Whatsapp

Comuna de Paris

História Geral

PUBLICIDADE

A Comuna de Paris foi o primeiro governo popular da história, formado principalmente por operários. A derrota dos franceses para os prussianos e a prisão do imperador Napoleão III abriram espaço para a formação da Segunda República na França. Em 1871, foi organizado um governo provisório que buscou apaziguar os ânimos após a guerra propondo uma aproximação com a Prússia.

A população não aprovou, pois desejava uma retaliação. Com o apoio da Guarda Nacional, os operários revoltaram-se e tomaram o poder em Paris, obrigando o governo provisório a instalar-se em Versalhes. Os integrantes da comuna eram escolhidos por sufrágio universal e tentaram realizar reformas no intuito de reduzir as desigualdades sociais.

Em maio de 1871, as tropas fiéis ao governo provisório invadiram Paris e destituíram a comuna. O confronto entre essas duas forças deixou milhares de mortos. Os movimentos operários de outros países enxergaram a Comuna de Paris como modelo e uma possibilidade real de  conquistar-se o poder.

Contexto histórico da Comuna de Paris

Em meados do século XIX, a Europa vivia um período turbulento, marcado por guerras e pela discussão sobre a sociedade e suas desigualdades. O fim da Era Napoleônica e as mudanças provocadas pela expansão industrial provocaram significativas mudanças no cenário político-social europeu. Além disso, ideologias, como o socialismo e o anarquismo, que questionavam o modelo social vigente ganharam força e motivaram movimentos populares que buscavam a formação de governos que possibilitassem a maior participação popular nas decisões políticas.

A segunda fase da Revolução Industrial promoveu a expansão do capitalismo pela Europa. A industrialização, iniciada na Inglaterra em meados do século XVIII, tomava conta de todo o continente. Mudanças significativas são notadas nesse período, como o crescimento das cidades e a formação de uma classe social que trabalhava nas indústrias, os operários.

A industrialização aprofundou a desigualdade social. Os operários que trabalhavam nas fábricas enfrentando uma longa jornada de trabalho e sem condições para tal não recebiam um salário que fosse condizente com o esforço empregado. A precarização do operariado motivou críticas aos industriais e aos governantes.

Os primeiros ideólogos do socialismo, como Saint-Simon e Robert Owen, acreditavam que a transformação dessa realidade degradante e desigual da Europa só aconteceria por meio da eliminação do individualismo e da propriedade privada. Essa transformação viria de forma pacífica, sem uso de força ou violência.

Foi pela publicação do Manifesto comunista, em 1848, escrito por Karl Marx e Friedrich Engels, que o movimento socialista ganhou força, deixando o campo teórico (ou utópico) e possibilitando a sua prática na realidade. O marxismo afirmava que a mudança social estava na luta de classes, que o operário, para vencer a miséria em que vivia, deveria reconhecer sua condição social, unir forças com demais operários e atuar no confronto contra a burguesia, os donos das fábricas. A partir de então, o marxismo tornar-se-ia predominante nas lutas sociais, como aconteceu na Comuna de Paris, em 1871.

Veja também: Materialismo histórico – teoria criada por Karl Marx e Friedrich Engels

O que motivou a criação da Comuna de Paris?

Adolphe Thiers liderou o governo provisório francês em 1871 e buscou um acordo de paz com os prussianos. Esse acordo desencadeou a Comuna de Paris.
Adolphe Thiers liderou o governo provisório francês em 1871 e buscou um acordo de paz com os prussianos. Esse acordo desencadeou a Comuna de Paris.

A derrota francesa para a Prússia na guerra de 1870 e a prisão do imperador Napoleão III provocaram manifestações populares nas ruas de Paris, exigindo do governo medidas enérgicas para revidar o ataque vindo dos prussianos.

Com o imperador preso, os franceses formaram um governo provisório após a proclamação da Segunda República. Adolphe Thiers, representante da burguesia, liderou o novo governo francês e propôs um acordo de paz com a Prússia.

A população não concordou e rebelou-se contra Thiers montando barricadas nas ruas. Sem apoio em Paris, o governo provisório transferiu sua sede para Versalhes.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Tomada de Paris e início da Comuna de Paris

Paris ficou nas mãos da população mais pobre, dos operários, que organizaram um governo popular chamado Comuna de Paris. Esse governo baseava-se na experiência jacobina da Revolução Francesa, e seus integrantes eram escolhidos por sufrágio universal. O Conselho da Comuna estabeleceu um programa de reformas que tinha como itens:

  • ensino gratuito e obrigatório;
  • direito à apropriação das fábricas pelos operários;
  • adiamento do prazo de pagamento dos aluguéis de pessoas com dificuldades financeiras.

A comuna representou uma tentativa de formar-se um governo que prezasse pela igualdade social.

Enquanto estava em Versalhes, sede do governo provisório, Thiers recebeu apoio dos prussianos e invadiu Paris para destituir a comuna e restaurar o governo provisório na capital.

Leia também: Formas de governo – como os poderes governamentais são organizados e aplicados

O símbolo da Comuna de Paris é a barricada, que foi usada para proteger os seus integrantes dos ataques das tropas de Thiers.
O símbolo da Comuna de Paris é a barricada, que foi usada para proteger os seus integrantes dos ataques das tropas de Thiers.

Semana sangrenta

Em maio de 1871, o exército de Thiers atacou Paris. O Conselho da Comuna não estava preparado para reagir ao ataque e seus integrantes foram massacrados. Estima-se que mais de 20 mil pessoas foram mortas e 15 mil foram presas nesse confronto.

O confronto entre as tropas do governo francês e os integrantes da Comuna de Paris foi marcado pela violência e destruição.
O confronto entre as tropas do governo francês e os integrantes da Comuna de Paris foi marcado pela violência e destruição.

Consequências da Comuna de Paris

O movimento operário do mundo todo enxergou a Comuna de Paris como referência e uma possibilidade real de chegar-se ao poder. Além disso, no campo ideológico, reforçou-se a tese marxista da luta de classes, de que os trabalhadores só conseguirão livrar-se da exploração burguesa mediante o enfrentamento com quem estiver no poder.

Resumo

  • A Comuna de Paris foi o primeiro governo popular da história. Seus integrantes foram escolhidos por sufrágio universal.
  • A causa da comuna foi a decisão do chefe do governo provisório, Adolphe Thiers, de não reagir à derrota francesa na guerra contra os prussianos.
  • Com a formação da comuna, o governo provisório instalou sua sede em Versalhes.
  • A comuna foi derrotada pelo governo após sangrentas batalhas pelas ruas de Paris.

Exercícios resolvidos

Questão 1 - Assinale a alternativa que corretamente aponta a causa da Comuna de Paris:

a) Formação de um governo burguês.

b) Decisão do governo provisório de não reagir à derrota francesa na guerra contra a Prússia.

c) Tentativa do governo provisório de instalar uma ditadura do proletariado em Paris.

d) Repressão de Napoleão III às manifestações populares.

Resolução

Alternativa B. A população esperava que o governo provisório reagisse à derrota da França na guerra contra a Prússia. Adolphe Thiers, líder do novo governo, optou pela aproximação com os prussianos, o que provocou uma revolta popular.

Questão 2 - (Mackenzie) “Em 18 de março a insurreição estourou (...), não esperava mais lhe dar sinais de vida. Durante dois meses vivi na fornalha (...)” (Émile Zola - carta a Paul Cézanne)

“Foi a primeira revolução proletária, o primeiro ensaio da ditadura do proletariado.” (Horácio Gonzáles)

O acontecimento do século XIX a que se referem as citações é:

a) o 18 Brumário de Luís Bonaparte

b) a Revolução Francesa

c) o Ensaio Geral

d) a Comuna de Paris

e) a Revolução de 1848

Resolução

Alternativa D. A Comuna de Paris foi o primeiro governo popular da história. Suas propostas condiziam com as do movimento operário, como as fábricas serem administradas pelos próprios trabalhadores.

 

Por Carlos Cesár Higa
Professor de História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

HIGA, Carlos César. "Comuna de Paris"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/comuna-paris.htm. Acesso em 04 de março de 2021.

Lista de Exercícios
Questão 1

(UFRS) Considere as seguintes afirmações sobre a Comuna de Paris.

I – Ocorreu como desdobramento imediato da crise provocada pela queda de Napoleão III e a consumação da derrota francesa ante a Prússia em 1871;

II – Apresentou importantes medidas de cunho popular-progressista, visando dissolver o exército permanente, separar a Igreja do Estado, instituir o ensino gratuito e entregar as fábricas à direção dos trabalhadores;

III – Constituiu o exemplo histórico europeu mais bem-sucedido, no século XIX, de conquista do poder pela burguesia liberal.

Quais estão corretas?

  1. Apenas I.
  2. Apenas II.
  3. Apenas III.
  4. Apenas I e II.
  5. Apenas I e III.

Questão 2

Leia o texto abaixo:

A ­­­­­­­­­________ foi a primeira experiência de governo proletário da história. Após o fim da _________, a França estava envolta numa atmosfera que reunia nacionalismo exacerbado, sentimentos de humilhação, ressentimentos pela derrota para os _______ e ódio de classe dos trabalhadores, que responsabilizavam a burguesia pelo desfecho da guerra. Em 18 de março de 1871, os operários revoltaram-se contra o governo republicano e constituíram um comitê central, que criou um órgão de governo revolucionário formado por ________________, eleitos por voto direto e identificados com a luta pelo _______. Surgia assim a _________.

Agora, indique qual alternativa contém as palavras que preenchem corretamente os espaços em branco, de acordo com os fatos do fenômeno histórico citado.

  1. Revolução Russa, Primeira Guerra Mundial, alemães, militares do Exército Vermelho, socialismo e Revolução Russa.
  2. Revolução Francesa, Guerra dos Sete Anos, ingleses, representantes da aristocracia, capitalista e Revolução Francesa.
  3. Comuna de Paris, Guerra Franco-Prussiana, alemães, representantes da população trabalhadora, socialismo e Comuna de Paris.
  4. Comuna de Paris, Guerra Franco-Prussiana, ingleses, representantes do clero, catolicismo e Comuna de Paris.
  5. Revolução Francesa, Guerra Franco-Prussiana, ingleses, representantes da população trabalhadora, capitalismo e Revolução Francesa.

Mais Questões
Artigos Relacionados
Saiba mais sobre a Guerra Franco-Prussiana e o desenvolvimento do nacionalismo na França e na Alemanha.
Clique neste link do Brasil Escola e tenha acesso a informações sobre o movimento de maio de 1968. Entenda o contexto e como se iniciaram os protestos estudantis de maio de 1968 e veja como esses protestos espalharam-se pela França e contaram com a adesão de milhões de trabalhadores.
Clique no link e entenda a unificação do território alemão, processo que ocorreu com a liderança da Prússia.
Os levantes que mostraram o poder de mobilização das classes populares na Europa.
O Socialismo configurou uma nova forma de enxergar a condição do homem e sua história. Saiba mais sobre o tema!
Clique aqui para saber o que foi o anarquismo, quem foram os seus idealizadores, e o que é um pensamento político anarquista.
Clique aqui para conhecer a biografia e as produções teóricas do filósofo e sociólogo alemão Karl Marx.
Conheça a biografia e trajetória intelectual de Friedrich Engels. Aprenda sobre sua teoria, e saiba quais são os livros de sua autoria.
Conheça as principais características da Guerra Franco-Prussiana e seu papel na Unificação Alemã.