Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Migração pendular

Diariamente, trabalhadores e estudantes se deslocam em direção a outra cidade para realizar suas atividades, retornando para casa no mesmo dia. Trata-se da migração pendular.

Pessoas dentro de um trem lotado em Cingapura.
A migração pendular é realizada diariamente com o propósito de trabalho, estudo ou cuidados com a saúde.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Migração pendular, ou movimento pendular, diz respeito ao movimento diário de ida e retorno realizado por indivíduos em direção a outros municípios com o propósito de trabalhar ou estudar. Esse deslocamento é muito comum nas regiões metropolitanas como resultado da segregação urbana e da concentração de serviços nas grandes cidades. Apesar disso, ela acontece em diversos outros espaços e contextos, como no caso dos trabalhadores rurais que vivem na cidade, mas trabalham no campo.

Saiba mais: O que é metrópole?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre migração pendular

  • Migração pendular ou diária é o movimento de ida e volta realizado pelos indivíduos em um período de um dia, com o propósito de trabalhar ou estudar em outra cidade, estado ou país.

  • Suas principais causas são a segregação urbana, a concentração de atividades e serviços em algumas cidades em detrimento de outras e o alto custo de vista nos grandes centros urbanos.

  • Tem a duração de um dia e acontece de maneira recorrente, repetindo-se todos os dias ou quase todos os dias, a depender do indivíduo e da atividade que ele desempenha no local de destino.

  • Os trabalhadores e os estudantes são os dois principais grupos que a realizam.

  • Algumas de suas consequências são a intensificação do fluxo de veículos, engarrafamentos em horário de pico e uma piora na qualidade de vida dos indivíduos que a realizam.

O que é migração pendular?

A migração pendular corresponde ao movimento de ida e volta realizado por indivíduos entre seu local de origem e outra cidade, estado e, em alguns casos, outro país dentro do período de um dia, e, por essa razão, a migração pendular é chamada também de migração diária. Trata-se do tipo mais comum de deslocamento populacional, feito cotidianamente por milhões de pessoas ao redor do mundo. O nome “migração pendular” foi atribuído em analogia ao movimento oscilatório dos pêndulos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas da migração pendular

A migração pendular é um movimento muito comum nas áreas urbanizadas, especialmente nas grandes cidades e nas regiões metropolitanas.

Suas principais causas são a segregação do espaço urbano e a concentração de um grande número de serviços e infraestrutura em determinadas cidades em detrimento de outras. Assim, as oportunidades de trabalho, os centros educacionais como escolas, cursinhos e universidades, e até mesmo unidades de atendimento de saúde e hospitais estão situados em uma única cidade ou em regiões distantes de uma mesma área urbana, fazendo com que a pessoa seja obrigada a se deslocar com frequência.

Existem também fatores que fazem com que os indivíduos vivam em áreas mais distantes das grandes cidades, o que gera igualmente o movimento de migração pendular. Tais fatores são os elevados preços de terrenos, casas e aluguéis nas regiões centrais das cidades e nos grandes centros urbanos.

Características da migração pendular

A migração pendular, diferentemente dos demais tipos de migração, não corresponde a um processo duradouro em que o indivíduo se muda definitivamente. Ao contrário, o movimento pendular tem como principal característica a sua efemeridade, isto é, ele começa e termina dentro de um curto período. Nesse caso, a ida e o retorno acontecem no mesmo dia.

Outra característica importante da migração pendular é a sua frequência. Trata-se de um movimento recorrente que é repetido todos os dias ou quase todos os dias, a depender da atividade desempenhada na outra localidade.

Quem realiza a migração pendular?

A migração pendular é realizada diariamente por diversos grupos de pessoas. Dentre eles, destacam-se dois:

  • Trabalhadores: que realizam suas funções em uma localidade diferente da de origem. Nessa categoria, inclui-se também os trabalhadores rurais ou boias-frias, que partem da cidade em direção ao campo todos os dias para trabalharem nas lavouras, retornando para suas residências ao final da tarde ou início da noite.

  • Estudantes: de escolas de ensino regular ou técnico, cursinhos, universidades e escolas especiais que se deslocam todos os dias para assistirem às aulas e desempenharem suas atividades acadêmicas.

Exemplos de migração pendular

  • Um indivíduo que vive em uma das cidades que integram a região metropolitana de São Paulo, por exemplo, e trabalhe na capital paulista, realiza a migração pendular todos os dias para chegar até o seu local de trabalho. Esse deslocamento ocorre tanto por transporte individual (carro ou moto) quanto coletivo (ônibus fretados, vans, trens etc.).

  • O trabalhador rural que mora em uma pequena cidade do interior se desloca todos os dias pela manhã para a zona rural para atuar na lavoura, como no corte da cana. Ao final do dia, ele retorna para a sua residência no meio urbano, completando o movimento de migração pendular.

  • Uma pessoa que vive em uma cidade média (segundo a hierarquia urbana), mas estude em uma universidade localizada em uma grande cidade, precisa se deslocar todos os dias, por transporte coletivo ou individual, para realizar os seus estudos e atividades.

Veja mais: Conurbação — quando uma cidade ultrapassa seus limites municipais e encontra-se com cidades vizinhas

Consequências da migração pendular

Congestionamento no trânsito em uma avenida em horário de pico.
A migração pendular intensifica o trânsito nas vias de acesso às grandes cidades.

O deslocamento diário entre municípios ou estados intensifica o trânsito de veículos de todos os tipos nas vias de acesso a essas localidades, especialmente nas regiões metropolitanas e grandes cidades. Como consequência, o trânsito se torna mais lento nos horários de pico, que acontecem durante a manhã e ao final da tarde, o que pode gerar longos engarrafamentos e dificultar o translado.

Associado à intensificação do fluxo de veículos, como carros, motos, ônibus e vans, está o aumento da emissão de gases poluentes da atmosfera.

O ato de se deslocar de uma localidade a outra demanda um tempo considerável da rotina de uma pessoa, que, a depender do tráfego e do meio de transporte utilizado, pode utilizar várias horas somente nos percursos de ida e de volta, desconsiderando aqui o tempo de trabalho ou estudos propriamente dito. Embora necessária, trata-se de uma rotina cansativa que pode resultar em uma piora na qualidade de vida devido à falta de tempo e/ou energia para a realização de outras atividades, até mesmo o lazer.

Exercícios resolvidos sobre migração pendular

Questão 1

(Enem)

Imagem em preto e branco mostrando um tipo de residência deslocável sobre trilhos.

Os moradores de Andalsnes, na Noruega, poderiam se dar ao luxo de morar perto do trabalho nos dias úteis e de se refugiar na calmaria do bosque aos fins de semana, e sem sair da mesma casa. Bastaria achar uma vaga para estacionar o imóvel antes de curtir o novo endereço.

Disponível em: http://casavogue.globo.com. Acesso em 3 out 2015 (adaptado)

Uma vez implementada, essa proposta afetaria a dinâmica do espaço urbano por reduzir a intensidade do seguinte processo:

A) êxodo rural

B) movimento pendular

C) migração de retorno

D) deslocamento sazonal

E) ocupação de áreas centrais

Resolução:

Alternativa B

A proposta a ser implementada na cidade norueguesa reduziria a intensidade do movimento pendular, uma vez que os trabalhadores não precisariam se deslocar de sua localidade em direção à outra todos os dias.

Questão 2

(Unicamp) O estudo Arranjos Populacionais e Concentrações Urbanas do Brasil (IBGE, 2015) identificou 294 arranjos populacionais no País, de diferentes escalas e naturezas. O Arranjo Populacional da Região Metropolitana de São Paulo (SP) é caracterizado pela extensão e intensidade de seus fluxos: aproximadamente 1.750.000 pessoas deslocam-se cotidianamente entre os municípios que compõem o arranjo para estudar e trabalhar. Essa dinâmica espacial é melhor explicada pelo conceito de:

A) migração interna

B) movimento pendular

C) migração urbano-urbano

D) movimento sazonal

Resolução:

Alternativa B

O deslocamento cotidiano entre municípios para estudar e trabalhar, conforme descrito no enunciado, corresponde ao conceito de movimento pendular.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Migração pendular"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/migracao-pendular.htm. Acesso em 13 de abril de 2024.

De estudante para estudante