Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

G20 – Grupo dos 20

O G20 (Grupo dos 20) é um fórum de cooperação econômica internacional que surgiu em 1999 e que reúne as principais economias desenvolvidas e subdesenvolvidas do mundo.

Escrito G20 e listagem de nomes em uma parede, entre as bandeiras dos 20 membros do G20 (Grupo dos 20).
O G20 é um fórum de cooperação internacional formado por 19 países e pela União Europeia.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O G20 (Grupo dos 20) é um fórum de cooperação econômica internacional criado em 1999 e formado por 19 países, entre nações desenvolvidas e emergentes, e também pela União Europeia. Tendo surgido como resposta às crises econômicas da década de 1990, o G20 tem como objetivo o fortalecimento da economia internacional e a discussão de temas fundamentais para o desenvolvimento socioeconômico global, como comércio internacional, agricultura, fontes de energia e meio ambiente. As reuniões do G20 são chamadas de cúpulas e têm frequência anual.

O Brasil é um dos membros do grupo, e assumirá a presidência do G20 pela primeira vez entre 1º de dezembro de 2023 e 30 de novembro de 2024. Nesse período, ficará responsável por organizar a 19ª Cúpula do G20, que deve acontecer na cidade do Rio de Janeiro (RJ) em 2024.

Leia também: G7 — um fórum de diálogo que reúne os países mais industrializados do mundo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o G20

  • O G20 (Grupo dos 20) é um fórum internacional de cooperação econômica fundado em 1999.

  • Trata-se de um grupo dedicado ao diálogo entre os principais países desenvolvidos e emergentes, e não de um bloco econômico formal.

  • É composto por 19 países e por um bloco econômico, a União Europeia.

  • O G20 tem como objetivo o fortalecimento da economia internacional por meio da elaboração de estratégias de desenvolvimento em comum e de políticas macroeconômicas.

  • As discussões do grupo visam, também, a outras áreas fundamentais para o desenvolvimento socioeconômico das nações, como: comércio internacional, meio ambiente, fontes de energia e sustentabilidade.

  • A presidência do G20 é rotativa, o que significa que, a cada ano, o posto é assumido por um país.

  • As reuniões do G20 recebem o nome de cúpula do G20 e têm frequência anual.

  • O Brasil é, hoje, um dos países do G20 que mais cresce economicamente. Além disso, é um dos principais representantes dos países emergentes no grupo.

  • O Brasil assumirá a presidência do G20 durante a 18ª Cúpula do G20, que aconteceu na Índia entre os dias 9 e 10 de setembro de 2023. Por isso, o país sediará a reunião de 2024.

  • O grupo foi criado como resposta às crises econômicas que se instalaram em diversas partes do mundo durante a década de 1990.

  • Até 2008, era um espaço para os ministros das Finanças e chefes de Bancos Centrais. A partir desse ano, tornou-se um fórum de chefes de Estado e líderes mundiais também.

Videoaula sobre o G20


O que é G20?

O G20 (Grupo dos 20) é um fórum de cooperação econômica internacional fundado no ano de 1999 como resposta às crises econômicas que aconteceram em diversas partes do mundo na década de 1990. Composto pelas principais economias do mundo, tanto desenvolvidas quanto emergentes, o G20 é descrito como o principal mecanismo intergovernamental formado visando ao diálogo, ao estabelecimento de acordos e de políticas em comum, especialmente na área econômica.

É importante frisarmos que o G20 não é um bloco econômico, mas sim um mecanismo de diálogo e de cooperação informal. Diferentemente dos organismos internacionais, o G20 não apresenta uma estrutura hierárquica consolidada ou regras internas acerca da adoção das medidas discutidas durante as reuniões do grupo. Como veremos adiante, existe, sim, um líder que toma a frente do G20, mas o seu mecanismo de funcionamento difere dos blocos econômicos formais.

Quais são os países participantes do G20?

Bandeiras dos participantes do G20 (Grupo dos 20).
Bandeiras dos participantes do G20.

O quadro de participantes do G20 é formado por 19 países e por um bloco econômico, a União Europeia. Confira, a seguir, a lista de todos os integrantes do grupo:

União Europeia

Austrália

França

México

África do Sul

Brasil

Índia

Reino Unido

Alemanha

Canadá

Indonésia

Coreia do Sul

Arábia Saudita

China

Itália

Rússia

Argentina

Estados Unidos

Japão

Turquia

Quais são os objetivos do G20?

O G20 foi criado com os objetivos de reestabelecer o equilíbrio e de fortalecer a economia mundial, sendo assim um espaço de diálogo para o desenvolvimento de estratégias de cooperação e de políticas macroeconômicas capazes de beneficiarem não somente seus membros mas o sistema econômico internacional como um todo.

Essa é a razão pela qual o fórum é integrado pelas maiores economias nacionais do mundo, e abrange tanto nações desenvolvidas quanto as nações em desenvolvimento (ou emergentes), como é o caso dos países dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A macroeconomia não é, hoje, o único foco das discussões realizadas nas reuniões do G20. Conforme destacado pelo próprio fórum, os objetivos do G20 se expandiram muito ao longo dos anos e passaram a compreender outras pautas igualmente importantes para o desenvolvimento socioeconômico tanto dos países participantes quanto das demais nações do mundo. São estas pautas:

  • comércio internacional;

  • políticas anticorrupção;

  • saúde e educação;

  • agropecuária;

  • fontes de energia;

  • meio ambiente;

  • sustentabilidade;

  • mudanças climáticas.

Veja também: OMC — um organismo internacional e multilateral que tem como objetivo a regulamentação do comércio

Qual é o líder do G20?

Líderes durante a 16ª Cúpula do G20 (Grupo dos 20) na Itália, em Roma.
Líderes durante a 16ª Cúpula do G20 na Itália, em Roma.[1]

A liderança (ou presidência) do G20 não é fixa, mas sim rotativa. A cada ano um dos membros do grupo é escolhido para assumir esse posto, ficando assim responsável por organizar e sediar a cúpula anual do G20, o que inclui a determinação da temática e dos assuntos a serem abordados pelos membros e pelos países e organismos internacionais convidados.

A escolha do líder do G20 acontece com a divisão dos seus países participantes em grupos regionais. Os membros do grupo devem chegar a um consenso na nomeação do líder do G20 quando é a sua vez de assumir a liderança do fórum.

Em 2022, a Indonésia, integrante do grupo de países do Leste Asiático, foi eleita como líder do G20. No ano seguinte, a Índia, que integra um grupo diferente de países, assumiu a liderança. Por isso, a cúpula do G20 de 2023 foi realizada na cidade de Nova Déli, capital indiana. Em 2024 será a vez do Brasil sediar uma reunião do G20. A liderança do grupo foi passada ao presidente brasileiro durante a cúpula da Índia.

Quando falamos em líderes do G20, podemos nos referir também aos representantes de cada um dos membros do fórum. A partir de 2009, as reuniões do G20 passaram a ser frequentadas pelos chefes de Estado e governantes de cada um dos seus integrantes. Assim sendo, os líderes do G20 são os presidentes das nações que pertencem ao grupo mais o representante do Poder Executivo da União Europeia, o ocupante do cargo de presidente da Comissão Europeia.

Brasil no G20

O Brasil é um dos países emergentes que integram o G20. Durante a cúpula realizada na Índia no ano de 2023, o Brasil assumiu pela primeira vez a presidência desse fórum de cooperação internacional. Em função disso, o país sediará a 19ª Cúpula do G20, que será realizada nos dias 18 e 19 de novembro de 2024. A cidade escolhida para tal evento é o Rio de Janeiro (RJ).

A participação do país no G20 é muito importante para a posição geopolítica do Brasil no mundo, em especial agora que a economia brasileira tem se destacado como a quinta economia com maior taxa de crescimento entre os países que integram o grupo. Assim sendo, e estando em um novo momento político no que diz respeito às relações diplomáticas e internacionais, o país chegou fortalecido para a cúpula de Nova Déli, na Índia.

Outro ponto fundamental do Brasil no G20 está associado com o papel do país frente às nações emergentes, sendo um porta-voz das principais demandas desses agentes no âmbito das políticas econômicas, comerciais, sociais e, principalmente, ambientais.

Recentemente a pauta ambiental, com foco na preservação da Floresta Amazônica e no aquecimento global, tem sido muito debatida pelos representantes do governo brasileiro nas reuniões internacionais de que participaram. Sendo a cúpula do G20 uma grande oportunidade para o debate bilateral e multilateral com líderes mundiais e organismos internacionais, a posição do Brasil em defesa do meio ambiente se mantém. Além disso, espera-se a cobrança do país com relação à tomada de decisão das nações desenvolvidas frente ao agravamento das mudanças climáticas.

Reuniões do G20

Foco seletivo do logotipo da 18ª Cúpula de G20, reunião do G20 (Grupo dos 20) que aconteceu em 2023, em Nova Déli, na Índia.
A 18ª Cúpula do G20 aconteceu em 2023, em Nova Déli, na Índia.[2]

As reuniões do G20 recebem o nome de cúpulas. As cúpulas do grupo, importantes espaços de discussão e de negociações, acontecem uma vez por ano no país que está no posto de presidência do fórum. Considerando o fato de o G20 ter se tornado um grupo frequentado pelos chefes de Estado a partir de 2008, foi nesse ano a primeira cúpula oficial dos líderes do grupo. A reunião aconteceu na capital estadunidense, a cidade de Washington, D. C.

Então, desde 2008, toda cúpula do G20 tem o que se chama de trilhas: a trilha das Finanças e a trilha dos Sherpas. A denominação “sherpa” faz alusão ao povo que habita as montanhas da cordilheira do Himalaia e que auxilia os alpinistas em suas jornadas. Enquanto a segunda trilha é formada pelos chefes de Estado e demais líderes, a primeira é composta pelos ministros das Finanças e chefes dos Bancos Centrais dos membros do G20.

Preparamos uma tabela com todas as cúpulas do G20 entre 2008 e 2024, confira:

Cúpulas do G20

Ano

País-sede

Cidade

2008

Estados Unidos

Washington, D. C.

2009 (Abril)

Reino Unido

Londres

2009 (Setembro)

Estados Unidos

Pittsburgh

2010 (Junho)

Canadá

Toronto

2010 (Setembro)

Coreia do Sul

Seoul

2011

França

Cannes

2012

México

San José del Cabo e Los Cabos

2013

Rússia

São Petersburgo

2014

Austrália

Brisbane

2015

Turquia

Serik

2016

China

Hangzhou

2017

Alemanha

Hamburgo

2018

Argentina

Buenos Aires

2019

Japão

Osaka

2020

Arábia Saudita

Riad

2021

Itália

Roma

2022

Indonésia

Nusa Dua

2023

Índia

Nova Déli

2024

Brasil

Rio de Janeiro

Origem e história do G20

O final da década de 1990 foi marcado por uma sucessão de crises econômicas em diferentes partes do mundo, como no Sudeste da Ásia, no México e na Rússia. Esse período gerou enorme instabilidade no cenário econômico e político internacional, demandando a tomada de ação rápida para a retomada do equilíbrio.

Nesse contexto, o G20 foi criado em 1999 como um fórum de diálogo para os ministros das Finanças e os chefes dos Bancos Centrais das principais economias do mundo. O grupo foi chamado de G20 Financeiro, e tinha como pauta principal os problemas econômicos em escala internacional.

Pouco tempo mais tarde, entre 2007 e 2008, uma crise econômica de grandes proporções se instalou no mundo e teve consequências alarmantes para os países desenvolvidos e emergentes. Frente a esse novo desafio, o G20 mudou a sua estrutura em 2008 e passou a realizar reuniões com os chefes de Estado e chefes do Poder Executivo de seus respectivos participantes, tornando-se o G20 dos líderes. Por conta da reformulação, o grupo passou a ser conhecido como o principal fórum multilateral de cooperação econômica do mundo.

Atualmente os países do G20 respondem por 85% do PIB mundial e 75% do comércio internacional, conforme dados apresentados no site do grupo. Além disso, mais de dois terços da população mundial vivem nos territórios que integram o grupo.

Créditos de imagem

[1]Alan Santos / Presidência da República / Wikimedia Commons (reprodução)

[2]ssi77 / Shutterstock

Fontes

G20. Disponível em: https://www.g20.org/en/.

G20 – Background Brief, 2023. Disponível em: https://www.g20.org/content/dam/gtwenty/gtwenty_new/about_g20/G20_Background_Brief.pdf.

GARCIA, Gabriel. Brasil tem a quinta maior alta do PIB entre os integrantes do G20. CNN, 01 set. 2023. Disponível em: https://www.cnnbrasil.com.br/economia/brasil-tem-a-quinta-maior-alta-do-pib-entre-os-integrantes-do-g20/.

MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES. O Brasil no G20. Ministério das Relações Exteriores, 23 jan. 2017. Disponível em: https://www.gov.br/mre/pt-br/assuntos/politica-externa-comercial-e-economica/agenda-financeira-e-tributaria-internacional/o-brasil-no-g-20.

PALÁCIO DO PLANALTO. Cúpula do G20 que dará presidência ao Brasil começa neste sábado. Planalto, 06 set. 2023. Disponível em: https://www.gov.br/planalto/pt-br/acompanhe-o-planalto/noticias/2023/09/cupula-do-g20-que-dara-presidencia-ao-brasil-comeca-neste-sabado.

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "G20 – Grupo dos 20"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/g-20-paises-desenvolvimento.htm. Acesso em 16 de abril de 2024.

De estudante para estudante