômetro com um pouco de água da chuva e prédios ao fundo.
O pluviômetro é o aparelho que faz a medição da quantidade de chuva.

O pluviômetro é um aparelho meteorológico destinado a medir, em milímetros, a altura da lâmina de água gerada pela chuva que caiu numa área de 1m2.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como é feito o cálculo do volume de chuvas?

O cálculo desse volume envolve apenas conceitos de geometria espacial e plana.

Dizer que em uma região choveu 100 mm significa dizer que, em uma área de 1 m2, a lâmina de água formada pela chuva que caiu apresenta uma altura de 100 milímetros. Esse volume pode ser obtido pelo cálculo do volume do paralelepípedo de 1 m2 de área da base e altura de 100 mm = 0,1 metro.

Assim, o volume da chuva será dado por:

V = (área da base) x altura

V = 1 x 0,1 = 0,1 m3

Esse volume pode ser determinado em litros, lembrando que 1 m3 = 1000 litros.

Assim, uma chuva de 100 mm equivale a um volume, em litros, de:

V = 0,1 x 1000 = 100 litros

Isso implica dizer que, para cada metro quadrado da região, houve uma precipitação de 100 litros.

 

Por Marcelo Rigonatto
Especialista em Estatística e Modelagem Matemática

Escritor do artigo
Escrito por: Marcelo Rigonatto Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

RIGONATTO, Marcelo. "Cálculo do volume de chuvas"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/matematica/calculo-volume-chuvas.htm. Acesso em 01 de março de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas