Topo
pesquisar

Economia de Roraima

Geografia do Brasil

PUBLICIDADE

As fontes de rendimentos da economia do Estado de Roraima estão diretamente ligadas às atividades nos setores de prestação de serviços, mineração, indústria e agroindústria.

Um dos maiores problemas do Estado é em relação aos problemas decorrentes da falta de energia elétrica que prejudica o desenvolvimento efetivo de Roraima. Esse problema foi amenizado a partir de 2001, quando foi inaugurada uma etapa do Complexo Hidrelétrico de Guri.

A economia do Estado de Roraima é modesta se comparada aos outros estados com setores produtivos mais complexos.

A base produtiva do estado está na agricultura (arroz, feijão, milho, mandioca e banana), pecuária (bovino, suínos e aves) e o extrativismo animal, vegetal e mineral (diamantes, casseterita, molibdênio, bauxita, cobre, areia, argila, granito e ouro).

No contexto econômico, Roraima possui o menor PIB (Produto Interno Bruto), ou seja, entre as 27 unidades da federação esse é o que menos produz riquezas.

Esse fato é explicado genericamente, pois cerca de 70% da área estadual pertence às áreas de preservação indígena ou mesmo áreas de conservação ambiental.

Apesar desses fatos, em termos proporcionais o Estado registrou de 1991 a 2000 o maior crescimento brasileiro.

Informações Gerais sobre a economia de Roraima:

Participação no PIB nacional: 0,1%.

Composição do PIB estadual:
Agropecuário: 3,8%.
Indústria: 8,7.
Prestação de serviços: 87,5%.

Volume em exportação: 8,5 milhões.
Madeira: 74,4%.
Couros e peles: 22,6%.

Diante dos dados relativamente negativos o governo do Estado não poupa esforços para atrair investimentos e contribuir com o desenvolvimento. Uma das maneiras encontradas pelo governo é oferecer incentivos fiscais para a instalação de empresas na região.

Por Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PERCíLIA, Eliene. "Economia de Roraima"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/brasil/economia-roraima.htm>. Acesso em 05 de dezembro de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA