Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Batalha de Somme

A Batalha de Somme foi uma batalha travada na Primeira Guerra Mundial entre os exércitos da Inglaterra e França contra os da Alemanha, na região do rio Somme.

Resquícios da Batalha de Somme, ocorrida entre 1º de julho e 18 de novembro de 1916.
Resquícios da Batalha de Somme, ocorrida entre 1º de julho e 18 de novembro de 1916.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A Batalha de Somme foi uma batalha travada na Primeira Guerra Mundial (1914–1918) entre os exércitos da Inglaterra e França contra os da Alemanha, na região do rio Somme, noroeste da França, entre julho e novembro de 1916. A batalha tinha por objetivos romper o impasse da guerra de trincheiras e conferir a vitória aos Aliados (Tríplice Entente). Mobilizando mais de três milhões de soldados, a batalha durou 140 dias, e a estratégia anglo-francesa não foi vitoriosa.

Leia também: Batalha de Tannenberg — o enfrentamento entre russos e alemães na Primeira Guerra

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Batalha de Somme

  • A Batalha de Somme foi uma batalha travada na Primeira Guerra Mundial (1914–1918) entre os exércitos da Inglaterra e França contra os da Alemanha, na região do rio Somme, noroeste da França, entre julho e novembro de 1916.

  • Objetivos da Batalha de Somme: romper o impasse da guerra de trincheiras e conferir a vitória aos Aliados (Tríplice Entente), mobilizando mais de três milhões de soldados.

  • Antecedentes da Batalha de Somme: o impasse da guerra de trincheiras e a Conferência de Chantilly (França, dezembro de 1915), na qual os aliados decidiram fazer diversas ofensivas simultâneas contra os alemães.

  • As causas da Batalha de Somme foram o impasse causado pelo entrincheiramento das tropas da Tríplice Aliança e Tríplice Entente nas regiões de fronteira da França, conhecidas como Front Ocidental.

  • A batalha durou 140 dias e resultou na morte de mais de 1 milhão de soldados. A estratégia dos ingleses e franceses não foi vitoriosa.

  • Consequência da Batalha de Somme: o pequeno avanço aliado, inferior ao planejado mas significativo se dimensionado ao contexto geral da guerra.

Antecedentes históricos da Batalha de Somme

A Batalha de Somme foi uma batalha travada na Primeira Guerra Mundial (1914–1918) entre os exércitos da Inglaterra e França contra os da Alemanha, na região do rio Somme, noroeste da França, entre julho e novembro de 1916. Seu objetivo era romper o impasse da guerra de trincheiras, expulsando os alemães do território francês, e avançar os Aliados (Tríplice Entente) sobre o território alemão — para isso mobilizou mais de 3 milhões de soldados no Front Ocidental.

Como antecedentes para a Batalha de Somme, pode-se apontar o impasse da guerra de trincheiras: as tropas das duas alianças em combate se encontravam entrincheiradas na fronteira da França (chamada de Front Ocidental), e nenhum dos lados tinha vantagem tática para avançar. Diante disso, os Aliados (Tríplice Entente) realizaram uma conferência na cidade francesa de Chantilly em dezembro de 1915.

Nela, decidiram fazer diversas ofensivas simultâneas contra os alemães, utilizando tropas russas a leste, italianas nos Alpes, inglesas e francesas no Front Ocidental, nas proximidades do rio Somme. As tropas inglesas ficaram sob o comando do general Douglas Haig, que enfrentou as tropas alemãs lideradas pelo general Erich von Falkenhayn.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas da Batalha de Somme

As causas da Batalha de Somme foram o impasse causado pelo entrincheiramento das tropas da Tríplice Aliança e Tríplice Entente nas regiões de fronteira da França, conhecidas como Front Ocidental. O rompimento do impasse e invasão dos territórios da Tríplice Aliança por tropas inglesas e francesas (membros da Tríplice Entente) foi a principal causa para a batalha.

Como foi a Batalha de Somme?

A estratégia da batalha foi organizada em três etapas:

  • A primeira consistiria na montagem de uma barragem de artilharia que tinha por objetivo atacar as tropas alemãs, matando seus soldados e destruindo suas trincheiras.

  • A segunda etapa consistiria no avanço das tropas britânicas e francesas, que ocupariam o território alemão.

  • Finalmente, a terceira etapa consistiria no avanço para o Norte, atacando mais territórios ocupados pelos alemães.

A realidade, porém, foi bastante diferente do planejado: a batalha durou 140 dias, resultou na morte de mais de 1 milhão de soldados e é considerada uma das mais sangrentas da guerra. A estratégia dos ingleses e franceses encontrou diversos empecilhos: enquanto a Entente focava na tática de “ofensiva a todo custo”, os alemães haviam fortificado e reforçado suas trincheiras, inclusive cavando bunkers reforçados de concreto.

Com isso, nem as novas tecnologias bélicas britânicas, como o tanque de guerra e os aviões, foram capazes de romper as defesas entrincheiradas alemãs, tendo as tropas da Entente avançado pouco mais de 10 quilômetros e falhado em cumprir seus objetivos. Os alemães, em contrapartida, se destacaram não apenas pelas obras de engenharia que reforçaram as trincheiras, mas pelo uso da metralhadora Maxim, que se provou eficiente contra os ataques da infantaria aliada.

Tanque de guerra britânico Mark I.
Tanque de guerra britânico Mark I, produzido em 1915 e o primeiro do tipo a ser utilizado em batalha.

Consequências da Batalha de Somme

Como consequências, pode-se apontar o pequeno avanço aliado, inferior ao planejado, mas significativo se dimensionado ao contexto geral da guerra — foi a maior conquista territorial inglesa desde o primeiro ano da guerra. Também pode-se apontar a continuidade da guerra de trincheiras e o desenvolvimento tático e tecnológico posterior com a finalidade de romper o entrincheiramento, situação realizada apenas meses mais tarde, no ano de 1917.

A historiografia especializada aponta que a batalha não teve um vencedor claro, uma vez que mesmo as tropas aliadas tendo sofrido pesadas baixas e suas estratégias não tendo sido vitoriosas, os alemães, nos meses seguintes, recuaram progressivamente seus avanços sob o território francês. Assim, os desfechos dessa batalha se entrelaçam com a ocorrência de outras estratégias e conflitos que compuseram a Primeira Guerra Mundial.

Leia também: Batalha de Verdun — outra batalha sangrenta da Primeira Guerra Mundial

Exercícios resolvidos sobre a Batalha de Somme

Questão 1

Acerca das causas da Batalha de Somme (1916), assinale a alternativa correta:

a) o avanço alemão sobre a França, que chegou às proximidades da capital, Paris.

b) o impasse causado pelo entrincheiramento das tropas da Tríplice Aliança e Tríplice Entente nas regiões de fronteira da França, conhecidas como Front Ocidental.

c) as revoluções internas pelas quais a Rússia passava, que desestabilizaram os Aliados.

d) a entrada dos EUA no conflito, que auxiliaram os Aliados a romper o avanço alemão.

Resposta: B.

As causas da Batalha de Somme foram o impasse gerado pelo entrincheiramento das tropas, sobretudo os alemães que invadiam o território francês.

Questão 2

Leia as afirmações abaixo sobre a Batalha de Somme:

I. A estratégia dos aliados era mobilizar tropas das diferentes nações da Tríplice Entente e recuperar o território francês invadido pelos alemães.

II. Foram utilizadas novas tecnologias nessa batalha, como os tanques britânicos Mark I e a metralhadora alemã Maxin.

III. Os Aliados foram visivelmente vitoriosos: garantiram a destruição das trincheiras alemãs e seu recuo significativo.

IV. Os alemães planejaram essa batalha, que consistia no avanço sobre o território francês com o objetivo de conquistar o país.

Está correto o que se afirma apenas em:

a) I e III

b) IV e I

c) II e III

d) I e II

e) III e IV

Resposta: D.

A afirmação III está incorreta pois não se aponta um claro vitorioso para a batalha; a afirmação IV está incorreta pois a batalha não foi planejada por alemães.

Fontes

HOBSBAWN, Eric. A Era dos Extremos: o breve século XX (1914 – 1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HOBSBAWNS, Eric. Nações e Nacionalismo desde 1870. São Paulo: Paz e Terra, 2012.

SONDHAUS, Lawrence. A primeira guerra mundial: História Completa. São Paulo: Contexto, 2013.

SKZATEK, Wojciech. De Marne 1914 a Marne 1918: as grandes batalhas da Primeira Guerra Mundial. Revista História: Debates e Tendências. V.14, n.2, jul/dez 2014, p.280 -291. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/5524/552456386003.pdf.

 

Por Tiago Soares Campos
Professor de História

Escritor do artigo
Escrito por: Tiago Soares Campos Bacharel, licenciado e doutorando em História pela USP. Bacharel em Direito e pós-graduado em Direito pela PUC. É professor de História e autor de materiais didáticos há mais de 15 anos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CAMPOS, Tiago Soares. "Batalha de Somme"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/guerras/batalha-somme.htm. Acesso em 20 de maio de 2024.

De estudante para estudante