Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Batalha de Verdun

A Batalha de Verdun é um dos principais combates da história humana. Ela foi travada entre alemães e franceses durante a Primeira Guerra Mundial.

Soldados franceses em trincheira durante a Batalha de Verdun.
Soldados franceses em trincheira durante a Batalha de Verdun.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A Batalha de Verdun foi um combate que ocorreu na Primeira Guerra Mundial, entre 21 de fevereiro de 1916 e 18 de dezembro do mesmo ano. Ela se iniciou com uma grande ofensiva alemã que tinha por objetivo principal furar a linha de frente das trincheiras francesas e conquistar territórios importantes para uma futura conquista de Paris. Também era objetivo alemão unificar suas linhas de comunicação e suprimentos, cortadas por causa da região de Verdun.

Durante quase dez meses, mais de 2 milhões de soldados lutaram na região próximo à cidade de Verdun, sendo mortos na batalha mais de 300 mil combatentes. Durante o conflito, bombardeios de ambos os lados lançaram mais de 40 milhões de bombas no solo da região, transformando a paisagem próximo de Verdun, devastando a vegetação nativa e abrindo milhares de crateras pelo terreno. Muitas dessas crateras permanecem ainda hoje na região, assim como explosivos não detonados na área proibida para atividades humanas conhecida como Zona Vermelha.

Leia também: Batalha de Liège — a primeira batalha da Primeira Guerra Mundial

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Batalha de Verdun

  • A Batalha de Verdun foi uma contenda da Primeira Guerra Mundial ocorrida entre fevereiro de 1916 e dezembro do mesmo ano. Participaram dela tropas da Alemanha e da França.

  • Verdun era uma região fortemente defendida pelos franceses e estratégica para as pretensões alemãs de conquistar Paris.

  • Ela é considerada uma das maiores batalhas da história humana, dela participaram mais de 2 milhões de soldados, sendo que 300 mil deles perderam a vida no duelo.

  • A batalha se iniciou em 21 de fevereiro de 1916 com o bombardeio e posterior invasão da Alemanha a territórios próximos da cidade de Verdun.

  • A guerra de trincheiras foi a principal tática utilizada pelos dois lados no combate. Após pesados bombardeios, tropas de infantaria tentavam dominar as posições de trincheira do adversário, conquistando poucos metros de território e sofrendo grandes perdas humanas.

  • A contenda terminou com a retomada francesa de parte do território conquistado pelos alemães no início da batalha.

O que foi a Batalha de Verdun?

A Primeira Guerra Mundial se iniciou em 28 de julho de 1914, com as Potências Centrais atacando em duas frentes de batalha, a ocidental, na Bélgica e França, e a oriental, em direção à Rússia. Na frente ocidental, a Alemanha avançou rapidamente sobre o território francês até cerca de 50 quilômetros de Paris, onde as tropas alemãs foram contidas por linhas de trincheiras francesas.

Após essa primeira fase de movimento, tem início a segunda fase da Primeira Guerra, a chamada guerra de trincheiras. E é nesse contexto de guerra que ocorreu a Batalha de Verdun.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Desde o início de 1915, período anterior ao embate, trincheiras alemãs cercavam as regiões norte, nordeste e leste da cidade de Verdun. A cidade era importante para as ambições da Alemanha de conquistar Paris e para unificar suas linhas de suprimentos, cortadas pela região de Verdun, que adentrava a região dominada pelos alemães.

Em 21 de fevereiro de 1916, a Alemanha iniciou uma grande ofensiva às trincheiras francesas na região de Verdun, dando início a uma das maiores batalhas da história da humanidade. Nos primeiros dias do ataque, a Alemanha conquistou algumas fortalezas francesas e chegou às proximidades de Verdun, mas os franceses receberam reforços e conseguiram frear o avanço.

Durante mais de 300 dias, alemães e franceses se enfrentaram em combates de trincheiras nas proximidades de Verdun, perdendo mais de mil soldados por dia. A tática adotada para tentar tomar a trincheira do inimigo na Primeira Guerra se iniciava com um pesado bombardeio de artilharia sobre as posições adversárias. Após o bombardeio, a infantaria iniciava seu ataque. Essa tática de guerra, associada aos novos armamentos usados no conflito, como metralhadoras, artilharia pesada de longa distância, lança-chamas e armas químicas, elevaram o número de mortos a um número jamais visto.

A Batalha de Verdun se iniciou com o lento avanço alemão, que durou até o final de junho, avançando suas trincheiras aproximadamente cinco quilômetros em quatro meses. A partir de julho os ataques passaram para o lado francês, que lentamente fez com que as linhas de trincheiras alemãs recuassem. A última ofensiva francesa ocorreu em 15 de dezembro, três dias depois os combates pararam na região, finalizando assim o combate.

 Mapa que mostra a movimentação das posições da linha de frente das trincheiras durante a Batalha de Verdun. [1]
 Mapa que mostra a movimentação das posições da linha de frente das trincheiras durante a Batalha de Verdun. [1]

Motivos da Batalha de Verdun

A tomada da cidade de Verdun era estratégica para uma futura conquista de Paris, a capital francesa, pois suas estradas e ferrovia estavam diretamente conectadas a Paris. Outro motivo que levou a Alemanha a escolher Verdun para o ataque foi o de melhorar suas redes de comunicação e suprimentos, uma vez que a região de Verdun adentrava o território dominado pela Alemanha, dificultando a comunicação. Além disso, a região dos arredores de Verdun era uma das mais fortificadas da França, e os alemães entendiam que a conquista de Verdun, e de seus fortes, reduziria a moral das tropas francesas.

Leia também: Batalha de Tannenberg — o confronto entre russos e alemães na 1ª Guerra Mundial

Como ocorreu a Batalha de Verdun

Às 4 horas da manhã do dia 21 de fevereiro de 1916, a artilharia alemã iniciou um bombardeio às posições francesas entrincheiradas nos arredores de Verdun e nos principais fortes da região. Depois de 45 minutos de bombardeio, tropas de infantaria da Alemanha iniciaram o ataque em direção às trincheiras francesas, conquistando algumas posições importantes.

Nos próximos dias, a tática continuou a mesma, os bombardeios alemães ocorriam todas as manhãs, assim como novos avanços da infantaria. No dia 25 de fevereiro, os alemães conquistaram o Forte Douaumont, importante fortificação de defesa no caminho para Verdun. Em 4 de março, os alemães conquistaram a Vila de Douaumont, próxima do forte que leva o seu nome. Em 3 de junho, os alemães começaram a bombardear outro forte importante na defesa de Verdun, o Forte Vaux. Cinco dias depois o forte caiu nas mãos dos invasores.

Os avanços alemães continuam até o fim de junho, quando o panorama na frente ocidental começa a mudar. Em 1º de julho de 1916, ingleses e franceses começam um grande ataque às trincheiras alemãs, iniciando um novo embate, a Batalha do Somme. Essa nova frente de batalha ficava a 300 quilômetros de Verdun.

O novo confronto fez com que os alemães fossem obrigados a deslocar parte das suas tropas de Verdun para a região da nova batalha. Em 2 de setembro, o comandante alemão, general Hindenburg, ordenou oficialmente que os ataques alemães cessassem os ataques na região de Verdun. A partir desse momento, os franceses passaram a tomar a iniciativa dos ataques, obrigando os alemães a recuarem.

No dia 19 de outubro, a França iniciou grandes bombardeios diários às posições dos alemães, que ocorreram durante seis dias. No dia 24 iniciaram outra ofensiva, empurrando os alemães três quilômetros para o norte. No mesmo dia, os franceses retomaram o Forte de Douaumont. Em 2 de novembro o Forte Vaux também foi retomado, e os franceses continuaram reconquistando lentamente territórios ocupados pelo adversário.

Em 15 de dezembro os franceses realizam o último avanço na Batalha de Verdun, conquistando mais alguns metros de terreno, e três dias depois os últimos combates cessam na região e a contenda termina.

Fim da Batalha de Verdun

Do ponto de vista militar, o embate foi ineficaz, pois franceses e ingleses permaneceram quase nas mesmas posições do início da batalha, dez meses antes. A contenda se encerra em 18 de dezembro de 1916, quando os dois países participantes do conflito cessam as tentativas de ataque às trincheiras inimigas.

Após o fim da Batalha de Verdun a região não teve grandes combates até 20 de agosto de 1917, quando tropas da França iniciaram um grande avanço, derrotando oito divisões alemãs e retomando territórios ocupados pelos adversários no início do conflito mundial.

A última grande ofensiva na região de Verdun ocorreu em 26 de setembro de 1918, e dessa vez os franceses contaram com grande apoio de tropas dos Estados Unidos, que haviam entrado na guerra no ano anterior. O avanço de franceses e norte-americanos continuou até a conquista do mais importante centro de abastecimento alemão, na cidade de Sedan, em 6 de novembro de 1918. Cinco dias depois da conquista, a Alemanha se rendeu e a Primeira Guerra Mundial terminou.

  • Videoaula sobre a Primeira Guerra Mundial e suas consequências


Consequências da Batalha de Verdun

A maior consequência da Batalha de Verdun foi o grande número de soldados mortos em combate, de ambos os lados. Não é à toa que o conflito é chamado por ingleses e alemães de “O grande moedor de carne de Verdun”. A maioria dos historiadores apontam 300 mil mortos nos quase dez meses de batalha, mas alguns defendem que o número de perdas humanas pode ser o dobro disso.

Ossuário de Douaumount, cemitério da Batalha de Verdun onde estão sepultados cerca de 130 mil soldados alemães e franceses.
Ossuário de Douaumount, cemitério da Batalha de Verdun onde estão sepultados cerca de 130 mil soldados alemães e franceses. [2]

Ainda hoje existe na região de Verdun a chamada Zona Vermelha, região que é considerada imprópria para a vida humana devido à contaminação do solo por produtos químicos e grande quantidade de bombas não detonadas na Batalha de Verdun, que ainda podem explodir.

Alguns historiadores estimam que durante a Batalha de Verdun mais de 40 milhões de bombas foram atiradas no campo de batalha. Na época da Primeira Guerra Mundial muitos projéteis de canhões simplesmente não explodiam ao cair no solo, se enterrando nele. Além disso, muitos armazéns de munição foram soterrados durante os bombardeios, inclusive armazéns de munições com gases tóxicos. Muitas dessas bombas ainda podem explodir ou soltar gases tóxicos.

As munições que explodiram liberavam elementos químicos no solo, como o arsênico, chumbo e mercúrio, que contaminaram muitas áreas atingidas pelo conflito. Além das bombas e produtos químicos nas regiões do combate, também ficaram nesses locais centenas de milhares de cadáveres humanos e outras centenas de milhares de cadáveres de animais, sobretudo cavalos utilizados na batalha.

Por todos esses motivos, após o final da Primeira Guerra Mundial, o governo francês criou uma área de 1.200 quilômetros quadrados, aproximadamente do tamanho do município do Rio de Janeiro, que foi declarada imprópria para a vida humana, essa área é chamada de Zona Vermelha. Uma parte dessa área se localizava na região da Batalha de Verdun. Com o passar do tempo, diversas escavações foram feitas na Zona Vermelha para desativar bombas, encontrar restos mortais humanos e enterrá-los, esses procedimentos ainda são adotados na atualidade.

Placa na Zona Vermelha, nas proximidades de Verdun, que proíbe a entrada de pessoas devido a “explosivos não detonados”.
Placa na Zona Vermelha, nas proximidades de Verdun, que proíbe a entrada de pessoas devido a “explosivos não detonados”.

Exercícios resolvidos sobre a Batalha de Verdun

Questão 1

(ESPM 2018) À noite, arrastando-se pela cratera de projétil e enchendo-a, a lama observa, como um enorme polvo. Chega à vítima. Deita-lhe a sua baba venenosa, cega-a, aperta o círculo à volta dela, enterra-a. Mais um disparo, mais um que se foi... os homens morrem da lama, como morrem de balas, mas é mais horrível. A lama é onde os homens se afundam e — o que é pior — onde afundam suas almas. A lama esconde os galões das divisas, há apenas pobres bestas que sofrem. Vejam, ali, manchas vermelhas num mar de lama — sangue de um homem ferido. O inferno não é o fogo, isso não seria o máximo do sofrimento. O inferno é a lama!

O texto, escrito por soldados franceses, testemunho do que ocorria em 1917, é uma perfeita descrição da:

a) Guerra de movimento.

b) Blitzkrieg.

c) Guerra de trincheiras.

d) Guerra de mentira.

e) Guerra suja.

Resposta

Alternativa C. O texto se refere a guerra de trincheiras. Nesse tipo de combate, as perdas humanas eram enormes e as conquistas militares eram ínfimas. Além disso, as condições às quais os soldados estavam submetidos nas trincheiras — lama, neve, frio, chuva e outras intempéries — aumentavam drasticamente as perdas humanas.

Questão 2

Assinale a alternativa INCORRETA sobre a Batalha de Verdun, ocorrida entre fevereiro e dezembro de 1916.

a) A Batalha de Verdun foi uma das maiores batalhas da Primeira Guerra Mundial, deixando mais de 300 mil mortos e mais de 400 mil feridos.

b) Podemos apontar três momentos da Batalha de Verdun: o avanço alemão, a batalha estática e a contraofensiva francesa.

c) Os alemães podem ser considerados os grandes vitoriosos da Batalha de Verdun, uma vez que tomaram grande área do território francês.

d) A Batalha de Verdun foi uma típica batalha de trincheiras, com bombardeios seguidos por tentativas de conquista da trincheira inimiga.

e) A Alemanha iniciou a Batalha de Verdun ao tentar ultrapassar as trincheiras francesas e tomar a cidade de Verdun, importante para um futuro ataque a Paris.

Resposta

Alternativa C. Os alemães tomaram a iniciativa na Batalha de Verdun, invadindo territórios dominados até então pela França. Mas a Alemanha não pode ser considerada a vencedora, uma vez que os franceses retomaram boa parte dos territórios ocupados pelos alemães no início do combate.

Créditos de imagem

[1] Gdr / Wikimedia Commons (Mapa adaptado para mostrar as posições das trincheiras e traduzido para o português)

[2] Amazing Aerial Premium / Shutterstock

Fontes:

JANOTTI, Maria de Lourdes. A Primeira Grande Guerra — o confronto de imperialismos. Santos: Atual, 2002.

GILBERT, Martin. A Primeira Guerra Mundial. São Paulo: Casa da Palavra, 2017.

SONDHAUS, Lawrence. A Primeira Guerra Mundial — história completa. São Paulo: Contexto, 2010.

 

Por Jair Messias Ferreira Junior
Professor de História  

Escritor do artigo
Escrito por: Jair Messias Ferreira Junior Pós-graduado em História pela Unicamp e professor da Educação Básica há mais de 20 anos. Também é formador de professores e produtor de materiais didáticos há mais de 10 anos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

JUNIOR, Jair Messias Ferreira. "Batalha de Verdun"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/guerras/batalha-verdun-1916.htm. Acesso em 22 de maio de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

A cidade de Verdun presenciou uma das grandes batalhas da Primeira Guerra Mundial. Essa batalha e a cidade de Verdun se localizam em que país:

a) Bélgica

b) Holanda

c) Suíça

d) França

e) Alemanha

Exercício 2

No contexto da Batalha de Verdun, o que é a Zona Vermelha:

a) onde um grande massacre de franceses aconteceu.

b) local que estava o comando das tropas alemãs.

c) onde estavam as trincheiras francesas.

d) uma zona imprópria para a habitação humana como consequência dessa batalha.

e) nenhuma das alternativas acima.