Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Raiva

A raiva é uma doença viral que atinge o sistema nervoso de mamíferos e que pode ser fatal.

Mão segura vacina contra raiva diante de cachorro. Na seringa, lê-se: Discard after use.
A raiva é uma doença viral que pode ser prevenida a partir da vacinação.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A raiva é uma doença viral que acomete mamíferos, inclusive seres humanos, os quais são infectados pelo vírus ao entrarem em contato com a saliva de um animal infectado no momento em que são mordidos, lambidos ou arranhados e posteriormente lambidos por esse mesmo animal.

É uma doença que atinge o sistema nervoso central e que pode ser fatal caso o tratamento adequado não seja iniciado. A vacinação com a vacina antirrábica é a melhor forma de prevenção contra a doença.

Leia também: Doenças que acometem tanto seres humanos quanto outros animais      

Tópicos deste artigo

Resumo sobre raiva

  • A raiva é causada por um vírus do gênero Lyssavirus, pertencente à família Rhabdoviridae.
  • Os seres humanos são infectados pelo vírus da raiva ao serem mordidos, arranhados e/ou lambidos por um animal infectado.
  • Entre os sintomas iniciais da raiva humana estão dor no local da mordedura, dor de cabeça, febre e náusea.
  • Os sintomas se agravam com a evolução da doença, gerando alucinações, espasmos e convulsões.
  • A aplicação da vacina antirrábica é a melhor forma de prevenção contra a doença.

Causas da raiva

A raiva é causada por um vírus do gênero Lyssavirus, pertencente à família Rhabdoviridae, e está presente na saliva do animal infectado. O vírus da raiva afeta unicamente mamíferos, sendo comumente encontrado em cães, gatos, macacos e morcegos. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Transmissão da raiva

A transmissão da raiva aos seres humanos ocorre através da saliva de animais infectados no momento em que são mordidos, lambidos ou arranhados e posteriormente lambidos por esse mesmo animal.

A raiva apresenta três ciclos diferentes de transmissão:

  • Urbano: cães e gatos são os principais transmissores da doença aos seres humanos.
  • Rural: bovinos, equinos, suínos e caprinos são os principais transmissores da doença aos seres humanos.
  • Silvestre: primatas, raposas, guaxinins e morcegos são os principais transmissores aos seres humanos.

 Sintomas da raiva

Todos os seres vivos infectados costumam apresentar sintomas como:

  • mudança de comportamento;
  • mudança de hábitos alimentares;
  • dificuldade para engolir;
  • salivação abundante;
  • paralisia das patas traseiras.

Ainda, nos cães ocorre alteração do latido do animal, que passa a soar como um uivo rouco. Em cães e gatos o vírus é eliminado pela saliva até mesmo dois a cinco dias antes do aparecimento dos primeiros sintomas, e sua eliminação persiste durante a evolução da doença. Os animais infectados vão a óbito entre cinco e sete dias do aparecimento dos sintomas

Leia também: Febre aftosa — outra doença viral que afeta animais

Raiva humana

No ser humano, o vírus da raiva pode permanecer incubado por um tempo que dura em média 45 dias, período em que, apesar de infectada, a pessoa não apresenta sintomas. Especificamente na raiva humana, os sintomas iniciais são:

  • dor no local do ferimento (onde houve a mordedura ou arranhadura);
  • dor de cabeça;
  • febre;
  • náusea;
  • perturbação do sono;
  • alterações de comportamento.

Posteriormente, os sintomas se agravam e evoluem para alucinações, espasmos musculares involuntários e convulsões. Também é característica a condição de sialorreia intensa, ou salivação excessiva, que é causada por espasmos dos músculos da laringe, faringe e língua quando o paciente vê ou tenta ingerir líquido. Ainda, os espasmos musculares se intensificam evoluindo para um quadro de paralisia que leva a alterações cardiorrespiratórias, urinárias e intestinais.

A evolução da doença é bastante rápida, podendo levar o paciente a óbito entre dois e sete dias a partir do aparecimento dos sintomas.

Quadro ilustrativo com os sintomas da raiva-humana.
A raiva é uma doença que evolui rapidamente, podendo ser fatal.

Tratamento da raiva

A raiva é uma doença que afeta o sistema nervoso central e é quase sempre fatal, sendo a vacinação a melhor medida de prevenção. A aplicação da vacina antirrábica pode ser realizada antes da exposição ao vírus ou após sua exposição.

Caso a profilaxia antirrábica não seja realizada e a doença se instale, é possível empregar um protocolo de tratamento que envolve a indução de um estado de coma profundo, administração de antivirais e outros fármacos, porém poucos são os casos em que uma pessoa com raiva sobreviveu, sendo a prevenção a melhor alternativa.

Prevenção da raiva

A vacinação de animais urbanos, como cães e gatos, além da vacinação de animais da zona rural utilizados no sistema de produção, é essencial para prevenir a disseminação do vírus da raiva, inclusive para seres humanos. Também é extremamente importante não tocar em animais estranhos que estejam feridos ou doentes, além de não tocar em animais silvestres, como morcegos, os quais são comumente encontrados no ambiente urbano.

No caso de ser atacada/atacado por um animal que supostamente esteja doente, deve-se procurar o quanto antes o serviço de saúde mais próximo para que as medidas de profilaxia sejam iniciadas. 

Ainda, a profilaxia pré-exposição é indicada para pessoas que estão em situações de risco de exposição constante ao vírus da raiva, como médicos veterinários, biólogos, profissionais que atuam na captura e manejo de mamíferos silvestres e outros profissionais que atuam em áreas consideradas de risco.

Fontes

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ. Raiva: saiba mais sobre a doença, quais os sintomas e como prevenir. Disponível em: https://www.saude.ce.gov.br/2023/05/11/raiva-saiba-mais-sobre-a-doenca-quais-os-sintomas-e-como-prevenir/#:~:text=A%20raiva%20%C3%A9%20uma%20doen%C3%A7a,a%20enfermidade%20a%20seres%20humanos.

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ. Raiva. Disponível em: https://www.saude.pr.gov.br/Pagina/Raiva.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Raiva. Biblioteca Virtual em Saúde. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/raiva/.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Raiva. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/r/raiva.

Escritor do artigo
Escrito por: Nicole Fernanda Sozza Formada em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo. Desde 2021 atua na elaboração e revisão de conteúdos didáticos de Ciências e Biologia. Atualmente se dedica ao estudo de edição e preparação de textos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOZZA, Nicole Fernanda. "Raiva"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/raiva.htm. Acesso em 23 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante