Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Forró

O forró tornou-se um gênero musical no Brasil e muitos o reconhecem como patrimônio cultural imaterial do país.

Ilustração de casal dançando forró.
O forró é uma manifestação cultural nordestina.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O forró é uma expressão artística nordestina. Trata-se de uma manifestação cultural bem ampla e que se consagrou como ritmo musical, mas também como um estilo de dança.

Leia também: Bossa nova — estilo musical que surgiu no final da década de 1950

Tópicos deste artigo

Origem do forró

Chamado em sua origem de “forrobodó”, o surgimento do forró pode estar relacionado a bailes populares que aconteciam no final do século XIX. Na época, era necessário molhar o piso do local onde essas festas aconteciam, pois era feito de "chão batido", não tendo revestimento, e a dança acontecia na própria terra.

Durante a dança, as pessoas costumavam arrastar os pés para evitar que a poeira levantasse. Foi então que surgiu a expressão “rastapé” ou “arrasta-pé”. O ritmo também teve influência de ritmos holandeses e portugueses e das danças de salão europeias.

Vale ressaltar também que o toré, uma celebração indígena em que em certo momento os participantes também arrastam os pés no chão, lembra o estilo da dança do forró.

De onde veio o nome forró?

Historiadores apontam que a palavra forró originou-se do termo forrobodó, que seria uma variante galego-portuguesa do antigo vocábulo forbodó, de origem do francês faux-bourdon, que poderia significar "desentoação".

Outra hipótese, esta sem dados históricos que possam comprovar, é que o nome teria sido criado baseado em uma expressão inglesa, pois engenheiros britânicos teriam se fixado na região de Pernambuco durante a instalação da ferrovia Great Western. Estes costumavam realizar festas para figuras ilustres e, em dado momento, o evento era aberto ao público. Os convites levavam o termo for all, que quer dizer "para todos" em português. Os nordestinos locais teriam então começado a pronunciar "forró".

O nome forró só foi efetivamente usado para designar o ritmo e a dança em 1950, quando, um ano antes, o cantor e compositor Luiz Gonzaga gravou a música “Forro de Mané Vito”, canção produzida com Zé Dantas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como o forró tornou-se conhecido

O estilo musical foi efetivamente divulgado com a migração nordestina para outros estados do Brasil, principalmente nas décadas de 1960 e 1970, sendo hoje conhecido em todo o país.

No início da história do forró, as composições eram inspiradas no modo de vida nordestino e do povo do sertão. As letras costumavam retratar os hábitos e costumes desse povo, desde as alegrias até as tristezas e dificuldades. Falava-se muito de amor, lembranças e saudades da terra.

No Brasil, o forró é celebrado no dia 13 dezembro. A data também marca o nascimento do sanfoneiro Luiz Gonzaga, que divulgou amplamente o ritmo, sendo reconhecido como o Rei do Baião.

Luiz Gonzaga segurando sanfona.
Luiz Gonzaga em 1955. (Créditos: Domínio Público / Arquivo Nacional)

Nos anos 80, o forró passou por algumas modificações, nas quais também foram introduzidos outros instrumentos, como bateria, guitarra e baixo elétrico.

Na década de 1990, mais elementos foram incluídos por algumas bandas, como o teclado e o sax, e a zabumba foi retirada.

Nos anos 2000, esse tipo de música ganhou nova repaginada e surgiu na forma do forró universitário, que acrescentou ao estilo original algumas mudanças instrumentais.

O forró é associado a outros gêneros, como o baião, o xaxado e o xote, já que em ambos a base instrumental é a zabumba, a sanfona e o triângulo. Pode ser chamado também de forró tradicional ou ainda forró “pé de serra”.

Os principais representantes do forró são Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Sivuca e Jackson do Pandeiro.

Leia também: Sertanejo — a origem desse gênero musical que remete à tradição caipira

Forró e a dança

Pra dançar forró, é preciso de um parceiro, já que a dança acontece em pares em posição de abraço fechado, e os parceiros ficam de frente um para o outro. Dependendo do estilo de música, a maneira de dançar também é alterada.

 

Por Érica Caetano
Jornalista

Escritor do artigo
Escrito por: Érica Caetano Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CAETANO, Érica. "Forró"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/cultura/forro.htm. Acesso em 18 de abril de 2024.

De estudante para estudante