Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Retatrutida

A retatrutida é um medicamento injetável ainda em fase de estudo que poderá ser utilizado para o tratamento da obesidade e do diabetes tipo 2.

Caneta de aplicação de medicamento em alusão à retatrutida ao lado de agulhas e de uma fita métrica corporal.
A retatrutida é um medicamento ainda em fase de estudo que poderá ser utilizado para o tratamento da obesidade e do diabetes tipo 2.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A retatrutida é um novo medicamento injetável, ainda em fase de estudo, que poderá ser utilizado para o tratamento da obesidade e do diabetes tipo 2. A retatrutida é uma molécula que age sobre os receptores de três hormônios envolvidos com o mecanismo de fome e saciedade, e que também regulam os níveis de insulina e glicose no sangue, o GLP-1, GIP e glucagon.

Em um estudo realizado, os pacientes que receberam tratamento com a retatrutida apresentaram perda significativa de peso. Por ser uma molécula capaz de produzir insulina, a retatrutida pode atuar no controle do diabetes tipo 2. Apesar de apresentar resultados animadores para o tratamento da obesidade, trata-se de um medicamento ainda em fase 2 de estudo, e necessita-se pesquisas mais aprofundadas para se afirmar com segurança quais são seus benefícios e desvantagens.

Leia também: Pílula do câncer (fosfoetanolamina sintética) — uma substância apresentada como capaz de curar vários tipos de câncer

Tópicos deste artigo

Resumo sobre retatrutida

  • A retatrutida é um medicamento injetável ainda em fase de estudo que poderá ser utilizado para tratamento da obesidade e do diabetes tipo 2.
  • É uma molécula que age sobre os receptores de três hormônios envolvidos com o mecanismo de fome e saciedade, e que também regulam os níveis de insulina e glicose no sangue, o GLP-1, GIP e glucagon.
  • Os pacientes que passaram pelo tratamento com retatrutida apresentaram perda de peso significativa em um período de 48 semanas.
  • Por estimular a produção de insulina, a retatrutida pode ser utilizada no tratamento do diabetes tipo 2.
  • Enquanto a semaglutida atua apenas sobre o receptor de um hormônio, o GLP-1, a retatrutida age sobre os receptores de três hormônios, o GLP-1, GIP e glucagon.

O que é a retatrutida?

A retatrutida é um medicamento injetável, ainda em fase de estudo, que poderá ser utilizado para o tratamento da obesidade e diabetes tipo 2. Trata-se de uma molécula que age nos receptores de três hormônios envolvidos com o mecanismo de fome e saciedade, e também com os níveis de glicose e insulina no sangue, o GLP-1, GIP e glucagon.

Para que serve a retatrutida?

A retatrutida poderá ser utilizada para tratamento da obesidade e do diabetes tipo 2. Os resultados obtidos em um estudo com a retatrutida demonstraram uma perda de peso significativa, e especialistas afirmam que essa substância pode vir a substituir a cirurgia bariátrica. Por estimular a produção de insulina, a retatrutida pode ser utilizada no tratamento do diabetes tipo 2.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Indicações da retatrutida

A retatrutida é um medicamento pesquisado pela farmacêutica Eli Lilly que ainda se encontra em fase 2 de pesquisa, ou seja, como afirmado pelo próprio artigo de pesquisa publicado no The New England Journal of Medicine, ainda não se conhece completamente a relação do medicamento a efeitos colaterais, sua segurança ou eficácia no tratamento da obesidade e do diabetes.

Dessa forma, apesar de os resultados obtidos nesse estudo serem bastante animadores para questões relacionadas ao tratamento da obesidade, ainda não existem resultados concretos que indicam com segurança o uso da retatrutida, sendo necessário o estudo do medicamento em fases mais avançadas para se afirmar com objetividade os casos em que o uso dele é indicado.

Efeitos da retatrutida no corpo

Os efeitos da retatrutida no corpo conhecidos até o momento são os resultados obtidos em um estudo de fase 2 realizado em participantes adultos com sobrepeso ou obesidade. Nesse estudo, os participantes receberam doses de retatrutida subcutânea uma vez por semana durante 48 semanas.

Os resultados obtidos demonstraram que, em 48 semanas de uso do medicamento, os participantes do estudo apresentaram alteração percentual do peso corporal, redução de peso de 5% ou mais, 10% ou mais, ou 15% ou mais, isto é: os pacientes que passaram pelo tratamento com retatrutida durante 48 semanas apresentaram perda significativa de seu peso corporal.

Outro estudo feito com a retatrutida revelou que essa molécula estimula a produção de insulina pelo pâncreas e, portanto, tem papel significativo no controle do diabetes tipo 2.

Veja também: Ozonioterapia — um método terapêutico que utiliza os gases ozônio e oxigênio para tratar problemas de saúde

Vantagens e desvantagens da retatrutida

  • Vantagens da retatrutida: suas vantagens em relação aos demais medicamentos utilizados para controle de peso é que a retatrutida age sobre os receptores de três hormônios diferentes envolvidos com os mecanismos de fome e saciedade, o GLP-1, GIP e glucagon; enquanto os demais medicamentos conhecidos até então não agem sobre esses três hormônios de forma combinada.
  • Desvantagens da retatrutida: suas desvantagens observadas durante o estudo foram complicações gastrointestinais que variaram de leves a moderadas dependendo da dose do medicamento aplicada. Essas complicações se apresentaram como sintomas de náusea, diarreia, vômito e constipação. Ainda, vale lembrar que os resultados obtidos com a retatrutida foram derivados de um estudo de fase 2, realizado em uma quantidade pequena de participantes. Para resultados mais confiáveis sobre a segurança e eficiência do medicamento, são necessários estudos mais aprofundados.

Diferenças entre semaglutida e retatrutida

 A semaglutida é um medicamento aprovado pela Anvisa para tratamento do diabetes tipo 2 e obesidade. A principal diferença entre a semaglutida e a retatrutida é que a semaglutida atua apenas sobre o receptor de um hormônio, o GLP-1, enquanto a retatrutida age sobre os receptores de três hormônios, o GLP-1, GIP e glucagon.

A atuação da retatrutida sobre os mecanismos desses três hormônios combinados é uma situação inédita que pode levar à perda de peso em índices mais elevados do que os proporcionados por outros medicamentos disponíveis no mercado.

Fontes

Jastreboff AM, Kaplan LM, Frías JP, Wu Q, Du Y, Gurbuz S, Coskun T, Haupt A, Milicevic Z, Hartman ML; Retatrutide Phase 2 Obesity Trial Investigators. Triple-Hormone-Receptor Agonist Retatrutide for Obesity - A Phase 2 Trial. N Engl J Med. 2023 Aug 10;389(6):514-526. doi: 10.1056/NEJMoa2301972. Epub 2023 Jun 26. PMID: 37366315.

Semaglutida: como funciona o tratamento contra a obesidade. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2023.

Após Ozempic, a retatrutida: em estudo, pessoas perderam até 24% do peso. Correio Braziliense. 05 jul. 2023.  Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2023.

Poliana Casemiro. Retatrutida: remédio em teste faz paciente perder 1/4 do peso e é visto como alternativa à cirurgia bariátrica. G1. 12 set. 2023. Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2023.

Escritor do artigo
Escrito por: Nicole Fernanda Sozza Formada em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo. Desde 2021 atua na elaboração e revisão de conteúdos didáticos de Ciências e Biologia. Atualmente se dedica ao estudo de edição e preparação de textos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOZZA, Nicole Fernanda. "Retatrutida"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude/retatrutida.htm. Acesso em 28 de maio de 2024.

De estudante para estudante