Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

A importância da mulher na sociedade

A importância da mulher na sociedade faz-se cada vez mais intensiva na ocupação de cargos públicos e privados. No entanto, há ainda muitos avanços a serem conquistados.

Mulher cobre os olhos com o braço, onde se lê: “GRL PWR”.
Os movimentos feministas de empoderamento feminino são organizações sociais com potencial para mudar a história.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A importância da mulher na sociedade é crucial no século XXI. O papel das mulheres ao longo da história e sua contribuição para o presente e futuro da sociedade são temas de grande relevância e reflexão. Desde as limitações impostas às mulheres em sociedades antigas até os movimentos feministas do século XX, a trajetória revela lutas por direitos, reconhecimento e autonomia.

A importância do gênero na sociedade é um elemento central dessa discussão e vai além da dicotomia tradicional entre masculino e feminino, abraçando a diversidade de identidades de gênero.

Confira nosso podcast: A conquista do direito ao voto feminino no Brasil

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a importância da mulher na sociedade

  • O envolvimento da mulher em todas as esferas da vida social, econômica e cultural é essencial para a riqueza de perspectivas e inovações.
  • A mulher desempenha uma importância vital no mercado de trabalho, impulsionando o crescimento econômico.
  • A mulher esteve presa aos papéis tradicionais de gênero até que o feminismo promoveu uma crescente consciência e organização entre as mulheres.
  • A representação feminina na sociedade ainda pode melhorar muito nos cargos de maior peso, prestígio e que tomam as decisões mais importantes na sociedade.
  • A importância do conceito de gênero é desconstruir as explicações biológicas para as disparidades entre homens e mulheres.

Qual a importância da mulher na sociedade?

Passeata pelos direitos das mulheres em Washington, Estados Unidos, em 1970.
Passeata pelos direitos das mulheres em Washington, Estados Unidos, em 1970.

A importância da mulher na sociedade compreende uma imensidão de campos sociais.  Só a experiência feminina pode enriquecer e transformar, ajudando a construir espaços diversificados, dinâmicos, justos e inovadores na sociedade. Esses espaços sociais, se forem marcados pela diversidade de habilidades e talentos femininos, podem produzir soluções mais adequadas para os problemas que enfrentamos atualmente.

Na economia, a contribuição das mulheres vai no sentido da prosperidade coletiva, uma vez que elas trazem habilidades e talentos valiosos nesse sentido. Ao proporcionar oportunidades iguais no mercado de trabalho, o empoderamento econômico das mulheres é importante porque não apenas beneficia individualmente as mulheres, mas também impulsiona o crescimento econômico global. O protagonismo das mulheres em campos estratégicos, como a educação e o desenvolvimento social, desempenha um papel crucial para promover um progresso humano e sustentável.

Na política, as mulheres também têm uma importância fundamental. Elas são as lideranças na organização de movimentos para a luta pelos seus próprios direitos. Essa atuação das mulheres é importante porque contribui para a elaboração de leis e para a administração pública, cuidando para que as políticas reflitam as necessidades e aspirações de toda a população, inclusive criando plataformas feministas dirigidas ao poder público.

Muitas de suas ações têm produzido desdobramentos concretos em termos de inovações e conquistas legislativas e de políticas públicas. A inclusão de mulheres em diferentes esferas públicas de liderança é importante porque promove uma governança mais representativa e eficaz.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Representatividade feminina na sociedade

A representatividade feminina na sociedade é menor do que deveria. As mulheres, mesmo diante de avanços no que diz respeito à igualdade entre os gêneros, ocupam cargos de menor peso nas grandes decisões políticas e de menor prestígio no mercado de trabalho. As posições de poder ainda são ocupadas em sua maioria por homens.

Os estereótipos de gênero reforçam os papéis diferenciados, destinando aos homens as atividades do espaço público, e às mulheres, as do espaço privado. As mulheres, apesar de serem a maioria na base da organização de movimentos sociais, ainda são minoria nos cargos políticos e também na participação de partidos políticos. Nos espaços de organização do trabalho, como empresas privadas ou sindicatos, o mesmo quadro desfavorável às mulheres é verificado.

Todas essas diferenças se acentuam quando investigamos as intersecções do feminino com classe, raça ou etnia e orientação sexual. Enfrentando diversos tipos de preconceito e discriminação, as mulheres negras têm ainda menos acesso aos espaços de poder e decisão que as mulheres brancas, por exemplo.

A desigualdade de gênero é uma questão crucial no século XXI. Embora já tenhamos avançado consideravelmente em algumas pautas, o machismo ainda é uma característica fundamental da sociedade, que solapa a representatividade da mulher em muitas esferas.

Leia também: Como o feminismo se desenvolveu no Brasil

Evolução da importância da mulher na sociedade

A evolução da importância da mulher na sociedade é uma narrativa de resistência, superação de desafios e conquistas. Desde sociedades antigas nas quais os papéis de gênero eram rigidamente definidos, até o século XXI, quando avanços significativos foram alcançados, a trajetória das mulheres reflete mudanças sociais profundas e a luta por igualdade e liberdade.

Nas sociedades antigas, as mulheres eram frequentemente confinadas a papéis domésticos e de cuidado, com poucas oportunidades de participar ativamente de esferas públicas. Ao longo da Idade Média e do Renascimento, as normas patriarcais foram ainda mais reforçadas, limitando ainda mais a liberdade e educação das mulheres.

O século XVIII e XIX marcaram o início do movimento feminista, com o surgimento do movimento sufragista, pelo menos no mundo anglo-saxão. As mulheres começaram a lutar pelos seus direitos legais, incluindo o direito de voto. As décadas de 1960 e 1970 testemunharam a segunda onda feminista, na qual se aprofundaram as lutas por direitos iguais em todas as esferas da sociedade.

Fazendo uma crítica à sociedade patriarcal, ou seja, a um modelo de família que dá privilégios aos homens, as feministas começaram a reivindicar igualdade nas condições de trabalho e salário, direito ao aborto e ao controle do corpo, autonomia intelectual e punição aos homens pela violência doméstica e sexual, entre outras questões. Essa onda feminista e ainda outros fatores vinculados ao avanço da ciência, como é o caso da invenção da pílula anticoncepcional, participaram de uma revolução cultural que ampliou a emancipação feminina.

No final do século XX e até os dias atuais, as mulheres continuaram a buscar igualdade. Avanços significativos em direitos reprodutivos, igualdade no local de trabalho e participação política destacam essa trajetória. A crescente conscientização sobre questões como assédio sexual e violência de gênero sublinha também a necessidade contínua de enfrentar desafios persistentes.

Após muitas conquistas e tendo ainda muito por conquistar, a mulher no século XXI é reconhecida como uma força vital para a sociedade. A busca pela igualdade de gênero é contínua, com ênfase na desconstrução de estereótipos e na inclusão de diversas identidades de gênero. A representação feminina em cargos de liderança e em diversas áreas fortalece a narrativa do empoderamento feminino.

Importância do gênero na sociedade

O conceito de gênero desempenha um papel crucial na sociedade, influenciando dinâmicas sociais, políticas e econômicas — especialmente a questão das desigualdades. Segundo esse conceito, as disparidades existentes entre homens e mulheres são justificadas mais por convenções sociais do que pelo sexo biológico. Por isso mesmo, o conceito de gênero é importante para:

  • descontruir estereótipos;
  • combater a violência de gênero;
  •  promover a equidade e a igualdade;
  • aumentar a participação política;
  • otimizar as decisões da administração pública.

O gênero tem relação com a socialização do ser humano em uma cultura, com o aprendizado vivido desde o nascimento. Toda cultura elabora, de algum modo, os papéis relacionados à identidade de gênero, inclusive os papéis do “ser homem” ou “ser mulher”. O sexo biológico é determinado pelas características fisiológicas de um corpo: órgãos genitais, hormônios, cromossomos, genes, sistema nervoso etc.

Essa diferença é fundamental porque está ligada às relações de poder e de dominação. A dominação masculina na sociedade começa pela imposição dos padrões típicos de gênero. Feita de forma violenta, a dominação resulta na exclusão social daqueles que não se adequam a essas atribuições. Por outro lado, o não reconhecimento das múltiplas identidades de gênero e sua visibilidade pública está relacionado à violência e ao ódio às diferenças.

Diferentemente do sexo biológico, o gênero é uma construção histórico-social. Ele diz respeito à maneira como a sociedade, num determinado contexto histórico, atribuiu significados culturais aos corpos sexuados de homens e mulheres.  Sendo assim, as justificativas para as desigualdades entre homens e mulheres precisariam ser buscadas não nas diferenças biológicas, mas sim nas relações sociais, na história, nas condições de acesso aos recursos da sociedade, nas formas de representação, etc.

O masculino e o feminino são as duas identidades de gênero mais conhecidas. Porém, desde sempre na história, muitas pessoas que não se sentem confortáveis nesses papéis rompem os padrões estabelecidos e forjam as suas próprias identidades. É importante compreender que as identidades de gênero não são fixas nem imutáveis. Atualmente, a sigla LGBTQIA+ representa as mais de 30 identidades de gênero conhecidas. 

Fontes

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

MARQUES, Teresa Cristina de Novaes. O voto feminino no Brasil. 2. ed. Brasília: Câmara dos Deputados. Edições Câmara, 2019.

Escritor do artigo
Escrito por: Rafael Pereira da Silva Mendes Licenciado e bacharel em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atuo como professor de Sociologia, Filosofia e História e redator de textos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MENDES, Rafael Pereira da Silva. "A importância da mulher na sociedade"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/a-importancia-da-mulher-na-sociedade.htm. Acesso em 18 de maio de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

Enem 2014

Maria da Penha

Você não vai ter sossego na vida, seu moço
Se me der um tapa

Da dona “Maria da Penha”
Você não escapa
O bicho pegou, não tem mais a banca
De dar cesta básica, amor
Vacilou, tá na tranca
Respeito, afinal, é bom e eu gosto

[…]

Não vem que eu não sou
Mulher de ficar escutando esculacho
Aqui o buraco é mais embaixo
A nossa paixão já foi tarde

[…]

Se quer um conselho, não venha
Com essa arrogância ferrenha
Vai dar com a cara
Bem na mão da “Maria da Penha”

ALCIONE. De tudo o que eu gosto. Rio de Janeiro: Indie; Warner, 2007.

A letra da canção faz referência a uma iniciativa destinada a combater um tipo de desrespeito e exclusão social associado, principalmente, à(s)

a) mudanças decorrentes da entrada da mulher no mercado de trabalho.

b) formas de ameaça doméstica que se restringem à violência física.

c) relações de gênero socialmente construídas ao longo da história.

d) violência doméstica contra a mulher relacionada à pobreza.

e) ingestão excessiva de álcool pelos homens.

Exercício 2

A respeito da relação entre o papel social da mulher e o mercado de trabalho, estão corretas as afirmativas abaixo, exceto:

a) O salário da mulher ainda é proporcionalmente menor do que o dos homens na atualidade, fator que fica ainda mais crítico quando nos referimos às mulheres negras.

b) O número de mulheres que ocupam cargos de nível superior e chefia nas empresas supera o de homens, que se tornaram minoria nesses níveis hierárquicos privilegiados.

c) Apesar de uma maior presença no mercado de trabalho, ainda há uma desigualdade no que se refere aos diferentes gêneros.

d) A mulher ainda procura conciliar as responsabilidades relacionadas com a sua atividade profissional e as tarefas familiares e domésticas.

e) Esteriótipos que distanciam a mulher de características ditas como masculinas, tais como objetividade, dureza para tomar decisões e frieza racional, são frequentemente usados como justificativa para a não contratação de mulheres para determinados cargos e promoção para níveis hierárquicos superiores.

Artigos Relacionados


25 de Outubro – Dia internacional contra a exploração da mulher

Aproveite o Dia internacional contra a exploração da mulher para saber mais sobre o assunto!
Datas Comemorativas - 2024

A situação da mulher na Idade Média

Entenda a situação da mulher na Idade Média e perceba como houve uma deturpação dos fatos ao longo da modernidade.
História

Desigualdade de gênero

Clique aqui para saber o que é desigualdade de gênero, como ela se manifesta, como ela afeta a sociedade, e confira dados sobre a desigualdade de gênero no mundo.
Sociologia

Feminicídio

Clique aqui para entender o que é feminicídio e seus tipos, bem como para conhecer qual é o teor da lei nº 13.104/15, que trata desse tipo de crime.
Sociologia

Feminismo no Brasil

Entenda as origens e a trajetória do feminismo no Brasil, movimento que se consolidou na luta por igualdade de condições entre homens e mulheres.
História do Brasil

Movimento sufragista

Entenda um pouco mais sobre o movimento sufragista, seu contexto histórico em vários países e a importância da conquista de direitos políticos por mulheres.
Sociologia

Mulheres na política

Clique aqui e descubra qual é a importância das mulheres na política. Saiba como se deu essa trajetória e conheça as mulheres mais importantes da política.
Sociologia

Mulheres no mercado de trabalho

Clique aqui e entenda a importância, a história e a evolução da presença das mulheres no mercado de trabalho.
Sociologia

O papel da mulher na sociedade

Entenda o papel da mulher na sociedade e por que o protagonismo feminino é tão fundamental para o progresso social.
Sociologia

Voto feminino no Brasil

Acesse e entenda como se deu o processo de conquista do voto feminino no Brasil. Conheça os primeiros nomes que se envolveram com essa causa.
História do Brasil