Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Sertanejo

O sertanejo é um gênero musical composto por músicas da tradição caipira, por músicas românticas e por canções populares do sertanejo universitário.

Homem tocando violão, um instrumento de cinco cordas comum no sertanejo.
O violão é um instrumento comum no sertanejo.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

 O sertanejo é um gênero musical brasileiro com diferentes características em suas músicas, das mais antigas, que fazem parte do sertanejo raiz, às mais atuais, o popular sertanejo universitário.

Criado a partir das modas de viola no início do século XX, o sertanejo contou com diferentes gerações ao longo do tempo. Atualmente, a música sertaneja é uma das mais populares no Brasil.

Entre os grandes nomes do sertanejo estão: Tonico e Tinoco, Zé Carreiro e Carreirinho, Chitãozinho e Xororó, Milionário e José Rico, Zezé Di Camargo e Luciano, Marília Mendonça, Maiara e Maraísa, Jorge e Mateus e Henrique e Juliano.

Entre os estados em que artistas sertanejos nasceram e se tornaram populares estão: Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Paraná.

Leia também: Funk — outro gênero musical muito presente no Brasil

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o sertanejo

  • O sertanejo é um gênero musical que surgiu no início do século XX, e o responsável pela criação do gênero musical foi Cornélio Pires.

  • A primeira geração do sertanejo foi composta por músicas caipiras e é conhecida por ser o sertanejo raiz.

  • A vida no campo, a relação com a natureza e a simplicidade são características do sertanejo raiz.

  • Com as influências de outros gêneros como o rock e o country, bem como por inserção de novos instrumentos musicais, surgiu o sertanejo romântico.

  • O sertanejo universitário se consolidou nos anos 2000 e é responsável pelo maior alcance nacional e internacional do gênero.

  • O feminejo é formado por cantoras, que passaram a protagonizar o sertanejo, o qual foi historicamente apresentado por homens.

  • O sertanejo produziu novas variações do gênero, tais como: o popnejo, o funknejo e o arrocha.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Origem e história do sertanejo

A música sertaneja tem sua origem no início do século XX, com as modas de viola. O instrumento musical chegou ao Brasil no período colonial.

O responsável por criar o gênero musical sertanejo foi Cornélio Pires. Poeta, escritor e músico, o paulista lançou em 2010 o livro Musa caipira. Essa foi a primeira vez que poesias com dialeto caipira foram registradas em uma obra literária. Nesse mesmo ano, Cornélio fez uma apresentação no Colégio Mackenzie, em São Paulo, com catireiros, cururueiros e duplas de cantores do interior.

Retrato de Cornélio Pires, o responsável por criar o gênero musical sertanejo.
Cornélio Pires nasceu em 1884, na cidade paulista de Tietê. [1]

O músico levou para a cidade grande os costumes caipiras, oriundos do interior. Entre eles, encenações de teatro, instrumentos típicos e a própria catira. Em meio ao sertanejo, foram difundidos outros gêneros musicais típicos do sertão, tais como o lundu e o cururu.

Em 1924, foi criado o primeiro grupo de sertanejo formado por violeiros. O nome: A Turma Caipira de Cornélio Pires. Caçula e Sorocabinha foi uma dupla de destaque que integrou o grupo.

Cornélio Pires gravou a primeira moda de viola lançada em todo o país em 1929. A canção se chama Jorginho do Sertão. Essa foi a primeira vez na história brasileira que um artista gravou de forma independente, já que todo o custo foi arcado pelo paulista.

Na década de 1930, a dupla Alvarenga e Ranchinho se tornou conhecida por suas letras, que eram bem-humoradas, alegres e críticas. Os cantores incomodaram políticos e pessoas influentes ao fazer comparações com os aspectos negativos da política em suas músicas.

Integrantes da dupla Alvarenga e Ranchinho se cumprimentando, uma das primeiras duplas de sertanejo formadas.
A dupla Alvarenga e Ranchinho foi formada em 1929. [2]

Eles chegaram a ser presos por causa da canção Liga dos bichos. Tiveram de explicar pessoalmente ao então presidente Getúlio Vargas sobre a letra musical que relacionava animais a políticos. Porém, Vargas reagiu com humor e logo os liberou.

Uma das duplas mais consagradas da história da música sertaneja é Tonico e Tinoco. A primeira música que aprenderam a tocar foi o clássico Tristeza do Jeca, em 1925, composição de Angelino de Oliveira. Veja a letra da música a seguir:

Tristeza do Jeca

Nestes versos tão singelos
Minha bela, meu amor
Prá você quero contar
O meu sofrer e a minha dor
Eu sou como um sabiá
Que quando canta é só tristeza
Desde o galho onde ele está

Nesta viola canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade

Eu nasci naquela serra
Num ranchinho beira-chão
Todo cheio de buracos
Onde a lua faz clarão
Quando chega a madrugada
Lá no mato a passarada
Principia um barulhão

Nesta viola, canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade

Lá no mato tudo é triste
Desde o jeito de falar
Pois o Jeca quando canta
Dá vontade de chorar
Vontade de chorar

E o choro que vai caindo
Devagar vai-se sumindo
Como as águas vão pro mar.|1|

A carreira dos cantores começou a se popularizar na década de 1940. A música composta por Tinoco Chico Mineiro, gravada pela dupla em 1945, tornou-se um grande sucesso no país.

Além disso, as primeiras letras da música sertaneja abordavam o cotidiano da vida do campo, a tranquilidade, a paz e o contato com a natureza. Com isso, as canções traziam as vivências da vida no interior, os famosos “causos”, narrativas de pessoas que vivem na zona rural.

Havia também aquelas que faziam críticas ou elogios aos governos locais. Muitas chegaram a ser censuradas por conter conteúdos que desagradavam os líderes políticos.

Viola e violão sobre um tapete de cor clara, instrumentos de corda que são os principais instrumentos do sertanejo.
A viola e o violão, da esquerda para a direita, são os principais instrumentos do sertanejo.

Sendo assim, entre os anos 1920 e 1969, o sertanejo contou com a característica de evidenciar a vida no campo. Com as inovações técnicas, instrumentais e de aspectos da narrativa poética, o sertanejo passou a se transformar a partir dos anos 1970. A dupla pioneira dessa mudança foi Léo Canhoto e Robertinho, conhecidos como “Os Hippies do Mundo Sertanejo”.

As mudanças no gênero musical continuaram, e nos anos 1990 surgiu o sertanejo universitário. Como o nome diz, esse subgênero da música começou a ser repercutido nas universidades por jovens. As letras passaram por mudanças, e uma das características é a fácil memorização.

Características do sertanejo

As características do sertanejo mudam de acordo com a geração do estilo musical. Veja abaixo as particularidades e os artistas que se destacaram em cada uma das gerações.

Sertanejo raiz

O sertanejo raiz é um subgênero do sertanejo marcado por canções que tratam da vida do campo, da simplicidade. Os espaços que mais difundiram esse estilo foram os circos e os programas de rádio.

A indumentária da música caipira ou do sertanejo raiz está associada à personagem de Jeca Tatu. Além disso, as roupas são inspiradas nos tropeiros: camisas de botão com manga comprida e com estampas xadrez ou floridas.

Outras manifestações culturais eram comuns nas práticas da música caipira, tais como o cururu, catira, Folia de Reis e modas de viola.

Em muitas músicas, os versos são falados, próximo a uma recitação de poesia. Não há uma grande preocupação com o ritmo.

Ainda, o humor politizado era uma marca de algumas canções dessa geração, como é o caso de Racionamento da gasolina, de Alvarenga e Ranchinho. Veja a letra da música a seguir:

Racionamento da gasolina

A crise da gasolina
Já tem dado o que falar
Vou dizer argumas coisa
Que eu já pude obeservar
Quem andava de ortomóver
A gastar a gasolina
Pra mode o racionamento
Hoje vai é na botina

Com a farta da gasolina
Muita gente virou atreta
Hoje tão fazendo força
Andando de bicicreta
Quem tinha barriga gorda
Hoje tem barriga fina
Os cuitado tem sofrido
Com a crise da gasolina

Nosso povo é bem ordeiro
Vai se colocar na fila
Leve o tempo que levar
Guenta firme, não estrila
Eu também entrei na fila
Esperei um dia inteiro
Pois perciso gasolina
Pra ponhá no meu isqueiro

Os chofer que são casado
E namora nas esquina
Chega em casa atrasado
Diz que fartô gasolina
Pra esses moço grã-fino
Perseguido de muié
Chegou a vez de dizer
Eu quero ver é a pé

Eu tô queimando as pestanas
Estudando um novo invento
O artomóve-jangada
Que será tocado a vento
Eu peguei arco motô
E ponhei no calhambeque
Ele saiu cambaleando
Ficou num baita pileque

Eu num ligo pra essa crise
Deixa os outros que se amole
Pois invês de automóve
Eu vô é andá de trole
Bem diz que o brasileiro
É povo que tem engenho
Em lugar da gasolina
Inventaro o gasogênio|2|

Principais artistas do sertanejo raiz

São artistas do sertanejo raiz os seguintes:

  • Alvarenga e Ranchinho;

  • Tonico e Tinoco;

  • Cornélio Pires;

  • Mandi e Sorocabinha;

  • Zé Carreiro e Carreirinho;

  • Vieira e Vieirinha;

  • Caçula e Mariano.

Veja também: Bossa Nova — um gênero musical brasileiro que sofreu influência do samba e do jazz estadunidense

Sertanejo romântico

Com a inserção dos elementos do country, rock e pop, a música sertaneja ganhou uma nova forma de se apresentar a partir dos anos 60.

A introdução da guitarra elétrica por Leo Canhoto e Robertinho, no ano de 1969, em Homem mau, é considerada para alguns o marco de uma nova geração: o sertanejo romântico.

Nesse contexto, a marca de 1,5 milhão de cópias vendidas do disco Somos apaixonados, da dupla Chitãozinho e Xororó, em 1982, impulsionou o sertanejo e abriu portas a novos espaços para o gênero.

Show da dupla Chitãozinho e Xororó, uma das principais duplas do sertanejo romântico.
Chitãozinho e Xororó iniciaram carreira em 1969. [3]

A canção Fio de cabelo possibilitou que a música sertaneja ocupasse as rádios FM e emissoras de televisão, como a Rede Globo. Foi nesse período que o estilo musical começou a fazer parte de trilhas sonoras de grandes sucessos da teledramaturgia brasileira.

Confira a letra de Evidências (1990), de Chitãozinho e Xororó, uma das mais famosas músicas sertanejas do sertanejo romântico:

Evidências

Quando eu digo que deixei de te amar
É porque eu te amo
Quando eu digo que não quero mais você
É porque eu te quero
Eu tenho medo de te dar meu coração
E confessar que eu estou em tuas mãos
Mas não posso imaginar
O que vai ser de mim
Se eu te perder um dia

Eu me afasto e me defendo de você
Mas depois me entrego
Faço tipo, falo coisas que eu não sou
Mas depois eu nego
Mas a verdade
É que eu sou louco por você
E tenho medo de pensar em te perder
Eu preciso aceitar que não dá mais
Pra separar as nossas vidas

E nessa loucura de dizer que não te quero
Vou negando as aparências
Disfarçando as evidências
Mas pra que viver fingindo
Se eu não posso enganar meu coração?
Eu sei que te amo!

Chega de mentiras
De negar o meu desejo
Eu te quero mais que tudo
Eu preciso do seu beijo
Eu entrego a minha vida
Pra você fazer o que quiser de mim
Só quero ouvir você dizer que sim!

Diz que é verdade, que tem saudade
Que ainda você pensa muito em mim
Diz que é verdade, que tem saudade
Que ainda você quer viver pra mim|3|

Principais artistas do sertanejo romântico

São artistas do sertanejo romântico:

  • Chitãozinho e Xororó;

  • Zezé Di Camargo e Luciano;

  • Rio Negro e Solimões;

  • Chrystian e Ralf;

  • Leandro e Leonardo;

  • Leo Canhoto e Robertinho;

  • Edson e Hudson;

  • Roberta Miranda;

  • João Mineiro e Marciano;

  • Gian e Giovani;

  • Rick e Renner;

  • Bruno e Marrone;

  • João Paulo e Daniel;

  • Mato Grosso e Mathias.

Sertanejo universitário

O sertanejo universitário é um subgênero do sertanejo que surgiu na década de 1990, mas se consolidou no início dos anos 2000.

Nesse estilo, ocorreu uma “urbanização” e modernização da música sertaneja, que deixou de tematizar o campo. As letras musicais do sertanejo universitário são empolgantes, de fácil memorização e permitem muita interação com o público nos shows.

 Show da dupla Jorge e Mateus, uma das principais duplas do sertanejo universitário.
A dupla Jorge e Mateus é uma das mais antigas e mais famosas do sertanejo universitário. [4]

Os principais temas presentes nas músicas desse subgênero musical são:

  • relações afetivas amorosas (traição, sofrimento, desapego);

  • bebida alcóolica;

  • vivências em baladas e festas;

  • ostentação;

  • autoestima.

Quanto à vestimenta, os artistas não utilizam mais roupas que remontam à vida no interior, mas sim roupas vinculadas a uma cultura globalizada.

O sertanejo universitário conquistou o público e ampliou ainda mais o sucesso que a música sertaneja vinha ganhando ao longo dos últimos anos. Em 2017, das 100 músicas mais tocadas no Brasil, 91 delas eram do sertanejo, segundo a Crowley.

Veja a seguir a letra de Flor e o beija-flor, da dupla Henrique e Juliano e Marília Mendonça, uma das principais músicas do sertanejo universitário.

Flor e o beija-flor

Essa é uma velha história
De uma flor e um beija-flor
Que conheceram o amor
Numa noite fria de outono
E as folhas caídas no chão
Na estação que não tem cor

E a flor conhece o beija-flor
E ele lhe apresenta o amor
E diz que o frio é uma fase ruim
Que ela era a flor mais linda do jardim
E a única que suportou
Merece conhecer o amor e todo seu calor

Ai, que saudade de um beija-flor
Que me beijou, depois voou
Pra longe demais
Pra longe de nós

Saudade de um beija-flor
Lembranças de um antigo amor
O dia amanheceu tão lindo
Eu durmo e acordo sorrindo

Essa é uma velha história
De uma flor e um beija-flor
Que conheceram o amor
Numa noite fria de outono
E as folhas caídas no chão
Na estação que não tem cor

E a flor conhece o beija-flor
E ele lhe apresenta o amor
E diz que o frio é uma fase ruim
Que ela era a flor mais linda do jardim
E a única que suportou
Merece conhecer o amor e todo seu calor

Ai, que saudade de um beija-flor
Que me beijou, depois voou
Pra longe demais
Pra longe de nós

Saudade de um beija-flor
Lembranças de um antigo amor
O dia amanheceu tão lindo
Eu durmo e acordo sorrindo

O dia amanheceu tão lindo
Eu durmo e acordo sorrindo|4|

Principais artistas do sertanejo universitário

São artistas do sertanejo universitário:

  • Marília Mendonça;

  • Jorge e Mateus;

  • Fernando e Sorocaba;

  • Maiara e Maraísa;

  • Michel Teló;

  • Luan Santana;

  • Gusttavo Lima;

  • Henrique e Juliano;

  • Zé Neto e Frederico;

  • Matheus e Kauan;

  • Naiara Azevedo.

Feminejo

O feminejo é um subgênero do sertanejo em que as mulheres compõem e cantam músicas sob uma perspectiva feminina, valendo ressaltar que historicamente o sertanejo foi protagonizado por homens e produziu canções sob a perspectiva deles.

Inezita Barroso, um dos grandes nomes do sertanejo raiz e uma das primeiras representantes do feminejo. [5]
Inezita Barroso, um dos grandes nomes do sertanejo raiz e uma das primeiras representantes do feminejo. [5]

As pioneiras em ocupar esse espaço predominantemente masculino foram Inezita Barroso, que popularizou canções da tradição caipira, e as Irmãs Galvão, dupla formada por Mary e Marilene Galvão, que começaram sua carreira ainda crianças no final dos anos 1940.

Roberta Miranda foi a primeira mulher no sertanejo a vender mais de um milhão e meio de discos em seu primeiro lançamento. Entre suas canções, estão: Majestade, o sabiá, Pimenta malagueta e Vá com Deus.

A nova geração de cantoras que garantiram canções de muito sucesso e alcance nacional é formada por:

  • Paula Fernandes;

  • Marília Mendonça;

  • Maiara e Maraísa;

  • Simone e Simaria;

  • Naiara Azevedo;

  • Lauana Prado.

Show da dupla Maiara e Maraísa, uma das duplas mais importantes do feminejo, um subgênero do sertanejo.
A dupla Maiara e Maraísa é uma das mais influentes no cenário da música sertaneja. [6]

A rainha da sofrência, forma como era conhecida Marília Mendonça, construiu uma carreira de sucesso e se despediu de maneira trágica após um acidente aéreo em novembro de 2021. Ela começou sua carreira como compositora e foi responsável por grandes sucessos nas vozes de vários artistas. Entre os sucessos de Marília, estão: Infiel, Flor e o beija-flor, Alô, porteiro, Todo mundo vai sofrer e Esqueça-me se for capaz.

 Marília Mendonça, a rainha da sofrência, na Expo Araçatuba, em 2017.
Marília Mendonça foi a cantora mais ouvida no Brasil, na plataforma musical Spotify, no ano de 2022. [7]

Confira a letra de Troca de calçada, composta por Marília Mendonça, Rodrigo Ferrari e Juliano Gonçalves:

Troca de calçada

Se alguém passar por ela
Fique em silêncio, não aponte o dedo
Não julgue tão cedo
Ela tem motivos pra estar desse jeito
Isso é preconceito

Viveu tanto desprezo
Que até Deus duvida e chora lá de cima
Era só uma menin
Que dedicou a vida a amores de quinta

É claro que ela já sonhou em se casar um dia
Não estava nos planos ser vergonha pra família
Cada um que passou levou um pouco da sua vida
E o resto que sobrou, ela vende na esquina

Pra ter o corpo quente, eu congelei meu coração
Pra esconder a tristeza, maquiagem à prova d'água
Hoje você me vê assim e troca de calçada
Só que amar dói muito mais do que o nojo na sua cara

Pra ter o corpo quente, eu congelei meu coração
Pra esconder a tristeza, salto 15 e minissaia
Hoje você me vê assim e troca de calçada
Mas se soubesse um terço da história, me abraçava
E não me apedrejava

É claro que ela já sonhou em se casar um dia
Não estava nos planos ser vergonha pra família
Cada um que passou levou um pouco da sua vida
E o resto que sobrou, ela vende na esquina

Pra ter o corpo quente, eu congelei meu coração
Pra esconder a tristeza, maquiagem à prova d'água
Hoje você me vê assim e troca de calçada
Só que amar dói muito mais do que o nojo na sua cara

Pra ter o corpo quente, eu congelei meu coração
Pra esconder a tristeza, salto 15 e minissaia
Hoje você me vê assim e troca de calçada
Mas se soubesse um terço da história, me abraçava
E não me apedrejava

Hoje você me vê assim e troca de calçada
Mas se soubesse um terço da história, me abraçava
E não me apedrejava|5|

Saiba também: Reggae — gênero musical que surgiu na Jamaica

Variações do sertanejo

A música sertaneja teve influências de outros gêneros ao longo de toda a sua história. Desde as mudanças no aspecto técnico das canções até nas performances no palco pelos artistas, as variações do sertanejo foram responsáveis por ampliar o consumo desse estilo de música no país. Entre essas variações estão:

  • pop sertanejo ou balada sertaneja (popnejo);

  • funknejo;

  • arrocha.

Diferença entre música caipira e música sertaneja

  • Música caipira: é caracterizada por letras que tematizam a vida no campo, a simplicidade e as vivências das pessoas que moram no interior. A viola é o principal instrumento utilizado para compor as melodias caipiras.

  • Música sertaneja: apesar de incluir a tradição caipira em sua primeira geração (sertanejo raiz), é caracterizada por outros aspectos. As influências estrangeiras, como é o caso da música mexicana e paraguaia, bem como o uso de outros instrumentos musicais, determinaram o que é a música sertaneja.

Notas

|1| TONICO E TINOCO. Tristeza de Jeca. Composição: Angelino de Oliveira. Letras. Disponível aqui.

|2| ALVARENGA E RANCHINHO. Racionamento de gasolina. Composição: Cap. Furtado / Palmeira. Letras. Disponível aqui.

|3| CHITÃOZINHO E XORORÓ. Evidências. Composição: Jose Augusto / Paulo Sérgio Valle. Letras. Disponível aqui.

|4| HENRIQUE E JULIANO (Part. Marília Mendonça). Flor e o Beija-flor. Composição: Juliano Tchula / Marília Mendonça. Letras. Disponível aqui.

|5| MENDONÇA. Marília. Troca de calçada. Composição: Marília Mendonça / Juliano Tchula / Vitor Ferrari. Letras. Disponível aqui.

Créditos de imagem

[1] Wikimedia Commons (reprodução)

[2] Arquivo Nacional / Wikimedia Commons (reprodução)

[3] Renan Katayama / Wikimedia Commons (reprodução)

[4] A.PAES / Shutterstock

[5] Garapa / Wikimedia Commons (reprodução)

[6] Pedro Godoy / Prefeitura de Itapevi / Wikimedia Commons (reprodução)

[7] Wikimedia Commons (reprodução)

 

Por Lucas Afonso
Jornalista 

Escritor do artigo
Escrito por: Lucas Afonso Jornalista pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e bacharel em Educação Física pelo Centro Universitário Internacional (Uninter).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

AFONSO, Lucas. "Sertanejo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/artes/sertanejo.htm. Acesso em 05 de março de 2024.

De estudante para estudante