Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Verbo “ser”

O verbo “ser” é um verbo de ligação entre sujeito e predicativo. Dependendo da ênfase pretendida pelo enunciador, pode concordar tanto com o sujeito quanto com o predicativo.

Objetos de estudo próximos ao seguinte escrito: verbo “ser”.
O verbo “ser” é um verbo bastante utilizado na língua portuguesa.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O verbo “ser” é um verbo anômalo, isto é, que muda de radical ao longo das conjugações. Ele funciona como um verbo de ligação entre o sujeito e seu predicativo. Assim, em regra, concorda com o sujeito. Mas, em algumas situações, pode concordar com o predicativo, dependendo de qual desses elementos o enunciador pretende enfatizar.

Leia também: Como funciona o verbo “trazer”?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o verbo “ser”

  • O verbo “ser” é um verbo anômalo que funciona como um verbo de ligação.

  • Em alguns casos, o verbo “ser” pode concordar tanto com o sujeito quanto com o predicativo.

  • Se for impessoal, o verbo “ser” concorda com o predicativo.

  • Após sujeito composto, com ideia de gradação, “ser” pode também concordar com o substantivo mais próximo.

  • Isso também pode acontecer quando o sujeito composto aparece posposto ao verbo.

Conjugação do verbo “ser”

O verbo “ser” é um verbo anômalo, isto é, que muda de radical ao longo das conjugações. Veja a seguir a conjugação desse verbo no modo indicativo, no modo subjuntivo, no modo imperativo e no infinitivo.

Conjugação do verbo “ser” no modo indicativo

Presente

Pretérito imperfeito

Pretérito perfeito

Eu sou
Tu és
Ele / Ela é
Nós somos
Vós sois
Eles / Elas são

Eu era
Tu eras
Ele / Ela era
Nós éramos
Vós éreis
Eles / Elas eram

Eu fui
Tu foste
Ele / Ela foi
Nós fomos
Vós fostes
Eles / Elas foram

Pretérito mais-que-perfeito

Futuro do pretérito

Futuro do presente

Eu fora
Tu foras
Ele / Ela fora
Nós fôramos
Vós fôreis
Eles / Elas foram

Eu seria
Tu serias
Ele / Ela seria
Nós seríamos
Vós seríeis
Eles / Elas seriam

Eu serei
Tu serás
Ele / Ela será
Nós seremos
Vós sereis
Eles / Elas serão

Conjugação do verbo “ser” no modo subjuntivo

Presente

Pretérito imperfeito

Futuro

[que] eu seja
[que] tu sejas
[que] ele / ela seja
[que] nós sejamos
[que] vós sejais
[que] eles / elas sejam

[se] eu fosse
[se] tu fosses
[se] ele / ela fosse
[se] nós fôssemos
[se] vós fôsseis
[se] eles / elas fossem

[quando] eu for
[quando] tu fores
[quando] ele / ela for
[quando] nós formos
[quando] vós fordes
[quando] eles / elas forem

Conjugação do verbo “ser” no modo imperativo

Conjugação do verbo “ser” no infinitivo

Afirmativo

Negativo

Pessoal

tu
Seja você
Sejamos nós
Sede vós
Sejam vocês

Não sejas tu
Não seja você
Não sejamos nós
Não sejais vós
Não sejam vocês

[para] ser eu
[para] seres tu
[para] ser ele / ela
[para] sermos nós
[para] serdes vós
[para] serem eles / elas

 

Concordância do verbo “ser”

Concordância do verbo “ser” com o sujeito

O menino é muito esperto.

Os meninos são muito espertos.

Lendas e canções são partes do folclore brasileiro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Concordância do verbo “ser” com o sujeito ou com o predicativo

Tudo é dores de cabeça.
(ênfase no sujeito)

Tudo são dores de cabeça.
(ênfase no predicativo)

Importante: O verbo deve concordar com nome próprio ou palavra que indique pessoa:

O adolescente é sonhos.

O mundo somos nós.

Jonas é só preocupações.

Concordância do verbo “ser” com o predicativo (se o verbo for impessoal)

É uma hora.

São duas horas.

Eram cinquenta anos.

Foram apenas tempestades passageiras.

São 20 de março.

É dia 20 de março.

Concordância do verbo “ser” com sujeito composto, mas com ideia de gradação

Uma palavra, um gesto, um abraço era necessário.
(concorda com o substantivo mais próximo)

ou

Uma palavra, um gesto, um abraço eram necessários.
(vai para o plural)

Concordância do verbo “ser” com sujeito composto, posposto ao verbo

Bonitos são o quarto e a sala.
(vai para o plural)

Bonito é o quarto e a sala.
(concorda com o substantivo mais próximo)

Concordância do verbo “ser” com sujeito com sentido coletivo

A maioria seriam criminosos no futuro.
(concorda com o predicativo)

Concordância do verbo “ser” quando o predicativo é o demonstrativo “o” ou o termo “coisa”

Mudanças é o que pedimos.
(concorda com o demonstrativo)

Mulheres independentes era coisa incomum naquela época.
(concorda com o termo “coisa”)

Veja também: Como funciona o verbo “pôr”?

Exercícios resolvidos sobre o verbo “ser”

Questão 1

Leia este trecho do poema “Remorso da inocente”, do poeta romântico Junqueira Freire:

[...]

E cismava: — Ai! que eu não seja
Menos linda ao meu Senhor!
Já hoje eu corri do claustro:
Dos mortos tive temor... —

E cismava: — Ai! que eu não seja
Ré de um crime que eu não sei,
Bem como o inseto escondido
Na rosa qu’ontem cortei! —

Ei-la, a cisma da donzela,
Da filha da solidão;
Ei-lo, o remorso que esconde
Nas dobras do coração.

FREIRE, Junqueira. O remorso da inocente. In: FREIRE, Junqueira. Inspirações do claustro. 2. ed. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1867.

O verbo “ser”, em destaque nas duas primeiras estrofes, está conjugado no:

A) presente do indicativo.

B) presente do subjuntivo.

C) pretérito imperfeito do indicativo.

D) pretérito imperfeito do subjuntivo.

E) imperativo negativo.

Resolução:

Alternativa B.

O verbo “ser”, no presente do subjuntivo, apresenta a seguinte conjugação: [que] eu seja, [que] tu sejas, [que] ele ou ela seja, [que] nós sejamos, [que] vós sejais, [que] eles ou elas sejam.

Questão 2

Leia, a seguir, um fragmento da crônica “Cordilheira”, de Rubem Braga:

Numa tarde vagabunda de sábado andei passeando pelo parque Balmaceda, cheio de árvores, crianças, flores e namorados. Não é proibido, felizmente, pisar na grama. É proibido colher flores e jogar bola, mas isso representa mais uma opinião das placas da Prefeitura que uma realidade humana. Aqui e ali três meninos jogam bola e uma garota colhe flores sem que o guarda, por esse motivo, perca seu bom humor. Também já fumei duas vezes no ônibus, ignorando o aviso, e ninguém me chamou a atenção; Chile, graças a Deus, é um bom país latino.

BRAGA, Rubem. Cordilheira. In: BRAGA, Rubem. Ai de ti, Copacabana. 28. ed. Rio de Janeiro: Record, 2010.

Sobre as três ocorrências do verbo “ser”, em destaque no parágrafo, é possível afirmar:

A) Nos três casos, o verbo “ser” está conjugado no pretérito imperfeito.

B) Na primeira ocorrência, o verbo está conjugado no imperativo negativo.

C) Em duas ocorrências, o sujeito é oracional.

D) Na segunda ocorrência, o termo “proibido” qualifica o verbo “ser”.

E) No terceiro caso, o verbo concorda com o sujeito “Deus”.

Resolução:

Alternativa C.

Em “Não é proibido, felizmente, pisar na grama”, exerce função de sujeito a oração “pisar na grama”: “Pisar na grama não é proibido”. Já em “É proibido colher flores e jogar bola, [...]”, as orações “colher flores” e “jogar bola” exercem função de sujeito: “Colher flores e jogar bola é proibido.”

 

Por Warley Soua
Professor de Português

Escritor do artigo
Escrito por: Warley Souza Professor de Português e Literatura, com licenciatura e mestrado em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Warley. "Verbo “ser”"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/verbo-ser.htm. Acesso em 23 de maio de 2024.

De estudante para estudante